quarta-feira, dezembro 15, 2010

Jesus e o apedrejamento de mulheres adúlteras

Por Renato Vargens

O vídeo abaixo apresenta um dos mais terríveis métodos de execução da Pena de Morte que existem: o APEDREJAMENTO. Conforme o locutor, a vítima é amarrada à uma estaca ou enterrada até a linha da cintura e são escolhidas pedras de tamanho regular. (Não muito grandes que possam matar a executada de uma só vez e nem muito pequenas.) A primeira pedra é atirada pelo Juiz, seguido dos demais membros do Tribunal e finalmente, pelo público em geral; aliás, a presença de um grande público faz parte da punição. A vítima tem uma morte lenta devido ao politraumatismo. Esta pena é aplicada, dentre outros casos, às mulheres adúlteras.

Pois é, este tipo de assassinato me fez lembrar do dia em que o Senhor foi confrontado pelos fariseus em virtude de uma mulher surpreendida em adultério.

As Escrituras afirmam que os religiosos cheios de ódio no coração disseram:

“Mestre, esta mulher foi surpreendida em flagrante adultério. Moisés, na Lei, mandou apedrejar tais mulheres. Que dizes tu?” Perguntavam isso para experimentar Jesus e para terem motivo de o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, começou a escrever com o dedo no chão. Como persistissem em interrogá-lo, Jesus ergueu-se e disse: “Quem dentre vós não tiver pecado, seja o primeiro a atirar-lhe uma pedra”. E, tornando a inclinar-se, continuou a escrever no chão. E eles, ouvindo o que Jesus falou, foram saindo um a um, a começar pelos mais velhos; e Jesus ficou sozinho, com a mulher que estava lá, no meio do povo.  Então Jesus se levantou e disse: “Mulher, onde estão eles?” Ninguém te condenou?” Ela respondeu: “Ninguém, Senhor”. Então Jesus lhe disse: “Eu também não te condeno. Podes ir, e de agora em diante não peques mais”. (Jo 8:1-11)


Caro leitor, nosso Senhor diferentemente dos fariseus se contrapôs aos "amantes da religião" amando aquela mulher. Para Jesus, o mais importante não era  a exposição do pecado e sim o pecador.

Bem, antes que alguém me acuse de licenciosidade, deixe-me afirmar uma coisa:  Deus não é , não foi e nunca será conivente com o pecado, nem tampouco faz , fez ou fará vista grossa as iniquidades dos homens.  Deus odeia veementemente o pecado, entretanto, por sua infinita graça Ele ama o pecador e  mediante esta dimensão de amor,  Ele outorgou perdão e libertação mediante Jesus Cristo aos que por Ele foram eleitos, livrando-os  da escravidão e do dominio do pecado.

Louvado seja o nome de Jesus, nosso Senhor!

Soli Deo Gloria,

Renato Vargens

Leila Dohoczki disse...

Eu não deveria ter visto o vídeo...(silêncio)

Paulo Renato disse...

Esse é um dos textos mais lindos dos Evangelhos e é a maior prova da misericórdia de Deus ante o pecado e maldade humanos. Eu abomino a leitura estupida e patéticamente romântica que fazemos das escrituras, pois ver Jesus perdoando essa mulher é lindo, isso não foi deixado para causar admiração e sim para mostrar o amor de Deus e mais, que TODOS pecaram e igualmente carecem a misericórdia graciosa de Deus. Não se preocupe com as acusações moralistas de licenciosidade meu irmão são justamente elas que conduzem a essa barbaridade. Ame e sinta-se em paz com Deus sempre. Quem possamos amar em perdão como Ele amou e nos ensinou. Abraço

Leila Dohoczki disse...

Não entenda mal,quando eu disse que não deveria ter visto o vídeo...É que fiquei impressionada com a estupidez humana.Preferi o silêncio para que eu não fosse redundante na minha indignação e tristeza...

"Porque o mesmo que disse: Não adulterarás, também disse: Não matarás. Ora, se não cometes adultério, mas és homicida, te hás tornado transgressor da lei. (Tiago - 1.11)

"Porque o juízo será sem misericórdia para aquele que não usou de misericórdia; a misericórdia triunfa sobre o juízo.(Tiago - 1.13)

Simone Bernardes disse...

Esse video só me fez ter certeza de uma coisa: JESUS PRECISA VOLTAR LOGO.

L. Gustavo Martins disse...

Outro ponto era a hipocrisia. Jesus sabia que os mesmos que queriam apedrejar, eram adúlteros com suas mulheres.

Hugo Ferreira disse...

Fico com as palavras de Gustavo Martins,postado acima:

Outro ponto era a hipocrisia. Jesus sabia que os mesmos que queriam apedrejar, eram adúlteros com suas mulheres.[2]

Quanta hipocrisia,João 8:1-11 mostra a reprovação desse ato de ''justiça'' dos homens,se nem Jesus condenou,como pode pecadores desgraçados apedrejar alguém por adultério,se pecados piores tem.

augusto elias disse...

Meu Deus do céu!
Jesus Cristo!

O inferno está esperando essas pessoas literalmente com unhas e dentes!
Não entenderam a mensagem de Cristo!Que tristeza que eu sinto por!

Matias Borba disse...

Pastor Renato,
A Paz!

Não sei se serei duro demais em minhas palavras, mas a pessoa precisa ser ruim, religioso ao extremo e meio idiota para acreditar numa pena como essa, rídiculo!!! Espero que Deus os perdoe, mas em Gálatas, está escrito que a Lei da semeadura é para todos.

PS: Parabéns por sua participação no Antenados na Geral, foi muito proveitoso para mim ter assístido o debate.

Um abraço!

Márcio disse...

Olha, ouvir realmente não chega perto do ver.
Somos 'calejados' de ouvir a história do perdão de Jesus à mulher adúltera, mas, meu irmão, como toda honestidade, eu estou chocado em ver este vídeo. Imagine na época em que Jesus se opôs aos hipócritas, cheios de ódio e justiça própria, incapazes de perdoar a pobre mulher.
Só com muito amor, só com o amor infinito do Senhor mesmo. Ele nos livra, nos limpa, e ainda nos faz coerdeiros para a eternidade.

Henri disse...

Boa tarde, pastor Renato Vargens!
A Graça do nosso Senhor Jesus Cristo.

Permita-me usar como comentário o que escrevi no meu blog com o título "Perdão sem pedradas": http://henripib.blogspot.com/2008/09/perdo-sem-pedro-e-pedradas.html

Acrescentei sua mensagem à minha, propiciando melhor leitura e entendimento ao leitor que for ao meu blog.

Deus nos abençoe e use!

Dc. Henri.

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only