Os evangélicos, a síndrome de Valdermort e o diabo

Por Renato Vargens

Valdemort é o nome de um personagem da série cinematográfica Harry Potter. 

No filme ele é considerado o mais poderoso bruxo das trevas de todos os tempos, cujos objetivos são controlar o mundo mágico, adquirir a imortalidade através da prática das artes das trevas e proliferar a superioridade dos sangues-puros perante os sangues-ruins.

Ele é tão temido que os outros personagens evitam pronunciar seu nome, preferindo chama-lo como "Você-Sabe-Quem", ou "Aquele-Que-Não-Deve-Ser-Nomeado" ou ainda "Aquele-Cujo-Nome-Não-Deve-Ser-Pronunciado" e "Quem-Nós-Sabemos". Ele também é intitulado de "Lorde das Trevas", mas geralmente apenas pelos seus seguidores, os Comensais da Morte.

Pois é, ao pensar em Valdemort, é inevitável não lembrar dos crentes que possuem medo do diabo. Ora, se por um lado existem aqueles que vivem com o nome do cão nos lábios, por outro há um número significativo de cristãos que vivem com medo do cramulhão. 

Outro dia, um irmão em Cristo falou perto de sua mãe evangélica a seguinte frase "Satanás é o nosso adversário." 

Pois bem, bastou que mencionasse o nome do encardido que sua mãe replicou dizendo: "Não fale esse nome que dá azar."  Há pouco soube de uma senhora cristã que ao passar pela encruzilhada pediu licença. Soube também de um irmão que por medo não fala o nome do capeta nem por um decreto apostólico do Terra Nova.

Caro leitor, lamentavelmente existem cristãos que morrem de medo do diabo. Na verdade, estes queridos irmãos, pensam que  o diabo tem poder sobre todas as coisas e que é soberano sobre suas vidas  fazendo tudo aquilo que lhe dá na telha.

Infelizmente tenho visto que alguns dos evangélicos tem dado ao Diabo um poder quase  que divino. Para estes,  Satanás é aquele que possui um poder descomunal e que conforme  sua vontade, impede Deus de agir em nossas vidas. Segundo os adeptos desta doutrina espúria, o diabo tem força e vontade própria para arruinar  os cristãos e arrasar com suas pobres e miseráveis vidas surpreendendo Deus.

Prezado amigo, Satanás somente pode agir dentro das limitações que Deus impõe. Isto, posto, torna-se indispensável que entendamos que ninguém é semelhante ao nosso Deus e que fora Dele não há outro. Ou seja, o diabo não é soberano, nem tampouco tem poder para fazer o que quer. O reformador Martinho Lutero costumava dizer que o diabo é um diabo de Deus, visto que sua vontade está limitada aos designios do Senhor da Glória.

Sinceramente não creio que Satanás seja o responsável pela história da humanidade. A Bíblia não diz isso. Muito pelo contrário, as Escrituras afirmam que o Deus Eterno reina sobre tudo e todos, que o governo está em suas mãos e que Ele possui domínio sobre tudo aquilo que acontece no céu e na terra. O Deus Todo-Poderoso governa o mundo, Ele é o Rei dos reis, o Senhor dos senhores, o Altíssimo Deus. A Ele pertence todo poder e toda autoridade para fazer o que lhe agrada. O mundo e tudo que nele há é o seu mundo e toda criatura que nele vive é controlada por sua soberana vontade e poder.

Diante disto, rejeitemos essa falsa doutrina que concede ao diabo mais poder do que ele tem.

Cristo Reina, essa é a verdade absoluta.

Renato Vargens


1 comentários:

Estou vendo uns posts do seu blog, um amigo que me indicou... Excelente, parabéns...

6 de novembro de 2014 15:44 comment-delete