quarta-feira, fevereiro 20, 2013

Socorro! Fizeram macumba para mim!

Por Renato Vargens

 Outro dia um amado irmão em Cristo me procurou preocupado dizendo: "Pastor, fizeram macumba para mim, será que pega?"

Pois é,  é muito comum ouvirmos pelas esquinas das nossas cidades a seguinte expressão:- “Minha vida está um verdadeiro caos! "Acho que estou sendo vítima de macumba” Ora, por si só esta frase é suficiente para desequilibrar a vida de muita gente, até porque, o brasileiro além de místico é extremamente supersticioso.

Como pastor, sou comumente abordado por alguns crentes que apavorados me perguntam:- Será que mal olhado, mandingas, trabalhos encomendados podem causar danos na vida do crente? Ai meu Deus pisei num trabalho de feitiçaria numa encruzilhada, o que será de mim? Estou apavorado! Colocaram o meu nome na boca do sapo!

Caro leitor, ainda que não despreze a realidade do mundo espiritual, nem tampouco as artimanhas do inimigo de nossas almas, não vejo o porque de nos amedrontarmos diante de possíveis obras de feitiçaria. As Sagradas Escrituras afimam categoricamente que Satanás não pode possuir o cristão autêntico, o qual é morada do Espírito Santo. Além disso, a Palavra de Deus é absolutamente clara ao ensinar de que o crente em Jesus é propriedade exclusiva de Deus, o qual não pode em hipótese alguma ser violado pelo diabo.

A Bíblia enfatiza que aquele que está em Cristo, está incólume à possessão demoníaca. É importante que entendamos, que antes de Cristo entrar em nossas vidas, éramos por natureza filhos da ira, dominados pelo mundo, pela carne e pelo diabo e estávamos debaixo do juízo de Deus (Ef 2.1-3); agora, fomos perdoados e aceitos pelo Senhor, adotados como filhos em Cristo; eliminando definitivamente toda condenação existente contra cada um de nós (Rm 8.1).

Em virtude disto, Satanás já não tem mais qualquer autoridade ou direito sobre as nossas vidas.Vale a pena ressaltar de que em dias onde heresias têm se multiplicado drasticamente em nossos púlpitos, torna-se necessário ensinarmos acerca da relação que o crente desfruta com Deus.

O fato de estarmos em Cristo nos torna livres de pragas, maldições, encostos, maus-olhados, "olho gordo", despachos e , trabalhos de macumbaria.Louvado seja o Senhor pela sua infinita graça, pelo perdão dos pecados e pela salvação eterna! Somos de Cristo, pertencemos a Cristo e o maligno não nos toca!

Soli Deo Gloria!

Renato Vargens
augusto elias disse...

Verdade, o crente "autêntico" nada pode impedir que ele fique com medo das forças malignas, tendo em vista que elas existem, mas traz perigo para aqueles que não são morada do Espírito de Deus.Não podemos negar que , mesmo sendo guardados por Jesus, devemos estar em oração sempre. A Palavra de Deus diz: "Resisti ao diábo e ele fugirá de voz".

Zilton Alencar disse...

A partir do momento que a macumba tem mais poder que Jesus, sugiro aos "crentes" que têm medo da macumba que abandonem a Cristo, e vão para a Umbanda ou o Candomblé. Afinal, estes Orixás parecem ter mais poder que Jesus!!

MadMax77 disse...

Convenhamos, o ''crente'' que tem medo de macumba, ou trabalhos de feitiçaria não conhece o Deus que ele diz servir. Onde já se viu, ter medo do diabo, ter medo de demônio, ter medo de macumbaria? Onde está a libertação através do evangelho na vida do cidadão que diz ser crente? É muita meninice não digo nem espiritual, mas no conhecimento básico de quem é o Todo Poderoso! ''Crente'' achando que pode ser possuído por demônios é o fim da picada, e infelizmente essa situação tem sido muito comum justamente pela falta de conhecimento da palavra e do Deus da palavra. Tem muito ''crente'' hoje em dia que teme muito mais o inimigo do que o próprio Deus, enganando-se a si mesmo e vivendo uma vida de medo e desespero, ao invés de temor e esperança no Eterno.

Luciano disse...

É licito rotular alguém como descrente só pelo fato se possuir temor de macumba? Quer dizer que o "crente" verdadeiro não tem medo macumba, e se tem, é porque é falso?

É como se alguém perguntasse a uma pessoa:

- É possível saber a veracidade da minha fé?
- Sim
- Como?
- Oras, se você tiver medo de macumba, é porque é falso.

Não é sem sentido fazer isso? Esse temor se deve a uma falta de conhecimento e fraqueza de consciência. Muitas vezes o NT trata desse assunto. Vejamos:

Portanto, em relação ao alimento sacrificado aos ídolos, sabemos que o ídolo não significa nada no mundo e que só existe um Deus. Pois mesmo que haja os chamados deuses, quer no céu, quer na terra, (como de fato há muitos "deuses" e muitos "senhores"), para nós, porém, há um único Deus, o Pai, de quem vêm todas as coisas e para quem vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, por meio de quem vieram todas as coisas e por meio de quem vivemos. Contudo, nem todos têm esse conhecimento. Alguns, ainda habituados com os ídolos, comem esse alimento como se fosse um sacrifício idólatra; e como a consciência deles é fraca, esta fica contaminada. (1 Coríntios 8:4-7)

O contexto imediato aqui é sobre as carnes sacrificas aos ídolos. É licito come-las ou não? O fato de serem sacrificas, torna isso ilícito? Paulo responde: Não existe ídolos, só o Pai existe. Contudo, ele também diz: Nem todos possuem esse conhecimento e por serem habituados com ídolos, pensam que eles existem. Paulo aqui não diz que eles não "crentes falsos", mas crentes que possuem consciência fraca.

E ele diz depois:

Contudo, tenham cuidado para que o exercício da liberdade de vocês não se torne uma pedra de tropeço para os fracos. Pois, se alguém que tem a consciência fraca vir você que tem este conhecimento comer num templo de ídolos, não será induzido a comer do que foi sacrificado a ídolos? Assim, esse irmão fraco, por quem Cristo morreu, é destruído por causa do conhecimento que você tem. Quando você peca contra seus irmãos dessa maneira, ferindo a consciência fraca deles, peca contra Cristo. Portanto, se aquilo que eu como leva o meu irmão a pecar, nunca mais comerei carne, para não fazer meu irmão tropeçar. (1 Coríntios 8:9-13)

Esse trecho é escrito justamente para os 'forte' na fé. Se você, que é 'forte' na fé, não tem medo de macumba, ao invés de destruir seu irmão que tem, ajude-o a perder esse medo pelo conhecimento de Deus. Quando você age dessa maneira áspera com seu irmão 'fraco', você desobedece o mandamento de Romanos 14:

Aceitem o que é fraco na fé, sem discutir assuntos controvertidos. (Romanos 14:1) - Leiam o resto do capitulo -

E por fim, Paulo, no inicio, diz:

Com respeito aos alimentos sacrificados aos ídolos, sabemos que todos temos conhecimento. O conhecimento traz orgulho, mas o amor edifica. Quem pensa conhecer alguma coisa, ainda não conhece como deveria. Mas quem ama a Deus, este é conhecido por Deus. (1 Coríntios 8:1-3)

Imaginem se algum crente que vive no meio de pessoas adeptas do candomblé ou voodo e tem temor daquilo, viesse pedir aconselhamento sobre o caso:

- Creio em Jesus, mas também temo os rituais deles. O que você pensa?
- Penso que você é um falso crente, pois tem medo macumba, orixás ...
- .....

Temos que edificar os irmãos, não destruí-los.

Maxwel Marinho (madmax77) disse...

Luciano com todo respeito, ninguém está julgando os ''crentes'' que tem medo de macumba, e creio que o pr Renato Vargens não está falando de pessoas novas na fé, ou os bebês espirituais. O tema refere-se a pessoas que são ''crentes'' há muitos anos, e que ainda não saíram do leite, porque ainda não se desenvolveram na fé, no conhecimento e portanto não sabem reconhecer que contra o israel de Deus não vale encantamento.

São pessoas que andam como os escolhidos, falam como os escolhidos, cantam e louvam como os escolhidos, fazem muitas coisas como os escolhidos de Deus, mas na verdade ainda ou não receberam Jesus como salvador verdadeiramente, ou realmente estão engatinhando na fé, o que justifica esse medo, mas não a falha em não crer no Deus que tudo pode.

Ora, seu a base que sustenta o cristianismo está justamente na fé, no crer em Deus, se eu tenho medo do diabo, dos seus demônios, se eu acho que eles têm poder de me possuir, se eu vivo com medo de macumba, feitiçaria, adivinhações, e quaisquer coisas do gênero, estou simplesmente dizendo que esse Deus que creio e professo não tem poder, não pode contra essas coisas. Isso não é julgar querido irmão Luciano, isso é constatar que há sim pessoas que realmente estão na igreja, chamamos até de irmãos, mas na verdade não creem verdadeiramente no Deus todo poderoso, se não creem, não são ''crentes'' verdadeiros.

Sabedoria é tudo Luciano, há casos e casos, situações das mais diversas possíveis, cenários onde se pode confrontar um ''crente'' que declara ter medo de macumba, e cenários onde deve-se usar o amor acima de tudo, com palavra de brandura, buscando à luz da palavra. O que não se pode é relacionar essa questão com os fracos da fé, pois entendi perfeitamente que o pr Renato Vargens está se referindo a ''crentes'' de longa data. In pax Dei.

OBS: Uso muito o termo crente entre parênteses, não por acaso, deixei de me rotular há um bom tempo como crente, evangélico, protestante, ou qualquer outra coisa do gênero, me defino apenas como um cristão, que busca fazer a vontade de Deus, tendo como referencial o Mestre dos Mestres, Jesus Cristo! Hoje em dia temos muitos ''crentes'' na igreja, mas que creem no que querem e não na fé salvífica de Jesus, não no Deus da palavra, querem as bençãos de Deus, mas não o Deus da benção, querem servir a Jesus, mas não tomam a sua cruz, infelizmente o que mais ouço é que os ''crentes'' que deveriam ser luz no meio das trevas, tem sido mais escuros, os ''crentes'' que deveriam salgar, não tem tido sabor algum com seus falsos testemunhos. Vou deixar a letra de uma música que toca fundo nessa questão, muito ''crente'' está na igreja apenas pra usufruir dela, dificilmente pra servir, fica a dica na letra dessa canção de Paulo César Baruk:

Chorar na igreja e não clamar por almas
Cantar no templo e não amar a todo tempo
De nada vale, de nada valerá

Ganhar da graça e não pagar na praça
Viver da fé e não usar de boa fé
De nada vale, de nada vale

Esse mover que você pede, é pra que?
O aquecer do coração, é por que?
Nascer de novo e não viver o novo
De nada vale, de nada vale!

Esse poder que você quer, é pra que?
Essa unção que você quer, quer por que?
É pra serviço ou pro seu beneficio?
Responda isso e então.

Receba! Toma da água da vida!
Beba! Da fonte que reaviva!
Perceba! Mais que falar é viver!
Perceba! O evangelho é viver!

Conhecimento e saber, é pra que?
Autoridade e poder, quer por que?
É pra serviço ou pro seu beneficio?
Responda isso e então Receba!!!!

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only