A mania de alguns evangélicos fundamentarem sua fé em ensinos de ex-satanistas

Por Renato Vargens


O caso da "girafa encapetada" trouxe a tona a triste realidade de que existe um número incontável de cristãos fundamentando sua fé em achismos, misticismos e ocultismo. Para piorar a situação não são poucos aqueles resolveram fazer cursos extra-bíblicos ministrados por ex-satanistas cujo intuito é claro, descobrir as estratégias do cão.

Caro leitor, confesso que fico assustado com aqueles que preferem dar ouvidos a experiência de um ex-bruxo à fundamentarem sua fé naquilo que as Escrituras dizem.  Nessa perspectivas tem surgido em nossos arraiais doutrinas extremamente estapafúrdias, senão vejamos:

1-  Pacto involuntário com o Demo

Essa é uma das doutrinas mais comuns propagadas e defendidas por ex-satanistas. Segundo estes, qualquer pessoa que tem contato com um amuleto, figura, boneco, brinquedo ou qualquer outra coisa que "pertença"ao diabo, faz com ele um pacto involuntário. Ora, a estes eu repondo com um brilhante texto da Norma Braga que diz: 

"Na cosmovisão cristã não existem pactos involuntários. Aliás, em lugar nenhum, já que a natureza de todo pacto (trato, acordo) é necessariamente voluntária. A crença em pactos involuntários é uma concessão ao pensamento mágico, típico das religiões esotéricas. Se seus atos involuntários tivessem algum poder espiritual, você estaria perdido, sua salvação seria impossível. Se por meio do sacrifício de Jesus Cristo DEUS efetuou essa salvação em você, não é um ato involuntário que vai invalidar o que Deus fez. Um ato involuntário do homem não pode ser mais forte que um ato voluntário de Deus."

2- O crente precisa conhecer  as estratégias satânicas para que não seja pego de surpresa e tenha frustrado o plano de Deus em sua vida

Essa é uma visão absolutamente equivocada e distante daquilo que as Escrituras nos ensinam. Ora, ainda que a Bíblia nos diga que temos um adversário espiritual, e que a nossa luta não é contra sangue ou carne, mas sim contra principados, potestades, dominadores do mundo tenebroso e força espirituais da maldade, em nenhum momento nós encontramos na Palavra de Deus orientações  da parte do Senhor ou dos apóstolos sobre a necessidade de descobrirmos os planos estabelecidos por satanás e seus anjos. 

Prezado amigo, parece que alguns dos evangélicos têm vocação para ghostbusters, isto porque, procuram o diabo em tudo que é lugar. Alias, assusta-me o fato de que o adversário de nossas almas receba tanta atenção por parte dos cristãos. Em alguns dos cultos evangélicos o diabo é entrevistado, da dicas espirituais e em alguns casos até prega.

Em minha caminhada cristã tenho ouvido e visto histórias do arco da velha. Já ouvi alguns afirmarem que a fanta uva é a bebida do cão que a Procter Gamble financia a obra do capeta, que alguns discos (ainda existem?) tocados ao contrário exaltam o cramulhão, que o ratibum cantado no parabéns para você é uma maldição, que a Disney tem pacto com o demo, que o rock é o ritmo do inferno, e muito mais.  

Sinceramente diariamente me questiono porque as pessoas ficam procurando chifre em cabeça de cavalo. Não dá para engolir essa " mania gospel de ser". Aliás, vamos combinar uma coisa? Parte da chamada igreja de Jesus se tornou extremamente supersticiosa. Sei de líderes que orientam o rebanho a não usar roupa intima de cor vermelha, pois atrai maus espíritos. Outro dia eu soube de um pastor que estava ensinando numa igreja histórica da cidade que a mulher que usa calcinha vermelha dá legalidade ao diabo, podendo portanto, ficar endemoniada. Outro líder evangélico conhecido por muito testemunha que foi instruído por um "ex-alguma coisa" a não pensar em voz alta, pois o diabo poderia ouvir e frustrar seus planos.

Caro leitor, alguma precisa ser feita, os valores do reino de Deus precisam ser resgatados, a Bíblia necessita novamente ocupar a centralidade de nossa fé, e o evangelho de Cristo pregado com graça, sabedoria e poder. 

Veja bem, Cristo não lhe salvou para fundamentasse sua fé naquilo que as pessoas, o diabo ou quem quer que seja, diga que deva fazer. O Senhor o chamou para fundamentar vida e comportamento  em sua Palavra. Ela  basta, ela é suficiente, portanto, deixe e o cão pra lá e  regresse as Escrituras fazendo dela sua única e exclusiva regra de fé.

Renato Vargens

21 comentários:

Se pactos involuntários funcionassem, poderíamos dar um amuleto gospel e todos se converteriam. Ou o negócio só funciona de lá pra cá?

4 de novembro de 2013 12:17 comment-delete

Há muitos exageros sim, mas que satanás pode atuar, e atua sobre legalidades dadas a ele isso é fato. Vide o Pecado original, que senão fosse Cristo, todos nos estaríamos sem esperança.

4 de novembro de 2013 13:44 comment-delete

É verdade que há muitos exageros, mas tambem nao podemos generalizar. Satanás pode e atua sobre legalidades, isso é fato. E se o Cristao nao vigiar ele acaba dando legalidade sim, é como uma armadilha que vc nao espera, mas por imprudencia...a biblia mesmo afirma que os servos das trevas são mais prudentes que os servos da Luz. Achei exagero,assim como o autor do post, sobre a girafa, mas também não critico quem tem essa fé.Porque se eles estao errados ou certos, de qualquer forma ficaram imunes a suposta armadilha, é como Paulo disse sobre os alimentos..se vc come alguma carne ou nao, que seja para honra e gloria de Deus, sem cair na libertinagem,lógico.

4 de novembro de 2013 13:52 comment-delete

Agora dizer que há pacto é forte demais!! Legalidade é uma coisa, pacto é outra.

4 de novembro de 2013 13:57 comment-delete

Gostaria de saber o que o pastor pensa da atuação da Maçonaria no meio evangélico.

4 de novembro de 2013 16:14 comment-delete

Concordo com o pastor Renato Vargens, esses ex-bruxos, ex-pais de santo, ex-satanistas só tem trazido confusão à igreja. As vezes chego a duvidar da conversão dos mesmos.

4 de novembro de 2013 17:16 comment-delete

Elban,

Não concordo nem tampouco apoio a maçonaria e digo mais, na minha opinião maçonaria e cristianismo são incompatíveis.

Abraços,

Renato Vargens

4 de novembro de 2013 17:17 comment-delete

Pastor Renato,
Que Deus levante a cada dia mais cristãos com esse posicionamento.
Fica até engraçado, mas eu também sou Ex- Maçon, cheguei ao grau 33 e fui até "veneravel" mas pela graça de Jesus fui resgatado.
E sinceramente um verdadeiro Cristão que conhece as escrituras não deveria permanecer na maçonaria.

4 de novembro de 2013 19:15 comment-delete

Concordo com cada palavra, penso exatamente da mesma paz. Deus abençoe.

5 de novembro de 2013 16:36 comment-delete

A unica forma de darmos legalidade pro maligno agir em nossas vidas é atravez do pecado!! "SEDE SANTOS COMO EU SOU SANTO" (1Pe 1:16).Ser santo como Deus é impossível, pois Ele nunca pecou nem cometeu injustiças como nós. Então como Ele nos ordena sermos santos? O Senhor nos ordenaria uma coisa impossível? Não. Ele é santo por excelência e santo no sentido pleno. Caso sejamos santos, comparados com Deus o seremos no sentido relativo, pois é Ele quem nos dá a consciência e arrependimento para nos tornarmos santos. Toda a santidade vem DEle. Mas nos unindo a Ele seremos santos porque nos purificaremos e Ele tem poder para isso.

lip
5 de novembro de 2013 18:33 comment-delete

Concordo, em parte, com o autor; porém, não podemos viver "aérios" como se o inimigo de nossas almas estivesse quietinho e não maquinando e agindo 24 horas com o objetivo de nos destruir. Afinal, a inveja dele por causa de nossa criação, à imagem e semelhança do Altíssimo, a princípio para não experimentar a morte e em carne, sendo ele espírito, é patente em suas ações. Devemos sim, não ocupar nosso tempo com esse sujeito, mas também não podemos agir como se ele não pudesse nos causar nenhum mal.

6 de novembro de 2013 08:32 comment-delete

Eu concordo com o pastor Renato e digo que temos dado hibope demais a ssatanás. Penso que numa sociedade politicamente correta, onde todos querem se ausentar de culpas e não querem assumir seus erros, o mais fácil sempre será culpar o diabo. Precisamos iminentemente de cristãos que leiam a bíblia e entendam de uma vez por todas que será o próprio Deus quem lancara sua criação no inferno e não o diabo. Portanto o temor se deve apenas a Deus.

6 de novembro de 2013 11:45 comment-delete

Creio na passagem que diz que nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus. A impressão que tenho desses amigos Ex-um-monte-de-coisas é que deixaram de ser satanistas mas não deixaram de ser misticos, agora apregoam um misticismo gospel...muito triste quando pensamos que essa postura considera insuficiente o sacrifício de Cristo na cruz.

6 de novembro de 2013 19:10 comment-delete

Mas também não podemos fazer de satanás o centro das atenções,pacto involuntário e legalidade são muito absurdamente diferentes,não acredito na história da Girafa,ratimbum e agora a onda de não cantar Parabéns e sim Muitos bens se não os bens das pessoas vão embora.Absurdo,isso não é Bíblico!!!O crente deve vigiar e orar e abster-se do mal para que não venhamos entrar em pecado.

6 de novembro de 2013 19:16 comment-delete

Fabio, não há como sustentar seu ponto de vista biblicamente.

6 de novembro de 2013 20:29 comment-delete

Perfeita essa resposta!

8 de novembro de 2013 08:58 comment-delete

Ora, deve-se entender que os pactos involuntários não funcionam com o cristão, que tem um Pacto que quebra todos os outros, mas, quem não está sob a Aliança suprema, pode, sim ser influenciado por tais pactos! O inimigo tanto sabe disso que usa ícones do mundo artístico com meio de propagadores desses.

9 de novembro de 2013 14:52 comment-delete

Nossa essa de não cantar Parabéns e sim Muitos bens , eu ainda não tinha ouvido ...é cada coisa meu Deus !!

3 de dezembro de 2013 13:51 comment-delete

Amados,
Já é suficiente saber que satanás tem ao menos duas estratégias para destruir o cristão (e a igreja):
1 - opondo-se; e
2 - seduzindo

Deixem os pormenores pra lá.

6 de fevereiro de 2014 00:13 comment-delete

Ninguém é obrigado a acreditar nos relatos das experiências que Rebecca viveu. Mas em tudo o que ela comenta tem citações bíblicas. Antes de ler o livro eu estava passando por umas situações espirituais onde não podia contar para ninguém pois não sabia se iriam acreditar. Mas o próprio Deus me trouxe a memória esse livro, pois eu já tinha ouvido falar dele anos atrás mas não li. Então esse ano eu comecei a ler e quando terminei um livro. "Ele veio para libertar os cativos ", uma prima minha distante, que acabara de aceitar Jesus veio parar na minha casa e começou a se abrir comigo numa tarde enquanto falávamos sobre Deus. E disse que antes de aceitar Jesus, espíritos a perseguiam e estavam ameaçando para ela entrar para a bruxaria pois teria sido escolhida... e foi falando.... sem eu dizer nada sobre o que eu havia lido e as experiências espirituais que havia vivido e percebido antes de começar a ler. Ela ainda está em processo de libertação percebi isso graças a orientação de Deus e também as experiências de Rebecca no livro. Muitas das coisas que Rebeca fala nos livros batia com o que ela dizia. E mais, no meu trabalho identifiquei um bruxo, que inclusive sem saber da minha boca quem eu era ou o que eu sabia, também comentou algumas coisas sobre bruxaria e vampirismo e comentou que conhece vários vampiros na nossa região, e descobri que ele mora na mesmo bairro que da minha prima que tambem havia me afirmado com conhecia vários vampiros. Ainda sobre ela, que havia aceitado a Jesus e começado uma caminhada com Deus, semanas mais tarde ela disse que Deus tocou no coração dela para ela vir pra cá. Até então ela não havia contato essas coisas para ninguém. Agora temos orado juntas, lemos e estudamos a bíblia juntas e tenho levado ela a igreja comigo. Mas sei quem ela ainda está processo de libertação. Detalhe ela desde pequena vai a igreja evangelica com a mãe, mas mesmo assim se envolveu com ocultismo e bruxaria e ninguém da família dela sabia. Ela cantava no coral e tudo, mas foi numa tarde que Deus levou um pastor na casa dela e lá aconteceu a possessão e o começo de sua libertação. Ela aceitou a Jesus e começou uma nova vida. E semanas mais tarde Deus a trouxe até minha casa e temos vivido muitas experiências com Deus. Mas Deus tem feito a obra. Acreditem quem tem fé!

2 de dezembro de 2015 10:03 comment-delete

Paz do senhor a todos. Quero dizer que os livros de rebeca, foi a resposta que eu estava procurando. Só quem já vivenciou experiências sobrenaturais sabe o que ela esta falando. E fácil criticar quando vc não teve experiencias... Já fui arrastado por demônios, se materializaram em minha frente, muitas vezes fui arrancado da cama, fui arrastado pela casa, acordava a noite e o demônio estavana minha cara me olhando. Dentro de casas onde morei e fui luzes ficavam descontroladas, batiam as coisas abriam as portas carregavam as coisas, E muitas outras coisas mais. E so um poukinho do que vivencio muitas vezes. Nem por isso estou em pecado ou sou louco. Mas eu sei o que eu vivi.. ate hoje quase que todos os dias tenho experiencias,.. so quem tem ministério de libertação pesada sabe o que estou falando. LI O LIVRO DE REBECA E VOU CONTINUAR LENDO... E nem por isso deixei de ler a palavra de DEUS... DEUS ABENÇOE A TODOS

1 de julho de 2016 14:42 comment-delete