A Editora Fiel acabou de lançar mais uma obra do autor Franklin Ferreira. 

O livro ‘Servos de Deus é um rico estudo da espiritualidade cristã, feito a partir da biografia de trinta e dois importantes personagens da história da igreja, cujas vidas serviram e servem de edificação, desafio, correção, conforto e estímulo para a peregrinação do cristão hoje. 

Na minha opinião, Franklin  pode ser considerado um dos melhores escritores do Brasil. Seus livros além de ricos e profundos, estão encharcados de vida e piedade. 

Louvo a Deus pela vida de Franklin que com profundidade, graça e sabedoria, brinda a igreja brasileira com mais um excelente livro. 

Veja abaixo um vídeo em que o autor fala da sua obra!

Recomendo a todos!

Renato Vargens


Por Renato Vargens

Estou convicto que algumas igrejas denominadas cristãs pregam e servem um  deus diferente do revelado pelas Escrituras, isso porque, as mensagens anunciadas em seus púlpitos estão recheadas de conceitos cujo fundamento não encontram base na Palavra de Deus, senão vejamos:

1-) Algumas Igrejas tem pregado um cristianismo sem Cristo. 

Há pouco soube de um rapaz, membro uma conhecida igreja, que ao ouvir o evangelho disse para o pregador: "Muito obrigado! Há muito tempo que nós não ouvíamos de Cristo aqui em nossa Igreja." Pois é, para nossa tristeza, inúmeros pastores sobem dominicalmente aos pulpitos de suas comunidadades e pregam mensagens cujo foco não é Cristo.

2-) Algumas igrejas tem pregado um cristianismo utilitário.

Infelizmente um número significativo de pregadores pregam uma fé desprovida de Cristo e do evangelho. Nessa perspectiva, o que vale é o anuncio de um deus bonachão cuja missão é fazer o homem feliz.

3-) Algumas igrejas tem pregado um cristianismo antropocêntrico.

Nessa perspectiva tornou-se comum encontrarmos comunidades cujo foco não é glória de Deus, mas sim a satisfação humana.

4-) Algumas igrejas tem pregado uma fé semipelagiana.

O Semipelagianismo essencialmente ensina que a humanidade é manchada pelo pecado e que podermos cooperar com a graça de Deus com os nossos próprios esforços. Essa crença pode ser denominada por alguns de depravação parcial.  Caro leitor, Rm 3:10-18  não descreve a humanidade como sendo apenas parcialmente manchada pelo pecado, antes pelo contrário, as Escrituras  ensinam que o homem está perdido e morto em seus delitos e pecados e que somente por Cristo  pode se aproximar do Criador, "Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia" (João 6:44). Isto posto, acredito que o Semipelagianismo seja antibíblico e portanto deve ser rejeitado.

5-) Algumas igrejas tem pregado um cristianismo superficial desprovido de verdades bíblicas como pecado, condenação e inferno.

A superficialidade dos púlpitos tupiniquins em muito me impressiona. Na verdade em nome de uma graça barata, boa parte dos pastores deixaram de pregar todo conselho de Deus, abandonando na esquina do esquecimento doutrinas relacionadas ao pecado, salvação e punição eterna para aqueles que não tiverem as suas iniquidades perdoadas por Cristo.

Pense nisso!

Renato Vargens

Por Renato Vargens


Roubado é mais gostoso. 

Foi exatamente isso que o goleiro do Flamengo disse ao final da partida contra o Vasco da Gama. (Leia aqui)

Pois é,  um número incontável de pessoas em todo país  viram que o gol de Márcio Araújo foi irregular. Entretanto, inumeras pessoas celebraram a irregularidade do gol, brincando jocosamente com a desgraça do time vascaíno. Ora, é claro, que se o inverso tivesse acontecido, e o Flamengo em vez de privilegiado  tivesse sido vítima do erro do árbitro, haveria um chororô só, onde reclamações, injúrias e blasfêmias teriam sido proferidas.

Lamentavelmente o povo brasileiro gosta mesmo é de levar vantagem, e isto se percebe nitidamente no comportamento do cidadão brasileiro que canta hits celebrando a malandragem. Como dizia Bezerra da Silva Malandro é malandro, mané é mané. 

A canção em questão me fez lembrar uma propaganda vieculada em rede de televisão na década de 70, na qual o ex-jogador da seleção brasileira, Gérson era o protagonista. A propaganda dizia que certa marca de cigarro era vantajosa por ser melhor e mais barata que as outras, e no final Gérson dizia:"Você também gosta de levar vantagem em tudo, certo?” 

O jargão usado na época se transformou então naquilo que hoje denominamos de lei de Gerson, a qual passou a funcionar como mais um elemento na definição da identidade nacional e o símbolo mais explícito da nossa ética ou falta dela.

Infelizmente nossa sociedade encontra-se tão adoecida, que para atingir os seus objetivos se faz "qualquer negócio" Na verdade, parece que vivemos debaixo de uma síndrome, onde o que é importa é prevalecer sobre o outro, independente de que pra isso precisemos atropelar conceitos, princípios e vidas.

Caro leitor, como cristãos somos desafiados a não vivermos segundo as regras deste sistema. De maneira alguma podemos permitir que valores antiéticos e amorais conduzam nossas vidas.

Na perspectiva bíblica jamais nos será permitido negociarmos o inegociável, nem tampouco, instrumentalizarmos as pessoas com vistas ao nosso sucesso pessoal. Os pressupostos do reino nos motivam a vivermos uma vida justa, reta e equânime, onde nem sempre venceremos.

É o que penso, é o que digo!

Renato Vargens

Por Renato Vargens



Para nossa tristeza e vergonha uma nova modalidade de rolezinho surgiu entre os adolescentes e jovens: O rolezinho do sexo! (veja o vídeo abaixo) Isso mesmo: a garotada “mata” aula e vai para o parque fumar maconha, cheirar cola, e transar. Tudo devidamente combinado pelas redes sociais, e com o conhecimento das autoridades. Para piorar a sitiuação, agentes de saúde, vão ao locar distribuir preservativos, como se a pouca vergonha fosse a coisa mais normal do mundo. 

Caro leitor, bem sei que existem pessoas que não verão mal algum nesse tipo de comportamento e que considerarão um absurdo alguém "tolir" a liberdade dos adolescentes que querem fumar maconha e promover bacanais em parques públicos.  

Ora, podem me chamar de retrógrado, fundamentalista, eu todavia, ao contrário de alguns, repudio veeementemente atitudes desde nipe, que sem sombra de dúvidas aponta para a definitiva falência da sociedade brasileira. 

Lamentavelmente nossos adolescentes e jovens vivenciam o mais baixo nível de degradação moral, levando a cada um de sós a um estado de vergonha e ruborização. 

Pois é, diante de tempos tão difíceis como os que vivemos torna-se indispensável que a igreja evangélica se posicione audaciosamente contra a promiscuidade que nos cerca. Como cristãos é indispensável que entendamos que temos por missão anunciar aos doentes da alma e da mente a maravilhosa noticia de que se é possível mudar de vida. Para tanto, é absolutamente necessário que proclamemos o evangelho da salvação eterna, o qual é tremendamente eficaz para libertar o ser humano de seus dramas, dilemas e sofrimentos.  

Tenho plena convicção de que como seguidores de Cristo, não devemos nos curvar diante da imoralidade que tem destruído parte da sociedade brasileira. Como discípulos do Senhor, temos por missão anunciar a esta geração, Jesus, o qual é único capaz de satisfazer o vazio da alma transformando gemidos em esperança, escravidão em liberdade, libertinagem e m liberdade. 

Com lágrimas nos olhos! 

Renato Vargens