E se Marty McFly e Dr. Brown viesse ao Brasil conhecer Dilma?


No final da década de 80, eu assisti a trilogia "De volta para o futuro". O Segundo filme da série retratava a viagem de Marty McFly e o Dr. Emmett Brown, ao então longíquo ano de 2015. No filme, 2015 era bem diferente de hoje. Skates flutuavam, automóveis voavam, hologramas eram comuns à cidade e muito mais. Lembro que na época eu pensei com meus botões: deve ser muito legal dirigir um carro que voa! Tomara que eu viva até 2015 para fazê-lo. 

Pois é, 2015 chegou, e ao contrário da ficção de Spielberg os skates não flutuam, os automóveis continuam rodando em estradas engarrafadas e os hologramas não se mostram presentes em nossas cidades.

O tempo passa não é mesmo? Em 1985, eu era um adolescente de 17 anos de Idade, hoje, encontro-me com quase 50 e o mundo apesar de ter mudado, não é aquilo que esperávamos que viria a ser. Aliais, a coisa por aqui está bem complicada não é mesmo?

Fico pensando se Marty e Dr. Emmett Brown em vez de chegarem em Hill Valley chegassem ao Brasil.

Já imaginou o DeLoream pousando na esplanada dos ministérios? Imagine o Dr. Brown entrando no Palácio do Planalto  e ouvindo Dilma falar sobre a mulher sapiens ou como  alguém poderia melhorar o mundo estocando vento? Imagine a cara de espanto do cientista ao ouvir a presidente falando que o dia das crianças é o dia dos animais e que atrás de todas elas existem cachorros. O  que será que o Dr. Brown pensaria? O que ele sentiria ao ouvir a presidente dizendo que tem muito respeito pelo ET de Varginha? O que passaria em sua mente ao ouvir Dilma saudando a mandioca? E pior qual seria a reação do cientista ao descobrir que essa senhora é a presidente de um dos maiores países do mundo?

Sei lá, penso que o Dr. Brown iria querer voltar correndo para 1985, afinal de contas, naquela época, em Hill Valley, as pessoas parecem ser mais normais.

Renato Vargens

0 comentários: