Vasco , Fluminense, Deus e futebol.

Por Renato vargens

Hoje, Fluminense e Vasco da Gama decidirão quem será o campeão da Taça Guanabara,  que é o primeiro turno do campeonato de futebol do estado do Rio de Janeiro. Em virtude disto, tenho visto nas Redes Sociais uma enorme quantidade de pessoas exaltando seus times, seus jogadores e clubes tratando-os como ídolos e deuses. 

Pois é, confesso que fico assustado com a paixão do brasileiro por futebol. Ouso afirmar que o brasileiro é mais fiel ao seu clube de futebol do que ao  cônjuge. Na verdade, é mais fácil o cara trocar de mulher do que trocar de time! 

As  últimas rodadas do campeonato brasileiro do ano passado serviram para me deixar muito preocupado com alguns daqueles que se dizem cristãos. Bom, deixe-me explicar: Para inicio de conversa, inúmeras pessoas deixaram de ir a Igreja, para assistirem no estádio ou em casa o jogo do seu time de futebol. Junta-se a isso, o fato de muitos destes verbalizaram nas redes sociais seu amor pelo clube de coração, não poupando palavrões  bem como expressões que não convém aos santos ao se sentirem contrariados pelos torcedores rivais.

Caro leitor, vamos combinar uma coisa? Por mais que se goste de um time de futebol considero absurdo o  cristão que deixa  de ir a um culto para ficar em casa assistindo uma partida futebolística. Sinceramente questiono as prioridades daqueles que optam ver o jogo do seu time  a servir ao Senhor com os irmãos num culto de domingo. Ouso afirmar que os que sentem mais prazer nisso, definitivamente precisam rever ser valores. Além disso, não consigo entender as palavras ríspidas e agressivas ditas por alguns dos nossos irmãos nas mídias sociais. O fato do time de alguns dos crentes ter sido eliminado ou  perdido  uma partida  importante, tem transformado torcedores em seres mal-educados. Além disso, basta alguém fazer qualquer piada relacionada ao seu time, que lá vem bomba!

Pois é, lamentavelmente, essa galera ao ser "trollada" entra rapidamente na pilha demonstrando com isso que ama muito mais o seu time do que aquele que o salvou.

O que me chama a atenção é que tais pessoas falam com paixão do seu time de futebol, mas são incapazes de testemunhar do Deus que o salvou; choram na derrota do seu time, mas, não se quebrantam diante da Palavra do Senhor; são intrépidos para falar do seu clube, mas incapazes de pregarem Cristo; cantam os hits futebolísticos com paixão e devoção, mas não se emocionam diante do Eterno; abraçam aqueles que nunca viram na hora do gol, mas são incapazes de abraçarem seus irmãos em Cristo.

Pois bem, não posso negar que eu gostaria que o Fluminense fosse campeão, no entanto, caso isso não aconteça não farei disso um bicho de sete cabeças, mesmo porque, o futebol, como também nenhum jogador morreu na cruz para me salvar.

Pense nisso!

Renato Vargens


6 comentários:

muito bom!parabéns
eu ate coloquei no meu blog http://wwwvitalfneto.blogspot.com

26 de fevereiro de 2012 14:23 comment-delete

Post no ar há mais de duas horas - ninguém vai comentar?

26 de fevereiro de 2012 15:32 comment-delete

Pr. Renato, graça e paz de Jesus.

todo o excesso tem erros, no meio cristão realmente vemos uma "adoração" ao futebol como também a pastores e doutrinas como calvinisno, também a "bandeiras" como pentecostalismo e etc. tudo que tira Deus do centro está errado.
gosto de futebol na medida correta, sou até seu "inimigo" (rsrsrsrs) pois sou flamenguista mas tenho que ter critérios até onde vai minha admiração pelo clube.já até pensei em não ir a um culto para assistir um jogo e confesso que não vejo problemas por que minha vida cristã não se resume a apenas duas horinhas semanais de reunião numa igreja.
abs

26 de fevereiro de 2012 15:43 comment-delete

graça e paz em Cristo Jesus.
gostei do artigo, e infelizmente o futebol é um entrave para muitos evangélicos que não sabem o que prioridade, jogar , torcer, ter afeição a determinado time , não vejo como errado o problema é quando essa afeição não somente no futebol , como foi colocado pelo irmão,Ronivaldo Brandão, vou postar um versículo para a nossa meditação, não quero fugir do contexto do versículo, más serve para nossa meditação:

Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma. 1 Coríntios 6:12

o problema não jogar,ser torcedor, ...
más sim ser dominado.

paz do senhor.

26 de fevereiro de 2012 16:01 comment-delete

MUITO BOA POSTAGEM . SEM CONTAR OS OUTROS QUE FICAM EM CASA VENDO NOVELAS . PARABENS

26 de fevereiro de 2012 17:45 comment-delete

Excelente publicação, tenho percebido isto também em diversas ocasiões, e tenho certeza que o futebol tem se tornado o ídolo de nossos tempos, busquemos a Deus em todo o tempo e deixamos o futebol ser a penas uma diversão caso contrário ofendemos a Deus com o nosso coração voltado para ídolos.

27 de fevereiro de 2012 07:59 comment-delete