Pais que fumam maconha com seus filhos

Renato Vargens

Uma gravação telefônica autorizada pela Justiça na investigação da Polícia Federal mostra um pai, de 30 anos, incentivando o filho, de 13, a fumar maconha. Ele foi um dos 55 presos durante as operações Nocaute e Trilha, deflagradas pela PF, na quarta-feira (11), no Rio e em outros oito estados, além do Distrito Federal. Semanas antes da prisão, o pai ouve o filho dizer que esteve na casa da mãe para usar droga.

Filho: “Eu fui lá fumar maconha com a minha mãe”.
Pai: “Ah, para, velho!”
Filho: “Eu ‘doidão”.
Pai: “ sabendo...”
Filho: “Eu falei assim: se eu não for lá com você, eu vou experimentar com outra gente”.
Pai: “Não, ‘tá’ certo”.
Filho: “Ela disse que se for para fumar maconha, para fumar com ela”.
Pai: “É, e comigo, ou então comigo”.

Ao ler notícias como a deste adolescente, sou levado a acreditar que a sociedade a qual fazemos parte está em estado de putrefação. Isto porque, vivemos em um mundo desumanizado, que gera e fomenta personalidades ‘doentes’, onde os valores afetivos, relacionais, familiares e espirituais, foram deixados de lado em detrimento da “satisfação” pessoal.

Caro leitor, creio que a Igreja de Cristo precisa URGENTEMENTE posicionar-se diante do caos que se encontra a sociedade brasileira. Somos e fomos chamados para sermos o “Sal desta terra e a Luz deste mundo”. Na verdade, tanto a figura do sal quanto a da luz pressupõem a idéia de envolvimento com a realidade. O sal não pode dar sabor se não se misturar ao alimento. De modo semelhante, a luz não pode iluminar se não emitir seus raios pelo ambiente, a fim de clareá-la.

Jesus veio para salvar os pecadores. Cabe à Igreja fazer chegar essa salvação aos perdidos, o que nos leva a entender de forma explicita de que a igreja deve ser a igreja do caminho e não do balcão. Ela não pode permanecer como espectadora da história: tem de descer para onde se travam as lutas reais dos homens anunciando-lhes através de Cristo, valores incorruptíveis que aplicados em nossa vida e sociedade, promoverão o resgate de uma vida mais saudável e feliz.

Pense nisso!
Renato Vargens

1 comentários:

Há um dito popular que diz " A quem seus puxa não degenera". imagina quando o próprio pai ou mãe insentivam ao vício, mas vemos
no dia a dia por aí em bares pais com seus filhos e ao tomarem cerveja dão um gole ao filho de 3, 4 ou 5 anos e daí por diante o que antigamente pais eram educadores e formadores de cidadãos com noção do certo e errado, realmente por onde passarmos e tivermos alguma situação do tipo temos que atuar tentando mudar esse histórico.
Gilbert Raposo, um aprendiz em Cristo Jesus.

Gilbert Raposo
14 de fevereiro de 2009 10:50 comment-delete