quinta-feira, março 15, 2012

A apostasia e neopentecostalização das Igrejas históricas.

Por Renato Vargens

Volta e meia eu recebo emails, facebooks e twitters de irmãos, membros de igrejas históricas afirmando que suas igrejas saíram do marasmo espiritual e que pela graça de Deus estão vivenciando um grande e significativo avivamento. Segundo estes, os sinais que confirmam o derramamento do Espírito Santo são sobrenaturais, como louvor profético,  revelações extraordinárias, quebra de maldições hereditárias, libertação de espíritos territoriais, dentes de ouro, enriquecimento pessoal e muito mais.

Sei da história de gente que por acreditar que estava debaixo de um grande e genuíno avivamento  judaizou a fé, instituiu levitas,  ordenou apóstolos, derramou de um helicóptero óleo ungido em uma favela do Rio de Janeiro, fez voto de nazireu raspando a cabeça, enterrou Bíblias nos extremos do Brasil, determinou o fim do pecado através de decretos espirituais, criou novas doutrinas fundamentadas em experiências místicas e muito mais.

Certa feita fui pregar numa igreja histórica que por razões diversas manifestou em sua liturgia todo tipo de confusão teológica. Se não bastasse a ênfase judaizante do culto, percebi também que a igreja em questão havia relativizado as Escrituras em detrimento a paganização da fé. Nesta perspectiva, os intercessores tiveram suas mãos ungidas pelo pastor para que pudessem repreender qualquer espírito maligno que porventura se manifestasse naquele lugar. Para piorar a situação, as canções entoadas pelo ministério de música eram extremamente confusas, cujas letras eram sofríveis, burrificadas e desprovidas de saúde teológica.

Em uma outra e famosa igreja histórica ao chegar ao templo deparei-me com o cartaz  que dizia: "Venha participar da corrente das portas abertas! Ore conosco por sete semanas e experimente milagres em sua vida cristã". Numa terceira igreja, o pastor orgulhosamente afirmou: Extingui o conselho da minha igreja!  Agora sou livre para ouvir as orientações de Deus e conduzir a minha comunidade segunda a vontade do Espírito Santo! Pois é, nesta perspectiva, o culto desta igreja, tornou-se mistico e irracional onde gritarias histéricas se transformaram na marca principal de uma igreja que abandonou nas prateleiras do gabinete pastoral as Sagradas Escrituras.

Falando em pastor, não são poucos os pastores de igrejas históricas que piraram de vez! Há pouco soube de um que abandonou as Escrituras em virtude da psicologia e que acredita que a psicanalise é a melhor maneira de ajudar o membro de sua igreja a superar os dilemas da vida.  Soube de outro que preferiu dar ouvidos aos ensinos maniqueístas instituindo cultos de batalha espiritual onde demônios recebem nomes e a cidade é mapeada, isto sem falar naqueles que andam de congresso em congresso buscando revelações escalafobéticas para fazerem as suas igrejas crescerem.

Pois é, senão bastasse isso, a Igreja Presbiteriana de Londrina, protagonizou cenas de fazer inveja a qualquer igreja neopentecostal. O pastor em um ato profetico, ordenou a igreja a declarar sete vezes a seguinte frase: "Caiam por Terra todas as muralhas que satanás tem levantado contra a minha vida." Ao final da declaração "profética" as muralhas artificiais caíram no chão em meio piroctenia gospel. (veja vídeo abaixo)

Caro leitor, diante disto ouso afirmar que um número incontável de igrejas históricas se perderam no meio do caminho. Lamentavelmente boa parte destas que deveriam ser proclamadoras  das verdades bíblicas abraçaram o neopentecostalismo, jogando na lata do lixo doutrinas fundamentais e indispensáveis a fé cristã. 

A conseqûencia direta disto é a proliferação de heresias cuja disseminação tem produzido a apostasia e o esfriamento espiritual de um número incontável de pessoas que dia após a dia se distanciam das Sagradas Escrituras.

Pois é, diante do quadro pintado pelos artistas da apostasia neopentecostal, como também pelos pintores da teologia liberal,   sou tomado pela convicção deas igrejas históricas mais do que nunca precisam priorizar as Escrituras, abandonando ao relento ensinos e doutrinas antagônicos a Palavra de Deus.

Isto posto me sirvo das palavras do Principe dos Pregadores, Charles Haddon Spurgeon que costumava dizer: "Eu quero um avivamento das antigas doutrinas. Não conhecemos uma doutrina bíblica que, no presente, não tenha sido cuidadosamente prejudicada por aqueles que deveriam defendê-la. Há muitas doutrinas preciosas às nossas almas que têm sido negadas por aqueles cujo ofício é proclamá-las. Para mim é evidente que necessitamos de um avivamento da antiga pregação do evangelho, tal como a de Whitefield e de Wesley. As Escrituras têm de se tornar o infalível alicerce de todo o ensino da igreja; a queda, a redenção e a regeneração dos homens precisam ser apresentadas em termos inconfundíveis."

Caro amigo, se a igreja deseja vivenciar um avivamento em terras tupiniquins mais do que nunca necessita regressar à Palavra de Deus, fazendo dela sua única regra de fé, prática e comportamento, até porque, somente assim conseguirá corrigir as distorções evangélicas que tanto nos tem feito ruborizar.

Soli Deo Gloria,

Renato Vargens

Pastor Geremias Couto disse...

Para começar, se a derrubada das muralhas de Jericó serviu como inspiração, já há um "erro", por analogia, nas vezes em que a declaração foi feita.

O povo de Israel rodeou Jericó uma vez a cada sete dias e no último rodeou seis vezes. Portanto, foram treze voltas em torno das muralhas.

Portanto, o "ato profético" ficou incompleto.

Filósofo Calvinista disse...

Prezados:

Pois é. É isso mesmo que vimos no vídeo. Infelizmente muitos pastores, que deveriam ser profetas de Deus, e muitos conselhos bananas que não conhecem nem mesmo os rudimentos mais basilares de sua forma de governo eclesiástico, têm se rendido às práticas neopentecostais. O motivo não é outro a não ser uma mórbida inveja do crescimento dessas igrejas. Eles também querem ver suas igrejas com crescimento exponencial e estão fazendo qualquer coisa para não perder seus "empregos".

Escrevi recentemente um post sobre essa questão intitulado "O desafio de crescer como uma verdadeira igreja de Deus", mais direcionado aos presbiterianos, mas gostaria de convidá-lo e a todos os seus leitores para lerem e opinarem sobre ele. Em:

http://www.filosofiacalvinista.blogspot.com/

Tudo de bom!

Adeilton Dutra disse...

Eu acho que o supremo concílio geral da igreja presbiteriana do Brasil,deveria pelos tramites legais da igreja,colocar esse falso profeta para fora.É esse o nosso sentimento como membro dessa igreja.

Eu acho que esse "pastor" deveria voltar pro "mobral",e aprender do zero o que é ser cristão.Em bíblia e doutrina ele mereçe um ZERO.

Como diz o jornalista Boris Cazoi;"ISSO É UMA VERGONHA"!-para nós da igreja presbiteriana.

Claudio disse...

PARECE A UNIVERSAL!!!

echo disse...

Estou cansado de CONFERENCISTAS e suas agendas cheias de orgulho , parlapatões estufados de maná azedo , que : - "... comem o meu povo, como se comessem pão, e não invocam ao SENHOR? Salmos 14:4...como uma Corinto moderna onde o objetivo é sentar no lugar mais alto para ser visto pelos homens , trilhando um caminho de perdição , apostasia , heresia ,conformismo e comodismo...Indo de um lugar a outro com falatórios que não produz fruto , que não atende a ordem imperativa e indiscutível do SENHOR JESUS CRISTO de:..." Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Marcos 16:15",porém formando sentimentos de soberba , discórdia entre os neófitos que passam a almejar posições tal qual seus líderes e cegos esquecem-se de que o chamado é PARA FORA no campo de batalha....Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? Romanos 10:14...EU quase fui jogado na "fogueira santa" depois desse desabafo , pois com apenas 10 anos de conversão , mesmo nascido no auge do neo-pentecostalismo eu sinto nostalgia das igrejas históricas.

Rev. Renato Cunha disse...

Certa feita fui pregar numa igreja histórica que por razões diversas manifestou em sua liturgia todo tipo de confusão teológica. Se não bastasse a ênfase judaizante do culto, percebi também que a igreja em questão havia relativizado as Escrituras em detrimento a paganização da fé. Nesta perspectiva, os intercessores tiveram suas mãos ungidas pelo pastor para que pudessem repreender qualquer espírito maligno que porventura se manifestasse naquele lugar. Para piorar a situação, as canções entoadas pelo ministério de música eram extremamente confusas, cujas letras eram sofríveis, burrificadas e desprovidas de saúde teológica.

Só achei intrigante, que você, tão conservador, tenha sido convidado para pregar numa igreja tão "paganizada". Quem desconhecia quem?

Anônimo disse...

Teve alguem que disse que o Referido Pastor do Video deveria ser repreendido pelo Supremo Concilio da IPB. Só para que conste o Reverendo foi indicado para Vice-presidente da IPB e para ser membro da Junta de Educação Teologica.

Thiago e Teresa disse...

...se a igreja deseja vivenciar um avivamento em terras tupiniquins mais do que nunca necessita regressar à Palavra de Deus, fazendo dela sua única regra de fé, prática e comportamento, até porque, somente assim conseguirá corrigir as distorções evangélicas que tanto nos tem feito ruborizar.

AMÉM..Que suas sábias palavras ecoem em nosso país!!

Graça e paz..;)

José Francisco da Silva disse...

Acredito que nossa preocupação deve estar voltada, como todos sabem, para a Palavra de Deus. Muitas vezes, da forma como apresentamos nossa preocupação diante dos fatos (vergonhosos e dissociados da sã Doutrina), parece até que acreditamos que Deus perdeu o controle da situação e que a realidade poderia ser mudada por atitudes nossas próprias, atitudes humanas. Falamos sobre a soberania de Deus e sobre seu controle total sobre tudo e sobre todos e em toda a história da existência humana, mas negamos essa verdade quando excessivamente nos preocupamos.
Acredito, repito, que nossa preocupação deve estar voltada para a Palavra de Deus para nos identificarmos, nós mesmos, nossas famílias e nossas igrejas dentro da sã Palavra. Se cada um de nós, como igreja de Jesus, como eleitos, nos preocuparmos acima de tudo em viver e pregar a Palavra de Deus, nos preocuparíamos menos com a atual situação acreditando que o que está determinado para acontecer, acontecerá. Não estou instigando à alienação dos fatos, mas que tenhamos uma preocupação consciente como servos do Senhor, orando e servindo mas cônscios de TODA a soberania de Deus. A Bíblia - Sola Scriptura - onde estamos alicerçados - nos fala que tudo isso iria acontecer.

Soli Deo Glori

Anônimo disse...

A Igreja Presbiteriana está parecendo o PMDB: tem de tudo lá. Da mesma forma como existe de Sarney a Requião no partido político, existe de Augustus Nicodemus a Osni Ferreira na Igreja. Como podem permitir tamanha contradição e ficarem de braços cruzados?

E não adianta fazer denúncia nos blogs dos líderes presbiterianos de respeito, porque nada acontece. Nem publicam seu post, dependendo do teor da denúncia.

Está certo que existe todo um protocolo na igreja para se denunciar qualquer irregularidade e que a internet, a princípio, não é lugar para isso. Tudo bem, respeito isso, é o sistema da Igreja. Mas só pelo fato de existirem diversos irmãos desabafando nos meios virtuais de comunicação, significa que há algo errado com os meios convencionais. Não acham?

Digo isso porque já li o desabafo de um irmão em um blog presbiteriano de altíssimo nível sobre os excessos dessa mesma Igreja Presbiteriana daqui de Londrina, e fizeram pouco caso dele. Alguns seguidores do blog até disseram que era exagero da parte dele e de outro irmão de Minas Gerais que também estava denunciando no blog.

Vamos ver se agora que o Pr. Renato Vargens, que é uma voz de respeito no meio reformado, também tomou partido da denuncia, se algo será feito.

Pra finalizar, só uma perguntinha que não quer calar: de que adianta uma denominação que pretende mostrar zelo com a palavra divina falar publicamente contra a IURD, a Mundial e outros lixos neo-pentecostais, se essa mesma igreja permite que práticas semelhantes a dessas denominações, consideradas oficialmente como sendo seitas, entrem em sua própria casa?

Carla disse...

"Misericórdia Gospel"... Sem palavras!

Anônimo disse...

O caso de igrejas tracionais é que sãomorosas no evangelismo,na oração etc e é aí que entram as igrejas neopentecostais.Fui de uma igreja tracional.Chamavamos para evangelizar todos diziam:temos de nos preparar.para ora,todos diziam:já oramos o sufuciente.Quando se falava em jejuar.Ai diziam:é coisa que a graça aboliu.O povo tradional é muito devagar nas coisas espirituais.
Acho.Acho não tenho certeza que esse é o problema de igrejas tradicionais.Até os prorios pastores são devagar quase parando se existe algum pastor tradicional com o vigor de atos 2 eu não conheço.Não estou jugando pois não sou o Senhor estou somente relatando o obvio.
Tem de se ter um avivamento completo das igrejas tradicionais a começar do púlpito.

IRMÃO MARCOS disse...

Graça e paz.
Pastor Renato Vargens, se você observar no vídeo, uma parte da muralha ficou inabalável. Essa parte da muralha não caiu, porque esta representa a "burrificação do evangelho" por pessoas amantes de si mesmas.
Vamos mobilizar o povo genuinamente cristão, em Defesa da Fé.

Samuel Braatz disse...

Caro anônimo, creio que o sr. deve ser membro da igreja do referido pastor. Posso te afirmar com toda a certeza (e se o sr. quiser, pode confirmar tal afirmação na ata da reunião ordinária do Supremo Concílio da IPB) que o pastor acima citado não foi indicado, ele se CANDIDATOU à vice-presidência. Aliás, esse é o fato pelo qual ele não foi eleito e teve quantidade ínfima de votos. Quem te passou essa informação, ou não estava presente na reunião, ou agiu de má fé querendo promover o cidadão. Ele se candidatou e se candidatará novamente em um ou dois anos (e não vencerá, de novo!), escute o que te digo.

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only