quinta-feira, maio 13, 2010

Respostas aos sem Igreja! - Parte 3

Por Renato Vargens

Na semana passada eu escrevi dois textos sobre os “sem igreja.” (Respostas aos sem Igreja, Parte 1 e 2). A repercussão foi estrondosa. Na ocasião, milhares de pessoas, dentre estas, inúmeros “desigrejados”, leram os artigos publicados, gerando por parte de alguns destes, uma enorme e substancial polêmica.

Tanto aqui, como no Púlpito Cristão, onde sou articulista, inúmeras pessoas manifestaram suas opiniões quanto ao assunto em questão. No entanto, o que me chamou a atenção foi o fato de que alguns destes comentaristas ficaram profundamente irritados por eu ter afirmado que apesar de todas as incongruências da igreja contemporânea, ainda sim acredito nela.

Caro leitor, como escrevi nos artigos anteriores, tenho plena certeza de que alguns dos nossos irmãos em Cristo, encontram-se “desigrejados” porque foram feridos na batalha. No entanto, acredito também que uma parcela significativa dos “sem igreja” estão fora das nossas Comunidades por não desejarem compromisso ou até mesmo se submeterem a qualquer tipo e forma de governo eclesiástico.

Salvo as suas proporções, ouso afirmar que o comportamento de alguns dos “desigrejados” assemelha-se em muito aos dos “Quakers” que repudiavam as estruturas organizacionais, que rejeitavam qualquer tipo de liderança constituída, abandonando o templo, reunindo-se em casas, onde cada um falava aquilo que estava no coração.

Vale a pena ressaltar que ao escrever sobre o tema em questão não o fiz com o intuito de defender a Igreja e suas estruturas hierárquicas e denominacionais. Bem sei que muitas delas estão maculadas pela corrupção do sistema. Agora, o fato das coisas não estarem como gostaríamos, não nos dá o direito de colocarmos na esquina do esquecimento a Igreja de Cristo.

Diante do exposto fico com a afirmação de Augustus Nicodemus que diz que os “desigrejados”querem se livrar da igreja para poderem ser cristãos do jeito que entendem, acreditarem no que quiserem, sendo livres pensadores sem conclusões ou convicções definidas, fazendo o que quiserem, para poderem experimentar de tudo na vida sem receio de penalizações e correções. "

John R W Stott, escreveu em seu livro “The Living Church: Convictions of a Lifelong Pastor:” ["A Igreja Viva: Convicções de Alguém que Foi Pastor sua Vida Toda"] o seguinte:

“Estou convicto de que nenhum dos meus leitores é essa anomalia grotesca, a saber, o cristão sem igreja. O Novo Testamento não diz nada sobre tal pessoa. Pois a igreja está no centro do propósito eterno de Deus”.

Soli Deo Gloria

Renato Vargens
Ubirajara Oliveira disse...

Olá Pastor,

Diariamente acompanho seus textos e reafirmo que têm sido de suma importância no meu dia a dia. A questão proposta pelo senhor é, mais uma vez importante, já que vivemos um período difícil quando o assunto é a instituição igreja.
Por isso exponho a minha opinião:
Entendo que a Igreja no contexto Neo-testamentário seja o coração e não uma construção. Vejo ainda que a reunião de pessoas em nome de Jesus, independente de lugar, é positivo e sagrado. Não vejo mal algum no fato de pessoas buscarem alternativas em detrimento a um sistema falido e apostata, como o de muitas instituições que convivemos.
Não vejo também, a igreja institucional como um meio de chegar a Deus, tal atribuição é exclusiva do Senhor Jesus Cristo.
Minha oração é que o Espírito Santo de Deus abençoe e oriente a cada um.

Jose disse...

Graça e Paz, Pr Renato.
Fico muito contente com os seus textos que tem me abençoado e me ajudado a ter mais entendimento.
Eu mesmo já quis ser um desigrejado, somente mesmo para viver de maneira "independente"... Mas uma vez lendo a passagem de Hebreus 10
mudei de opinião...
"...
23 Retenhamos firmes a confissão da nossa esperança; porque fiel é o que prometeu.
24 E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras,
25 Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia.
..."
E
I Ts 5:11
Por isso exortai-vos uns aos outros, e edificai-vos uns aos outros, como também o fazeis.

Deus o abençõe!

augusto elias disse...

O que o Augustus Nicodemos disse é o que acredito.Só isso!

Anônimo disse...

Pastor Renato, graça e paz!
Confesso que sou um desses desigrejados. Confesso também que gostaria de nunca ter deixado o convivio vom os irmãos, seja qual for o motivo para isso ter acontecido. Hoje as dificuldades para voltar são muitas. Desde a vergonha por ter "abandonado o barco" até a preguiça (sim, preguiça!) de assumir o compromisso de estar no melhor lugar para se estar neste mundo. Depois de começar a acompanhar o seu blog, e de outros servos leais ao SENHOR JESUS e à SUA Palavra, sinto o desejo de voltar, antes que seja tarde. Não tenho o direito de exigir nada pelo meu histórico, mas quero estar numa igreja onde a mensagem seja uma exposição FIEL da Palavra de DEUS, e não um meio para amealhar verbas, para esse ou aquele evento... Espero em DEUS, infinito em misericórdia, que me aceite de volta no meio dos SEUS. Em Cristo,
Dorival

Renato Vargens disse...

Dorival,

Paz meu irmão. Imagino que esteja passando momentos dificeis. Se desejar, me escreva em PVT, talvez possa ajudá-lo.

Abraços,

Renato Vargens
renato.vargens@gmail.com

Luiz Carlos disse...

Prezado Dorival! Vergonha de voltar a Quem??? A QUEM NUNCA PERTENCEU?
ME DESCULPE A FRANQUEZA!!! Desperta-te tu que dormes....
Luiz Carlos...

Renatim disse...

José

O Texto que você citou (Hebreus 10) não quer dizer nada. Deixar a congregação não significa de modo algum deixar a "igreja" (templo/denominação). Aqui está falando da congregação dos salvos, da comunidade eleita, não de um templo ou denominação com o nome de igreja. Não, isso não é igreja.

Pastor

A igreja de Cristo não se limita a estruturas eclesiasticas, nem a estruturas físicas ou religiosas, que fazem mais para ajudar o sistema do mundo do que para ir contra o sistema. Não pastor, a igreja não está nisso. Reduzir a igreja a um simples conjunto de templo + denominação + governo eclesiastico é jogar tudo fora.

Os valdenses e os anabatistas foram duramente perseguidos e viveram como uma verdadeira comunidade cristã, sem templos, sem estruturas, apenas com o amor, o Evangelho e o governo de Jesus Cristo. O problema é que o igrejismo acabou tomando conta da Reforma e transformou essa em outra religião. Assim, os reformados lamentavelmente limitam as estruturas da igreja a um templo com um nome e um governo.

Quanto ao "governo eclesiástico", isso é mais um jeito de manipulação. Veja, na igreja de Atos, embora tinha pessoas que de certa forma lideravam os estudos, não era nada mais ada menos do que uma pessoa mais experiente. Não eram pastores, padres, sacerdotes... Não estou desmerecendo os pastores, há muitos que prestam e prezam pela verdade de Deus, mas crer que a liderança da igreja está localizada somente em pastores também não está correto.

Pastor, o problema que vejo hoje, é chamarmos de igreja aquilo que não é igreja. Lembre-se do que Lutero disse: Eclesia Reformata et semper reformanda est!


O que falta hoje é uma nova reforma, não a base da Reforma Protestante, mas uma continuação dela, porque Igreja Protestante tem muitas semelhanças com sua antecessora, a Igreja Romana. Logo, é essencial fazermos uma reforma na igreja reformada!

Paz!

Renato A. O. de Andrade

Anônimo disse...

Entendo, salvação da alma = estar dentro de uma estrutura eclesiástica. Bem, vou analisar melhor isso para conferir e se houver, entender ainda se há fortíssimos argumentos que ordenam tal prática. Grato.

Anônimo disse...

Prezado Luiz Carlos,
Me desculpe mas, que é vc?!!! Um assassino da fé alheia?
Dorival

Renato Vargens disse...

Dorival,

Desconsidere o que o Luiz Carlos escreveu.
Se precisar escreva para mim.

Abraços,

Pr. Renato Vargens

Cid disse...

"Jesus esperava que os discípulos fossem como o mestre, e que aqueles
anos de CAMINHO não ficassem cristalizados nas páginas dos registros dos
evangelhos, mas que se tornassem UM modo de ser daqueles que O seguem..."

É complicado isto, porque devemos discernir a "igreja" em que vamos,
no meu caso, a que eu costumo ir já se apropriou da moda de forçar versículos do antigo testamento, e pouco se fala da Graça de Deus, pouco se fala da comunhão entre os irmãos, neste caso é como se fosse uma igreja isolada da genuína interpretação do evangelho como Augustus Nicodemus diz dos "desigrejados".

Muitos podem ter achado ruim sua afirmação por estarem em uma igreja na qual é pior do que muitas "organizações domiciliares", por eu mesmo estar
passando por isto, te pergunto com toda humildade, qual você acha ser
a melhor saida? Continuar nesta "igreja" ou... (sua opinião).

"...Logo a palavra "igreja" passou a designar algo geográfico,
fixo, estático e imutável, e perdeu assim sua vocação caminhante,
por essa via, tornou-se cada vez mais uma estrutura que vive de sua própria institucionalização."

Trechos entre "aspas" retirados da revista "NOCAMINHO"

Anônimo disse...

Caro Pastor,

TODA UNANIMIDADE É BURRA!

TALVEZ O SENHOR JÁ OUVIU ESTA FRASE ALGUMAS VEZES.
Ela não tem a pretensão de verdade absoluta, mas neste
caso, das igrejas, ela não pode ser esquecida.
NÃO EXISTE MAIS IGREJA DE CRISTO.
VOU REPETIR.
NÃO EXISTE MAIS IGREJA DE CRISTO.
O SENHOR NÃO LEMBRA MAIS QUANDO ELA ACABOU??

NO PROXIMO COMENTÁRIO ENTRAREI EM MAIORES DETALHES.

NÃO EXISTE MAIS A IGREJA VERDADEIRA, ÚNICA DE JESUS CRISTO.

ABRAÇO.

Reinaldo disse...

querido pastor Renato, aqui eh o missionario "das balinhas"
moramos no Havai desde Dezembro passado.
Soh uma observacao aqui, vc esta misturando Igreja com o que chamam de igreja por ai. Nas denominacoes tem a "Igreja" como fora dos grupos formalmente constituidos tambem. Nao eh porque um grupo se organiza, sistematiza reunioes e professa um credo que automaticamente seja a "Igreja". Precisa definir melhor os termos. Recomendo tbem que vc conheca o Paulo Junior (Sal da Terra) um dos melhores achados que fiz nos ultimos anos...irmao sabio e que traduz muito bem o que temos nos nossos dias.
um grande abraco,
reinaldo

Luiz Carlos disse...

Não meu caro Dorival! Simplesmente sou um defensor da liberdade em Cristo, pelo contrario, defendo a Vida Eterna, MAS para se te-lá precisa morrer para os rudimentos do mundo. Jesus Cristo veio para nos libertar das amarras humanas e o sangue dos fariseus ainda permenecem para retornar cativeiros os que eram cativos. Conheça a VERDADE (CRISTO) e ElE vos libertará! (João 8>21-59) Os igrejeiros não ensinam esta passagem aos seus agregados...
Abraços,

Anônimo disse...

Igrejas são meios de controlar o povo através de uma liderança, ou seja, o líder jamais é questionado, atua como um "sacerdote", age como um sistema papal apenas sem o uso de imagens de santos. É uma roupagem diferenciada do catolicismo ortodoxo, porém visando alcançar o benefício de um sistema religioso de determinada denominação. Quando avaliamos com critério isso, logo percebe-se que o melhor hoje é "sair do meio dela". Mas cada indivíduo tem sua opinião a respeito. Aos que sentem-se bem dentro disso, prossigam.

Ricardo disse...

Sendo mais esclarecedor: os desigrejados jamais deixaram a “congregação” (a de cima, do alto) e nunca a deixaremos, nos ausentamos sim, das “congregações” da terra com placas e formas e endereços; fazemos parte (pela graça de Deus) da congregação da qual somente o Senhor Jesus é o Caminho, sem endereço fixo e paredes, esta mesma onde estão reunidos dois ou três em o nome do Senhor.

Ricardo disse...

O ensinamento bíblico é em referência a que devemos nos reunir “como Igreja” em qualquer lugar, independente de nomes e placas, somos um em Cristo, espalhados pelo mundo, professando o nome do Cordeiro de Deus:

“Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar.
Disse-lhe Jesus: Mulher, crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai.” [João 4]

E outro ponto importante, é esclarecer que os desigrejados se reúnem, vivem em comunhão com suas famílias, com outros irmãos, independente do local, ou seja, nós congregamos, pois que, biblicamente falando, congregar significa reunir-se, e nós, desigrejados estamos sempre nos reunindo, congregando com nossas famílias, com outros irmãos, mesmo por que, quando o autor de Hebreus 10 menciona a “não deixando a nossa congregação” é em referência a "universal assembléia e igreja dos primogênitos, que estão inscritos nos céus" [Hebreus 12];

Ricardo disse...

E como me retirei das “instituições religiosas” (que chamam de “igreja”), não justifica a ninguém querer me rotular como rebelde para com Deus ou insubordinado a sã doutrina, pois que, persevero em ser fiel a Palavra de Deus, precavendo-me dos rudimentos do mundo, cultivando e divulgando a comunhão fraternal, e para isto, tanto eu, como outros, nos reunimos em qualquer lugar, mas por fundamento em o nome de Jesus [Mateus 18.20], e, em especial em nossos lares (nossas casas), pela mesma maneira que nos exortam e corroboram relatos bíblicos (dentre outros tantos):

- “Saudai aos irmãos que estão em Laodicéia e a Ninfa e à igreja que está em sua casa” [Colossenses 4];
- “E lhe pregavam a palavra do Senhor, e a todos os que estavam em sua casa” [Atos 16];
- “E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa” [Lucas 10];
- “As igrejas da Ásia vos saúdam. Saúdam-vos afetuosamente no Senhor Áqüila e Priscila, com a igreja que está em sua casa” [1Coríntios 16];
- “Saudai também a igreja que está em sua casa. Saudai a Epêneto, meu amado, que é as primícias da Acáia em Cristo” [Romanos 16];
- “E à nossa amada Afia, e a Arquipo, nosso camarada, e à igreja que está em tua casa” [Filemom];
- “E quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu, desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa” [Lucas 19];
- “E Saulo assolava a igreja, entrando pelas casas; e, arrastando homens e mulheres, os encerrava na prisão” [Atos 8];

afar ffdre disse...

Cristianismo não é uma vida obstinada dentro de quatro paredes. Cristianismo é um serviço no mundo. É envolver-se com pessoas num relacionamento sadio, no qual o caráter de Cristo pode perfeitamente transparecer nas nossas atitudes. Cristianismo é Exercício do Amor ao Próximo, portanto, É claro que é possível cristianismo sem igrejas (instituições), o próprio Jesus não as instituiu, mas lutou veementemente contra elas. A "igreja" que os Apóstolos fundaram, foram movimentos livres de caridade, tudo do nosso Pai e Criador é de graça, quando havia coleta era para alimentar os famintos, e nada tem a ver com templos, altares, pulpitos, clero, liturgia institucionalizadas que transformaram o evangelho em mercadoria! TODAVIA; O que mantém as pessoas presas ao sistema são: Templo, dízimo, oferta, comunhão, congregar, "obedecer a pastores" celebrar Santa Ceia, etc... Então vamos as refutações:

1. TEMPLOS RELIGIOSOS

a. O único templo religioso autorizado por Deus foi o construído por Salomão este foi derrubado.

b. Templo foi abolido por Cristo, posto que, não existe construção de templos em Cristo! Templo de Deus Jesus, mesmo disse: “Destruí este santuário, e em três dias o reconstruirei.” – referindo-se ao seu corpo. (Jo 2:19-21).

c. Quanto a citação feita por Jesus: "A minha casa será casa de oração" Essa “Casa” refere se a Israel e não ao Templo (At 17:24).

d. O templo que os Apóstolos freqüentavam em (At 2) era um pátio aberto. As sinagogas eram bibliotecas, ou seja locais de estudo.

e. Jesus afirmou categoricamente que o local de adoração não é nem em Jerusalém (templo judaico) nem em Samaria (Monte)! Pois Deus é espírito e o importante é que o adoremos em espírito e em verdade (Jo 4:20 e 24), seja onde for. Buscar a Deus é no intimo, no espírito, não é necessária a instituição para alcançar e ser discípulo de cristo! Deus não aprisionou seu filho ao monopólio de uma organização religiosa! Assim, Freqüentar a igreja (Templo) não é servir a Deus; Quer servir a Deus? Tenha mãos para servir ao próximo! Quer ser justo com Deus? Seja justo com o seu próximo! Tudo para o próximo, pelo próximo e a favor do Próximo, Amando o próximo amo a Deus! Amando uns aos outros saberão sois meus discípulos!” Quer ser o Maior? Seja o menor, o mais humilde, o mais manso!

f. Se não há templos, não há gasto com templos, ou seja, não há respaldo para pedirem dinheiro a você! A obra quem faz é Deus, você deve anunciar o evangelho boca a boca como no passado, de graça, e não pagar os outros para fazerem isso em seu lugar. Também não podem pedir dinheiro para sustentar os Pastores, posto que Paulo trabalhava e orientou que quem quer viver do evangelho, trabalhe para dar exemplo (2 Tess 3:8-10). Viver as custas do evangelho é safadeza.

2. IGREJA
Igreja é gente, não é instituição! (2 Cor 6:15-16) Igreja é você! Não uma organização religiosa, instituições religiosas foram erguidas por homens cheio de tradições, regras e doutrinas de homens! Mc 7:13.

parte 2>>

afar ffdre disse...

IGREJA É GENTE NÃO INSTITUIÇÃO...SE FOSSE INSTITUIÇÃO SERIA A CATOLICA FUNDADA POR PEDRO E A PROTESTANTE NAO PODERIA EXISTIR OK

afar ffdre disse...

3. SACERDOTES DO TEMPLO (LÍDERES RELIGIOSOS) NÃO tem respaldo para existir na Nova Aliança Jesus o único mediador, Pastor Jo 10.11-13/ Hb 4:14/ e intercessor 1 Tm 2:5/ Hb 12:24/ Hb 8:6/ Hb 9:21/ Jo 2:1; Não preciso de homem, nem santos, nem anjos para se chegar ao Criador. 1 Jo 2:27.

4. LÍDERES ESPIRITUAIS
De onde surge o direito de um homem se colocar acima dos seus semelhantes afim de impor a sua interpretação bíblica bem como dirigir a vida dos demais? Em Cristo, devemos ser nossos próprios pastores, nossos próprios sacerdotes, não tomando o grupo de Efeso como exemplo, que eram tão "cru" na palavra que movido pelas circunstâncias foi preciso nomear Pastores homens para os ajudarem na edificação da palavra para os iniciantes, meninos na fé, que estavam no leite, pois além de não terem a palavra por escrito, estavam sendo enganados conforme explica Paulo em (Ef 4: 11-14), Não sigamos esse exemplo, mas o exemplo de Cristo! Jesus não deixou homens para que estes imponham autoridade sobre você, Ele deixou unicamente discípulos (Mateus 23:5-8)! Agora saiba, nenhum discípulo é superior a seu mestre, portanto, qualquer que seja a ordenança, ritual, mandamento ou invencionismo criado por qualquer discípulo que Jesus não tenha mandado praticar, seja anátema, antes cheque nos 4 Evangelhos!

5. COMUNHÃO
Comunhão nada tem a ver com ajuntamento de cristãos, essa idéia é católica! Na verdade, os discípulos do séc I possuíam comunhão (Atos 2.42-47) ou seja, é ter em comum, sintonia de sentimentos, de modo de pensar, agir ou sentir; identificação, nem mais nem menos, repartiam todos os seus bens materiais (At 2.44-45).

6. CONGREGAR-SE
Congregar é reunir-se! Onde estiver dois ou mais, falando do evangelho abre-se uma catedral ao redor, seja onde for! A congregação de Hebreus (ajuntamento de cristãos) não foi estabelecida para se freqüentar o resto de sua vida, e sim até se chegar na maturidade da fé depois é ide pregai, a congregação foi para os iniciantes, meninos na fé, quem estava no leite, foi assim até a instalação da palavra escrita, para que não fossem levados por qualquer vento de doutrina efésios 4:11-14/ 1 cor 3:1-23. Agora, para quem alcançou a plenitude da fé não há necessidade, o mandamento é ide e pregai, não é ficar se reunindo, escutando o que já sabemos, isso é religioso!

afar ffdre disse...

7. “É ide e pregai”, Mc 16:15 não ficar no banco de igreja escutando conversa fiada, anunciar o Novo Testamento, pois aqueles que escreveram o NT mais propriedade ainda tem para ensinar! liderança espiritual e congregação foram contextuais e específicas dada as circunstâncias da época. A orientação sempre foi pregar o evangelho e não dar dinheiro para que outros preguem em seu lugar! Para quem tem a palavra escrita não se enquadra no conceito das igrejas de Paulo, você não é mais menino na fé, não está mais no leite! Seja seu próprio Pastor, seu próprio Sacerdote! Em Cristo, aonde estiver dois ou mais, em seu nome, abre se uma catedral!

8. SANTA CEIA
Santa Ceia: O Partir do Pão, ou seja, compartilhavam, dividir, assim como CRISTO repartiu o corpo e o sangue dele com todos nós para obtermos a salvação, também devemos repartir a comida, bebida e a palavra dele como Jesus fez. Não existe comer pãozinho de padaria com suco de uva, isso é invencionice das organizações para manter os irmãos mais influenciáveis presas no aprisco.

9. DÍZIMO
O Dízimo nunca foi praticado pela igreja primitiva, pois trata-se de um elemento do sacerdócio Levítico, inerente a Lei de Moisés, que foram abolidos por Cristo! Hb 7:5 /Hb 7:9 /Hb 7:11-12 /Hb 7:18 /Hb 9:17. A oferta é para os Pobres 2 Cor 9:9 [Lucas 6:27-38] Já o Dizimo de Abraão foi dado uma única vez na vida, foi voluntário, a um sacerdote não a um pastor, nunca foi 10%, nem dinheiro!

afar ffdre disse...


10. “Nisso Saberão que são discípulos” definitivamente não é freqüentar templos religiosos Jo 13:35. Quanto as pessoas que são meninas na fé ou gostam de ser religiosas: Você PODE congregar-se (reunir-se) com pessoas que o ajude a ser edificado na fé e no entendimento do Evangelho. Mas freqüentar um local de modo mágico, como se não indo a desgraça fosse chegar, não, mil vezes não! A igreja não é formada pelo local sagrado, e sim por pessoas, caso não encontre um grupo que esteja de acordo com o evangelho, existe a opção de reunir seus amigos, familiares ou mesmo na rua com um estranho, estando dois ou mais já se faz uma congregação, isso é congregar-se, reunir-se pelo evangelho, não existe a necessidade de um local físico, o céu pode ser o teto e as árvores as paredes. Tudo em Jesus tem a ver com vida. Se a freqüência a algum grupo lhe traz graça e vida em Jesus, ajudando você a crescer em fé, amor e entendimento espiritual, então, freqüente aí. Se você acredita que já possui a unidade e a plenitude da fé, não é mais imaturo mas sim adulto no entendimento, carrega a essência do evangelho e consegue aplicá-lo no seu dia a dia você pode optar em não participar de grupo algum, e assim como os profetas, servir a Deus sozinho de forma independente. Agora saiba, só vale fazer algo, se for por fé e amor, pois sem fé tudo é impuro, sem amor nada se aproveita!

Nós que alcançamos a fé viva entendemos que, Mais importa ser a igreja, do que ir à "igreja" mais importa viver o evangelho no dia a dia do que ficar sentado no banco da instituição ouvindo 2 hrs a palavra daquele que não tem o poder de te salvar; a dizer, a palavra do Homem (disfarçado de palavra de Deus), que sempre cria interpretações contraditórias acerca do evangelho, de modo que lhe convém!

Temos um pastor que é Cristo, Pastores homens e congregações foram estabelecidas para os iniciantes, que estão no leite, os meninos na fé conforme explica Paulo em Efesos, até que cheguem a fé viva, a maturidade, então é "ide e pregai" deixando assim o seu guia como Cristo também os deixou, e de acordo com as circunstâncias, até que fosse estabelecido a palavra por escrito, POIS NA ÉPOCA NÃO HAVIA, ERA TUDO BOCA A BOCA!

OPTAMOS ENTÃO POR buscar a "Igreja" onde o teto é o céu e onde não há paredes ao invés de ficar sentados no banco da instituição cantando musiquinhas. Devemos alimentar os famintos e curar os enfermos ao invés de pagar os outros para fazer isso em nosso lugar!

Abandonamos templos e "igrejas" para pregar o evangelho a todas as criaturas! Sem dinheiro, de graça! Boca-a-boca como no passado!

OBS: Antes de citarem o Velho testamento para dar respaldo a vida obstinada dentro do sistema, saiba, posto que, os livros do V.t foram escritos para os Judeus, Cristão não é Judeu! As promessas de Deus para os Judeus são diferentes dos Cristãos! Jesus citou o V.t o que a seu respeito constava, em Moisés, nos profetas e nos salmos, mas em momento algum ele disse “fique com Moisés” Precisamos, ler o todo da bíblia a partir de Jesus e saber que todos os mandamentos, estatutos e juízos do V.t foram anulados em Jesus! Jesus veio para cumprir a Lei a fim de que nós não cumpríssemos, portanto, as ordenanças e promessas do VT foram enterradas na Cruz!

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only