Minha opinião sobre a decisão da Suprema Corte dos EUA sobre casamento de pessoas do mesmo sexo

Por Renato Vargens

Uma das formas de Deus trazer juízo a uma sociedade é entregando-a a si mesma. Hoje os EUA foram entregues pelo Senhor a um estilo de vida onde o pecado definitivamente foi relativizado. É como se Deus tivesse dizendo: "Vocês querem viver no pecado? Que vivam! Eu os entrego a uma vida dissoluta e de transgressões cujo deus foi fabricado por vocês mesmos. (Rm 1:26-28) " 

Caro amigo, confesso que é triste ver a maior nação evangélica do planeta abrindo mão dos preceitos bíblicos nos quais foi fundada em detrimento ao pecado. 

 Verdadeiramente vivemos dias difíceis. Dias profetizados pelo Apóstolo Paulo que afirmou que antes que Cristo voltasse a apostasia viria. (II Ts 2.3). E ela chegou. Se não bastasse isso, vejo "cristãos" comemorando a decisão do Suprema Corte dos EUA, colocando em suas fotos nas Redes Sociais, as cores do movimento gay. 

O paganismo ressuscitou, o pecado se multiplicou e o cenário se prepara para a manifestação do anticristo. Todavia, o que enche o nosso coração de esperança, é que em breve Cristo voltará e "Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo” (Mt 24.13).

Soli Deo Gloria 

Renato Vargens

14 comentários:

Um dos sinais evidentes de que Deus está deixando uma nação é quando Ele a entrega aos seus próprios desejos pecaminosos.

27 de junho de 2015 12:05 comment-delete

Amém pastor Renato! Maranata! Nosso Senhor Jesus vem!

27 de junho de 2015 12:13 comment-delete

Renato,

Discordo que o anticristo seja algo porvir. Compreendo no Novo Testamento que anticristo é tudo aquilo que seja contrário ao ensino de Cristo e isso já há muito tem se manifestado na Igreja. Desde a época dos apóstolos. Exemplo simples disso estava em Coríntios que, dentre os da Igreja local, havia uns que até chamavam Cristo de Anátema…

Bem, quanto a decisão da Suprema Corte Americana, confesso que não comemoro e nem me apavoro.

Simplesmente porque os EUA não é teocracia e lá habitam pessoas de vários credos religiosos e visões de vida. Então vejo apenas como um país que cria Leis de acordo com os anseios da sua população.

Para mim essa lei nada muda. É mais uma contrária aos ensinamentos de Deus, como tantas outras que existem.
Já há tempos existe a lei do divórcio. E sabemos que o plano de Deus para o homem é que uma vez casado, permaneça casado no amor.

E lembremos que as relações homossexuais já era algo comum na época de Cristo. Tanto na Grécia antiga, quanto na Roma contemporânea ao Senhor, havia entre os gentios (gregos e romanos) e prática homossexual, poligâmica e de forma bissexual. Homens tinham relações com mulheres para reprodução e com homens para satisfação. Havia aqueles que defendiam até o sexo com animais (zoofilia) como um “ápice da satisfação pan-sexual”.

E para essa sociedade, da qual a nossa contemporânea ainda é “comportada”, que Paulo prega aos da Igreja em Roma, “Todos pecaram e foram destituídos da Glória de Deus, tanto Judeus quanto Romanos”.

Penso ser tempo de anunciarmos a Graça de Cristo a todos, inclusive a nós próprios, uma vez que estamos todos no mesmo tacho. Se olharmos ao homossexual com a mesma MISERICÓRDIA que Cristo nos olhou, tenho certeza que como muitos pecados em mim foram e estão sendo mortificados, também será nos homossexuais.

Aliás, já conheci travestis que ao conhecerem Cristo e o Seu AMOR, foram transformados. Ouve quem percebeu que na verdade não era homossexual, casaram-se e hoje vivem bem, e houve os que deixaram a prostituição, voltaram a ser homens (porém gays) mas se tornaram “Eunucos pelo Reino dos Céus”.
Há também os que ainda não conseguiram se libertar, porém por estes de contínuo clamo ao Espírito Santo para que continue fazendo a transformação, de acordo com Sua Vontade (do Espírito Santo).

A mim cabe apenas AMAR (que inclui orar, exortar, ajudar, aconselhar) quem Deus me deu para caminharmos juntos. Porém quem limpa é o Espírito Santo. E limpa a TODOS que assim almejarem ser limpos. Homo ou heterossexuais.
.
.
.
Por fim, sobre cristãos mudando fotos em redes sociais, eu só tenho a lamentar. Foram manipulados pela IDEOLOGIA do Homossexualismo, que tal como qualquer ISMO, só sabe IMPOR idéias e REFUTAR com veemencia qualquer pensamento contrário.

E infelizmente são inúmeras as pessoas que não sabem definir o que é "Homossexualidade" e "Homossexualismo". Principalmente no meio cristão.

Deus te abençoe.

HP
29 de junho de 2015 10:15 comment-delete

Há diferença entre ser nação evangélica e ser de tradição protestante.
Tradição não é nada. O fato de os EUA terem sido fundados sobre a piedade dos puritanos que cruzaram o Atlântico para se fixar lá não garantiria fidelidade nacional e oficial para sempre.
O Israel do AT foi estabelecido com multidões de testemunhas de sinais e maravilhas de Deus no Egito e no deserto. Isto não impediu que depois da morte de Josué, o povo passasse a viver oscilando entre buscar ao Deus verdadeiro e aos deuses falsos. De apostasia em apostasia, terminaram nos cativeiros assírio e babilônico. E nunca mais voltaram a ser como nos tempos de Moisés, Josué, Davi e outros poucos reis piedosos.
A era cristã já terminou na Europa e está começando a acabar nos EUA.
Parece que estamos diante de sinais do fim do milênio amilenista, no qual Satanás estaria preso - impedido de derrotar o cristianismo e o pregação do evangelho. O extremismo islâmico e socialista ganha batalhas, com perseguições e pressões. Em países islâmicos muitas conversões acontecem a partir de sonhos que orientam procurar alguém que forneça Bíblia e fale de Jesus, não através de um trabalho missionário regular.
Nunca o movimento missionário esteve tão ameaçado como agora.
"Quando porém se completarem os mil anos, Satanás será solto de sua prisão e sairá a seduzir as nações que há nos quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, a fim de reuni-las para a peleja. O número dessas é como a areia do mar" (Ap 20.7-8).
"E foi expulso o dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para a terra e, com ele, os seus anjos". "Ai da terra e do mar, pois o diabo desceu até vós, cheio de grande cólera, sabendo que pouco tempo lhe resta" (Ap 12.9,12).

29 de junho de 2015 21:04 comment-delete

kkkkkkkk, eita que tem muita gente confusa e "perdida" nesse "cristianismo de água com açúcar" viu.... kkkkkkkkkkkk

Fala uma coisa e depois se contradiz, não percebe a falta de lógica nas próprias ideias. Não tem visão sistêmica dos fatos e utiliza a bíblia como preceito moral modelado pela própria visão de mundo, e não pelo que a bíblia é clara e precisa em si mesma.

Chega dá preguiça de pontuar... kkkkkkkk

Meu Deus, é uma mistura de tristeza e alegria. Tristeza pelos que se perdem e são influenciados pelos que se perdem. Alegria por saber que isso também é bíblico e revela o quanto a figura do ANTICRISTO, o qual personificará o SISTEMA anticristão que já opera (porque serve de preparo ideológico para a futura aceitação dele), por completo, está próximo.

Deus tenha misericórdia de nós! Deus seja louvado.

Abraço e paz.

30 de junho de 2015 08:31 comment-delete

HP

Detalhe para o que você: O Estado cria leis...
Não cabe ao Poder Judiciário criar leis, isso é função do Legislativo. E outra, não cabe ao Estado redefinir o que é família, porquanto o termo transcende o Estado. Nem na Grécia que era uma sociedade liberal, eles colocavam esses relacionamentos como família.
Sem contar que as consequências vem sempre depoos. Quando o Estado estipula o que é ou não família, abre a possibilidade para se possibilitar outras formas em nome do amor.

30 de junho de 2015 17:34 comment-delete

Rafael,

O Poder Judiciário INTERPRETA as leis e tem liberdade para tal.

A Suprema Corte americana interpretou as Leis de maneira que concedeu a possibilidade de casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Mesmo na tua concepção achar que não cabe ao Estado definir o que é família, ela é definida pelo Estado, podendo ser diferente da definição religiosa cristã.

Abraço.

HP
1 de julho de 2015 08:03 comment-delete

HP

1-Interpretar é diferente de se criar uma lei. Qual lei que os Estados Unidos interpretou de forma ampliativa que garantiria que o casamento homoafetivo fosse aceito?
2-Não é minha concepção. O que ocorreu nos Estados Unidos e ocorre aqui se chama ativismo judicial. É quando o Juiz age conforme a consciência dele sendo que a lei passa a ser mero instrumento de acordo com o que o Juiz acha ou não acha.
3- O seu argumento de que cabe ao Estado definir o que vem a ser família, abre espaço para que o Estado possa agir de forma a regular posteriormente outras relações, de acordo com o que ele acha e como a cultura se movimenta através dos tempos. Logo com base na sua justificativa, se posteriormente o Estado regula e aprova a pedofilia e outras relações, você não poderia contestar. Seu argumento cabe precedentes para todo tipo de atrocidades que poderia ser regulamentada.

1 de julho de 2015 19:22 comment-delete

E pra finalizar: De onde você tirou que o Poder Judiciário teria o poder de interpretar como ele quisesse sem se pautar por alguns parâmetros? Sou Advogado, você poderia me mostrar segundo a lei americana onde se faz essa linha de raciocínio?

1 de julho de 2015 19:24 comment-delete

E outra: Segundo seu raciocínio, o Estado poderia então definir que não existe homem e mulher com base no que vemos aqui no Brasil sobre a ideologia de gênero.

1 de julho de 2015 19:27 comment-delete

E tem outra: Os Estados ali são Autônomos, o Federalismo ali é totalmente diferente do nosso, os Estados possuem autonomias para decidirem sobre aprovação ou não do casamento gay. Desde quando se pode por meio de uma decisão federal impor ao Estados o que eles devem fazer?

1 de julho de 2015 19:40 comment-delete

Saiu no Globo: Que um Americano com base na decisão da Suprema Corte, quer casar com duas mulheres. Estou dizendo que isso abre precedentes para outras formas de relacionamento...

2 de julho de 2015 15:56 comment-delete

Ué, mas Jacó não era casado com duas e tinha ainda outras duas que ele transava normalmente? Hehehe

Só estamos voltando a época de Jacó. Hehe

Na verdade o mundo é esse. Ele da voltas e volta pro mesmo lugar. Não me surpreendo com notícias assim.

E, mesmo não havendo lei para poligamia, isso não vai mudar a condição deste americano, que continuará polígamo.

Quem é cristão deve saber que os valores ensinados por Cristo nunca serão recebidos pelo mundo.

HP
4 de julho de 2015 06:23 comment-delete

A Bíblia mostra realmente jaco casado com duas e mais duas, mas também mostra as consequências que isso le trouxe! Deus tolerou não significa que aprovou! Nosso Senhor falou contra poligmia em Mt 19 " serão OS DOIS, uma só carne"

5 de julho de 2015 11:05 comment-delete