05 Razões porque eu não participo da Marcha para Jesus

Por Renato Vargens

Há 20 anos atrás eu participei de uma edição da "Marcha para Jesus" aqui em Niterói. Desde então, nunca mais o fiz e nem pretendo fazê-lo, mesmo porque, discordo dos moldes desenvolvidos pelos organizadores em todo Brasil.

Ora, antes de qualquer coisa, preciso afirmar que não desejo agredir ninguém que tenha por hábito participar deste evento, mesmo porque, isso não adiantaria em nada, a não ser promover belicosidade entre aqueles que me leem.  

Isto esclarecido, permita-me elencar os motivos porque não participo da marcha em questão: 

1-) Pelo fato de que a visão teológica dos idealizadores da marcha diverge em muito do ensino das Escrituras. Os organizadores do evento acreditam que através de atos proféticos uma nação pode ser transformada, o que do ponto de vista bíblico é inexequível.

2-) A Marcha pra Jesus peca por fazer enfatizar o entretenimento. 

Do ponto de Vista das Escrituras, Deus jamais pode ser usado como fonte de lazer. A Igreja não foi chamada por Cristo para promover entretenimento. Charles Spurgeon, um dos maiores pregadores de todos os tempos, afirmou há quase 150 anos, que o adversário das nossas almas tem agido como o fermento, levedando toda a massa. Segundo o príncipe dos pregadores o diabo criou algo mais perspicaz do que sugerir à Igreja que parte de sua missão é prover entretenimento para as pessoas, com vistas a ganhá-las. Spurgeon afirmou que a igreja de Cristo não tinha por obrigação promover entretenimento àqueles que a igreja visitava. Antes pelo contrário, o Evangelho com todas as suas implicações precisava ser pregado de forma simples e objetiva.

3-) A Marcha pra Jesus na maioria das vezes tem sido usada pra fins eleitoreiros onde objetivo final é eleger alguns irmãos inserindo-os nas câmaras municipais, Assembleias Legislativas, Congresso Nacional, e poder executivo.

4-) A Marcha pra Jesus tem sido usado de forma comercial onde a ênfase se dá quase que exclusiva ao mercado gospel.

5-) Na maioria das vezes a igreja marcha por nada. Ouso afirmar que a igreja marcha  para dizer ao país que somos muitos e que mediante Cristo todos podem prosperar e ser felizes.

Caro leitor, na minha perspectiva a Marcha poderia ser bem diferente.

Por acaso você já pensou em um milhão de pessoas, chorando diante do Senhor, pedindo perdão ao Eterno pelos pecados cometidos no país? Já imaginou essa multidão se arrependendo de suas transgressões, derramando sua alma diante de Deus, rogando ao Pai Celeste que perdoe a safadeza e a bandalheira promovida pelos políticos em nossa nação? Já pensou essa multidão se ajoelhando diante de Deus pedindo ao Salvador um avivamento?

Quão diferente seria isso não é mesmo? Que impacto isso poderia trazer a nossa nação não é verdade? 

Que maravilha seria ver a igreja brasileira arrependida de seus pecados, humilhando-se do diante do Criador na expectativa de que este sarasse a nossa terra. ( II Crônicas 7:14)

Que Deus tenha misericórdia do Brasil!

Pense nisso!

Renato Vargens


8 comentários:

Pr. Renato, como sempre, muito contundente e verdadeiro em suas afirmações!
Eu mesmo, no passado, adorava estas passeatas, no entanto nunca tive em mente a glória de Deus nisso. Hoje, regenerado pelo Espírito, reconheço que não há real louvor e glorificação ao nome do Altíssimo nestes eventos, onde impios e Cristãos se misturam e todos chamam o Santo Nome do Senhor como uma brincadeira, grito de guerra e piadas. Enquanto uns louvam, outros fornicam, lado a lado, imersos em pulos, musicas heréticas e ignorância.
Triste realidade, nos resta orar por estes e tentar apontar O Real Caminho, que é a glorificação a Deus em todo o proceder, pela graça de Cristo Jesus, conforme 1 Co 10.31

Soli Deo Gloria!

PS: Algum irmão ou o próprio pastor poderia me dar alguma referência bíblica que corrobore a frase: "Do ponto de Vista das Escrituras, Deus jamais pode ser usado como fonte de lazer."

2 de junho de 2015 23:36 comment-delete

EU também não participo desta marcha, mas se Deus permitir estarei lá com um grupo de irmão para propor através de mensagens em faixas, em nossas camisetas, em folhetos e em eventuais bate papo: "Voltemos ao Evangelho Puro e Simples o $How tem que parar. Estaremos em SP no próximo dia 04/06/15 com esta proposta Se alguém tiver esta mesma proposta e poder estar conosco estejam a vontade.

Laudinei
e
xemplobereano.blogspot.com

2 de junho de 2015 23:48 comment-delete

Prezado irmão Guilherme Alves,

Graça e Paz!

Sobre sua solicitação de alguma referência bíblica que corrobore a colocação "Do ponto de Vista das Escrituras, Deus jamais pode ser usado como fonte de lazer", penso que, primeiramente, a falta de ordenanças e de relatos sobre o uso do entretenimento como ferramenta de louvor e/ou propagação do evangelho já pode ser um contraponto a tal prática e temos que, por conta disso, no mínimo desconfiar de sua eficácia do tocante ao louvor e à propagação do evangelho.

Outro importante ponto a se observar é: quais os frutos do entretenimento? Produz-se frutos para a glória de Deus? A Bíblia nos ensina a conhecer a árvore pelos frutos (Mt 7:16-18) e nos diz que de uma mesma fonte não pode jorrar água doce e amarga (Tg 3:11-12). O entretenimento na igreja tem sido uma desculpa para atrair e reter pessoas do mundo à Casa de Deus, mas tais devem vir a igreja por conta da Palavra, da Santidade, do Pai, do Filho, do Espírito Santo... Sob o pretexto evangelístico, mantém-se o entretenimento nas igrejas. Mas vejamos uma coisa: isso tem causado simpatia do mundo, que tem mais e mais se interessado por tais obras. Mas isso não é uma coisa boa? Não é o que a Bíblia diz. Em João 15:19 vemos que uma evidência de que fomos escolhidos por Cristo e que, consequentemente, estamos em Seu caminho é que o mundo nos odeia. Se estamos, com o entretenimento nos púlpitos, ganhando a simpatia do mundo, estamos dessa forma nos afastando de Jesus.

Este é o entretenimento que devemos promover em nossos púlpitos:

"Para o tolo, o cometer desordem é divertimento; mas para o homem entendido é o ter sabedoria." [Pv 10:23]

"Engrossa-se-lhes o coração como gordura, mas eu me recreio na tua lei." [Sl 119:70]

"Recrear-me-ei nos teus estatutos; não me esquecerei da tua palavra." [Sl 119:16]

"E recrear-me-ei em teus mandamentos, que tenho amado." [Sl 119:47]


Muitos querem manter tais práticas porque é fácil encher uma igreja através disso e, infelizmente, a benção hoje é medida quantitativamente. Muitos terão que dar contas a Deus por muitos condenados em consequência deste falso evangelho (veja Ez 3:17-20).

Foquemos nas Palavra do Senhor, que é viva e suficientemente eficaz. E não nos esqueçamos:

"Se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade,
É soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas,
Perversas contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho; aparta-te dos tais."
[1 Tm 6:3-5]


Sola Scriptura

3 de junho de 2015 09:16 comment-delete

Paz meu amigo!
A melhor referência na minha opinião está em Tiago 4:8 , e 10 qd ele manda os irmãos parar de fazer festa ( se alegrar) e começarem a chorar pelos seus pecados! !

Deus o abençoe

3 de junho de 2015 10:41 comment-delete

"O fato é que muitos gostariam de unir igreja e palco, baralho e oração, danças e ordenanças. Se nos encontramos incapazes de frear essa enxurrada, podemos, ao menos, prevenir os homens quanto à sua existência e suplicar que fujam dela. Quando a antiga fé desaparece e o entusiasmo pelo evangelho é extinto, não é surpresa que as pessoas busquem outras coisas que lhes tragam satisfação. Na falta de pão, se alimentam com cinzas; rejeitando o caminho do Senhor, seguem avidamente pelo caminho da tolice."

"O diabo raramente criou algo mais perspicaz do que sugerir à igreja que sua missão consiste em prover entretenimento para as pessoas, tendo em vista ganhá-las para Cristo."

Charles Haddon Spurgeon

3 de junho de 2015 13:13 comment-delete

Nunca parei pra analisar assim, e tem fundamento. Creio que a motivaçao deles não seja do mal...o joio e o trigo andam lado a lado seja numa marcha ou dentro das igrejas. Se temos o coração voltado para o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus, faremos diferença em meio á multidão dando a Glória e Honra devida. Graças e Paz, amados(as).

4 de junho de 2015 14:35 comment-delete

Perfeito e verdadeiro seu parecer cara irmã Tatiane Mulina Cabral. Perfeito e Real!

5 de junho de 2015 05:48 comment-delete

Todos os comentários têm seus pontos certos / errados. São pareceres pessoais, enfim.
O joio e trigo crescem juntos, vcs teriam 'coragem' para separá-los a seu bel prazer? Cristo, não!

5 de junho de 2015 05:51 comment-delete