Estabelecendo a verdade.

Por Renato Vargens

Gostaria de desfazer um mal entendido. A declaração de minha autoria sobre a morte do bispo Robinson Cavalcanti, com tudo o que foi efetivamente dito por mim, foi publicada fielmente no jornal Christian Post em português (aqui); porém, no texto em inglês, a declaração sofreu alguns acréscimos que não correspondem ao que eu afirmei no dia em que dei a entrevista. Isso foi reconhecido pela edição do jornal e devidamente corrigido no site em inglês. (aqui)

Cumpre esclarecer que meu lamento sobre a morte do bispo Cavalcanti não significa que eu me alinho politicamente com ele em todas as suas decisões e posturas tomadas ao longo da vida. Creio que isto deve ser óbvio para muitos leitores que me conhecem e têm familiaridade com o que escrevo (veja os links abaixo), já que nunca manifestei adesão nenhuma a ideais de esquerda. Infelizmente, não pareceu óbvio para alguns, que acabaram chegando a conclusões apressadas a partir de fatos que não têm relevância alguma – como um erro em uma publicação. Diante disso, gostaria de deixar bastante claro:

1) Não creio que o Evangelho se identifique plenamente com nenhum partido ou posição política – antes, está acima e é muito maior que a agenda de qualquer um deles;

2) Ainda assim, sou contra determinados pontos da agenda esquerdista, não pelo fato de ser de esquerda, mas por serem contrários à Palavra de Deus, como a crença na transcendência do Estado/partido, supressão da liberdade de expressão, defesa do aborto, do casamento gay e outros;

3) Quanto aos pontos coerentes com a Bíblia, em qualquer ideologia política, estou pronto a admiti-los, já que toda verdade vem de Deus;

4) Creio na graça comum de Deus e também que pessoas de quem discordo teologicamente podem adotar posturas corretas. É nesse sentido que reconheço que em anos recentes o bispo Robinson Cavalcanti posicionou-se de maneira muito própria contra a agenda dos ativistas gays.  Naquilo que ele, em suas posturas políticas, estava em desacordo com a Palavra de Deus, não o recomendaria nem apoiaria, como também não o farei a qualquer outra pessoa de qualquer orientação política que vá contra esta Palavra.

5) Os meus leitores me conhecem. Basta ler minhas postagens aqui para perceber se o teor das acusações contra mim procede.

Que Deus nos abençoe a todos para que vivamos e nos comportemos como irmãos, buscando sempre a verdade uns sobre os outros.

Renato Vargens

1- Coisas que todo comunista deveria saber. (aqui)
2- Respostas aos evengélicos que defendem o comunismo (aqui)
3- Evangélicos comunistas, que aberração é esta? (aqui)
4- Resposta aos eleitores de Dilma Rousseff (aqui)
5- Lula, Dilma, a tartaruga e o poste (aqui)
6- Carta aberta ao presidente Lula (aqui)
7- Um pedido especial ao Presidente Lula (aqui)
8- Cai a máscara de Dilma Rousseff (aqui)
9- No dia das mães diga não ao aborto (aqui)
10-  Dilma Rousseff, o partido dos trabalhadores e descriminalização do aborto. (aqui)
11- Lula descobriu que não é Deus. (aqui)
12- Carta aberta a Dilma Rouseff (aqui)
13- Carta aberta aos petistas intolerantes (aqui)
14- Uma Tiririca de saias. (aqui)
15- Eleições 2010. Estou enojado. (aqui)
16- Lula, Fidel, Chaves e a Camarada Stella. (aqui)
17- Esse regime maravilhoso, chamado comunismo. (aqui)
18- Motivos porque não voto em Dilma Rousseff (aqui)
19- PT, partido ou religião? (aqui)
20- O PT e a burrificação da educação brasileira. (aqui)
21- Eu acredito na familia doriana. (aqui)
22- Carta aberta ao conselho federal de Psicologia (aqui)
23- Uma confusa história relacional entre uma lésbica e um travesti. (aqui)
24- Universidade Mackenzie: em defesa da liberdade religiosa. (aqui)
25- O Messianismo evangélico e a presidência da República. (aqui)

37 comentários

  1. Renato, hoje de manhã deparei-me com sua postagem. Obrigado pelos esclarecimentos. É sempre bom estabelecer a verdade. Concordo plenamente com suas considerações acima. Um grande abraço!

    Augustus Nicodemus

    ResponderExcluir
  2. Renato, mas do que pastor você é um amigo.

    Te conheço, conheço sua família e, principalmente, conheço sua ardente paixão e entrega a Jesus.

    Eu e minha esposa Ana Paula estamos com você.

    E acima de tudo: Jesus é quem te defende!

    Forte abraço meu amigo!

    ResponderExcluir
  3. Renato é alguém que tem se posturado como servo do Senhor e conservo na caminhada. Alguém disponível e acessível, pois não tem uma vida e/ou ministério digital apenas, mas tem buscado honrar o ministério de Jesus acima de qualquer agenda, seja ela política, social ou religiosa. Soli Deo Gloria!

    João Costa

    ResponderExcluir
  4. Renato,

    Parabéns pelo texto claro e lúcido. Para aqueles que acompanham seu ministério tal postagem nem seria necessária. Uma simples pesquisa no seu blog (e vc oferece isso ao fim do texto) seria suficiente para aqueles de boa vontade saberem o que vc realmente pensa sobre essas questões.

    Forte abraço e que Deus continue te abençoando!

    Franklin Ferreira

    ResponderExcluir
  5. Renato ,

    muito bom texto, o fato de discordar da posição política não quer dizer não admirar o que este servo de Deus fez em prol do Evangelho.

    O Evangelho esta acima de qualquer ideologia e você êh um dos que sabem muito bem disso.

    Um abraço,
    Juan

    ResponderExcluir
  6. Renato,

    É uma piada de muito mau gosto dizer que você é de esquerda. Pior, ainda, é fazer pouco do seu ministério. De fato, é coisa de quem não conhece você nem lê o que você escreve. Que Deus o ajude cada vez mais para que essas coisas não o atinjam nem prejudiquem de modo nenhum!

    Grande abraço and keep the good work! ;-)

    ResponderExcluir
  7. Renato, muito bom o seu esclarecimento, como já foi dito, lúcido e claro. Concordo plenamente com suas considerações.
    Forte abraço meu amigo,
    Silas Roberto Nogueira

    ResponderExcluir
  8. Renato, meu amigo,

    Corroboro as suas palavras com a citação de uma passagem bíblica: "Não respondas ao tolo segundo a sua estultícia, para que também te não faças semelhante a ele. Responde ao tolo segundo a sua estultícia, para que não seja sábio aos seus olhos" (Pv 26.4,5).

    Sua conduta está pautada na Bíblia. Você não respondeu ao tolo como ele gostaria que você lhe respondesse, rebaixando-se ao nível dele. Mas deu a ele a resposta que merece. É isso que o jogo de palavras acima ensina.

    Vá em frente, pois foi o Senhor quem o chamou para pregar a verdade.

    Ciro Sanches Zibordi

    ResponderExcluir
  9. A postura de Renato Vergens tem sido pautada pela coerência ética e bíblica, afirmar que ele é um esquerdista é um absurdo. Renato conta com a solidariedade dos que fazem a Vinacc, bem como a minha em particular, que o considero um grande amigo e irmão.
    Vamos que vamos!
    Um grande abraço trovador.
    Euder Faber

    ResponderExcluir
  10. O posicionamento para o cristão com relação a política é o de menos. A agenda da direita é tão falha quanto a da esquerda. A agenda gayzista, é tida como responsabilidade da esquerda. Porém o massacre de pinheirinho é descaradamente da direita. Minha posição é a posição do evangelho. Se a Dilma erra, será criticada, se o Bolsonaro erra, será criticado da mesma forma. Agora vamos ao que importa: Renato Vargens independente da posição política que assume é meu amigo e pastor. Se ele apoia extremistas de direita ou de esquerda, isso é com ele e convicção dele. Sei que no meio dessa baboseira de esquerda volver e direita volver, Renato tem lutado a causa que deve lutar, a da centralidade do Evangelho em sua vida e ministério, e isso me faz respeitá-lo e ama-lo. Deixemos o trivial e abracemos o que realmente importa, o amor.

    ResponderExcluir
  11. Querido pastor Renato, quem o conhece sabe que o irmão é um ministro do evangelho, comprometido com a verdade da Cruz.

    Siga firme pregando o evangelho das insondáveis riquezas de Cristo, pois esta é a maior necessidade do Brasil e do mundo.

    Grande abraço... estamos juntos.

    Pr. Judiclay S. Santos

    ResponderExcluir
  12. Renato, Somos amigos há pelo menos três décadas. Tempo suficiente para conhecê-lo. Ratifico o que você escreveu e repudio toda e qualquer acusação que não esteja fundamentada na verdade ou que seja baseada em percepções distorcidas daquilo que você quis expressar. Sei quem você é e conheço a sua postura. Arranque as "farpas" e continue em frente.
    Abraços.

    Claudio Alvares

    ResponderExcluir
  13. Pastor,

    Agradeço pelos esclarecimentos muito bem expostos em seu blog e que não deixam dúvida sobre sua postura coerente e claramente a favor da Bíblia e e da Sã Doutrina.

    A publicação não se isentou de prontamente corrigir eventuais acréscimos em suas declarações feitos no texto em inglês.

    Que possamos continuar contando com suas opiniões pertinentes, lúcidas e muito bem embasadas que sempre enriquecem os textos jornalísticos do The Christian Post.

    Jussara Teixeira
    Correspontente Cristian Post Portuguese
    portuguese.christianpost.com

    ResponderExcluir
  14. Amigo Renato,

    que o Senhor continue te dando graça. Muito sensato esclarecer todos os pontos da questão e nos deixar cientes do fato.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  15. Renato,

    Como seu leitor, só posso repetir seu ponto 5: te conheço, leio suas postagens e percebo que o teor das acusações não procedem. O resto, é intriga de oposição.

    abs
    Mauro Meister

    ResponderExcluir
  16. Pastor Renato,

    obrigado por este post tão claro e humilde. Orei por você ontem, e continuo pedindo que Ele te fortaleça e que você possa continuar a glorificar a Deus em todos os seus ministérios.

    esse post serve como um grande exemplo de como servos de Cristo devem lidar com críticas, tenho certeza que Deus foi glorificado em sua vida através desta situação toda e da forma como você reagiu.

    Obrigado por seu exemplo,

    Filipe Niel

    ResponderExcluir
  17. Pr. Renato quem acompanha sua caminhada ministerial pode atestar que seu foco não é nem a esquerda, nem a direita, mas a centralidade do evangelho.
    Que o Senhor continue te guardando assim politicamente centrado na cruz.
    Paz!

    ResponderExcluir
  18. Pastor Renato,

    Li o texto acima e felizmente não encontrei nenhuma novidade. Creio que tanto a liderança evangélica brasileira como os blogueiros de expressão sabem que você não é esquerdista, comunista, marxista ou seja lá o que for.

    Infelizmente existem pessoas desocupadas que gostam de inventar polêmicas para se auto-promover. Pobre moço: Deu outro tiro no pé e conseguiu se isolar ainda mais.

    Meu conselho para ti, meu amigo: Ignore esse pessoal. Deus sabe quem você é, e nós também sabemos.

    Um grande abraço deste amigo,

    Leonardo Gonçalves
    Editor do Púlpito Cristão

    ResponderExcluir
  19. Meu caro amigo Renato,

    Reitero aqui o respeito e admiração que tenho por você e pelo que você tem produzido em ensino cristão, através da pregação fiel da Palavra de Deus e de seus escritos.

    Acusá-lo de esquerdismo por sua palavra de respeito à vida do bispo que foi brutalmente assassinado tange a desonestidade e beira o absurdo.

    Estabelcer a verdade é o caminho de quem teme ao Senhor (Sl 15) e só posso lamentar que alguns que dizem laborar pela fé cristã não façam uso da ética cristã mais fundamental para esclarecer o que obviamente foi erro de publicação. Não é assim que se trata um irmão na fé e alguém que luta pela causa do reino, nas mesmas trincheiras.

    Concluo expressando minha tristeza por perceber que há alguns que confundem a fé cristã com conservadorismo político. Aquela está muito acima desta - e é a base da boa política.

    O pior é que tais posições não contrariam somente a Palavra de Deus quanto ao relacionamento cristão. É também uma enorme contradição do ponto de vista político, pois, o que se vê é que em nome de valores democráticos e republicanos, tem gente que contraria o próprio espírito desses valores que defendem, ao tentarem estabelecer um pensamento único e atacarem com virulência e agressividade (e, às vezes, de forma desonesta) aquelas vozes dissonantes num ponto aqui ou ali. Isso é a ditadura do pensamento único. Não tem nada de conservador nisso, nem democrático. Posição política sem contraditório beira a ditadura. Caminho perigoso esse.

    Fique firme no Senhor, meu amigo.

    Que Deus siga te abençoando e te conceda graça, favor, prudência, direção, sabedoria e fidelidade.

    Tiago Santos

    ResponderExcluir
  20. Opa.. os Irmãos Blogueiros mais conhecidos estão todos aqui pra dar aquele apoio.. he he! Não custa eu, representante da massa anônima e desconhecida que só o Senhor Jesus conhece dar o meu "ok, show de bola". Na realidade nem li seus posts que vc indicou, mas acompanho sempre seus escritos, e qd li o seu texto sobre o Bispo, no dia da morte, nada me impressionou. MAs sempre tem uns estraga bolo.

    Siga na Paz Amado Pastor.
    @walterkano

    ResponderExcluir
  21. http://facebook.com/jorge.eudes.lago9 de março de 2012 16:47

    Pr. Renato,seus esclarecimentos nem seriam necessários, não fossem para pôr um ponto final à rede de altercações daqueles que, à semelhança, v.g., dos hipercalvinistas, veem tudo somente em preto ou branco, com manifesto orgulho espiritual/intelectual,olvidando que Deus destruirá a sabedoria dos sábios, e aniquilará a inteligência dos inteligentes. Esses tais, a gente conhece de longe, e estão por aí, sempre a se exibirem com um ar professoral, ainda que de forma velada, mas facilmente idetificáveis pela falta de piedade cristã.

    Jorge Eudes do Lago

    ResponderExcluir
  22. Pastor Renato e um homem sério e temente a Deus. Os seus textos, assim como as suas mensagens, tem abençoado diversas pessoas. Sou ovelha de seu rebanho há mais de dez anos. Constantemente tenho sido alimentado pelos seus ensinamentos e sempre oro para que Deus conceda a ele mais e mais sabedoria . Meus parabéns pelo texto.

    Abraços
    Allan Bruno

    ResponderExcluir
  23. Pastor Renato,

    Sua atitude foi a de um verdadeiro cristão diante de um fato lamentável e triste. Sinceramente acho que nenhuma diferença política e ideológica justifique a satisfação diante de algo tão brutal.
    Um grande abraço!

    Roney Aguiar.

    ResponderExcluir
  24. Renato, obrigado pelas suas palavras e tudo que você esta fazendo para honrar nosso Rei. Você e um homem serio e eu estou com gratidão por sua vida e amizade.

    Um grande abraço
    Jay Bauman

    ResponderExcluir
  25. Pastor Renato, fico feliz com os esclarecimentos, em uma época de um Evangelho tão frívolo em que lideres evangélicos são admirados pelo mundo em termos é com satisfação que recebemos fortes criticas do mundo, pois assim foi com nosso Pastor que não se escandaliza com a palavra de Deus e esta sempre sendo fiel a ela, que eu e meu esposo testemunhamos mesmo morando longe somos ricamente alimentados pelo evangelho verdadeiro pregado por você...
    Fique com Deus, estamos orando por ti. Ricardo e Paloma
    Bem-aventurado sois, quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem e, mentindo, disserem todo mal contra vós (Mt. 5.11)

    ResponderExcluir
  26. Querido amigo e irmão, Pr. Renato Vargens,

    Estou aqui para simplesmente testemunhar e me somar aos depoimentos que estão antes deste meu comentário. Seu ministério e vida cristã tem sido exemplo no nosso país.
    Seu amor por Jesus, sua paixão pelas almas perdidas e sua coragem de lutar incessantemente contra os ventos apóstatas que sopram na igreja evangélica brasileira são exemplos para mim.
    Defendê-lo em relação ao que tentaram fazer com você é a causa mais simples do mundo. E sabe o porquê é simples? Porque você é um pastor que presta contas do seu ministério, não age de modo soberbo e independente, mas, ao contrário, procura ouvir os demais líderes brasileiros a respeito de como conduzir aquilo que o Senhor lhe tem dado e conferido como autoridade. Como dizia Watchmann Nee, só tem autoridade quem está debaixo de autoridade. Quem age de modo independente, sem limites, às escondidas, sem responsabilidades e sem ter a quem prestar contas, tende a dois pecados graves que, inclusive, levaram a queda de Lúcifer: soberba e rebelião.

    Siga adiante, querido irmão, sempre com humildade e buscando a excelência do caráter de Cristo. Para nossa reflexão, trago o texto do apóstolo Paulo na sua primeira carta aos Coríntios, capítulo 3:
    "Porque nós somos cooperadores de Deus; vós sois lavoura de Deus e edifício de Deus. Segundo a graça de Deus que me foi dada, pus eu, como sábio arquiteto, o fundamento, e outro edifica sobre ele; mas veja cada um como edifica sobre ele. Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo. E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, a obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um. Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão. Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento."

    O fundamento da nossa ação no Reino ou no mundo sempre deve ser Cristo. Não deve haver outro fundamento, seja ele de direita ou de esquerda. Como bem disse o Tiago, confundir as bases da nossa fé com o conservadorismo político é inadmissível, principiante e coisa de quem, ao contrário do que prega as Escrituras, está em busca de partidarismos e divisões na Igreja de Cristo.
    Fomos chamados à Unidade e não à difamação ou calúnia dos irmãos, ainda mais quando se trata de um líder que tem sido reserva moral no nosso meio.

    Que o Senhor o abençoe.

    Em Cristo, seu irmão,

    Uziel Santana

    ResponderExcluir
  27. Caro Renato:

    Inacreditáveis, os ataques à sua pessoa, que alguns fizeram, baseados em uma palavra sua de consternação com uma tragédia que abalou a todos que prezam a família e as pessoas formadas à imagem de Deus, independentemente da nossa concordância ou discordância com a postura política que abraçam. Esses críticos mostram, realmente, que não conhecem o seu serviço à causa do Reino e que carecem de discernimento, no trato cristão. Pessoas assim confundem zelo com xenofobia e, esbanjando auto-justiça, por mais certas que estejam em certas causas, geram divisão e um mau testemunho à causa do Evangelho. Que Deus o sustente e vindique o seu já tão abençoado ministério.

    Abs

    Solano Portela

    ResponderExcluir
  28. Renato

    Parabéns pela postagem! Que Deus o abençoe e continue mantendo vc firme no evangelho.

    Agora...

    Dei risada com a menção de um irmão ao "massacre do pinheirinho". É o primeiro massacre sem mortos da história - apesar da campanha de desinformação de agências oficiais, inclusive - que depois reconheceram o erro.

    Por outro lado, quase na mesma época, mais de cem pessoas foram assassinadas em menos de duas semanas na Bahia, durante a greve polícial no estado governado pelo jacques wagner.

    Cadê os protestos contra tal massacre?

    Goel

    ResponderExcluir
  29. Prezado Renato Vargens:

    Excelentes considerações. Concordo plenamente. Parabéns pela postura sadia e equilibrada.

    Ricardo Marques.

    ResponderExcluir
  30. Quem compartilha a partir do prisma da verdade das Escrituras, sem qualquer vinculação política-partidária, vez por outra é mal compreendido mesmo, sobretudo pela visão muito "preta e branca", maniqueísta de parte do pensamento evangelico conservador. Mas, paciência, não podemos contra a verdade, senão a favor dela!

    ResponderExcluir
  31. Pastor Renato, seu posicionamento aqui esclareceu e demonstrou claramente sua posição, ficando evidente que as recentes acusações de posicionamento politico pela lamentação a morte de Robson Cavalcanti foram apressadas e sem a consideração devida com seus posts:

    Abração
    Armando Marcos

    ResponderExcluir
  32. Ainda que tenha havido alguma tendência ao esquerdismo por parte de Dom Robinson Cavalcanti, considero necessário, por justiça, ressaltar também os pontos positivos da trajetória do falecido bispo anglicano.

    Por exemplo:

    Dom Robinson Cavalcanti em diversas vezes criticou o PLC 122 e outros projetos gayzistas;
    denunciou a perseguição anti-cristã, cada vez maior e institucionalizada;
    defendeu a VINACC quando esta organização cristã teve seus outdoors, que citavam passagem bíblica, censurados pela "justiça" submissa ao lobby gay;
    opôs-se ao "progressismo gay" dentro da Igreja Anglicana.

    Estes posicionamentos de Dom Robinson Cavalcanti, dignos de elogio, podem ser conferidos em vários de seus artigos, por exemplo:

    DA INTOLERÂNCIA HOMOSSEXUAL
    http://intoleranciahomossexual.blogspot.com/2009/11/da-intolerancia-homossexual-por-dom.html

    Citar a Bíblia Já é Crime no Brasil
    http://liberdadedeexpressao.multiply.com/journal/item/42

    A questão homossexual
    http://www.ejesus.com.br/artigos/a-questao-homossexual/

    A "Ciência" e o Homossexualismo: Uma questão política
    http://www.prazerdapalavra.com.br/proximo-domingo/proxima-aula/1788-a-ciencia-e-o-homossexualismo-uma-questao-politica-robinson-cavalcanti.html


    Em suma, Dom Robinson Cavalcanti pode ter cometido erros (e quem não os comete?), mas se posicionou muito corretamente em outras situações.

    Grato, a Paz.

    ResponderExcluir
  33. Renato, por ter sido missionário na China, repudio o comunismo. E me lembro de já ter lido postagens tuas igualmente posicionando-se contra. Teus acusadores são falidos intelectuais e espirituais, que não sabem conviver com diferenças e que escondem-se covardemente atrás da virtualidade. Convide para discutirem comunismo e teologia conosco no Haiti, conforme o ministério que temos abraçado. Ah, lembrei! Eles não vão! Para esses anticomunista, Deus puniu os haitianos com a catástrofe. Meio stalinista esse Deus, não?

    ResponderExcluir
  34. Pr Renato

    Havia estranhado bastante as supostas palavras que lhe haviam sido atribuídas. Gostei do seu esclarecimento, simples e claro. Choca-me também o fato dos tradutores terem aumentado o que você havia dito. Por esses e por outras, tenho certas reservas em crer em tudo o que é publicado sobre as palavras das pessoas, particularmete quando em traduções. Nesses casos é sempre bom conferir os textos originais.

    Creio que várias pessoas lhe devem desculpas por terem acreditado apressadamente num texto mal traduzido. Também a revista lhe deve desculpas pois o texto em inglês foi a causa de bastante confusão.

    Quanto ao bispo falecido, considero-o uma apessoa particularmente auto-contraditória (em parte, todos os seres humanos o são, mnas não no mesmo grau). E ví gentileza nas suas palavras sobre ele, como que querendo destacar o que ele deixou de melhor.

    ResponderExcluir
  35. Respondendo ao comentarista Marcio de Souza


    Veja só, comentando num texto a respeito de reparação da verdade, você procurou reafirmar uma difamação que já havia sido esclarecida, até pelo primeiro veículo de comunicação que a havia transmitido. Que massacre de PINHEIRINHO? Aquele cujas "vitimas" citadas nominalmente foram depois entrevistadas?

    ResponderExcluir
  36. Com bastante atraso, manifesto a minha solidariedade ao Rev. Renato Vargens. É que só agora tomei conhecimento desta postagem. Nada a acrescentar, senão alinhar-me com todos os itens sobre os quais discorreu.

    ResponderExcluir
  37. Bom dia!

    Manifesto minha posição favorável ao Pr. Renato Vargens, reafirmando que o conheço pessoalmente e sei de sua postura correta no tocante à defesa dos princípios que crê. Dizer que o Renato é de esquerda é BASTANTE INCOERENTE. Digo isso porque eu mesmo já tive discordâncias ideológicas com ele e ele sabe disso; Se me chamassem de esquerdista (apesar de eu não me considerar) eu até relevaria, mesmo não considerando que isso seja um xingamento, como pensam por aí... mas chamar o Renato é, no mínimo, incoerência e, no máximo, mentira.

    Clayton

    ResponderExcluir

Caro leitor,

(1)Reservo o direito de não públicar criticas negativas de "anônimos". Quer criticar e ter a sua opinião publicada? Identifique-se. (2) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com educação. Sem palavrão! (3) Ofereça o seu ponto de vista, contudo, a única coisa que não aceitarei é esta doutrina barata do “não toque no ungido” do Senhor. Querendo aprender sobre o direito de julgar, leia estes artigos:

Não julgueis para que não sejais julgados. Como é isso?

Julgando os críticos ou criticando os juízes?

O conselho de Gamaliel e o pensamento Cristão

Nele,

Renato Vargens