segunda-feira, maio 13, 2013

Como identificar se o seu pastor está pregando uma heresia?

Por Renato Vargens

Os nossos dias tem sido marcados pela multiplicação de heresias. Na verdade, existe um número significativo de líderes que por questões espúrias tem fabricado as mais variadas distorções teológicas.  Nessa perspectiva torna-se fundamental que o crente em Jesus aprenda a diagnosticar se o ensino defendido pelos seus pastores de fato é um ensino bíblico. Pensando nisso resolvi elencar sete questões que se observadas poderão auxiliar o cristão a discernir se o ensino pregado é uma heresia ou não.

1- Aquilo que o seu pastor está pregando tem base bíblica ou ele está anunciando aquilo que acredita ser uma revelação espirital? Lembre-se nenhuma revelação pode sobrepujar os ensinamentos das Escrituras. A Bíblia deve ser a nossa única e exclusiva regra de fé e nada absolutamente nada pode se sobrepor a ela.

2- O texto usado pelo seu pastor está dentro do contexto?  Cuidado com interpretações doutrinárias fundamentadas em versos isolados. Heresias costumam surgir em interpretações individualizadas e departamentalizadas das Escrituras.

3- O seu pastor tem usado textos do Antigo Testamento de forma alegórica? Cuidado! Interpretar as Escrituras alegoricamente é extremamente perigoso. Muitas das heresias disseminadas ao longo dos séculos se deveu ao fato de que alguns alegorizaram as Escrituras.

4- A fundamentação doutrinária usada pelo seu pastor está de acordo com o ensino geral das Escrituras? Cuidado com ensinos específicos que ferem a Palavra de Deus como um todo.

5- O seu pastor se considera um profeta ou apóstolo cuja palavra ou revelação está acima das Escrituras?
Se a sua resposta for sim, lamento lhe informar, mas provavelmente o seu líder espiritual é um falso profeta.

6- O seu pastor tem colocado técnicas de autoajuda ou conceitos da psicologia ou psicanálise acima das Escrituras? Cuidado, nenhum ensino, método ou doutrina humana pode prevalecer sobre as Escrituras.

7- A mensagem que o seu pastor costuma pregar visa a glória de Deus ou não? Ela é humanista, ensimesmada, e centrada no homem ou focada em Cristo? Lembre-se falsas doutrinas jamais glorificam a Deus e sim aos seus propaladores. 

Caro leitor, creio veementemente que boa parte dos nossos problemas eclesiásticos se deve ao fato de  não sabermos identificar heresias. Acredito também que isso se deva ao fato de nos últimos anos termos abandonado as Escrituras.

O reformador João Calvino costumava dizer que o verdadeiro conhecimento de Deus está na Bíblia, e de que ela é o escudo que nos protege do erro.

Em tempos difíceis como o nosso, precisamos regressar à Palavra de Deus, fazendo dela nossa única regra de fé, prática e comportamento.

Pense nisso!

Renato vargens


Joversi Ferreira disse...

Gostei do terceiro ponto Renato. Suponho que vc tenha o bom senso de ser calvinista, porém não ser amilenista (assim eu opto por ser diante das Escrituras). Pois apenas interpretando alegoricamente para se ignorar as promessas feitas para Israel.
Levantei a lebre pq não consegui entender o elo que os aliancistas fazem.

Robson Lelles disse...

Hoje assistimos à proliferação do cenário citado no item 5.

WALMYR HONORATO DE PAULA disse...

EXAMINAI AS ESCRITURAS, DISSE O SENHOR JESUS; É SÓ ISSO QUE QUE DEVEMOS FAZER (PENA QUE NÃO ESTÁ SENDO FEITO).

Pr Carlos Sidnei disse...

Só lembrando que nos primórdios do Cristianismo , haviam 2 Principais Escolas Teológicas , uma em Alexandria ( Egito ) e outra em Antioquia ( Atual Turquia ). Uma era alegórica , a outra histórico-gramatical . Ambas contribuiram enormemente para a Teologia . Devemos combater os exageros , tanto dos literalistas , como dos alegoristas . Só lembrando também que Jesus fez muitas assertivas alegóricas , por exemplo : Jonas no ventre do peixe , quando não está escrito em parte alguma da Bíblia que Jesus deveria ficar três dias e três noite no sepulcro , só lembrando também que o próprio Jesus afirmou estar escrito , sem contudo não haver prova desta escrituração do dito de Jesus . Outros exemplos seriam acerca do Inferno , dos juízos das Nações ímpias em relação ao ceticismo de Israel , enfim , a alegoria está presente em toda a parte da Bíblia . É também matéria de qualquer curso de Teologia sobre hermenêutica . Repito , devemos combater os exageros , senão correremos o risco de "jogar a água da banheira com o bebê junto " .

Pr Carlos Sidnei disse...

Só lembrando que nos primórdios do Cristianismo , haviam 2 Principais Escolas Teológicas , uma em Alexandria ( Egito ) e outra em Antioquia ( Atual Turquia ). Uma era alegórica , a outra histórico-gramatical . Ambas contribuiram enormemente para a Teologia . Devemos combater os exageros , tanto dos literalistas , como dos alegoristas . Só lembrando também que Jesus fez muitas assertivas alegóricas , por exemplo : Jonas no ventre do peixe , quando não está escrito em parte alguma da Bíblia que Jesus deveria ficar três dias e três noite no sepulcro , só lembrando também que o próprio Jesus afirmou estar escrito , sem contudo não haver prova desta escrituração do dito de Jesus . Outros exemplos seriam acerca do Inferno , dos juízos das Nações ímpias em relação ao ceticismo de Israel , enfim , a alegoria está presente em toda a parte da Bíblia . É também matéria de qualquer curso de Teologia sobre hermenêutica . Repito , devemos combater os exageros , senão correremos o risco de "jogar a água da banheira com o bebê junto " .

regino disse...

COMPLEMENTANDO AS PALAVRAS DO TEXTO ACIMA,,QUER DIZER QUE QUEM USA TEXTOS DO ANTIGO TESTAMENTO COMO ENSINAMENTO NA GRAÇA,,O MESMO NAO ESTÁ DE ACORDO AS ESCRITURAS,,OU SEJA QUEM DIZ AO POVO QUE TEM QUE DIZIMAR,,É FALSO PROFETA,POIS SE SE FIZER ISSTO TEM QUE FAZER AS OUTRAS 612 ORDENANÇAS

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only