Pornografia, pedofilia e pecado, vergonha do Brasil.

Por Renato Vargens

Um dos inimigos mais ferozes das famílias é a pornografia. Infelizmente no mundo conteporânio o o mercado pornográfico é um dos mais rentáveis negócios de todos os tempos. Larry Flynt, empresário e dono do império Hustler, retratado por Milos Forman e Oliver Stone no filme "O povo contra Larry Flynt, Bob Guccione, da revista Penthouse e Hugh Hefner, dono do Império Playboy, compõem alguns desses milionários da exploração da fantasia sexual. Entretanto, a mais nova, rentável e promissora ferramenta desse mercado é a Internet. Com um sucesso devastador e arrecadação bilionária, esse novo negócio aumenta cada vez mais o impulso pornográfico no planeta. Demonstrando, com isso, que, nos próximos anos, boa parte dos lares, com acesso a internete, estarão conectados em páginas com conteúdo pornográfico.

A pedofilia por exemplo é um dos crimes mais graves cometidos na Internet. Volta e meia ouvimos notícias de pessoas que foram presas por exploração sexual de crianças e adolescentes que foram flagrados expondo fotos de meninos e meninas em atos sexuais. De fato, é inegável de que o mundo da pedofilia está crescendo, e que o uso da rede mundial de computadores facilita isso.
Segundo a SaferNet "76% dos sites pedófilos de todo o mundo estão concentrados no Brasil; Cerca de mil novos sites pornográficos com crianças e adolescentes são criados a cada mês no Brasil; 52% dos crimes de pedofilia são praticados contra crianças de 9 a 13 anos e 12% contra bebês de zero a três meses de idade; No primeiro trimestre de 2008, as denúncias contra pedofilia saltaram de 35.464 para 48.129 no Brasil, comparadas ao mesmo período do ano passado; O Orkut, rede mantida pelo Google, é responsável por 90% das denúncias de pornografia infantil na internet". (Revista Visão Jurídica, número 26.)

Caro leitor, sem sombra de dúvidas vivemos em um mundo submerso em pecado e que despreza os padrões de moral e justiça divina. A sociedade, de forma geral, encontra-se envolvida em um estilo de vida que se contrapõe aos princípios da lei de Deus. Os padrões de moralidade parecem não mais existir, a forma de se medir felicidade e sucesso difere daquela encontrada na Palavra de Deus. O objetivo de vida do ser humano não é a glorificação do nome do Senhor e sim a busca desenfreada pela satisfação pessoal, ainda que para isso seja necessário desconstruir conceitos e valores jogando-os definitivamente na lata do lixo.
Tenho plena convicção de que como cristãos, não devemos nos omitir diante de tão funesto quadro. Lugar de pedófilo é na CADEIA. Junta-se a isso o fato de que como discipulos de Senhor, temos por missão anunciar a esta geração, Cristo, como esperança, liberdade e vida!

Pense Nisso!

Renato Vargens

3 comentários:

DESCULPEM-ME MEUS IRMAOS BRASILEIROS, MAS A FORMA COMO VOCES LIDAM COM A NUDEZ, PERMITE COM QUE O BRASIL SEJA AQUILO QUE É NESSE DEPARTAMENTO, CHAMADO DE IMORALIDADE SEXUAL. O CARNAVAL É UM EXEMPLO DISSO. MESMO NO MUNDO EVANGELICO, TENHO REPARADO QUE MUITOS DOS BRASILEIROS NAO TEM RESPEITADO O SEU CORPO, INFLUENCIADOS POR ESSA ONDA. É CLARO QUE, AS AFRICANAS QUE ACREDITAM QUE TUDO QUE AS BRASILEIRAS FAZEM É CERTO, CAIEM NA MESMA ASNEIRA. Está cada vez mais patente que, com o passar do tempo, nåo falta muito que se passe a permitir bikinis nas igrejas, por parte dos que, dantes condenavam, mas, hoje våo caindo na onda da moda, e, ressuscitando o velho homem. O maior problema é que, o mundo evangélico brasileiro anda metido nessas coisas tembém. Prefiro me calar antes mesmo de perguntar: Até quando o Brasil vai resistir a legalizaçåo dos casamentos homossexuais???? Se os evangélicos brasileiros nåo se unirem contra tanta barbaridade, vai acontecer o que, aconteceu na africa do sul, onde uma armadilha constitucional fez com que, se legalizasse os casamentos homossexuais.



JOAO MAPIE
MAPUTO-MOÇAMBIQUE

3 de dezembro de 2009 15:17 comment-delete

Ao João, querido irmão deste lindíssimo continente africano, digo que concordo em partes, com relação à permissividade excessiva do brasileiro eu concordo sim e posso dizer que nem sempre foi assim; a mídia televisiva foi uma das maiores responsáveis em veicular ao Brasil e ao mundo, sobretudo através de suas famosas novelas, a mensagem de que ser sensual e até pornográfico está intimamente ligado à uma vida feliz e saudável. O sexo foi banalizado em nossa terra de tal forma que hoje é normal numa roda de amigos alguém afirmar que já "transou" (fez sexo) com meninas de 12, 13 anos, os chamados "filézinhos" como eles dizem.
Agoro com relação à pedofilia ela é um mal disseminao por toda a terra e em alguns países como a Índia e a Indonésia é comum casamento de homens adultos e até velhos com meninas de 8, 9 anos e é alto o número de estupros e mortes destas crianças.
Já os civilizados nort-americanos e europeus também são grandes consumidores de material pedófilo e o motivo destes sites estarem hospedados aqui é que nossa legislação é branda demais com estes crápulas que merecem prisão perpétua.
Na Europa e EUA (EE.UU) as penas são muito sevéras para quem pratica, veicula ou incentiva a pedofilia.
Todos sabem que o turismo sexual de estrangeiros é muito forte, sobretudo no norte e nordeste do país, muitas vezes incentivado até pelas próprias famílias paupérrimas, que não exitam em vender a(s) filha(s) em troca de dinheiro para se alimentarem. Realidade triste que o irmão deve presenciar aí na não menos sofrida África.
Que o benigno Deus nos abençoe e mantenha nossas crianças à salvo deste flagelo da humanidade

Antonio
3 de dezembro de 2009 19:00 comment-delete

Concordo que as vestimentas usadas para um culto, estão de mal para pior, porque se vamos para louvar e adorar ao DEUS soberano, temos que ir da melhor forma possivel em relação a proteger as partes do corpo que chamam a atenção, pois se formos a um gabinete de um simples vereador não entraremos de bermuda, de chinelo, calças baixas e apertadas onde ao sentar o cofrinho aparece, quanto a pedofilia é um problema mundial, tivemos esta semana nas manchetes a confirmação que o Brasil é visto como país de prostituição, onde numa entrevista o ator Robert Willis disse que o Rio de Janeiro ganhou para ser sede dos jogos de 2016 porque pôs strepers no seu marketing, não dá o nosso povo merece respeito, e o SENHOR mais ainda.
Gilbert Raposo, um aprendiz em Cristo Jesus.

Gilbert Raposo
4 de dezembro de 2009 17:25 comment-delete