quarta-feira, setembro 22, 2010

É o fim da feira! Pastores sendo coroados.

Por Renato Vargens


Infelizmente sou obrigado a confessar que tenho ficado impressionado com a capacidade de alguns dos evangélicos em criar coisas novas. Se não bastasse as esquisitices doutrinárias comuns a estes dias, nossos arraiais têm sido tomados pelo súbito aparecimento de estruturas monárquicas. Fiquei surpreso quando soube que algumas igrejas neste país estavam reconhecendo em seus líderes, dons e ministérios monárquicos, onde pastores mediante uma cerimônia suntuosa são coroados ao "santo ministério". Chamou-me também a atenção o fato de que este tipo de "coroação" vêm incentivando na igreja brasileira a formação de uma nova escalas de valores, onde claramente se faz diferenciação de pessoas na comunidade da fé.

Confesso que procurei na bíblia, averigüei em dicionários, pesquisei em léxicos e não encontrei fundamento teológico pra tal prática.

Isto me fez lembrar de uma estória muito interessante:

“Na terra do faz-de-conta, havia um sujeito que queria porque queria cozinhar um sapo. Todo dia ele fervia uma chaleira de água, e quando a água estava bem quente ele pegava o sapo e jogava na panela. Só que o sapo que não era bobo, pulava fora, até porque, ele sabia que o contato com a água quente o levaria a morte. Isto durou muitos dias, até que num determinado momento, o sujeito mudou a estratégia. Em vez de jogar o sapo na água quente, ele colocou o sapo cautelosamente na panela em água natural e fria. E sem que o bicho o percebesse acendeu o fogo, a água foi aquecendo, aquecendo, esquentando devagarzinho, até que finalmente ferveu matando o sapo."

Trago a tona esse pequeno conto para ilustrar o fato de que muitas vezes sem que percebamos vamos perdendo valores absolutamente saudáveis a nossa fé. Isto significa que, sem que se dê conta à igreja evangélica brasileira está cozinhando lentamente nas fogueiras dos achismos e impressões, questões indispensáveis a nossa saúde espiritual.

Amados, não nos esqueçamos que somos o povo Deus, nação santa, sacerdotes do Deus vivo. Na perspectiva do reino, todos absolutamente TODOS possuem acesso ao trono da graça não necessitando assim criar estruturas monárquicas fundamentadas em experiências muitas das vezes esquizofrênicas e adoecedoras. Quero ressaltar que para nós cristãos, a essência da igreja se resume na maravilhosa verdade que nos ensina que fomos chamados para fora deste sistema perverso, ambíguo e separatista, e que agora, independente de classe, cor, posição social, reunimo-nos TODOS indistintamente em torno do Cristo nosso Senhor como a comunidade dos santos.

Soli Deo Gloria,

Renato Vargens
Cheskys disse...

Na Bíblia Sagrada, a função do pastor numa igreja é apascentar (cuidar), de acordo com o dom dado por Cristo (Efésios 4:11), para que haja o aperfeiçoamento dos membros (cristãos) do Corpo de Cristo (Igreja)

Será que podemos chamar de PASTORES esses "coroados"?
Em que isso aperfeiçõa o Corpo de Cristo?
Onde com isso eles podes dizer que estão arrecadando novas almas para o reino?

Triste a situação...

Carol disse...

São bispos, apóstolos, reis (já que foram coroados!)...
Cada um se intitula de uma forma, e a impressão que dá é que cada um quer ser mais importante que o outro.
Como se títulos fossem determinantes em alguma coisa.

O único digno de ser coroado é o nosso Deus, é Ele já está!

Homem nenhum tem méritos pra isso, espiritualmente falando.
Realmente, Pastor, isso aí é a "chêpa"***!

Um abraço e oremos por mais esses.
Carol.


***(Aqui no ES chamamos assim o fim da feira!)

Thundera disse...

Ah, neeeeemmmm... A coisa tá ficando complicada... Não pelas cerimônias em si, mas pelo que elas podem significar: O anti-evangelho! Ao invés de nos identificarmos com o Deus esvaziado, Jesus, queremos ser glorificados... Lamentável... Maranata!

Eliézer disse...

A cada dia que passa, mais a igreja dita "evangélica" se assemelha ao catolicismo, manifesta em dois "H"s: Heresia e Hierarquia.

Anônimo disse...

É verdade pastor Renato,na minha igreja que frequento já fizeram isso com o povo,puseram uma poltrona decorada e fizeram campanha de sacrificio,quem participa-se era coroado,sentava na poltrona e colocavam a coroa na cabeça do participante eu participei disso e muitas outras blasfémias.Eu me humilho perante DEUS e peço perdão que ele tenha mesericórdia da minha alma.Eu não conhecia mais nada,graças a DEUS,que atravez da internet,por acaso tive contacto com o seu blog e outros mais tem sido dificel,veio as dúvidas muita comfusão na cabeça mas em CRISTO FESUS sou mais que vencedora.iurd em Portugal

Pr. Wellington Muniz de Castro disse...

Acho mesmo que é o capeta que tá reinando em alguns lugares!

Saí de um ministério que creio, um dia chegará a isso... lamentável!

Renato Vargens disse...

Prezada anônima portuguêsa,

Continue estudando a Bíblia e faça dela referencial para tudo aquilo que ouve e lê. Infelizmente, vivemos dias onde heresias e distorções teológicas se multiplicam a olhos vistos. Continue firme no Senhor e Ele te livrará dos ensinamentos dos falsos profetas.

Nele que é a verdade,

Pr. Renato Vargens

Sérgio Manchester disse...

Pois é, doutrinas várias e estranhas. Na minha igreja eu questionei dezenas de esquisitices doutrinárias e fui rotulado, como se tivesse sendo xingado, de teólogo! E olha que é uma igreja batista. Tudo porque eu disse que na Bíblia não existia nada daquilo. Sou um teólogo sim graças DEUS.

Zilene disse...

A minha indignação, esse povo tá ragando algumas páginas da Bíblia, inclusive 2 CO. 11.
"Aqueles homens são apóstolos falsos e não verdadeiros. Eles mentem a respeito dos seus trabalhos e se disfarçam, apresentando-se como verdadeiros apóstolos de Cristo."
http://www.bibliaonline.com.br/acf
Continuo pensando, onde isso tudo vai acabar?

Alexandre de Oliveira Demidoff disse...

Sabendo, pois, Jesus que haviam de vir arrebatá-lo, para o fazerem rei, tornou a retirar-se, ele só, para o monte.(Evangelho de João Capítulo 6)

Rubinho Pirola disse...

Amigo Renato!

Valeu a justa indignação!
Na nossa igreja, quando o sujeito é ordenado ao ministério, ganha sim uma honra: UMA TOALHA, com a qual ele poderá lavar os pés do rebanho.
E exortado sobre os privilégios - ser o último a se assentar, o último a comer (se chegar a sê-lo) para que os outros todos sejam servidos.
E já houve época que pensamos que estávamos errados...
Sai, capeta!

Um abraço.

Rubinho
(de volta ao campo, já na Europa)

Karin disse...

Vaidade, tudo é vaidade!!!

Renato Vargens disse...

Rubinho,

Sinceramente estou cansado e enojado. Não suporto mais este triunfalismo.
Ninguém quer mais servir ninguém. O que eles querem é ser senhores, inclusive de DEus.

Abraços,

Renato VArgens

augusto elias disse...

Eles fazem isso na maior concórdia,mas é falsa a paz que os cercam.Não tem a mínima noção da idéia central da Bíblia.Infelizes são aqueles que distorcem aquilo que foi nos ensinado como regra de fé.O belzebu vem lançando idéias,uma vez que é deturpador,na vida desses homens e mulheres.Infelizmente as consequências são as piores possíveis para esses inventores de "moda",pois não tem a aplicabilidade nas Escrituras Sagradas.São farsantes que ficam expondo ao ridículo.Precisam da Verdade em seus corações.Devemos estudar mais,mergulhar com afinco na Bíblia para sermos oposições aos assuntos infundáveis.Olha,lamentavelmente achei horrível saber que isso existe por aí.

OH ! GLÓRIA. disse...

Joga fora no lixo e vamos rumo ao alvo, eu e todos que querem o objetivo do reino dos céus, vaidade burra e retrógrada, religiosos.
1 Tessalonicenses 5:21
Gilbert Raposo, um aprendiz em Cristo JESUS.

Neucir Valentim disse...

Prezado Pastor Renato.

A alma do brasileiro é católica romana e nunca foi convertida ao protestantismo, todo esse processo de entronização de pastores, venda de fitas, óleos e lenços para cura, lembram-nos a simonia (venda de objetos sagrados) e as indulgências, além dos apóstolos e o desejo de ostentar o cetro e a coroa papal, com títulos dos mais exorbitantes, até o patriarcado. O que me preocupa não é apenas os pastores, é que quando isso acontece existe uma igreja, dita "evangélica", que tem uma cultura católica por causa de quem muitos dos nossos irmãos no passado morreram para enterrá-la. Significa que este povo quer isso, e a única esperança que temos é que a Igreja de Jesus continua intacta por causa Dele, por que Ele é santo, não obstante nessas igrejas, Ele, o Senhor está dói lado de fora a muito tempo. Ap.3:20

Michel Medeiros disse...

Oi Renato, veja esse texto de Lutero a respeito da ordenação dos sacerdotes católicos de sua época que coicidentemente estou lendo, repare na atualidade desse problema da época da reforma:
"Certamente com esse artifício se procurou criar uma sementeira de implacável discórdia, para que os clérigos e os leigos sejam mais diferentas entre sí que o céu e a terra, o que é uma ofensa inconcebível à graça do batismo e traz confusão à comunidade evangélica. Pois daí vem essa detestável tirania dos clérigos com relação aos leigos. Confiam na unção corporal pela qual suas mãos são consagradas e, depois, na tonsura e na veste. Não só crêem que são mais que os cristãos leigos, que são ungidos com o Espírito Santo, mas quase os consideram cachorros indígnos de serem enumerados juntamente com eles na igreja. Por isso atrevem-se a mandar, exigir, ameaçar, pressionar e espremer em todo sentido. Resumindo: o Sacramento da Ordem foi e continua sendo uma maquinação belíssima para consolidar todas as monstruosidades que se cometeram até o presente e que ainda se cometem na Igreja. Aqui desaparece a fraternidade cristã, aqui os pastores se transformam em lobos, os servos em tiranos, os eclesiásticos em mais que mundanos." Martinho Lutero, Do Cativeiro Babilônico da Igreja.

Nivany Ribeiro disse...

Caro Pr Renato,
eu resumo tudo isso em uma só palavra:
"SOBERBA"
Estes povos estão esquecendo que Deus abomina a soberba.

Renato Vargens disse...

Michel,

Fantástica essa definição de Lutero. É exatamente isso que vemos nos dias de hoje.

Abraços,

Renato Vargens

Zilene disse...

Concordo, inclusive com você Neucir Valentim, enquanto o nosso Lutero não chega, as indulgências estão sendo vendidas, a torto e a direito.
Tudo em nome da exelência.

Jovens Alfa e Ômega disse...

Pr. Renato

E de pensar que I Pd 5. 1 ss. nos mostra outro modelo de pastoreio, diferente destes "coroados"de honra humana.

Deus nos livre desta infâmia!!!
Ir Cícero
Servo e líder de jovens da Alfa e Ômega Ministério Internacional Missionário. Manaus/AM
www.juventudejao.blogspot.com

Antonio disse...

Isso ainda não vai acabar bem. Quando estes fihos do diabo começarem a cair em desgraça pública, e esse dia está muito perto de acontecer, não será difícil vermos crentes-zumbis cometendo suicídio e até assassinatos por causa dos seus líderes "ungidos". Enquanto isso, a liderança séria e comprometida com a Obra de Deus só assiste de camarote, ninguém tem a brilhante idéia de unirem os ministérios e arrecadarem fundos para um programa de TV nacional, denunciando o que vem acontecendo no pântano gospel. O amanhã poderá ser tarde demais.

Anônimo disse...

Não quero mais ser chamada de evangélica...tô envergonhada...quero ser seguidora de Cristo...

Lanes disse...

Pastor Ranato, paz.
Vou resumir isso tudo numa frase de Einstein.
" Existem duas coisas infinitas no mundo, o universo e a estupidez humana."

casanarocha disse...

Com certeza esses não são pastores e não são igrejas. É apenas o que está profetizado na Bíblia: falsos pastores e falsas igrejas. Esse é o cenário atual, mas muitos pensam que isso aí é uma igreja de Jesus, pelo contrário, é igreja do Diabo.

Anônimo disse...

Charles Spurgeon disse ao seu filho: “Meu filho, se Deus te chamou para ser missionário, eu ficaria triste ao ver-te ser reduzido a um rei.”

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only