sexta-feira, junho 03, 2011

Respostas aos evangélicos que defendem o comunismo!

Bastou eu escrever contra o comunismo (aqui) e (aqui) que não paro de receber emais e comentários no meu blog de defensores deste regime do inferno que ao longo dos anos matou inúmeros cristãos. Eu particularmente tive o privilégio de conhecer uma ex-prisioneira chinesa, Dorothy Ai Ching, que por vinte anos sofreu nas mãos do comunistas. Dorothy foi presa e  encarcerada por confessar Cristo como seu Senhor e Salvador. Comeu o pão que o diabo amassou, teve os seus cabelos arrancados, trabalhou como escrava na lavoura chinesa, tendo muitas vezes que se alimentar de semente de girasóis. Para piorar a situação,  Dorothy perdeu o seu pai assassinado pelo regime, teve os bens de sua familia sequestrados pelo Estado, e passou um terço de sua vida sofrendo nas mãos do comunismo.

Caro leitor, vamos combinar um coisa? Pimenta nos olhos dos outros é refresco não é verdade? Sinceramente não dá pra entender esta história de cristãos defenderem o comunismo! Ora, é muito fácil para os defensores de Marx, Lenin, Fidel, e Guevara defenderem este regime satânico encastelados em suas residências suntuosas, escrevendo teses socialistas em  computadores de última geração, ou  twittando de seus Ipads, Iphones suas percepções humanistas e anticristãs.

Isto posto, sugiro a este que vejam o vídeo abaixo, talvez ao ouvir os relatos de irmãos que sofreram por causa do evangelho, possam se arrepender de seus pecados.

Soli deo Gloria!

Renato Vargens



Uian Sol disse...

Caro Renato, um argumento e encerraria a discussão (a não ser que o opositor não leia a Bíblia):

A Bíblia afirma um sistema de governo aberto com propriedade privada. (ponto)

Eu já fui um grande defensor do comunismo. Odiava o capitalismo. Mas tive que dar o braço a torcer e me sub-meter a Escritura.

Norma disse...

Bravos, pr. Renato! Com tanta informação disponível hoje, crente que endossa comunismo não tem desculpa.
Sobre o comunismo chinês, queria indicar um livro maravilhoso, que é a história de três mulheres chinesas que passaram pela época do Kuomintang e do Maoísmo. Chama-se Cisnes Selvagens. A família toda sofreu demais sob o comunismo, e olha que tanto o pai quanto a mãe eram altos membros do partido. Esse regime instaura o Estado como um deus todo-poderoso que quer controlar o corpo e a mente de seus liderados, como uma religião jamais satisfeita: a lealdade à ideologia deve ser total e críticas estão absolutamente proibidas. Não há liberdade sob o comunismo! E os comunistas de hoje estão tripudiando sobre os milhões de mortos por essa estrutura, como você bem disse, "dos infernos".
É preciso humildade para rever suas posições e aprender com quem esteve de fato debaixo de um regime comunista. Crente e comunista? Never!
Abração!

Anônimo disse...

Para aqueles que acham que podem servir a Cristo e a Marx ao mesmo tempo, um hip-hop que fala sobre uma Mártire chinesa

http://www.youtube.com/watch?v=doU2sX-AmHY

Além disso o marxismo é relativista nega a existência de uma verdade absoluta, mas Jesus disse "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. João 8:32 ARF"
http://www.monergismo.com/textos/politica/a-lei-marxista_rushdoony.pdf

Ivan

Norma disse...

Lucas,
É triste constatar a mente ideologizada que não consegue sequer fazer a diferença entre um morto no paredón (o Estado matou) e um morto de fome (mil circunstâncias contribuíram para essa morte).
Só lamento.

Barrabás disse...

Boa tarde!

Eu acho que para se discutir esse tema seria necessário primeiramente definir o que é exatamente o comunismo, já que com certeza nem todos sabem do que se trata e há então preconceito..

Como eu disse no facebook, já fui "simpático" ao comunismo e não sou mais, porém acredito que o "IDEAL" (na teoria mesmo) é bem semelhante ao que o pessoal da igreja primitiva praticava.. O que eu sugiro é que se discuta quais as implicações de um SISTEMA comunista..

Aí sim se pode falar sobre a repressão e o "endeusamento" do Estado, e mesmo assim acho que quem defende o sistema comunista pode argumentar a respeito e enriquecer a discussão..

De qualquer forma, por mais terrível que seja, na minha opinião o capitalismo é igual ou pior.. Ou é justa a divisão de renda das classes sociais em nosso país, por exemplo..?

De uns anos pra cá eu notei que nenhum sistema político pode ser justo, já que o Estado é constituído de pessoas, que sofrem com o "T" da TULIP..

Mas de qualquer forma a bíblia ainda nos diz que esse Estado foi constituído por Deus (Romanos 13) e Jesus diz para darmos a Cesar o que é de Cesar, logo, de uma forma ou de outra o Soberano na verdade é Deus e nós estamos sujeitos a Ele e ao Estado..

Dkj79 disse...

Sugiro q aqueles q defendem o comunismo, leiam, não ouçam de 3°s, mas leiam e reflitam por sua própria conta o "manifesto comunista", aí prestar atenção em como pensa, e aonde o pensamento do Marx nos leva.

Juliano Pereira disse...

Um cristão não deve defender um comunismo ao estilo Tsé, mas também não pode defender este regime em que vivemos, pois não vejo hoje em nenhuma de nossas Igrejas a reprodução de prática das comunidades primitivas o "eles tinham tudo em comum" tornasse impráticavel decorrente ao excesso de materialismo de nós cristãos, consequência das leis do mercado, ou seja se um é do demo, o outro também. Temos é que nos livrarmos de ambas amarras materialistas, se um persegue de morte física, o outro de persegue de morte psíquica e espiritual através da mídia e do consumismo, ou vocês pensam que os índices de ansiedade e depressão, até mesmo entre nós cristãos, não são consequências deste materialismo exorbitante?
O "minha graça te basta" parece inaudível diante de tantos estímulos.
Vivemos um TER maior do que SER, esta lógica de ter afeta até mesmo a vida eclesial, onde se torna obcessivo para muitos o desejo de TER um cargo, as tão frequentes pregações sobre área financeira (até mesmo entre os opositores da TP). O desejo de posse, infelizmente nos atormenta e é uma luta diária para muitos de nós. Enfim, tratando de regimes econômicos: "o mundo jaz no maligno".

A paz!

Marcos Sampaio disse...

Aos defensores do Comunismo,

Recomendo a ler:

www.monergismo.com/textos/cultura/comunismo_Vos.pdf

www.monergismo.com/textos/.../a-lei-marxista_rushdoony.pdf

abs.
Twitter: @ColunistaMarcos
Blog: http://conversaprotestante.blogspot.com

Anônimo disse...

Caro Pr. Renato Vargens, acho que sou um desses "evangélicos comunistas", que você carinhosamente denomina de "aberrações". Longe de ser um modismo, trata-se na verdade de uma posição a que cheguei depois de um processo reflexivo. Caso queira dialogar, leia algumas ideias minhas nesse artigo: http://elielvieira.wordpress.com/2011/04/05/evangelho-marxismo-e-eu-no-meio/

Leo disse...

Também acho difícil acreditar em cristãos capitalistas. É um absurdo o culto ao dinheiro, às posses, valorização da posição social, do status, da propriedade privada (afinal, tudo é de Deus e para Ele existe). O capitalismo não persegue os cristão fisicamente, mas ataca valores defendidos por Cristo.
Consolo-me em saber que aqui no mundo NUNCA existirá sistema perfeito, mas enquanto o Senhor governar a minha vida estarei tranquilo independente do sistema, presidente, leis e líderes que Ele permita que se instalem no país.

Anônimo disse...

Boa tarde, eu só gostaria de saber onde o comunismo foi implantado e houve a livre expressão e democracia. Sempre ví o comunismo como fonte de se chegar ao poder, só que com um discurso mais bonito, a história mostra isso, Marx foi um ótimo pesquisador da história. Infelizmente ele achou que era profeta, e falou que após o capitalismo, surgiria o socialismo e depois, o comunismo.

Caros irmãos, o capitalismo gerou pobreza, e isso nos revolta. Por isso devemos lutar, mas não pelo comunismo, e sim pela igualdade através da democracia. Devemos defender o direito da viúva e do orfão(a verdadeira religião) e lutar por igualdade e justiça, não por algo criado pelos homens, quer seja capitalismo, comunismo ou escravidão.

Abraço!

Edu Leal disse...

Caro Pr. Renato e comentaristas,

Na teoria todo sistema de governo humano é bom.
O comunismo onde se reparte tudo com todos, não há ricos ou pobres...
O capitalismo onde todos tem chances iguais de crescer finenceiramente...
O problema está em que os grupos que se apoderaram dos sistemas colocam os seus interesses acima dos demais - fazendo uma modesta análise sociológica.
Agora, se olharmos com olhar bíblico como o sugerido no texto, independente do sistema usado em qualquer sociedade as injustiças ocorrerem e ocorrerão por o homem é falho. Mesmo o servo do senhor Jesus.
Sistema perfeito só encontraremos no céu.

Graça e paz,
Eduardo Leal
http://www.edufla10blogspot.com/

Victor Emanuel disse...

O problema não está no Regime. A maldade do Comunismo é a mesma do Capitalismo, como de qualquer outro regime. É muita ingenuidade achar que o regime é mau.

Segundo minha visão politica a maldade do Capitalismo é pior e mais mascarada sob uma falsa liberdade. No comunismo pelo menos pensasse nos mais simples (modelo de Cuba, pois o modelo Chines é completamente capitalista)

Transparência São Paulo disse...

Outro ponto que precisa ser abordado é que não podemos separar nenhuma ideologia, nenhum regime, nenhum governo, do tempo no qual está inserido. a Monarquia no Brasil, dirigida pelos imperadores D. Pedro I e, posteriormente, por seu filho D. Pedro II, se fossem submetidos a uma crítica segundo os valores atuais, seriam considerados Ditaduras cruéis e sangüinárias. E a República Velha, era uma democracia? Depende da referência cronológica utilizada.
O Manifesto Comunista, igualmente, foi produzido sob um contexto muito diferente do atual, inclusive com seu conteúdo considerado superado pela maioria dos seus defensores. Na realidade, também é preciso estudar sobre as diferenças entre Socialismo e Comunismo, muito confundidas em seus artigos (desde que leio seu blog).
O referencial de IGREJA e RELIGIÃO, no contexto do Império Russo Czarista, era de uma igreja absurdamente corrupta, promíscua, defensora de todo tipo de abusos e perseguições, peça da estrutura de controle dos humildes pela nobreza, e totalmente dissociada aos valores da família. É sobre esse contexto, essa igreja, a única que conheciam, que a revolução reprimiu aquele órgão, que ainda que possuísse o nome IGREJA, já havia deixado de sê-la há muito tempo. Faço a sugestão de que conheça o povo Russo e veja se é o que apresentam os filmes da Guerra Fria, não é: trata-se de um povo amoroso e sensível.
Por fim, vale lembra que foi o "monstruoso e frio" povo soviético que impediu o Regime Nazista de governar a Terra; antes da batalha de Stalingrado, Hitler ainda não havia conhecido a derrota. Morreram aproximadamente 46 milhões de pessoas: cerca de 26 milhões de soviéticos, 4 200 mil alemães, 4 320 mil poloneses (a maioria judeus), 2 milhões de japoneses, 400 mil americanos e 370 mil ingleses. Muito é feito para que o extermínio de 2 milhões de judeus seja lembrado (com razão, admito), inúmeros filmes retratam a participação dos EUA na guerra, ... mas a morte de 26 milhões de soviéticos permanece apagada do nosso conhecimento.

Lucas Santos disse...

Parabéns pelo texto, disse tudo, cristão e comunismo é igual a luz e trevas: II Co 6.14-18

Maya Felix disse...

Pr. Renato,

Uma das diferenças mais marcantes entre comunismo e capitalismo é a visão que ambos têm da religião e do culto a Deus. Enquanto o comunismo oficialmente declara ser mau crer em Deus e ter uma religião e por isso o Estado comunista oficialmente a proíbe, o capitalismo deixa a cada cidadão a possibilidade de pensar e decidir, bem como a liberdade de ter sua igreja e nela praticar seus ritos. Foi nos estados democráticos capitalistas que o cristianismo mais cresceu, tendo liberdade para desenvolver-se e ampliar-se. Também foi sob a égide do capitalismo que tivemos o desenvolvimento das noções de Estado, democracia e cidadania modernas. Foi também sob o capitalismo que surgiram a penicilina, a anestesia e a internet, bem como todas as vacinas, a televisão, o automóvel etc. Existem injustiças? É claro que sim. Lutamos democraticamente para vencê-las. Nenhum problema se compara, entretanto, aos milhões de mortos produzidos pelo regime comunista, à extinção da liberdade de expressão e da democracia, ao massacre de toda forma de oposição, ao expurgo de padres, pastores e igrejas cristãs. Onde o comunismo prosperou, senão na mente dos comunistas? Onde, em que lugar do mundo, vemos próperas e livres nações comunistas? Com todas as críticas feitas, nenhum país fez mais pela democracia que os Estados Unidos, a grande nação capitalista. Em nenhum país se critica o Governo e os poderes instituídos como nas democracias capitalistas. O que contrapomos ao modelo dos EUA? O Irã, cujo Estado islâmico e esquerdista subjuda toda a população, sobretudo mulheres e cristãos? Cuba? China, cujo comunismo chegou ao mais violento estado de usurpação d edireitos individuais e respeito ao ser humano? A falida URSS, responsável por milhões de mortos opositores ao regime? Aos que amam o comunismo, sugiro que passem 50 dias em Cuba, ou na Coreia do Norte. É vergonhoso, absolutamente vergonhoso e paradoxal ver pessoas que se dizem cristãs defenderem o comunismo muitas vezes sem jamais terem lido nada acerca do comunismo, nenhuma crítica inteligente desse sistema satânico que retira do homem sua maior dádiva: o livre arbítrio.

William Bus@ disse...

"Com todas as críticas feitas, nenhum país fez mais pela democracia que os Estados Unidos, a grande nação capitalista." Sinceramente... viva a perseguição religiosa! São opiniões como essa que fazem cristãos morrerem de monte no mundo, viva a "Demôniocracia", aliás, o que importa é o dinheiro mesmo, as riquezas dos países, etc. Viva o Capitalismo! Fiquem esperando que Jesus voltará passando na novela das 8!

Mouf disse...

Caramba, e onde é que Deus e Cristo estavam que não salvaram a pobre moça?

Aprendiz disse...

Talvez a pior maldade do marxismo seja sua visão da moralidade. Na "ética" marxista, todo ato só pode ser julgado como justo ou injusto conforme contribua para o aumento do poder do Partido (e conseqüente implantação do socialismo no mundo todo), ou se oponha ao aumento do poder do Partido. Assim, o marxista torna-se cego para perceber o bem naquele que se opõe a ele, porque naquele que não contribui para o triunfo do socialismo só pode haver maldade. Da mesma forma, com base nessa premissa fundamental, aquele que trabalha pelo marximo é extremamente justo, por mais vis que sejam os seus atos. Dessa perspectiva, o endeusamento dos líderes é uma conseqüência natural da cosmovisão marxista.

Já foi apontado que isso gera uma forma totalmente diferente de ver os discordantes. Nos romances escritos por não marxistas, quando aparecem personagens marxistas, o autor procura entender suas razões, o trata como um ser humano, embora discorde dele. Nos romances escritos por marxistas, aqueles que se opoem ao comunismo geralmente não são realmente seres humanos, são apenas caricaturas, representações do mal. E, visto que o marxista não tem outra noção de bem e mal a não ser a colaboração ou oposição ao seu ideal, todo comunista se tem em altíssima conta, julgando-se necessariamente moralmente superior aos seus opositores, por mais que esses se mostrem nobres, e por mais que ele mesmo se mostre desprezível. O marxismo cega o olhar humano.

Creio que essa é a principal razão da extrema violência de todos os regimes marxistas, pois não importa o grau de maldade que os seus agentes pratiquem, eles sempre se justificaram a si mesmos dizendo que seus atos mais horrendos são bons. E não podem mais perceber a humanidade de suas vítimas, pois elas existem apenas como opositores do que eles querem acreditar que seja o bem supremo.

Aprendiz disse...

Outra característica do marxista é que ele projeta nos outros o que há em si mesmo.

Os defensores da propriedade privada e da liberdade de mercado jamais afirmam que disso resultará o paraíso na Terra. O marxismo afirma que o comunismo é um sistema perfeito, e que o socialismo é um sistema muito justo e humano.

Mas os defensores do marxismo que comentaram aqui, todos eles viram numa simples crítica ao comunismo uma deificação do que eles chamam de capitalismo.

Outro ponto importante: Na visão esquerdista, toda crítica à liberdade econômica é justificavel em si, seja verdadeira ou não. Mas, julgam eles, toda crítica a qualquer sistema marxista, por mais veraz que seja, só pode ser dita ou escrita se vier acompanhada de uma critica tão ou mais forte aos sistemas não marxistas.

Aprendiz disse...

Mais uma coisa: Note que os esquerdistas em geral apontam a liberdade econômica como "um sistema" artificialmente criado "para o benefício de uma classe". Ora, as particularidades das instituições de um determinado país ou sociedade são, em parte, um sistema planejado. Mas o fato de existirem produtores de bens que não sejam o estado não é uma "invenção", é simplesmente o que sempre aconteceu. Ouve um tempo em que não existia estado, e durante muito tempo o estado não produziu (e pouco regulou) a produção de bens. O fato novo (e artificial) é a ação do estado na produção (e monopólio da produção) de bens e não a produção por agentes não estatais. Esse impulso econômico dos agentes é tão forte, que mesmo nos sistemas socialistas ele ocorre, por baixo do pano.

Pr. Antonio Afonso disse...

O melhor dos russos que se pode conhecer é Alexander Solzenitzin,através do excelente livro,escrito por ele: O Arquipélago Gulag. Joga por terra toda ilusão romantizada sobre o povo russo,e a ideologia comunista.

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only