domingo, dezembro 27, 2009

Abandonando as coisas de menino.

Por Renato Vargens

Há alguns anos, numa quarta feira de verão, eu e meus dois filhos, na época pré-adolescentes, combinamos em assistir ao jogo do Fluminense no maracanã. Na hora marcada, rumamos em direção ao maior estádio do mundo, no entanto, como não poderia deixar de ser, às águas de março copiosamente caiam sobre a cidade do Rio de Janeiro.

Chegamos ao estádio praticamente no inicio da partida, compramos os ingressos e rapidamente subimos a rampa em direção as arquibancadas. Mal nos acomodamos o juiz apitou dando inicio a peleja. Naquele instante, percebia-se claramente nas milhares de pessoas que lá estavam um forte clima de euforia onde se fazia presente gritos, suspiros, alegrias, abraços e reclamações.

Tinha levado um pequeno rádio para ouvir os detalhes do jogo, e um dos meus filhos me pediu que o deixasse acompanhar a partida através da “latinha”. Assim fiz, no entanto, bastou emprestar o rádio para um, que o outro imediatamente deixou-se levar pelo ciúme. Mediante a isso combinei com os meninos que cada um teria direito a ouvir por 10 minutos corridos a partida de futebol. Ambos concordaram, só que, sem que desse conta, os meninos começaram a discutir e brigar pela posse do rádio. Um falava para o outro:

- Você ficou um minuto a mais do que eu! E o outro replicava: - Seu relógio está errado!

De repente, ao olhar para o lado percebi que ambos estavam discutindo asperamente quase indo às vias de fato. Naquele momento, eu chamei a atenção de ambos falando: - Meninos, para que brigar por tão pouco? Vocês estão perdendo o melhor do jogo! Meus amigos, bastou falar isso para que ambos marejassem os olhos, mudando por consequinte o tom de voz reivindicando ao pai justiça.

Prezados, naquele momento, lembrei-me da Palavra de Deus que nos ensina a vivermos a vida cristã com maturidade deixando pra trás as coisas de menino. Vocês já repararam que como crianças muitas das vezes nós discutimos e brigamos uns com os outros por ciúme? Quantos de nós deixamos o melhor de Deus, em virtude de sentimentos egoístas? Por acaso vocês já repararam que muitas vezes nós nos comportamos como meninos na casa de Deus? Prezados, é absolutamente imprescindível que entendamos que a vida cristã exige de nós crescimento e maturação espiritual.

Quer ter uma vida plena? Quer viver bons relacionamentos? Deixe de lado as coisas de menino. Não discuta por bobagens, não polemize desnecessariamente, desfrute da vida e da beleza de se viver em família, até porque, essa é a vontade do Senhor para conosco.

Pense nisso!

Renato Vargens
Joao disse...

Meninisses é o que há demais no meio criståo, onde quando um cresce, o outro, em vez de dar glórias a Deus por isso, procura formas de denegrir, e ainda argumentos para tirar qualquer tipo de mérito pelo crescimento do semelhante.



JOAO MAPIE
MAPUTO-MOÇAMBIQUE

Cleber 33 disse...

Pr. confesso que em 2009 tive algumas esperiências, agradaveis e outras bem desagradaveis, (dentro e fora da igreja)que me fizeram crescer um "pouquinho" nesse assunto.

Hoje olho para tráz, vejo as diferênças e percebo que meu caráter está sendo moudado pela mão do especialista, Jesus.

rev. Digão disse...

Se torcessem pelo glorioso Clube Atlético Mineiro não haveria esse tipo de problema... (brincadeirinha!)

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only