Canções evangélicas que não consigo cantar. Parte 1

Renato Vargens

Há pouco eu estive pregando numa igreja que em meio a tragédia da Região Serrana do Rio de Janeiro entoou efusivamente uma canção pedindo a Deus que derramasse sobre o povo ali reunido aguaceiro e chuvarada. 

Pois é, depois da tragédia do Bumba e da Região Serrana  eu não consigo mais cantar algumas canções do cancioneiro popular evangélico. Depois de ter conhecido pessoalmente a tragédia de Porto Principe no Haiti, eu não possuo a menor condição de cantar "que um terremoto vai acontecer".

Caro leitor, sinceramente acredito que  inúmeros quesitos são necessários a um saudável momento de louvor com música na igreja,  dentre estes  sensibilidade, compaixão, conhecimento bíblico, além é claro, de uma boa teologia, os quais infelizmente tornaram-se atributos inexistentes a boa parte da igreja evangélica brasileira.

Diante disto, assim como o compositor Paulo Cezar, do grupo Logos, eu também nestes dias sinto um verdadeiro espanto em meu coração.  E como já escrevi inúmeras vezes,  parece que a igreja brasileira se perdeu no caminho em direção ao trono da graça.

Com lágrimas nos olhos,

Renato Vargens

17 comentários:

Pr. Renato

Pior que ouvir tais coisas é ouvir que o crente vitorioso vai estar no palco enquanto os inimigos vão estar na platéia...

A apostasia de certa forma me alegra, pois Cristo está às portas...

21 de janeiro de 2011 17:56 comment-delete

"Sei que a paz do céu, o Pai vai dar...a todo aquele que a Cristo aceitar..."
Faz falta nessas horas ou não, caro Renato?

Leka-BH/MG

Anônimo
21 de janeiro de 2011 19:14 comment-delete

Eu tbm sinto muito pela perda do caminho em direção ao trono da graça... Infelizmente, muitos, estão de olho no que o dinheiro pode dar, esquecendo-se do verdadeiro valor diante de Deus: O amor ao próximo.

edison fernando s. cardoso
21 de janeiro de 2011 19:15 comment-delete

Eu concordo,tem um certo cantor pop no meio evangelico, por exemplo, que tem seus cds musicas intitulados: Sede de Justiça , Há um rio ,Faz Chover, Abundante Chuva. Nada contra ele pesoalmente, mas acho que Nem noé deve ter visto tanta agua assim. HEHEHE ABRAÇO!

21 de janeiro de 2011 20:01 comment-delete

Realmente uma lástima, a teologia das canções evangélicas é sofrivel, a música cristã se tornou meramente comercial, tem coisas que também não consigo mais cantar.

Recebi ontem um folder da programação do evento Consciência Cristã em Campina Grande/PB, se nome está na lista dos preletores e vi a confirmação agora. Sou do RN e vou fazer um esforcinho pra ir. Abraço

21 de janeiro de 2011 23:04 comment-delete

Infelizmente deixamos de enaltecer a Deus para nos enaltecer nas maiorias das musicas evangélicas de hj, é tudo "meu" ou "para mim" e pra melhorar usamos metáforas simplesmente incompreensíveis para os de fora e totalmente ultrapassadas para os de dentro, pois sempre nos remetemos ao V. Test. Deplorável a situação da igreja brasileira, realmente um trem desgovernado.

22 de janeiro de 2011 00:04 comment-delete

Graça&Paz!!

Na verdade estamos vendo um descalabro, uma verdadeira inundação, esta sim, de humanismo de auto-estima, de exaltação ao ego e a perder aquilo em que o louvor deveria possuir e centrar-se - Louvor e exaltação a Deus, nada mais.
Mas sabe, as pessoas acabam por gostar disso, por isso consomem de forma desenfreada.
Não compro cds gospel, e se comprar algum, compro os cds empoeirados, que praticamente mais ninguém quer. Estes cds é pura bênção. Simples, sem grandes arranjos, mas com uma única mensagem: Cristo crucificado, salvação, arrependimento, lágrimas, tribulação, etc.
É estes que compro e levo. Abraços.

22 de janeiro de 2011 10:04 comment-delete

Pr. Renato,

Outro dia estava ouvindo o CD do Nani Azevedo e me deparo com os seguintes versos :

Eu estava na fila de Deus
Mas a fila de Deus
Sempre anda
Chegou a minha vez
Tenho motivos pra sorrir

"fila de Deus" ???? O que é isto ??? Meu Deus é onipotente, onipresente, onisciente !!!! Fila ???? Meu espírito se encheu de indignação e pensar que buscamos a presença do Senhor oferencendo este tipo de "louvor". Que Deus tenha misericórdia de nós !!!! O edonismo tem assumido proporções absurdas desntro da Igreja, nas pregações, no louvor, ofertas, orações, etc, etc .....

ELiana

Anônimo
22 de janeiro de 2011 11:02 comment-delete

Graça e Paz.
Eu concordo plenamente com o Pastor,mas o que faltou nesse desabafo,foi mostrar,quais são as musicas atuais que são boas(embora poucas).

22 de janeiro de 2011 11:31 comment-delete

A maioria das músicas do Kleber Lucas, Diante do Trono, Mariana Valadão e Aline Barros são nada mais nada menos q versões de compositores americanos.
Fala sério isso irrita demais, nosso Deus é o Deus da criatividade, sua Palavra é rica em inspiração e esse povinho só pensa em copiar! E ainda tem uma galera q idolatra esse povo, miséricordia!

Anônimo
22 de janeiro de 2011 13:54 comment-delete

De fato existe muita versão sim. O problema não é a versão, mesmo porque existem boas versões. A questão na verdade é outra. De todos os cantores que falou, me parece que o único que não usa versões é o Kleber Lucas, que na verdade compôs todas as suas canções.

Renato Vargens

22 de janeiro de 2011 14:00 comment-delete

Caro e querido Renato,
Há mt não escrevo em seu blog meu amigo, qtas saudades. Diante dos fatos ocorridos e de td que já tem sido comentado e td que já conversamos, cito novamente que consigo vislumbrar os Apóstolos cantado que amigo é coisa pra se guarda no peito do que hoje quase q totalidade das músicas "gospel" que ouvimos por aí nesse brasilsão.

Lamento como na prórpia Bíblia não tem sido norte para as vidas cristãs e em muito menos em suas canções. Canções essas que exaltam ao prórpio Deus e nada mais. Exemplos bíblicos de glorificação ao Senhor mesmo em situações dificeis e trágicas e em vez disso vemos algumas dezenas enriquecendo em nome de mesmo Deus em vez de louvá-lo.

Alex Guimarães

Alex Guimarães
22 de janeiro de 2011 20:08 comment-delete

Pr. Renato,

Estive no Rio nesta semana. Não cheguei a ir na região afetada, mas pude perceber, com todos com que falei, o quanto a tragédia afetou a vida das pessoas, mesmo os que não tinham parentes na região. Ouvi cada história!

Quanto aos cânticos atuais, a maioria, além de ser sem noção alguma, apenas refletem as ambições não bíblicas do povo dito evangélico, são cantado sem nenhuma conexão com o culto e o momento.

Os dois casos citados pelo irmão seriam engraçados, não fosse o fato de estarmos incapacitados de rir, pela dor de nossos irmãos.

Em Cristo,

Clóvis

23 de janeiro de 2011 13:30 comment-delete

Se querem mudar a Palavra de Deus a força,imagine os louvores,é uma tristeza só.

23 de janeiro de 2011 17:30 comment-delete

A Paz do Senhor.

Duro mesmo é quando usam uma música de forma inapropriada. Tem uma, em especial, que usam para adoração a Je$u$:
Restitui, eu quero de volta o que é meu!
Aí você ouve nos "cultos" a Je$u$ o povo gritando:
"Meu carro", "Minha casa", "Meu iate(?)", meu isso , meu aquilo.
Mas ouvir coisas como "a minha fé", "a minha alegria", etc, isso não se ouve.

24 de janeiro de 2011 07:36 comment-delete

Gente, aos poetas, os exageros, até que são permitidos. Mas se tratando de louvores, estão devendo canções para adoraçõa ao verdadeiro dígno.
Muitos estão com a sindrome de Jacó, "faço isso se o Senhor me der aquilo"..."e, de tudo quanto me concederes, certamente eu te darei o dízimo"...Gn 28-22
Cada um tem sua história, mas se Deus ñ fizer aquilo que ele está ordenando larga Deus?
Que converção é essa? Restitui? E se ñ foi Deus que havia dado essa riqueza que perdeu, Deus tá dando um livramento, mas a pessoa que de volta.
É verdade, Deus só melhora a nossa vida, mas é na maneira de Deus.

25 de janeiro de 2011 10:38 comment-delete

Ismael

A paz do Senhor aos amigos internautas!!! Muito bom o assunto abordado, mas nós não podemos ver responsabiblidade dos acontecimento em decorrencia dos louvores, nós que somos humanos temos uma facilidade muito grande de associar as tragedias naturais aos louvores cristãos e até mesmo ação de Deus punindo os seus filhos (que aceitaram a Jesus), para corrigi-los,muitas vezes somos afetados por doenças que nos leva a morte e nós; devido a nossa incredulidade temos a capacidade de dizer que Deus permitiu aquela doença para que a pessoa não fosse pro mundo e condenado com os demais na perdição! Mas a palavra de Deus nos diz que temos o livre arbitrio de escolhermos ou não a salvação, diz mais que aquele que perseverar até o fim será salvo. Existe sim, louvores que faz até vergonha de cantarmos, Quanto a adoração que a biblia nos ensina creio que seja uma adoração individual e espontânea, se olharmos do ponto de vista biblico, cada um de nós teriamos que ter a nossa melodia individual e não copiar ou repetir a adoração de outros, que no caso seria os louvores dentro da igreja. Vamos aprender com apost. Paulo quando estava no barco açoitado pelo vento, em momento algum ele se referiu aquela tempestade como ação satânica porque havia um servo de Deus com a missão de evangelizar ou uma ação em decorrencia da destruição da natureza pelas mãos do homem. Que Deus nos abençoe e no guarde.

26 de janeiro de 2011 17:52 comment-delete