O diabo é o pai do Rock?

Por Renato Vargens

Houve quem dissesse que quando as igrejas históricas permitiram que a guitarra e a bateria entrasse em seus cultos, o diabo encontrou uma grande oportunidade para atrapalhar a adoração a Deus.  Junta-se a isso o fato de que não são poucos aqueles que baseados numa canção de Raul Seixas afirmam que o diabo é o pai do Rock.  

Outro dia um amado irmão em Cristo afirmou com todas as letras que o Rock é a coisa do cão e aqueles  que escutam este estilo de música estão agradando o diabo. Ao ouvir tão dura sentença perguntei ao meu interlocutor  de onde ele tirou essa sandice, e ele sem titubeios me respondeu dizendo:  Aprendi isso com o pastor  americano fulano de tal.

Caro leitor, os ritmos musicais, bem como as variantes culturais pertencem a Deus. Lamentavelmente os evangélicos possuem a triste mania de tornar a vida uma grande obra maniqueísta. Nesta perspectiva, a música tem sido dividida em música do mundo e música cristã, ritmos sagrados e e ritmos do capeta. Ora, vamos combinar uma coisa? O simples fato de uma canção ter sido composta por um crente não significa necessariamente que ela seja de Deus, até porque, o que existe de gente que se diz crente e não nasceu de novo compondo canções evangélicas não está no gibi.

Prezado amigo, acredito que a música esteja relacionado a cultura de cada país e que o Evangelho de Cristo respeita as variadas manifestações culturais. Ora, tenho pregado em vários países do mundo, e visto Deus agir através de ritmos que se fossem tocados no Brasil com certeza seria satanizados pelos evangélicos tupiniquins. Jamais esquecerei a maravilhosa música Haitiana, Africana e Peruana, que ao serem tocadas por nossos irmãos em Cristo, glorificam ao Criador do Universo.

O Rock nunca foi a minha preferência musical, particularmente eu prefiro  a Bossa Nova, o Jazz, o Soul, e a  boa música popular brasileira. Todavia, o fato do Rock não ser o meu ritmo preferido, não me dá o direito de   afirmar que seja coisa do demo.  Bem sei que existem bandas como DC talk, Oficina G3, Magnum Opus, Fruto Sagrado e outras mais que tocam rock n´roll e que levam a mensagem do Evangelho através do seu trabalho.

Isto, posto, concluo esse post com um verso das Escrituras que diz " Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação." Tiago 1:17

Naquele que vive e reina Soberanamente sobre tudo  e todos,

Renato Vargens

36 comentários

  1. pr renato, muito coerente o texto. na minha humilde opinião o problema nao esta no ritmo em si mas nas letras, gosto de rock mas nem tedas as musicas desse estilo são edificantes. lembro que tem algumas musicas gospel com suas letras meio q "satânicas".
    e outra se o diabo for o pai do rock de quem será a paternidade do fanck? rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  2. Fica a Dica:
    Existe MÚSICA! E ela tem LETRAS que podem ter inspiração CRISTÃ ou não.

    E para escândalo da maioria dos evangélicos: mesmo os não-cristãos podem ter inspiração divina, diante da Revelação Geral para escrever as LETRAS!

    Portanto: parem de departamentalizar o que é do diabo e de DEUS!

    Existe música BOA e música RUIM!

    E sinceramente, a parte de música RUIM parece estar do nosso lado! E isso inclui MÚSICA pobre e LETRA sem coerência bíblica e teológica, pelo menos na maioria dos casos!

    Esta é minha opinião!

    ResponderExcluir
  3. Uma página de metal cristão tem a inscrição: " Why should the devil have all the good things?". Em tradução livre: Porque deveria o diabo ter todas as coisas boas? Ou seja: muitos cristãos tendem a classificar tudo o que é agradável como "coisa de satanás". É claro que, conforme foi brilhantemente citado, há muita coisa não consagrada, mas que parece ser. E vice-versa....

    "Tudo quanto tem fôlego louve ao Senhor. Louvai ao Senhor!
    Salmos 150:6"

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Tem uma banda luterana de metal da Finlandia, HB, a letra deles é Bíblia pura. Muito mais escituristica que muitos grupoes de louvor daqui.

    ResponderExcluir
  6. Bom Dia Pastor,

    Creio que por ter ouvido muito rock anteriormente, pessoas pensam que se o fizer atualmente é sinal de "fraqueza"....mas acho que o essencial é saber que os ritmos musicais, bem como danças e manifestações diversas fazem parte de algo que falta a muitos cristãos conhecerem: a diversidade cultural. Cada povo demonstra atraves de sua cultura (que nunca deve prevalecer contra a Palavra de Deus) a sua forma de adoração. O que os americanos diriam de nossos Corinhos de Fogo???

    A Graça e a Paz do Senhor permaneçam neste Blog, e teu Ministério e Família.

    ResponderExcluir
  7. E quanto a consciência? De fato, tu que és sábio poderá louvar sem sofrer dano à consciência. Mas nossos irmãos sem este tipo de conhecimento vão se escandalizar.

    Para mim o problema do rock não é o fato de o ritmo agradar a Deus ou não. O problema é o escândalo causado aos descrentes e aos nossos irmãos fracos na fé. Afinal, como diz 1 Coríntios 8, não é a comida que nos recomendará a Deus, tanto faz comer carne comum ou sacrificada aos ídolos. No entanto essa liberdade não pode servir de tropeço para os fracos.

    É bom não comer carne, nem beber vinho, nem fazer qualquer outra coisa com que teu irmão venha a tropeçar [ou se ofender ou se enfraquecer]. Rm 14:21

    Thiago F. Queiroz

    ResponderExcluir
  8. ir Iuri, uma observação (não é crítica): alguns hinos mais tradicionais, são ao menos "inspirados" em músicas norte americanas.

    ir Thiago: concordo com você. O meu exemplo: sou assembleiano e não acho que seria conveniente tocar rock no louvor de nossa igreja. Porém ouço rock gospel em casa... sem receio de como serei visto pelos irmãos de congregação...

    ResponderExcluir
  9. Thiago,

    Preciso discordar de você. Escândalo? Seu pressuposto está absolutamente equivocado. O que deveria escandalizar o meu irmão, não é a música, mas sim a safadeza de muitos que se locupletam do Evangelho para encher os seus bolsos de grana. O que deveria escandalizar o meu irmão não é o ritmo da música, mas sim a falta de ética, decência e moralidade nas relações. O que deveria escandalizar meu irmão não é se ouço ou não Rock, mas sim se peco descaradamente contra a Santidade do Eterno cometendo pecados tortos e torpes.

    Abraços,

    Renato Vargens

    ResponderExcluir
  10. As igrejas já tocam rock sem saber que é. Aline Barros, Fernandinho, Soraia Moraes e outros, já aderiram aos ritmos em suas musicas, as vezes de forma sutil, mas é rock. É claro que as vertentes mais pesadas do estilo ficariam melhor em culto de jovens, mas há verdade é que devemos ter sensibilidade e sabedoria para entoarmos cânticos e musicas na igreja, independente dos ritmos. Acho que mais importante é ver se a letra tem realmente uma base bíblica, e não é apenas um cântico que fala o que você vai fazer na frente de Deus, como é o mais comum.
    O Rock não é do Diabo não, mas o Funk Carioca é......

    ResponderExcluir
  11. Pr. Renato,

    De fato a maneira do seu louvor não deveria escandalizar, mas escandaliza. Da mesma maneira, a carne sacrificada aos ídolos não deveria escandalizar, mas escandalizava.

    Contra fatos não há argumentos. O Rock ainda é mal visto e creio que pelas razões citadas anteriormente nós deveríamos nos abster.

    Porque, se alguém te vir a ti, que és dotado de saber, à mesa, em templo de ídolo, não será a consciência do que é fraco induzida a participar de comidas sacrificadas a ídolos?
    E assim, por causa do teu saber, perece o irmão fraco, pelo qual Cristo morreu.
    E deste modo, pecando contra os irmãos, golpeando-lhes a consciência fraca, é contra Cristo que pecais. (1 Co 8:10-12)

    Acompanho seu Blog há muito tempo e sempre concordei com tudo que você postou. Mas nesse momento o senhor está sendo liberal e antibíblico. Está preferindo seguir o pragmatismo da experiência do "está dando certo, tudo bem..." do que seguir as advertências de Paulo.

    Espero que o irmão possa rever esse ponto.

    Thiago F. Queiroz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabias Palavras Deixemos o rock para os rockeiros que o usam so para propagar as idéias do satanás que e de onde vêm o rock

      Excluir
    2. Música é cultura e cultura foi algo que Deus colocou no coração e na mente do homem, desde a criação. Sou eclético e gosto de quase todos os gêneros musicais - samba, bossa nova, pop rock (embora não goste dos mais barulhentos, como os metaleiros e semelhantes). Há uma linda canção evangélica de Asaph Borba, cujo refrão é baseado em Salmos 18.31. Seu gênero é puro rock. Gosto muito de cantá-la e ver a animação da igreja cantando.
      Assim, como há irmãos que gostam de música sertaneja, boleros, tenho o direito de gostar do rock popular, desde que sua mensagem não seja ofensiva ao Evangelho.
      Acho que essa ojeriza ao rock de alguns cristãos veio da influência dos anos 50 e início dos 60. O rock era desprezado por uma significativa parte da crítica musical. O advento dos Beatles, contudo, fez romper tal preconceito. A célebre e inocente "Sergeant Pepper's Lonely Hearts Club Band" foi considerada um divisor de águas e marco de revolução no rock'n roll. Daí em diante, novos grupos foram se formando, que fizeram do rock uma de suas plataformas artísticas.
      Sou cristão tradicional, creio na inspiração das Escrituras como Palavra de Deus inerrante, na narrativa da criação que encontramos no livro de Gênesis, na divindade e humanidade de Jesus Cristo, em seus milagres e em tudo o mais que se atribua a um cristão ortodoxo.
      E creio que o diabo não tem nada aqui. A influência dele na cultura é para inspirar mensagens contrárias ao evangelho - e isto tem acontecido inclusive em muitas músicas chamadas de "gospel".
      Minha ortodoxia não me impede de gostar de selecionadas músicas dos Beatles (é claro que não gosto das que fazem apologia às drogas, ao hinduísmo e outras de contexto pessoal contrário aos valores cristãos). A obra deles é muito vasta e dá para selecionar muitas canções geniais e inocentes.
      Minha ortodoxia, inclusive, não me impede de trabalhar como amador em um projeto que chamo de "Beatles English Portuguese". Gravo canções selecionadas em Inglês e Português - versões que eu mesmo faço e que devem ser ao máximo fieis à ideia original dos letristas.
      Pode ser que a maioria das que eu faço versões e gravo não seja exatamente rock, mas uma ou outra é. "Eight Days a Week" é um rock romântico e inocente. Gosto dele como gosto de "When I'm Sixty Four", que não é rock, mas um tipo de country:
      https://soundcloud.com/servo-marcos/beatles-english-portuguese-4
      https://soundcloud.com/servo-marcos/beatles-english-porguese-when
      Não se escandalize. É preciso ser cabeça aberta para reconhecer os gênios culturais, mesmo os ímpios. Amamos Mozzart e sabemos que ele era, como pessoa, um elemento vulgar - mas, como compositor clássico, indiscutível gênio.

      Excluir
    3. Caro Thiago... eu nem havia lido o seu post quando vi o do Pr Renato, mais isso me deixou muito interessado em ver o que tinha escrito...

      "Um TEXTO, fora de CONTEXTO, acaba sendo um PRETEXTO para colocamos o nosso "Achismo" nas coisas de Deus."

      Estou lendo TODO O TEXTO que foi citado, não digo o apenas de 10 - 12 e sim do 1 - 13, na minha Biblia de Estudo em Grego Interlinear (Faço referencia ao site da SBB http://www.sbb.com.br/detalhes.asp?idproduto=1116426 , cujo produto foi adquirido), e portanto você esta mais do que equivocado na sua visão.

      Ja que você sitou a parte em que Paulo fala aos Corintos que não é bom que eles comam coisas oferecidas aos idolos, e usa esse texto como base para falar que o estilo musical citado é propriedade do diabo então eu lhe faço a seguinte pergunta: Aonde em TODA a Biblia esta falando que o diabo tem poder e autoridade para criar algo?

      Quero que você me prove Biblicamente, pois colocando os teus "achismos" eu me recuso a aceitar. Lembrando que a carta a Corinto é bem especifica para a Igreja de Corinto, porque de uma forma deturbada de interpretação criou-se uma denominação que "acha" que todas as mulheres tem que usar véu como as prostitutas de Corinto. SIM prostitutas pois esse era o conselho de Paulo, para que ninguem se escandaliza-se TODAS AS MULHERES usariam Véus.

      Reveja sua "teoria" de que o Rock é coisa do diabo e venha conversar comigo, estarei muito feliz de lhe provar mediante a Biblia que a nossa opinião não é NADA. E por favor fale com coerência.

      Outra coisa, vá ao Dicionario e pesquise o que é Liberalismo. E anti-Bíblico é o que você esta fazendo, colocando suas ideias e opiniões como se fossem as de Deus.

      Estou aberto a discussão é só me enviar um e-mail: marcojunior07@gmail.com

      Que a graça e a Paz de Jesus Cristo Nosso Salvador esteja sempre com todos.

      Excluir
  12. Thiago,

    Liberal e antibíblico? É isso mesmo?
    Você não sabe o que é liberalismo. Quanto as Escrituras sua interpretação está equivocada.

    Lamento profundamente sua percepção teológica.

    Talvez você precise estudar um pouquinho mais, além é claro de ser mais humilde em suas colocações.

    Abraços,

    Renato vargens

    ResponderExcluir
  13. puxa vida... que bom!
    ainda é bom ver que tem gente lucida e esclarecida.

    obrigado

    abç

    paz

    CS

    ResponderExcluir
  14. Certamente eu ainda tenho muito a estudar. Me perdoe se eu pareci arrogante nas minhas colocações, essa não foi minha intenção.

    Bom, não vou continuar debatendo, o que tinha para falar já foi dito. Todavia, quero deixar um versículo que creio servir de "filtro" para essas questões de usos e costumes:

    Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de BOA FAMA, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento. (Fp 4:8)

    Abraços meu querido irmão!

    ResponderExcluir
  15. Escândalo é tudo aquilo que provém de erro. Louvar com rock não é errado, logo não é escândalo.

    ResponderExcluir
  16. Eu já ouvi muito essa coisa de o diabo ser o pai do rock. E sempre respondi que o evangélico, quando diz isso, dá ao diabo um poder que ele não tem: de criar. Ele copia e distorce, mas ele não cria.
    A música, qualquer que seja o ritmo, é criação de Deus.
    Além disso, nós precisamos aprender a analisar tudo com o qual nós interagimos no seu conteúdo, não somente na aparência. Tudo, pois o rótulo não garante a qualidade. Só por que a música, o filme, o livro se diz cristão, não quer dizer que realmente glorifique a Deus.
    Uma cena muito comum: a pessoa que diz que a música é do diabo só por que o ritmo é rock, mas assiste fielmente as novelas da Globo. Para mim, isso é, no mínimo, contraditório.
    Precisamos aprender a analisar, com base na Palavra de Deus, antes de consumir o que quer que seja.
    Como disse Paulo, "mas ponde tudo à prova. Retende o que é bom." (1 Tessalonicenses 5:21).

    ResponderExcluir
  17. Disse tudo, irmã Cris Ferreira! Não é porque é rock que é do diabo, nem é porque é gospel que é de Deus! Somente após avaliar ALÉM DO RITMO é que podemos chegar a alguma conclusão.

    ResponderExcluir
  18. Ilustre Pr. Renato,

    Certamente que não podemos sair por aí demonizando tudo, dando honras e glórias ao diabo, atribuindo a ele feitos dos quais ele não teve a mínima participação. Concordo com um pensamento equilibrado, temperado, sobretudo no tocante a cultura.

    No tocante a música, aprecio belíssimas canções, que com poesia exaltam ao Criador e bendizem a sua majestade, revelada na Criação. Mas acredito que quanto ao louvor, é bom sempre distinguir aquilo que é bom pra ser cantado em congregação e aquilo que é mais adequado pra ouvir em casa, no DVD, no carro, no mp3, no iPad... Pois embora existam inúmeras canções bíblicas e cristocêntricas, nem todas elas são adequadas para as reuniões e para o culto. Acredito que David Wilkerson concordaria comigo, tanto quanto o rev. Augustos Nicodemos, quanto o pr. Ciro Zibordi. Infelizmente, alguns diregentes de louvor não compreendem isso e levam todo ritmo musical para o culto congregacional, "escandalizando" os mais 'velhos na fé' (acho que foi isso que o meu chará Thiago quis dizer). Afinal, o que vai pensar um velho obreiro, acostumado a cultuar a Deus com ritmos clássicos ao ouvir um jovem tatuado com uma guitarra na mão cantando rock have metal no culto de domingo? Bem, eu com meus 22 anos ficaria perplexo.

    Mas vou ainda mais longe, e com o mesmo respeito, afirmo que para mim é difícil aceitar que todo ritmo musical, bem como as variantes culturais pertençam a Deus. Sem dúvida, Deus deu ao homem inteligência para produzir cultura, mas a produção humana está manchada pela Queda. Não consigo ver "dom de Deus" ou louvor ao Criador nesses ritmos frenéticos modernos que levam a galera ao delírio. O pancadão do fank, o estilo rock gótico... Existem estilos musicais que são por natureza de ritmo sensual e provocante. Bem, Deus usou uma jumenta e fez outras coisas que chamaríamos de absurdas, por que não poderia falar ao coração de alguém através de uma música de ritmo "extravagante"? Mas ainda acho que isso não nos autoriza a sair por aí dizendo que Deus usa jumentas pra falar ao seu povo, não é?

    "Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam" (1Co 10.23)

    A propósito, não acredito que o diabo seja o pai do Rock, embora seja indubitável que existam muitos filhos dele tocando esse ritmo pelo mundo.

    ResponderExcluir
  19. É muito fácil se criticar algo de que não se gosta, principalmente se for algo que NÃO ESTÁ NA MODA.

    Eu gosto muito de Rock. O barulho do Rock é divertido para mim, bem mais do que o "pancadão da idéia do pseudo-funk-carioca". Gosto de um bom Blues, gosto de Bossa Nova. Gosto de música feita por músicos, e feita com instrumentos musicais. Gosto de música que me provoca boas reações. Lamentavelmente, não é o que eu sinto por grande parte das músicas que estão na "moda".

    Tem um monte de coisas que são do diabo - por exemplo, adultério, fornicação, prostituição, "casamento" gay, pedofilia, difamação, calúnia, injúria - dentro da igreja, as quais muitos "cristãos" não só aceitam e praticam, como tentam impor a todos os outros tanto a prática como a aceitação.

    ResponderExcluir
  20. Já ouvi crente dizer também que o samba é do diabo.
    Se eu tivesse a mídia que muitos têm, com consequente divulgação em massa de alguns sambas que componho e gravo vão dizer que eu sou um "pastor do diabo". Este, por exemplo, que não tem qualquer linguagem religiosa, apesar de ser um protesto contra a corrupção que campeia no Brasil, seria com certeza satanizado:
    http://soundcloud.com/servo-marcos/clamor

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Rock pode não ser criação do diabo' mas certamente que MUITA GENTE faz do estilo um ÍDOLO.
      Vejo cada vez mais irmãos seguindo nessa VEREDA DO ENGANO...

      Acho que estes últimos dias exigem que nos ocupemos mais com o EVANGELHO, e menos com distrações...

      Tenho procurado ser um cristão relevante, e O ROCK NUNCA ME FEZ FALTA.
      Toda GLÓRIA é pra JESUS!

      Excluir
  21. "Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas edificam." 1 Coríntios 10:23
    O problema, achou eu, é o tempo que dedico as coisas que não edificam.

    ResponderExcluir
  22. Tem ritmo que na sua origem foi sacrificado ao diabo, quem criou esse ritmo estava sendo usado pelo diabo sem saber, então eu acho que o rock,fank, etc não deveria ser tocadas nas igrejas. Outra coisa se tocam certas músicas então eu posso dançar naquele ritmo por ex forró,samba, então prefiro louvores tradicionais.

    ResponderExcluir
  23. Pastor,
    Quanto a ouvir este tipo de música é uma questão de gosto, ninguém vai perder a salvação por isso, mas afirmar que o Senhor é o criador da cultura é muito forte, pois como sabemos a cultura abrange vários costumes em cada país e em seus estados, entre elas as religiões correto? Então Deus também teria seria o criador de todas as religiões pagãs e todos os seus misticismos. Podemos citar várias como exemplo, mas acho que não se faz necessário. A cultura faz parte do saber humano, claro que Deus é o doador da inteligência ao homem, mas doou também a liberdade do mesmo para usá-lo e deu no que deu como sabemos.

    Luís

    ResponderExcluir
  24. Pr Renato,

    Jesus is my ROCK and my name has written in the ROLL.

    Portanto Jesus é a favor do ROCK and ROLL.

    Até mais, Marcos.

    ResponderExcluir
  25. As pessoas estão confundindo as coisas. Em momento algum o Pr. Renato disse que ele preferia ou que fosse a favor do rock para cantar com a congregação no momento dos cânticos.
    Vamos aprender a ler né ?

    P.s. Feliz dia do Rock (que não é, nunca foi e nunca será do diabo).

    ResponderExcluir
  26. Sem dúvida o Raul Seixas conhecia muito mais de rock do que nós todos juntos. Ele vivia disto. Ele sabia o que dizia quanto a esta questão.
    Não tenho como tirar dele a razão.

    ResponderExcluir
  27. As vezes vejo alguns pastores detonando bandas de rock no púlpito e algumas vezes vejo integrantes de bandas cristãs, com a camiseta das bandas comuns.
    Na verdade, todos eles se conhecem e além de tudo tocam juntos em eventos fora do Brasil,e por falar nisso o baterista do Iron Maiden é evangélico e o Bruce vocalista é PHD em história, e geralmente nas letras contas histórias que só os europeus sabem o que passaram.
    As bandas europeias colocam em suas letras histórias de guerras, lendas e folclores, melhor que alguns lixos que tocam no Brasil, que são sem pé e cabeça.
    As bandas americanas falam muito do governo americano e dos excessos que a policia americana comete.

    ResponderExcluir
  28. As vezes vejo alguns pastores detonando bandas de rock no púlpito e algumas vezes vejo integrantes de bandas cristãs, com a camiseta das bandas comuns.
    Na verdade, todos eles se conhecem e além de tudo tocam juntos em eventos fora do Brasil,e por falar nisso o baterista do Iron Maiden é evangélico e o Bruce vocalista é formado e PHD em história, e geralmente nas letras contas histórias que só os europeus sabem o que passaram.
    As bandas europeias colocam em suas letras histórias de guerras, lendas e folclores, melhor que alguns lixos que tocam no Brasil, que são sem pé e cabeça.
    As bandas americanas falam muito do governo americano e dos excessos que a policia americana comete.

    ResponderExcluir
  29. A Bíblia diz que o diabo é o pai da mentira. Nunca imaginei a possibilidade de o rock ser irmão dela. E enquanto ficam buscando decifrar que música ou que instrumento é de Deus ou do "cão", vamos deixando de fazer, viver e falar do realmente o Pai ordena e espera de nós nesse mundo caótico em que vivemos.

    ResponderExcluir
  30. Caro Thiago... eu nem havia lido o seu post quando vi o do Pr Renato, mais isso me deixou muito interessado em ver o que tinha escrito...

    "Um TEXTO, fora de CONTEXT, acaba sendo um PRETEXTO para colocamos o nosso "Achismo" nas coisas de Deus."

    Estou lendo TODO O TEXTO que foi citado, não digo o apenas de 10 - 12 e sim do 1 - 13, na minha Biblia de Estudo em Grego Interlinear (Faço referencia ao site da SBB http://www.sbb.com.br/detalhes.asp?idproduto=1116426 , cujo produto foi adquirido), e portanto você esta mais do que equivocado na sua visão.

    Ja que você sitou a parte em que Paulo fala aos Corintos que não é bom que eles comam coisas oferecidas aos idolos, e usa esse texto como base para falar que o estilo musical citado é propriedade do diabo então eu lhe faço a seguinte pergunta: Aonde em TODA a Biblia esta falando que o diabo tem poder e autoridade para criar algo?

    Quero que você me prove Biblicamente, pois colocando os teus "achismos" eu me recuso a aceitar. Lembrando que a carta a Corinto é bem especifica para a Igreja de Corinto, porque de uma forma deturbada de interpretação criou-se uma denominação que "acha" que todas as mulheres tem que usar véu como as prostitutas de Corinto. SIM prostitutas pois esse era o conselho de Paulo, para que ninguem se escandaliza-se TODAS AS MULHERES usariam Véus.

    Reveja sua "teoria" de que o Rock é coisa do diabo e venha conversar comigo, estarei muito feliz de lhe provar mediante a Biblia que a nossa opinião não é NADA. E por favor fale com coerência.

    Outra coisa, vá ao Dicionario e pesquise o que é Liberalismo. E anti-Bíblico é o que você esta fazendo, colocando suas ideias e opiniões como se fossem as de Deus.

    Estou aberto a discussão é só me enviar um e-mail: marcojunior07@gmail.com

    Que a graça e a Paz de Jesus Cristo Nosso Salvador esteja sempre com todos.

    ResponderExcluir
  31. diabo é o Pai do Valdomiro, do Edir, do Marcos Pereira...mas do Rock...Jamais!!!!!!!!!!!!!!1

    ResponderExcluir
  32. Raul Sexas falou a verdade..O diabo é o pais do Rock..Muitos saem do mundão, e ainda vem com este espirito de Rock, e criam suas bandas de Rock gospel.

    ResponderExcluir

Caro leitor,

(1)Reservo o direito de não públicar criticas negativas de "anônimos". Quer criticar e ter a sua opinião publicada? Identifique-se. (2) Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado! Contudo, com educação. Sem palavrão! (3) Ofereça o seu ponto de vista, contudo, a única coisa que não aceitarei é esta doutrina barata do “não toque no ungido” do Senhor. Querendo aprender sobre o direito de julgar, leia estes artigos:

Não julgueis para que não sejais julgados. Como é isso?

Julgando os críticos ou criticando os juízes?

O conselho de Gamaliel e o pensamento Cristão

Nele,

Renato Vargens