“Festa de descasamento”
Quando a sociedade chega ao fundo do poço
.

Renato Vargens

Como diz o ditado popular, “A maré não está para peixe.” Infelizmente a sociedade que fazemos parte caminha a largos passos para o seu pior estado de degradação moral. Se não bastasse a promiscuidade que tem tomado conta de nossos adolescentes e jovens, nossas famílias no âmbito das relações tem experimentado ao longo dos anos uma grave e séria crise.

A revista Isto é publicou nesta semana a prática de um novo comportamento social. Segundo o periódico nacional alguns casais ao chegarem à conclusão de que o casamento acabou, em vez de chorarem em virtude do fracasso e da dor da separação, optam por reunirem os amigos e familiares celebrando o descasamento. Para estes, a “festa” se dá com direito a música, bebidas, quitutes e presença de muitos daqueles que estiveram na festa de casamento. A novidade, que faz sucesso nos Estados Unidos, onde existe até uma empresa especializada em mini-caixões para alianças, começa a conquistar os (ex) casais brasileiros. E chega com direito a lembrancinhas, docinhos bem-separados (em vez dos bem-casados), noivos personalizados guerreando no topo dos bolos e o que mais a indústria especializada inventar.

Caro leitor aonde vamos parar? Que mundo é esse? O que aconteceu com os valores da moralidade? Ora, noticias como estas nos mostram que o Brasil e o mundo estão passando por um período tenebroso na história da humanidade, onde nitidamente se percebe total inversão nos valores da sociedade. Como já dizia o profeta Isaías, o bem é considerado mal e o mal bem; a luz é vista como escuridão, e a escuridão como luz. Infelizmente, a cada novo dia, o que era certo parece tornar-se errado e o errado parece tornar-se certo. Sem sombra de dúvidas, comportamentos como os relatados pela revista afrontam o Criador. Ora, é inadmissível considerarmos festas como estas eventos normais. Tenho plena convicção que como crentes em Jesus não nos é possível celebrarmos a dor, o fracasso e as marcas dolorosas do divórcio. Antes pelo contrário, temos por dever protestar veementemente diante deste nocivo comportamento da sociedade brasileira. Além disso, cabe a nós chorarmos diante do Senhor, pedindo perdão pelos pecados de uma nação que teima em desrespeitar ao seu Criador.

Deus tenha misericórdia deste país.

Renato Vargens

4 comentários:

Cqro Pastor Renato:

Graça e paz em JESUS,O Senhor!amém !
Tenho lido as mensagens de seu "blog" que me confortam,me exortam e edificam m/ vida!vi na TV SENADO um filósofoque definia a posmodernidade como a era em que a Familia, a Escola, a Igreja e o Estado estariam extintos, e que o HOMEM vivia em torno de seu próprio "UMBIGO" .Fraternalmente,o conservo emCRISTO,José Maria Nascimento Pereira(Psiquiatra de Fortaleza)

JoséMaria Nascimento Pereira
13 de outubro de 2008 05:19 comment-delete

O relacionamento humano (homem/mulher) se tornou como um açougue, escolhe-se a carne do dia e o namoro o ficar vem pela atração física não mais se permitem conhecer um ao outro no básico porque no integral só na convivência e o casamento exige bases fortes para que na primeira crise os envolvidos não se abalem porque a vida não é só festa temos
nossa tribulações diárias e a paixão não resiste o amor sim, junta-se o mercado livre onde 75% dos homens já traíram e 63% das mulheres também, onde pensam que as
críses se resolvem aí e sabemos que abismo puxa abismo e com ísso o comportamento humano vira um mar de lama, uma bagunça.

Gilbert Raposo
13 de outubro de 2008 06:29 comment-delete

Definição em duas Palavras: Desleais,Néscios


Malaquias 2:16 Porque o SENHOR, Deus de Israel, diz que aborrece o repúdio e aquele que encobre a violência com a sua veste, diz o SENHOR dos Exércitos; portanto, guardai-vos em vosso espírito e não sejais desleais.

Rm 1:31 Néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, irreconciliáveis, sem misericórdia;

13 de outubro de 2008 15:12 comment-delete

Paz a todos da parte de Deus Pai e de nosso Senhor Jesus Cristo.
Quem casa não expõe o cônjuge ao adultério se o repudiar? Mt 19:9
Alguns dos discípulos a este respeito disseram que não convém casar.
Quando criança eu nunca quis casar. E sou virgem ainda porque nunca casei.
"Porque na ressurreição nem casam nem são dados em casamento; mas serão como os anjos de Deus no céu" (mt 23;30)

Anônimo
15 de outubro de 2008 16:01 comment-delete