Morreu e não deixou saudades

Por Renato Vargens

Jeorão foi rei em Israel, tendo começado a reinar com trinta e dois anos; governando a nação por oito anos. O texto bíblico é claro em afirmar que quando assumiu o trono Jeorão mandou matar seus irmãos, a fim de que não houvesse sucessão no reinado e ele ficasse sozinho para reinar. Jeorão fez tanta crueldade que a morrer o povo de Israel não o enterrou no cemitério dos reis, mas sim em um local que não deixasse nenhuma lembrança de quem ele foi. As Escrituras são claras em afirmar que este rei morreu e não deixou saudades. (II Crônicas 21:20)

Caro leitor, por acaso você já pensou nisso? Alguém morre e o povo dá graças a Deus? Pois é, este foi o caso de Jeorão. Ele foi tão perverso que ao morrer o povo sentiu-se aliviado.

A luz desta história fico a pensar em alguns líderes e políticos de nosso tempo que morreram e não deixaram saudades. Hitler foi um destes. O líder austríaco-alemão cometeu tantas arbitrariedades que em alguns países dar a uma criança o nome de Adolfo é trazer a memória as sandices do famigerado Chanceler.

Jeorão conseguiu passar pela vida sem contribuir em nada com a melhora da sociedade, antes pelo contrário, sua vida proporcionou aos seus conterrâneos vergonha e repulsa .

E você? Ao morrer deixará saudades? As pessoas se lembrarão da sua história e testemunharão que você foi uma boa pessoa?

Pois é, a vida é efêmera, hoje você está vivo, amanhã quem sabe? Portanto, façamos o bem e servamos com integridade ao Senhor e a nossa geração.

Pense nisso!

Renato Vargens

6 comentários:

Tenho andado tão preocupado que realmente não tenho atentado ao legado que estou deixando, se é que estou deixando algum. Não viveremos para sempre, e apesar de sabermos disso, as vezes a "ficha" só cai quando estamos num velório, onde paramos para refletir bastante sobre o que somos e o que estamos fazendo.
Obrigado pela bela reflexão Pr. Renato. Deus continue te usando.

15 de setembro de 2009 08:51 comment-delete

Caro pr. Renato Vargens,
Graça e Paz!

Excelente texto para reflexão.
Eu que acabo de chegar de uma cerimôniaa fúnebre, onde uma senhora de 80 anos de idade, irmã Silú de nossa igreja aqui em Cubatão, 30 servindo ao Senhor, deixou um legado exemplar, de fidelidade, companheirismo e persistência, testemunhado por todos que lá estavam presentes.

Grato pela indicação da postagem!

Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

15 de setembro de 2009 10:11 comment-delete

E que principalmente deixemos saudades onde vivemos, nossa familia, nosso conjuge, nossos filhos, vizinhos.

GILBERT RAPOSO
15 de setembro de 2009 11:32 comment-delete

Pastor

Excelente texto, e hoje particularmente estou triste, não tem nada a ver com o assunto acima, mas me fez lembrar de "Patrick Swayze" - Nos deixou saudades, sou daquele tempo, chorei quando assisti seus primeiros filmes, até assustei-me com o seu título "Morreu e não deixou Saudades", achei que iria comentar sobre a morte dele. Acredito que ele tenha deixado saudades, junto aos seus familiares e fãs.

15 de setembro de 2009 11:58 comment-delete

É uma pura verdade, ultimamente tenho refletido a esse respeito. Precisamos quando partir-mos dessa deichar-mos um rastro, assim como o mestre Jesus.

Que o Senhor continue abençoando e capacitando o Pr Renato sempre, saiba que em seus posts sou ricamente abençoado.

Rm 11:36 Pois dele, por ele e para ele são todas as coisas. A ele seja a glória para sempre! Amém.

Um grande abraço.
Raphael Fonseca

16 de abril de 2012 23:35 comment-delete

Esse pastor está correto. Tudo isso é verdade,tao todos apostatados.

27 de agosto de 2016 03:07 comment-delete