segunda-feira, janeiro 11, 2010

Artistas gospel, uma forma velada de idolatria evangélica.

Por Renato Vargens

O crescimento em ritmo acelerado do mercado Gospel, no País, motivou o pronunciamento do deputado Pastor Cleiton Collins (PSC). O parlamentar destacou a matéria publicada no Jornal Folha de Pernambuco sobre o assunto. “Somos uma fatia significativa do mercado consumidor e, de alguma forma, geramos emprego e renda”, comentou. De acordo com o deputado, o mercado cresce 8% ao ano e movimenta R$ 1 bilhão em negócios. O parlamentar acredita que, no Brasil, existam mais de 45 milhões de evangélicos prontos para o consumo.

Caro leitor, o chamado mercado gospel me enoja! Saber que homens e mulheres em nome de Deus se tornaram "artistas gospel" mercadejando a mensagem da Salvação Eterna, me deixa escandalizado. Confesso que não suporto mais ver a paganização do cristianismo, nem tampouco a comercialização da fé. Em nome de Cristo, os chamados artistas de Deus cobram cachês altissímos, exigindo daqueles que os contratam, mordomias e benesses especiais. Se não bastasse isso, usam roupas escalafobéticas, contratam seguranças e alimentam os seus fãs clubes com estrelismo e requinte.

Para piorar a situação algumas rádios chamadas evangélicas, "cartelizaram" a fé, tocando em seu dial somente as músicas dos artistas contratados por suas gravadoras. Junta-se a isso o fato, que tais rádios incentivam o estrelismo, levando boa parte do povo cristão a uma idolatria velada de seus artistas gospel. Em nome de Deus, cantores e cantoras, envolvidos por uma super-produção exigem tratamento VIP por parte daqueles que o contrataram proporcionando assim o surgimento de uma teologia musical non sense.

Prezado amigo, que bom seria se as músicas tocadas em nossas rádios fossem frutos de vidas comprometidas com o Reino de Deus. Ah como eu gostaria de ouvir nas rádios evangélicas João Alexandre, Nelson Bomilcar, Logos, Vencedores por Cristo, Asaph Borba, Ademar de Campos, Josué Rodrigues, Crombie, Palavra Antiga, Dell Cordeiro, isto sem falar em um incontável número de bons músicos desconhecidos que tem tocado canções de qualidade nesse “brasilzão” de meu Deus.

Há pouco um pastor amigo me relatou que uma destas cantoras ao chegar em sua igreja perguntou: - "Aonde está o segurança contratado para me acompanhar? O pastor respondeu: Segurança? Que isso minha irmã? Aqui na minha igreja não tem isso não. Aqui todo mundo anda sozinho."

Tal cantora, ao ouvir a resposta do pastor respeondeu: - "Pastor, não faça isso, não vou conseguir andar na igreja, todos vão quere me tocar!"

Caro leitor, infelizmente os culpados por essa idolatria gospel, por esse mercantilismo nojento são os pastores evangélicos, que permitiram com que a Casa do Senhor se transformasse num balcão de negócios.

Isto posto, acredito que a sáida para este embróglio maldito, é o fechamento do púlpito cristão para essa corja mercantilista que só pensa em ganhar dinheiro.

NEle que reina e governa com justiça,

Renato Vargens
Música, Ciência e Teologia disse...

Se Jesus tivesse seguranças que evitassem o povo de tocar nEle, uma certa mulher jamais teria sido curada. Não que a tal cantora tivesse poder suficiente para curar alguém. Não tem! Mas é petulância demais dela.

Até mais, Marcos.

Pr. Ronald S. Cardoso disse...

Concordo que muitos deste chamados "artistas gospel" são lobod na pele de cordeiro ou coisa parecida. Porem muitos do que o amado pastor citou cobram e cobram caro para estar em nossas igrejas, pois ja convidei-os para estarem aqui em minha igreja e o preço era um absurdo, inclusive o João Alexandre, que não irei contestar a qualidade de suas músicas e letras. Sou pastor Batista e Bacharel em música sacra. Não podemos colocar nosso gosto musical à frente quando se trata de adoração, "experiência própria" pois se não eu colocaria em minha igreja "J.S. Bach" isso não é possivel...

Nine disse...

Convenhamos que a culpa disso não é apenas dos artistas. Afinal, a tal artista aí tem razão, todo mundo fica querendo encostar nos 'ungidos' e não os tratam como iguais. Toda questão tem dois lados.

Paula disse...

Nossa meu irmão ate que enfim alguém falou nesse sentido nossa eu acho que muito canto do mundo está largando sua musica para toca pra Jesus, pois do mais dinheiro e fama toca dizendo que e gospel que vergonha estão com tampões nos olhos não ver que o diabo ta deitando e rolando adorando cantores gospel que isso eles são pó que nem eu ele da e tira na hora que ele quiser como muitos já estão se achando demais mais quando ta La em cima Jesus vem labareda de fogo neles nossa Jesus ta voltando abre o olho irmão com esse fanatismo.

Joao disse...

A porta que leva a salvaçåo é estreita, e poucos entraråo por ela. Isto acontece para que,claramente vejamos o cumprimento das escrituras, pois, hoje em dia, os crentes våo se conformando com este mundo, e poucos realmente, seguem a verdade. Falar de cantores Gospel hoje em dia, é o mesmo que falar de musicos seculares, e somente poucos é que såo convertidos. Quando reparo na forma como muitos cantores Gospel se vestem, faz me lembrar Prince, e outros por ai. Tudo Business.


JOAO MAPIE
MAPUTO-MOÇAMBIQUE

GBianco disse...

Pois é Pr. Renato, até mesmo nós os mais "tradicionais" ou "reformados" estamos colaborando um pouco com isso. Quantos de nós temos em nossos carros, em nossas casas CD's destes mercantilistas?? Acho que é semelhante à pornografia ou o mercado do jogo, colaboro para o crescimento destes mercados na medida em que consumo estes produtos.

Abç.
Gloecir

Felícia Souza disse...

Concordo com muito do que disse, pastor! Mas acredito que é preciso pedir sabedoria a Deus para tratar do assunto e tomar cuidado para não atingir aqueles que de fato SERVEM a Deus com seus dons e talentos.
Há muitos cantores 'gospel' que viajam o Brasil na base da dependencia de Deus, sem cobrar para tocar onde quer que seja e muitas vezes eles mesmo ofertam muito mais que música por onde passam.
Esses que pagam preço por um ministério, são os mesmo que muitas vezes são prá-julgados por estarem em evidencia ou por receberem algum tipo de reconhecimento.
Como disse antes, é preciso que tenhamos sabedoria ao expor certos assuntos. Vamos exercitar Tiago 1.5:
"E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada."

Fique na PAZ!

simone disse...

Concordo plenamente com o sr, acho uma vergonha o cache de artistas gospel, pois Jesus quando esteve na terra não cobrava para pregar, é uma vergonha, por isso gosto daqueles que fazem a obra na dependencia de Deus, Deus o abençoe

Gilbert Raposo disse...

Os que de fato servem a DEUS não estão na midia, acho que nos mais simples o SENHOR se satisfaz, o doar dos simples tem fervor no coração, por dinheiro JESUS foi traido e determinado seu valor, o problema é grana, dizimista, não dizimista, biblia de R$ 900,00, unção do crescimento, estão se tornando mais amigo do mundo !!!!!!
Gilbert Raposo, um aprendiz em Cristo Jesus.

Natasha Martins disse...

E o que dizer dos fãs clubes gospel?
lembro de uma vez os Vencedores terem ido na minha igreja...havia gente que NUNCA tinha ouvido falar em vencedores por cristo!!!!! Meu avô já tinha LP deles, mas os queridos irmãos nunca tinham ouvido sequer falar!!!!

O problema é que muitos dos cantantes evangelicos acham que sua obra é que faz o milagre, e não o poder de Deus.

augusto elias disse...

A RÁDIO DO DEPUTADO FEDERAL AROLD DE OLIVEIRA,AQUELE MESMO QUE NÃO TEM CAPACIDADE MENTAL PARA FAZER PROJETO NEHUM BENEFICIANDO O POVO DO RIO DE JANEIRO QUE NÃO SE ENQUADRA NO ROL DA ABASTANÇA E QUE NUNCA TEVE UM PROJETO, TEM UM CONTROLE EXATAMENETE COMO DIZ O TEXTO,PORQUE ALÉM DA RÁDIO ,A GRAVADORA MK É DELE.FERNANDA BRUM,MILIONÁRIA ,JÁ TERIA CANTADO A ÚLTIMA MÚSICA EM UM SHOW NA CIDADE DE NITERÓI , EM FRENTE AO GINÁSIO DO CANTO RIO, PRECISAMENTE NA CONCHA ACÚSTICA,ELE,CHEFÃO,O DEPUTADO EM QUESTÃO,COM OS BOLSOS CHEIOS,AFINAL ESTAMOS FALANDO DE UM GRANDE NEGÓCIO,VENDAS DE CDS DE MÚSICA DOS ARTISTAS GOSPEL,PEDIU PARA QUE ELA VOLTASSE AO PALCO.ELA VOLTOU DIZENDO ASSIM:MANDA QUEM PODE E OBEDECE QUEM TEM JUÍZO.VOLTANDO PARA O FOCO DO TEXTO, DIGO QUE O MERCADO É FORTE COM OS SEUS PRODUTOS COMO A MARINA DE OLIVEIRA,ALINE BARROS ETC, TODOS MILIONÁRIOS,FAZENDO MEGA EVENTOS E COM PERFORMANCE DUVIDOSA,ALÉM,É CLARO EM TONS IDÍLICOS NOS "PALCOS",QUANDO NA VERDADE,DEUS NÃO QUER "MACACO" DE AUDITÓRIO!NÓS CANTAMOS AS MÚSICAS DELES COM SUAS LETRAS BELÍSSIMAS,ACREDITO QUE DEUS USA ESSES CANTORES TREMENDAMENTE,MAS DISTORCEM EM SEUS ATOS,UMA VEZ QUE AQUILO QUE CANTAM,NÃO PRATICAM.HÁ CANÇÕES QUE FAZEM SENTIDO CANTARMOS,PORQUE O QUE TEM DE LETRAS SEM SENTIDO POR AÍ É DEMAIS NA BOCA DO POVO DE DEUS E ESTÃO FORA DO QUE DEUS ENSINA NAS ESCRITURAS SAGRADAS NÃO ESTÁ NO "GIBI".

porele disse...

Tudo o que é "mercado", tem que ser gerido pelas leis do "mercado", ou seja: Oferta e procura, suprimento e saturação, etc...

E pergunto: Onde fica o Reino nesta história toda? Se é "mercado" (Mammon???) e por consequência é regido pelas leis do "mercado" onde fica a direção de Deus?

por Ele

gabzmoreira disse...

Acredito que isso surge da mentalidade oligofrênica de que a música é o cargo chefe da obra de Deus. Nesse pensamento, muitos músicos profissionais se sentem na obrigação de fazer música gospel por serem evangélicos, sem se sentirem vocacionados por Deus pra isso (como ministério). Aí saem atrás de dinheiro, como todo profissional deve sair, mas usando os temas cristãos como DESCULPA.
Então, pastores que criticam tanto isso , deveriam ser mais complacentes com os músicos profissionais da sua igreja quando esses querem exercer sua profissão no meio "secular" (que palavra linda, não é?).
Ou admitir de vez esse mercado para que os vossos pobres filhos músicos que muitas igrejas exploram até o suco mas não sustentam se metam nesse mercado mas tenham a alma salva.
Shalom

gabzmoreira disse...

Respondendo com minha opinião à 'porele':
O Mercado rege tudo: é essa lei mesmo. Fazer o quê? Vamos deixar de compara coisas e voltar à agricultura de susbsistência? Pode ser, mas esse pc que estamos usando - que nos beneficia tanto, e também à propagação do evangelho - é fruto desse sistema que empurra a tecnologia pra frente.
Isso não é bom. Mas também não é ruim. Não sou sociologo nem cientista econômico, mas acho que que isso é amoral. Assim como o dinheiro. A gente faz o que quer com ele, e nós sim somos morais ou imorais.
Paz.

gabzmoreira disse...

E ao GBianco:
Acho que comparar isso à pornografia e jogos é forçar MUITO a barra. Você não peca se na ignorância compra esses cds musicais. Agora se você compra cd´s e dvd´s pornográficos e joga apostando, duvido que faça, como cristão, na ignorância do erro.
Pelo contrário, conheço muitos cd´s desse mercado, que abençoam muitas pessoas. E aí?
Deixa o joio e o trigo pra o Ceifeiro.Aleluia!

augusto elias disse...

Amados ,preste bastante atenção no que vos escrevo:Fui assistir o testemunho do cantor Lázaro.Ao chegar ao clube MAUÁ,as filas tinham um alcançe de quase 2kms,ali fiquei.Ao conseguir entrar,percebi que era um mega show gospel,até então tudo bem.Mais de mil e quinhentas pessoas até um determinado momento,depois, não sei a quantidade real até o final.Em um determinado momento em que os "animadores de palco" iniciram um movimento pedindo para que as pessoas repetissem as seguintes frases,que inclusive o Cantor Vaguinho (pagode gospel)deu início:"Irmão Lázaro cadê você,eu vim aqui só pra ti ver",pude perceber a tietagem,e o teatro que se formou no palco.Amados,isto que vos escrevo, assistir ao vivo,pois mostra a preocupação com a grana,mostra a preocupação com o show propiamente dito,a preocupação com a atração que estava pronta para entar sobre as luzes dos canhões com todo tipo de cor,"fumaça" para a atração etc..Acho legal o brilho das luzes nos instrumentos,nada contra,mas a questão é que Deus "procura" os verdadeiros adoradores.Concordo plenamente com o dinheiro que se ganha para suprir todo o gasto,do transporte de material ao remanejamento de pessoas,o que não concordo é com os ganhos abusivos em cima dos "espectadores",com a falta de compromisso com o Reino de Deus.É preciso ser oposição sim!Aliás,querem saber de uma coisa,as pessoas gostam do politicamente correto,digo o discurso.As pessoas querem andar na moda,mas o compromisso de suar a camisa ninguém quer!Vai esticar um afaixa para uma pregação ao ar livre!Vai panfletar no sol,chuva,vento!Vai nos órgãos públicos da sua cidade pedindo liberação para que possamos realizar enventos ,mostrando a nossa cara e jogando redes fora das igrejas!Mas existem alguns que se preocupam mas com o fã clube gospel e tietagem dos contores de rádio EVANGÉLICA.NÃO SÃO TODOS que se espõe ao ridículo.

a verdade do evangelho disse...

Sempre tenho dito e torno a dizer: "enquanto existir lideres de igrejas que aceitam estes lobos serem convidados para abrilhantar suas festas, eles irão deitar e rolar às custas dos crentes analfabetos em Bíblia"

Pb. Edinei, Th.B

Anônimo disse...

Boa noite,

É verdade, mais todos nós alimentamos este mercado, esta vergonha. Quando Jesus disse que não queria mercado na casa de seu Pai revoltando-se comntra tudo aquele mercantilismo. Crei que ninguem quer saber dissso não. Quanto mais fala mais compram e alimentam esta orgia que faem em nome de DEUS. vejam o passado e presente destes cantores. Se eles querem abençoar, pois bem cantem de Graça preguem de Graça. E não me vemnham falar que vivem disso não. Vejam os sites, observem o Market. ACORDA BRASIL. ACORDA POVO DE DEUS.

Marcos Antônio Ferreira disse...

Sou destes artistas desconhecidos. Tenho gravadas cerca de 13 músicas piedosas (me recuso a usar o termo "gospel"), mas até agora ainda estou na dúvida se devo colocá-las em CD. Pode até acontecer, mas creio que será um CD doméstico, apenas para uso da família e irmãos conhecidos, até mesmo porque minhas músicas estão na internet, com download liberado gratuitamente em arquivos de formato wav (qualidade melhor que mp3):
http://soundcloud.com/tracks/search?q=servo%20marcos

Marcellocristao disse...

Pois é, em outro post falávamos na licitude ou não das músicas seculares, e aqui nos deparamos com algo que realmente é ainda mais sério em relação ao reino de Deus: Cada vez mais os louvores estão sendo comercializados ao ponto de nos perguntarmos: será que estas pessoas pensão que só poderão adorar a Deus aqueles que tiverem condições financeiras para COMPRAR os louvores DELE.

É tão grave que muitos, ao associarem esta ideologia à obediência e o cumprimento das escrituras sagradas acabam por interpretar que se você não compra estes produtos não está abençoando o ministério e consequentemente não está multiplicando o Reino, quando na verdade, como disse o irmão GBianco, ao consumirmos estas mercadorias só fazemos sustentar este mercado, que tem produzido e formado estes "deuses" as custas da Unção de Deus.

Sem falar das gravadoras seculares que ultimamente, ao contratar estes levitas, têm se apropriado dos louvores para enriquecer sob a égide desta mesma ideologia, em outras palavras: O Povo de Deus fazendo crescer e prosperar empresas deste mundo as custas do próprio Louvor a ELE.

A situação é séria, muito séria...
Que Deus nos Revele a Sua Palavra e nos dê Espírito de Discernimento.

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only