sábado, janeiro 22, 2011

Canções evangélicas que não consigo cantar - Parte 2

Por Renato Vargens

O surgimento da denominada música gospel nos fez esquecer de algumas canções extremamente relevantes. Por acaso, você já se deu conta que em nossas igrejas não cantamos mais sobre o céu, sobre o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, sobre a graça imerecida, sobre conversão, sobre perdão de pecados, e outros temas mais? Pois é, lamentavelmente, ao contrário disto, nossa hinologia está repleta de expressões simplistas, onde temas como chuva, milagres, bênçãos, vitória e prosperidade se fazem presentes.

Há pouco ouvi uma canção, do Ministério de música "Toque no Altar" que dizia:

"Onde era tristeza se verá
A dupla honra me ornar
Com boas novas proclamar-lhe
Uma nova história celebrar
É chegada a minha hora
Meu silêncio já acabou
Ouça o som da minha grande festa
Eu vou Viver uma virada
Em minha vida, eu creio
Eu vou viver uma virada
O que eu achava estar perdido
E tinha desistido de sonhar
Meu Deus já decretou este é o meu dia
Minha virada festejar"

Caro leitor, repare que a canção em questão é extremamente antropocêntrica, cujo objetivo final é promover a satisfação do cliente. Se não bastasse isso, o ministério em questão é expert no assunto de criar canções cujo foco PRINCIPAL é o prazer do homem. Um exemplo claro disso, é a música “restitui” onde a ênfase primordial encontra-se no realização pessoal através da ação de um Deus cujo atributo principal é obedecer as ordens de seus filhos.

Ah! Que saudade da boa música, ministrada, cantada, com unção, cujo interesse era simplesmente engrandecer o nome de Deus! Que saudade, do louvor apaixonado, que brotava do peito dos adoradores como um grito de paixão e amor.

Definitivamente a coisa está feia! Minha oração é que o Senhor nosso Deus nos reconduza a sala do trono e que lá possamos adorá-lo integralmente entendendo assim, que a glória, o louvor, a soberania pertence exclusivamente a Ele.

Pense nisso!

Renato Vargens
Eder Barbosa de Melo disse...

Ah mais tem uma pior, que diz "reinar em vida eu vou", em nada me lembra o nazareno que nasceu no estabulo, sem requinte ou conforto algum, que não tinha nem onde reclinar a cabeça. Quem prima pelos bens desta terra já escolheu seu tesouro e é nisso que está a motivação do seu coração.

Anônimo disse...

Não acho que a música seja ruim. Muitos dos salmos falam sobre a morte dos inimigos, justiça de Deus (que são o prazer do servo). Temos o exemplo do trecho do texto: "Preparas uma mesa perante mim na presença de meus inimigos". Isso é ruim? Não...da mesma forma que o louvor acima citado (falo especificamente dele, porque tem uns que realmente tão por fora), fala do prazer do homem: ver os inimigos derrubados.

E de certa forma, quando vivemos a virada na nossa vida, o nome de Deus é engrandecido. A não ser na vida dos mais ingratos...nesse caso não vou entrar em detalhes.

Mas sinto falta de louvores do Sérgio Lopes (Entre nós outra vez, O lamento de Israel, Amigo), Logos, Vencedores por Cristo...Sou jovem, mas graças a Deus tive essas referências de louvor, pois minha família se dedica à música cristã (não gospel).

Um louvor que amo muito e tenho o prazer de cantar, do Sérgio Lopes, tem como trecho:
"És o meu amigo mais amado
Quero a cada amanhecer
Que estejas ao meu lado
E se precisares de um amigo também
Tua é, Senhor, a minha vida"

Cantamos hoje que Deus quebrará cadeias (Ele quebra mesmo), nos dará a vitória (obviamente, Ele dá). Mas não cantamos que Ele é nosso amigo, que Ele pode contar conosco.

Que saudade...
Leka-BH/MG

Atalaia de Deus disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vinícius Fernandes disse...

É mais uma porcaria gospel de efeitos nocivos, não apenas por egocêntrismo,

mas porque corrompe aos ouvintes mais simples que as reproduzem, inclusive nas igrejas (e é sacrossanto, não critique!).

A coisa é tão humana que fiquei na dúvida de que tipo de virada se tratava.

Não descartei ser a virada de um carro, por exemplo, com festa no céu pela chegada, com dupla honra ornada, de mais um salvo na glória.

Que Deus guarde em Cristo a todos nós todos e a eles, e que o "Toque no Altar" troque de altar.

Paulo Cícero disse...

Pr. Renato, Paz,
Concordo com a sua postagem, hoje as canções que cantamos na igreja não é de adoração a Deus e sim de elevação do ego humano. aproveito para considerar que tenho acompanhado suas postagens sobre o desastre na região serrana do Rio de Janeiro. Fiquei sabendo de informações que a mídia, apesar da sua intensa e extensa cobertura não revelam.

Abraços

Atalaia de Deus disse...

Eu Comungo da mesma idéia. Precisamos entender que nossa teologia não pode ser baseada em músicas e sim na Palavra de Deus. Estamos sendo reféns de alguns (muitos) grupos que só visam a prosperidade, a auto-afirmação e a sua satisfação. Precisamos fazer ecor o grito do Apóstolo Paulo: "O deus deles é o ventre... São inimigos da Cruz de Cristo" (Filipenses 3:18 e 19)
Só um retorno às Escrituras para nos preservar.

jackie m disse...

Uns dias atrás vi na tv um clipe do Nani Azevedo de uma música que fala da Fila de Deus. Deus me deu motivos para sorrir. Fui procurar a letra da música direito na internet
http://letras.terra.com.br/nani-azevedo/1673921/
Sinceramente, nunca vi uma letra tão vazia.
Uma vez ganhei um cd do Jorginho do Xerém, um cantor que canta musicas no estilo pentecostal.
A música dizia:
...É muita Glória, sobe Glória, desce Glória,
Pois o anjo da vitória já chegou neste lugar.
Um anjo sobe, um anjo desce procurando a
Quem merece para a benção entregar.

A minha pergunta é a seguinte: quem de nós merece alguma coisa, se a benção é dada pela graça de Deus e não por obras ou atitudes que façamos ou deixamos de fazer?

Vinícius Fernandes disse...

Comentário ao comentário da irmã Leka

Prezada irmã, li seu comentário e gostaria de interagir com ele. Permita-me, por favor.

Respeitando a sua opinião que a música não seja ruim, apenas pela leitura da letra digo que na minha opinião a música é péssima, sobretudo pelos sentimentos negativos e anti bíblicos que nos desperta.

Com relação aos Salmos imprecatórios citados, eles existem com uma razão de ser que não nos alcança, pois não vivemos mais no Antigo Testamento.

O mandamento do Senhor Jesus no Novo Testamento foi para amarmos os nossos inimigos e orarmos por eles e jamais, em hipótese alguma, jubilar com a "derrubada" de ninguém.

Entendo que é um sentimento humano. Porém, se ele nos possuir, jamais entraremos no Reino de Deus. E infelizmente é isso que as músicas que deveriam ser evangélicas dizem: que "esses miseráveis dos meus inimigos irão contemplar a minha vitória!" (virada ou seja lá o o que for!)

Com relação a mesa do Salmo clássico, acho bem mais provável que Deus tenha posto uma mesa perante os inimigos de Davi para comerem juntos com ele, e não com a conotação neopentecostal que hoje se dá, que é a do deboche para com o próximo, seja ele evangélico ou o pior incrédulo do mundo. Ambas estão erradas.

Como o neopentecostalismo está difundindo-se como uma praga em nosso país, com muitos evangélicos mas poucos discípulos de Jesus, compor músicas supostamente evangélicas rendem um bom dinheiro aos seus comerciantes.

Compartilho meu ponto de vista para a nossa edificação.

Em Cristo, Vinícius. Natal, RN.

ulisses disse...

Caro Pr.,

gostaria de acrescentar ao seu artigo, que os temas citados (céu, Cordeiro de Deus, graça imerecida, conversão, perdão de pecados etc) sumiram também das pregações.

Imensa quantidade de igrejas neopentecostais e celulares simplesmente acabaram com a EBD.

Então, se os músicos não recebem, não podem dar. A liderança tem grande responsabilidade nisso.



graça e paz.

Denilson Cunha disse...

A mais trágica viagem da atualidade evangélica é justamente o frenesi dos "louvores" que nos fazem ficar extasiados. A centralidade do culto deixa de ser a palavra e passa a ser a música.
Dentro dessa realidade surge um abusivo negócio que movimenta milhões de reias ao ano.
Recebi um retuite da Nívea Soares com a seguinte mensagem:
"Hj o culto foi uma benção... A adoração foi tão intensa ao som de #EMANUEL de @niveasoares que n teve tempo para a palavra #AgirdeDeus"
Preocupante.
Denilson Cunha, Cuiabá-MT.

Edcleyton Souza disse...

Graça e Paz do Cristo Pr. Renato Vargens. Tenho este mesmo sentimento, pois de jeito algum consigo escutar canções egocêntricas e antropocêntricas. Meus ouvidos doem. Como o senhor disse, não escutamos mais músicas que falam do céu e nem do sacrifício salvívico de Jesus. As pessoas querem ser "alimentadas" por estes tipos de músicas, mas que na realidade só servem para criar sentimentos errôneos à mensagem de Cristo e o verdadeiro evangelho. Gosto muito dos hinos da harpa cristã, mesmo alguns contendo erros, mas há hinos que profudamente sentimos a presença de Deus e produzem edificação em nossas vidas. Abraços.

Hugo Ferreira disse...

Concordo com que o pastor postou,é por isso que na igreja onde sou membro,usamos o cantor cristão,hinário para o culto cristão, hinário voz e melodia,músicas do grupo logos,vencedores por Cristo,Luiz de Carvalho,Feliciano do Amaral,Sérgio Lopes,algumas e outras músicas que a gente vê que glorifica a Deus realmente,e não para o deleite do homem.

Em nossa igreja local,ensinamos aos jovens a boa música cristã desde de cedo,para que a nova geração,não venha a cair no ''louvorzão show''que tem hoje em dia,que só satisfaz a vontade do homem,e não glorifica a Deus.

Raysa Soares disse...

Pastor Renato,

Nunca comento em seu blog, mas esse assunto sobre música me interessa bastante. Eu não gosto de generalizar nada, algumas músicas de cantores Gospel muito (mal)citados aqui são verdadeiros louvores,as que não são, as que só pedem bençãos eu não canto mais, já cantei, hoje eu vi o quanto são deploráveis.
Mas resolvi escrever esse comentário pq na igreja do meu namorado eles cantam uma música que eu me recuso a cantar, não porque fala de só de bençãos materiais, mas pq para mim ela não tem sentido nenhum, veja bem a letra:

No brilho das pedras afogueadas (4X)
Noivo vem, vem contemplar minha dança (2x)
oh, oh,oh,oh,oh
Eu quero dançar a dança da noiva.

O que o primeiro verso da música tem a ver com o segundo?
Essa é a música mais horrorosa que eu já ouvi na vida.

Zilene disse...

Verdade, tem cada letra de música.......
Algumas são meio difícil de ser verdade:

"Eu não preciso ser reconhecido por ninguém,
A minha glória é fazer com que conheçam a ti.
E que diminua eu pra que tu cresças, Senhor, mais e mais." SERÁ?

E essa outra?

"Abro mão dos meus sonhos
Abro mão dos meus planos
Abro mão da minha vida por Ti
Abro mão dos prazeres e das minhas vontades
Abro mão das riquezas por Ti
Estou apaixonado"...
É verdade que poemas ñ se dicute muito a coerência, mas as conções p/ louvor, é preciso peneirar bastante.
Mas a que eu gostei bastante foi :

"Fogo consumidor vem arder em nós
Aquecer a chama que um dia queimou por ti
Homens se desviaram, profetas se venderam
Mas existem aqueles que não se dobraram
Diante outros deuses
Mas existem aqueles que não se dobraram
Diante outros deuses"...

Profeta de ñ pode temer falar a verdade....doa a quem doer, também penso assim,jamais me venderei, jamais trocarei o evangelho, só por que os amigos famosos andam sem juizo..e tenho dito.

Marcelo disse...

A música parece animadora. Não vi nela mal algum, mas entendo sua preocupação. Há que se ter cuidado com o que se canta.

El Misionero Matsuura Junichiro disse...

Eu também não consigo cantar a ESMAGADORA maioria dos "louvores gospel" de hoje em dia. Quando eles não MENTEM DESCARADAMENTE para DEUS, exaltam ABSURDAMENTE o ser humano.

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only