Resposta a Arnaldo Jabor sobre a ausência de Deus na tragédia de Realengo.

Por Renato Vargens

O  comentarista do Jornal da Globo e da Rádio CBN , Arnaldo Jabor,  afirmou (ouça entrevista abaixo) que o crime cometido por Wellington Menezes de Oliveira  em uma escola municipal em  Realengo, no Rio de Janeiro, foi  eminentemente  religioso e que a tragédia em questão aponta para um Deus ausente.

Bom, concordo com Jabor quando afirma  que o assassino era um religioso.  Na verdade, o  pouco que se sabe da vida pregressa deste rapaz, é que ele era um sujeito isolado,  frequentador das reuniões promovidas pelos Testemunhas de Jeová, e com significativas  tendências ao fanatismo. No entanto, discordo plenamente  quando afirma que Deus em meio a tragédia de Realengo, estava  ausente.

Caro leitor, ao contrário do que Jabor afirma, o Deus Soberano estava presente em Realengo.  O Deus da Bíblia, se fez presente quando livrou  um incontável número de crianças de uma tragédia maior. O Deus Soberano estava presente, quando sobrenaturalmente,  ministrou conforto e consolo ao  coração dos enlutados;   O Deus Soberano estava presente, quando através da Igreja e de instituições como o Rio de Paz estenderam a mão de solidariedade àqueles que estão sofrendo em virtude lo luto e da dor;  O Deus Soberano estava presente,  quando alguns meninos feridos desceram correndo dois quarteirões para chamar os policiais que atuavam em uma blitz no trânsito, a fim de deterem um monstro que pretendia matar muito mais gente do que já havia matado;  O Deus soberano estava presente, quando um dos militares, se contrapôs, ao assassino interrompendo assim a brutal sequência de assassinatos.

Bom, talvez ainda assim você esteja perguntando: Se Deus estava presente, porque permitiu a morte de 12 adolescentes?  Pois é, nem sempre temos respostas para tudo, contudo, mesmo que do ponto de vista humano não saibamos responder algumas questões que a vida nos impõe, isto não aponta para o fato de que Deus não sabia o que iria acontecer naquela manhã, ou até mesmo que se encontrava ausente. 

Caro leitor, as  Escrituras Sagradas nos ensinam que Deus é absolutamente Soberano. Como o Deus Todo-poderoso, Ele governa o mundo. Ele é o Rei dos reis, o Senhor dos senhores, o Altíssimo Deus. A Ele pertence todo poder e toda autoridade para fazer o que lhe agrade em cima nos céus e em baixo na terra. O mundo e tudo que nele há é o Seu mundo e que toda criatura existente neste mundo está debaixo de domínio e poder.

Isto posto, concluo como uma frase do teológo canadense J.I.Packer, que diz: que a mão de Deus até parecer estar escondida, mas o seu governo é absoluto.” 


Renato Vargens


29 comentários:

Acho incrível como o homem sempre tenta achar um culpado ao invés de assumir seus erros. Deus está no controle de tudo, e concordo com texto ao dizer que Deus livrou inúmeras crianças de uma tragédia ainda maior.

Sempre é muito mais fácil culpar alguém, neste caso segundo Jabor, Deus, do que assumir que a nossa humanidade é perversa e capaz de coisas horríveis.

www.cabecajovem.com

11 de abril de 2011 15:39 comment-delete

A critica do Jabor eh sim, masi q honesta, ele ta criticando o deus da religião...seja ele qual for... noa precisa de resposta, não precisa de ser contrariado...ora, esse deus apregoado por ai não precisa q ninguem o julgue, a propria ideia sobre ele é essa mesma....
O Deus q vemos em Jesus não é assim, e tbm não precisa de defesa, Ele é! Ele é Deus, acima de qualquer tragedia..... Ele já "nasceu" Deus, e adulto!
Não precisa de advogados... O desu religioso sim, precisa q provem biblicamente isso ou aquilo...o Deus Jesus não! Ele só afirma q é, e isso sem se explicar...afinal seus caminhos não são os nossos..... É hora de chorar peka tragedia, e n tenta achar explicações...deixe isso pra os advogados de Deus... nós porém aceitamos o fato como realidade, e como ensinado por Ele, estendemos as mãos...para sermos "jesus" na vida de quem precisa, e em quem está manifesto Ele, pois Ele disse q seria encontrado nos necessitados...lembra? doentes, nus, presos...são pessoas, e são Ele tbm! Por isso não é hora de discutir isso ou aquilo...p quem ama é sempre hora de ajudar.... e deixem o jabor...q é um babaca as vezes, mas as vezes como dessa vez so proclama o q Jesus a muito disse......e muitos filosofos tbm...deus está morto! sim o Deus da religião morreu....nunca teve vida....e jah eh cadaver ambulante entre nós a séculos....eh isso...por mais raso q eu tenho sido...eh isso.

11 de abril de 2011 16:47 comment-delete

É incrível, como um homem tão culto como o Jabor, pode ser portador de tamanha ignorância.


@JuniorBarros

11 de abril de 2011 16:50 comment-delete

Como eu,imagino que voce esteja cansado com a exploração do massacre na escola em Realengo.
Sem esquecer de orar incessantemente pelas famílias enlutadas,pois agora é que começa sua travessia do deserto da perda,e eu sei muito bem o que é isso,por ja ter vivido a experiencia de perder pessoas muito queridas
de uma maneira inesperada,também oro pelos alunos,professores e funcionarios que retornarão ao local de tão triste lembrança.
Mas o motivo de trazer essa reflexão,são os porques que tenho ouvido e sei que soam pelo ar em vários lugares.
Sinto paz,pela certeza que tenho no Deus que permitiu que eu sofresse momentos tão difíceis,mas que não falhou,me levantou,consolou e curou minhas feridas,estará também derramando seu bálsamo curador e providenciando saidas para todos os atingidos naquela tragédia.
O porque ou para que meu e deles,pertence a ele.
Glória pois a ele!

Anônimo
11 de abril de 2011 16:51 comment-delete

Prezados,

Sugiro a leitura do post abaixo:

http://caleberobson.blogspot.com/2011/04/o-caso-wellington-souza-o-atentado.html

Abraços,

Pr. Renato Vargens

11 de abril de 2011 16:57 comment-delete

Amém,Pastor! Concordo plenamente! Em meio a fatos como esse,é certo que surgirão pessoas levantando afirmações do gênero (como a do comentarista Arnaldo Jabor). Mas glória a Deus que dá discernimento aos Seus servos para enxergarem acima das tragédias,a presença do Deus SOBERANO...) Como diz a bíbia : ... As coisas encobertas pertencem ao Senhor nosso Deus, mas as reveladas nos pertencem a nós ... (Dt. 29:29) Inúmeros fatos,apesar de trágicos,muitas vezes não poderemos entender... Que Deus abençoe o seu ministério,Pastor ! Abraço

11 de abril de 2011 17:10 comment-delete

Esse deuses citados por Jabour sem dúvida tem tudo a ver com essas tragédias.Sim,porque deuses não são.São demônios alimentados pelo pecado humano da religião.Nada tem a ver com o nosso Deus.Misericordioso e Bom.

lui
11 de abril de 2011 18:37 comment-delete

Acho interessante, vivemos numa sociedade que promove tanta violência, promiscuidade, que declara falida a instituição do casamento, que desvaloriza a familia e suas tradições, que é contra o ensino religioso nas escolas, mas que apóia campanhas de uso de preservativos para adolescentes de 14 anos e tantas outras coisas... Mas aí quando essa sociedade vive uma desgraça como esta que aconteceu no Rio, se levantam pessoas ditas cultas e inteligentes para questionar onde está Deus e eu respondo fazendo minhas as palavras de Billy Graham "DEUS ESTÁ EXATAMENTE ONDE CADA UM O COLOCOU" Pense Nisso!

Bia
11 de abril de 2011 18:57 comment-delete

É sempre muito mais cômodo ao homem colocar a culpa em Deus quando acontecem situações parecidas com essas ou ate mesmo quando coisas simples não saem de acordo como planejamos, mas esquecemos totalmente dele em nosso modo de vida pecaminoso, egoísta e egocêntrico. A Sociedade prega um tipo de deus amuleto, um deus que deve estar sempre pronto para evitar isso, evitar aquilo, prover isso e algo mais.

11 de abril de 2011 19:25 comment-delete

Coloquei uma resposta para o Arnaldo Jabour e a todos que, como ele disseram que Deus estava ausente lá no meu blog:
http://blogdakkarin.blogspot.com/2011/04/onde-esta-deus-nessa-tragedia-de.html
Abraços,

11 de abril de 2011 20:09 comment-delete

Falar da ausência de Deus na vida do homem ou em qualquer coisa que faça parte do universo,é desconhecer as escrituras sagradas.O Jabor é inteligentíssimo,um grande lornalista,um grande profissional.Eu desejaria que ele lesse a Bíblia e entendesse.

11 de abril de 2011 21:09 comment-delete

Realmente algumas pessoas acham mais fácil jogar toda a culpa em Deus, afinal foi Ele quem criou o ser humano, mas esquecem-se que Ele os criou para viverem em comunhão com Ele, mas quantos querem saber disso???
nem procuram saber de Deus, os afastam de suas vidas, os afastam de seus filhos, de suas casas, vivem suas vontades, querem bençãos, mas não querem o abençoador!
O Senhor é um abrigo para aqueles que querem ser abrigados por Ele!
Deus já fez sua parte enviando seu Filho Jesus Cristo aqui nesta terra, cabe a nós reconhecermos essa obra maravilhosa de salvação e procurarmos seguir não mais segundo nossas próprias direções,mas segundo a direção de Deus!

11 de abril de 2011 22:30 comment-delete

o cara era ateu, muçulmano, homossexual e a culpa era dessas vertentes. agora o cara é cristão e a religião não tem nada a ver com isso?

Os muçulmanos precisam engolir os terroristas do 11 de setembro como sendo da mesma fé, e os crentes não querem admitir que o cara é colega?

Anônimo
12 de abril de 2011 11:32 comment-delete

pobre criatura caida... não entende nem a própria existência ... vai entender o governo absoluto do Deus Altíssimo.
...o ímpio não busca a Deus; todas as suas cogitações são que não há Deus. Salmos 10:4; ...Disse o néscio no seu coração: Não há Deus...Salmos 53:1;

12 de abril de 2011 11:41 comment-delete

http://cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/arnaldo-jabor/ARNALDO-JABOR.htm

Este comentário de Jabour me parece mais sensato, desprovido de emocionalismo.

12 de abril de 2011 12:07 comment-delete

O Deus que estava presente em meio a essa tragédia é o mesmo Deus que estava presente na paixão de Cristo.

12 de abril de 2011 15:38 comment-delete

Desculpe, Pastor Renato, mas creio que Jabour tem parte da verdade. Só que ele se contenta com essa parte e nós somos levados a dialogar com esse seu descontentamento já enraizado. Também o senhor, Pastor Renato, está dialogando com algo descontente em Jabour. Deus estava ausente, sim, da tragédia de Realengo. Porque Deus não participa em atos de sacrifícios de inocentes. A história de Isaque é lapidar. Agora, Deus se fez presente quando foi invocado na sua santidade. Se aquele (a) que O invocou foi para o Seio de Abraão ou ainda está entre nós, não importa. Este (a) conhece o Pai e sua vida, lá ou aqui, servirá como testemunho da misericórdia e do amor de Deus. Talvez, o momento seja propício para refletirmos sobre a noção bíblica da soberania de Deus e de invocar o nome de Deus, realidades que Jabour desconhece solenemente. As escolas precisam. As crianças precisam, os adultos, os idosos. Todos precisamos, mais do que antes, da misericórdia e do amor de Deus e de invocar o Nome que está acima de todo nome.
No amor do Nosso Senhor Jesus Cristo,
Ricardo Justo

Ricardo Justo
12 de abril de 2011 15:49 comment-delete

paz

O que Arnaldo esta afirmando em outras palavras é o velho questionamento dos céticos, e que tem encontrado eco até entre alguns famosos pastores no Brasil: " Uma vez que o mal e o sofrimento existem, não pode haver um Deus amoroso." Respondendo a essa questão o famoso filósofo católico Peter Kreeft afirmou: " Como pode um simples ser humano finito estar certo que a sabedoria infinita não toleraria certos males de curta duração a fim de alcançar bens de maior amplitude que não poderíamos prever?" Em outras palavras, Deus tem um propósito em tudo, até na tragédia de Realengo, só que as vezes ou não queremos ou estamos cegos pra entender.

Euder Faber

Anônimo
12 de abril de 2011 17:10 comment-delete

Pois é; quantas pessoas estão querendo entrar,ou viver, num paraiso sem
passar pelo clivo da misericordia de Deus.Como assim; ficam de fora olhando,observando a vida,a natureza,e o que acontece no mundo.Se não acontecer terremotos,tsuname deslisamento ,inudações,nenhuma catastrofe,
individuos possuidos destruindo vidas,ai Deus existe.Então fica quase admitindo crer nele,ainda que de uma fomrma bem discreta.Pois a final se trata de um conceituado jornalista,um filósofo,um teólogo,um cientista conhecido no mundo inteiro;e não pode se deixar levar,e crer abertamente nesse Deus que essas pessoas de pouca ,ou nenhuma cultura
testemunha,que existe,que é bom e poderoso,Senhor dos senhores,e que tem tudo sobre seu controle.que é misericordioso e justo.E assim alicerssados em
seus status,ficam a questionar,o porque de tantos males se Deus existe.Não sabeis vós que o Senhor nos advertiu?que no mundo teria-mos
afrições?E ai estão.e que o mundo jaz no maligno?Não é o que estamos vendo?A iniquidade se multiplica,o amor esfriando;tambem estamos vendo.
Por tanto se quereis entrar, e viver no paraiso;term que passar pelo clivo da misericordia de Deus,que é Jesus.

12 de abril de 2011 22:20 comment-delete

Renato, pelo que você diz, Deus impediu uma tragédia maior. Mas acredito que é só o seu modo de ver as coisas, Deus "salvou" outras crianças (mesmo o assassino não ter tantas balas assim) mas não pôde salvar as 12 crianças?

Segundo você, Deus esteve presente em diversas maneiras, através dos policiais, de outras crianças, etc, mas o fato das mortes, que você não sabe explicar, diz apenas que Deus age de maneira misteriosa.

não entendi
Att,
Antonio

13 de abril de 2011 01:07 comment-delete

Deus sempre está onde o acham mais conveniente, não é mesmo? No caso de Realengo, ele não estava do lado do culpado, mas das vítimas. E é assim desde o tempo das Cruzadas. O dia em que Deus estiver ausente da mente das pessoas, compreenderemos que essas tragédias são humanas, e que é na sociedade, através de pessoas reais, que podemos evita-las. Chega de hipocrisia religiosa. Esse flagelo já perdura por muito tempo nesse mundo.

Anônimo
13 de abril de 2011 01:09 comment-delete

Resposta fraquinha a sua, jargão. Faltou dizer-lhe que Deus age de acordo com o que deixou escrito. Este mundo está por nossa conta e risco, embora a fé possa mover a mão de Deus e curar e livrar etc. Mas sempre em conformidade com o que não pode ser alterado na Bíblia. O compromisso de Deus é com o que deixou escrito e não com sentimentos. Abs

Anônimo
13 de abril de 2011 11:32 comment-delete

‎É nossa a escolha de viver dentro de Cristo e do seu Reino ou viver no mundo do conhecimento do bem e do mal. Todos os dias nos é dada a oportunidade de comer da árvore da vida ou da árvore do conhecimento do bem e do mal, o verdadeiro ou do falso.Assim meu caro Arnaldo, não só o wellinton teve essa escolha, como você teve essa distorcida colocação em afirmar que Deus estava ausente.O homem, desde o início foi criado com livre arbítrio. Deus é soberano sobre a terra.

13 de abril de 2011 11:37 comment-delete

Resumo:Tudo isso é a síndrome de Adão(Transferência de responsabilidade, de culpa.O homem sempre tenta achar um culpado ao invés de assumir seus erros.

13 de abril de 2011 12:13 comment-delete

> A Ele pertence todo poder e toda autoridade para fazer o que lhe agrade
> em cima nos céus e em baixo na terra. O mundo e tudo que nele há é o
> Seu mundo e que toda criatura existente neste mundo está debaixo de domínio
> e poder.

Em resumo: um tirano cuja decisões incompreensíveis não nos cabe questionar.
E que, por serem incompreensíveis, não temos como julgar se são boas ou ruins.

Não vejo porque teríamos que amar a uma entidade dessas. Quando muito, ter medo dela. Se amar a Deus fosse bom, não seria um mandamento.

Lembrando que, se dizemos "Graças a Deus" quando uma criança sobrevive, temos que dizer "Graças a Deus" quando uma criança morre. Afinal, Deus tinha o poder de salvá-la e optou por deixá-la morrer.

E, não, o homem não é culpado por nada. Só seria culpado se tivesse livre arbítrio, mas não tem. Afinal, Deus já nos criou sabendo de tudo o que faríamos, embora pudesse ter nos criado diferente. Ele decidiu nosso destino. Onipotência e onisciência são incompatíveis com livre arbítrio.

15 de abril de 2011 07:41 comment-delete

Todo o nosso lamento,indignação desejo de justiça,e comoção,é tudo
humanistico.Afinal;o que é a vida para Deus se ele é o criador?Se ele quiser ele pode transformar cada pedra que existe na fasce da terra em humanos.E a morte?O que é a morte para ele ,Deus;se ele é a ressureição?Resumindo ,ele é senhor da vida ,e senhor da morte.Com certeza ele não esta nem ai pra questionamento e julgamento de ateus.crendo nele ou não crendo ,ele é Deus;e tem estabelicido um dia para o juizo,quando julgará todas as coisas,e não tem pressa pois é eterno.Não foi a ultima tragedia
e infelismente não será a ultima.mais nem por isso ele deixa de ser um
Deus justo,maravilhoso,benevolente,onipotente e oniciente.O que nos
resta é condoer-mos com as familias enlutadas,e com aqueles que não morreram,mas passam por momentos dificeis,internados.Mais saibam;que Deus sempre estrá ausente,onde não houver fé,temor,amor,atenção e consideração com a sua palavra.

15 de abril de 2011 22:01 comment-delete

Queridos. o que está em foco não é a fé em si, e sim a devida compreensão que o rapaz teve dela( que é a mesma do Jabor ). Sou Cristão a algum tempo e ainda não vi nas comunidades que frequentei e na que frequento atualmente, nenhum desequilíbrio como o do autor desse terrível fato( óbvio que é um rapaz com doença psíquica ).
Agora, se a comunidade cristã não tomar algumas medidas sobre a compreensão das escrituras, como está aí, esse monte de "teologias", não demora estaremos diante de tragédias que poderiam ser evitadas.
Estamos vivendo tempos de glossolalia.
Pax domini..

25 de abril de 2011 12:15 comment-delete

A Paz do Senhor.

Eu sempre me questiono sobre essas pessoas da seguinte forma:

Será que ele assume os erros cometidos pelos seus filhos?

Afinal, quem deve educar os filhos são os pais, mas será que podemos culpar os pais pelos filhos? Lógico que a resposta é não. Da mesma forma, não podemos culpar Deus pelos nossos erros.

Só que a maioria das pessoas prefere jogar a culpa na conta de Deus porque é mais simples e Deus não vai lhe apontar o dedão no nariz.

18 de maio de 2011 08:08 comment-delete

Sabem porquer eles dizem que Deus ta ausente? e, porque a propia atitudes de muitos orgaos educacionais, nao permitem que o Deus vivo seja ensinado para a geracao nova que estar crescendo. E ai o resultado disso tudo e o crescimento de uma geracao totalmente desviada dos preceitos Divino de Deus, gerando nisso conseguencias horrivel como esta do Realengo.

Luiz Cecim
24 de junho de 2011 11:27 comment-delete