terça-feira, novembro 24, 2009

O futebol, a violência e as torcidas organizadas.

Por Renato Vargens

Todo mundo sabe que o futebol desperta paixões avalassadoras no brasileiro. No entanto, o que os torcedores do Flamengo fizeram no último domingo foi aviltante. Antes do jogo contra o Goías, integrantes de uma torcida organizada do clube da Gávea promoveu cenas de bárbarie e violência. O espisódio foi tão chocante que um torcedor rubro-negro levou um chute no rosto vindo a desmaiar.
Ora, gosto de futebol e sempre que posso vou ao maracanã com meus filhos, no entanto, a cada dia que passa confesso que tenho menos vontade de sair de casa. Diante cenas como a de domingoo, advogo veementemente o fim das torcidas organizadas, até porque, tenho plena convicção de que 90% da violência ocorrida nos estádios de futebol se devem a esse grupo de ensandecidos torcedores.

O problema é que neste país a impunidade corre solta. Os políticos roubam e fica por isso mesmo, as leis são desrespeitadas e ninguém diz nada. Tenho absoluta certeza de que se o estado exigisse o cumprimento da lei e punisse com rigor os baderneiros a violência diminuiria significativamente. A questão é que não existe vontade política para tal, porque caso existisse, providências imediatas teriam sido tomadas.

Infelizmente a violência se tornou uma das marcas de nossa sociedade. Em uma pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, em parceria com o Ministério da Justiça e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, aponta que 88% dos jovens brasileiros já viram corpos de pessoas assassinadas. O levantamento, divulgado na manhã desta terça-feira (24) em São Paulo, foi realizado com 5.182 jovens de 12 a 29 anos, de ambos os sexos, em 31 municípios de 13 Estados brasileiros. Quase um terço dos entrevistados respondeu que a violência é presença constante em seu cotidiano e 31% disseram ter facilidade para obter armas de fogo. Metade dos jovens afirmou presenciar violência policial, fato que para 11% dos entrevistados é algo comum. Além disso, 64% costumam ver pessoas não-policiais com arma de fogo.

Caro leitor, assistir uma boa partida de futebol sem correr riscos é direito do cidadão, e para tanto, torna-se necessário que o Estado assegure este direito. Segue abaixo algumas sugestões para a paz no Estádios de Futebol.

1) Fim das torcidas organizadas;
2) Punição imediata e inafiançável àquele que cometer ato violento;
3) Punir o clube com perda dos pontos da partida;
4) Punir o clube fazendo com que as suas partidas em casa sejam jogadas de portões fechados.
5) Proibir o torcedor violento de assistir as partidas de seu time no estádio.

NEle que é o principe da paz!

Renato Vargens
Daniel Duarte disse...

É fato que a beleza do futebol brasileiro só serve de vitrine para os cartolas exibirem seus produtos para os "consumidores europeus e árabes." Não há o amor pela camisa, etc!! Qto ao torcedor, em especial a torcida do Flamengo, eles brigam entre si. Existe um documentário (The Real Football Factories Brazil) gravado por gringos que mostra bem essa realidade das torcidas no Brasil.

Gilbert Raposo disse...

Meus irmãos, o pior disso tudo é a vilência crescente no futebol feminino em todo mundo, ví reportagem televisiva semana passada onde a partida parecia luta livre, gente estamos dando exemplo de moças, a humanidade está estravazando seus problemas existencias na violencia e no sexo, é o fim dos tempos ?
Gilbert Raposo, um aprendiz em Cristo Jesus.

Sandro Santos disse...

Primeiro ponto:
Estes marginais NÃO torcem pelo Flamengo! Eles torcem pela Jovem ou Raça!

Segundo ponto:
NÃO existem torcidas organizadas no Brasil: Existem FACÇÕES CRIMINOSAS!

Terceiro ponto:
Os próprios clubes é que mantém as mordomias de até 5 mil reais para presidentes destas FACÇÕES CRIMINOSAS!

Já existem denuncias das farras de dinheiro derramadas por jogadores de futebol que 'apadrinham' as bandeiras que as FACÇÕES usam nos diversos estádios do Brasil!

Por isso SOU CONTRA ESTAS FACÇÕES! Lugar de marginal é na cadeia!

E não tem desculpas: TODAS estas brigam por poder! Matam os outros não por causa do CLUBE, mas por causa de um status violento.

Vi um documentário sobre os hooligans ingleses: lá existe ATÉ HOJE brigas entre "torcidas" de clubes da 4a Divisão!!! Isto não é fenômeno brasileiro, mas internacional!

É isso que tenho a dizer sobre este tema!

PAZ de Cristo e paz nos estádios!

RABBIT disse...

ESTÁ NA HORA DAS AUTORIDADES E A IMPRENSA PARAREM DE CHAMAR DE "TORCEDORES", ELEMENTOS QUE VÃO AOS ESTÁDIOS DE FUTEBOL PARA AGREDIREM E MATAREM AS PESSOAS COM PAUS, BARRAS DE FERRO E ARMA DE FOGO. "NÃO SÃO TORCEDORES MAS SÃO BANDIDOS."
TORCEDOR DE FUTEBOL É AQUELA PESSOA QUE VAI AO ESTÁDIO TORCER PELO SEU TIME E SE HOUVER VITÓRIA ELE COMEMORA E SE HOUVER DERROTA ELE ACEITA. UMA PESSOA CAPAZ DE SENTAR AO LADO DE UM TORCEDOR DO TIME ADVERSÁRIO E SORRIR, BRINCAR COM AS PIADAS DO ADVERSÁRIO. ISTO É TORCEDOR!
BANDIDO É AQUELE QUE DESTRÓI, AGRIDE, MATA, ENFRENTA A POLÍCIA MILITAR E PRATICA VANDALISMO NOS ESTÁDIOS E NAS RUAS.
PAUS, PEDRAS E BARRAS DE FERRO NÃO FAZ PARTE DO ESPETÁCULO CHAMADO FUTEBOL.

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only