terça-feira, setembro 29, 2009

Lobos travestidos de pastores

Por Renato Vargens

Existe um tipo de discipulado muito comum em algumas igrejas que adotam o mais despótico sistema de pastoreamento. Nele, o discipulador ultrapassa os limites da racionalidade tomando decisões unilaterais quanto à vida do seu discípulo. Nesta perspectiva, o pastor tem poder para determinar aquilo que o seu seguidor deve fazer. Sei de casos de pessoas que não podem mudar de casa sem que o pastor concorde, ou de outros que não podem vender absolutamente nada, sem que a autoridade espiritual aceite o fato. Além disso, é comum observarmos que os pastores em questão, usam do nome de Deus para decidir se o discípulo deve ou não namorar, se pode ou não ir para a praia, se deve ou não ter filhos, ou como deve se portar dentro de suas próprias casas. Tais lobos interferem na da vida comum do lar, intervindo na educação dos filhos ou até mesmo na vida sexual do casal.

Infelizmente tais homens, como ditadores da fé, têm feito do rebanho de Cristo propriedade particular. Além disso, os homens de Deus em questão, sem o menor constrangimento “coronelizaram” a comunidade dos santos, obrigando a seus liderados a se submeterem sem questionamento as suas ordens, doutrinas e determinações.

Em estruturas como estas, é absolutamente comum exigir-se dos crentes, submissão total. Em tais comunidades, a vida cristã é regida exclusivamente por um sistema onde ditadura e arbitrariedade se misturam. Infelizmente, aqueles que porventura ousam opor-se a este estilo de liderança, sofrem sanções das mais estapafúrdias possíveis sendo chamados de rebeldes e tornando-se passíveis de punição, cuja consequência final é a exclusão e exposição pública.

Há pouco soube da história de uma moça que ao migrar de comunidade para outra foi amaldiçoada pelo pastor, que lhe disse que caso não se arrependesse e voltasse para a sua igreja morreria de câncer. Ora, por favor, pare e pense: Isso não parece macumba? Sinceramente em não consigo entender este evangelho pregado pelos lobos da fé. Infelizmente, em nome de Deus, tais pessoas rogam “pragas e desgraças” para aqueles que em algum momento da vida se contrapuseram a seus sonhos e vontade. Em certas igrejas a palavra “rebeldia” tem sido usada para todo aquele que foge dos caprichos fúteis de uma liderança enfatuada. Em tais comunidades, discordar do pastor quase que implica com que o nome seja colocado na “boca gospel do sapo”.

Se não bastasse esse grande imbróglio, os membros das comunidades despóticas vivem em constante estado de pavor, isto porque, em virtude do pânico impetrado pelos ditadores da fé, temem sofrer sanções espirituais, levando-os a uma vida cujo comportamento é quase que esquizofrênico.

Isto posto, sou obrigado a afirmar que a igreja evangélica mergulha em alta velocidade no buraco da sincretização, deixando pra trás valores, virtudes e princípios como afetividade, amor e respeito.

Amados, não nos esqueçamos que somos o povo Deus, nação santa, sacerdotes do Deus vivo. Na perspectiva do reino, todos absolutamente TODOS possuem acesso ao trono da graça não necessitando assim criar estruturas monárquicas fundamentadas em experiências muitas das vezes esquizofrênicas e adoecedoras. Quero ressaltar que para nós cristãos, a essência da igreja resumi-se na maravilhosa verdade que nos ensina que fomos chamados para fora deste sistema perverso, ambíguo e separatista, e que agora, independente de classe, cor, posição social, reunimo-nos TODOS indistintamente em torno do Cristo nosso Senhor como a comunidade dos santos.

Soli Deo Gloria,

Renato Vargens
GILBERT RAPOSO disse...

Pastores lobos, ovelhas que trincam dentes, crentes que vivenciam fielmente o que diz no salmo " 12 ", oremos e vigiemos pois realmente estamos cercados de lobos, hoje conversando com um irmão chegamos a mesma conclusão, onde ficamos chateados pela falta de educação de alguns que se dizem irmãos e congregam conosco, mas siquer nos comprimentam, onde há panelinhas dentro da igreja, onde em datas de aniversário lembram-se de alguns, o SENHOR nos separou, mas alguns querem fazer papel de DEUS e fazem separação também, da-se enfase para alguns e outros são esquecidos ou postos de lado, ainda bem que temos que estar em santidade conforme nosso próprio comportamento, porque se fosse coletivo seria complicado, irmãos leiamos a BIBLIA e nunca sejamos guiados por usarmos entrolhos, não somos animais de carga, onde dormem igual a burro e acordam igual a cavalo, porém mesmo esses animais não tendo raciocinio, eles tem mais sensibilidade do que muitos humanos.
Gilbert Raposo, um aprendiz em Cristo Jesus.

augusto elias disse...

Lamento, mas a postura de pessoas assim que se dizem compromissadas com as coisas do Reino de Deus que agem dessa forma,siceramente estão enganadas e consequentemente enganando as pessoas.A grande verdade nisso tudo é que elas não estão trabalhando para o Reino de Deus.Um outro delhe é que eles são responsáveis pelo desvio de conduta cristã de muitos irmãos ao se intrometerem na vida de cada um,pois ao pastor é necessário saber sim dos problemas de cada membro da igreja,mas não de forma ameaçadora como se ele,o pastor, tivesse o "poder" de escolher a maldição que irá cair sobre a ovelha.São pastores de que e de quem? Oremos para que eles se convertam.
Que Deus seja conosco!

Ricardo Mamedes disse...

Caro Pastor. É uma enorme coincidência, mas fiz o meu último post exibindo uma imagem quase idêntica à usada nesse seu post. A diferença é que me referi diretamente aos falsos profetas, "lobos em pele de cordeiro". Concordo em gênero, número e grau contigo. Há pastores desse naipe até nas igrejas históricas, ditas 'não pentecostais'. É a teologia do terror, infligida aos` 'aflitos' que não têm a Bíblia como regra de conduta, sendo facilmente sugestionáveis, ou mesmo manipuláveis. Eles são mesmo enfatuados, quase fleumáticos. É trágico. Não é cômico. Eu não estou somente cansado, meu caro pastor, estou ENOJADO. A repulsa revolve o meu estômago fazendo com que produza um rio de bile. A boca amarga. A revolta se transforma em puríssima indignação. Todavia me resta a certeza de que Ele tudo vê, do alto do Seu Trono. Observa as "formiguinhas". E Ele guarda os seus "muitos açoites" para tantos que escarnecem o Seu Santo nome. Esperemos com fé, revitalizando-a a cada findar de dia, na certeza de que a promessa se cumprirá. Que Deus te abençoe sempre. Renovo o pedido para que visite meu blog.

Douglas Romero disse...

Estava participando de uma igreja pentecostal. Confesso que estava insatisfeito em outra igreja também pentecostal, pq essa anterior não era muito de ler as escrituras. Então fui buscar uma nova denominação. Qdo cheguei nessa nova igreja, a primeira coisa que o pastor me disse foi: Tudo que você quiser saber eu posso te orientar. Eu perguntei: A luz da bíblia? Ele respondeu: Sim.

Então participei de todos os rituais que existiam na igreja para poder me tornar membro. Desde os primeiros momentos, eu perguntava: Onde está isso escrito na bíblia?

No inicio, beleza. Mas quando comecei a perguntar: Por que beber é pecado? Onde está isso na bíblia? Já que Jesus transformou água em vinho. A resposta era: O vinho que Jesus transformou era SEM ALCOOL. Eu novamente perguntava: ONDE ESTÁ ISSO NA BÍBLIA DIZENDO QUE O VINHO ERA SEM ÁLCOOL. A resposta era: SE JESUS ERA SANTO SÓ PODIA FAZER UM VINHO SANTO. E VINHO SANTO É SEM ALCOOL.

Até que depois de tanto eu perguntar "ONDE ESTÁ ISSO NA BÍBLIA", fui convidado a procurar outra denominação.

E continuo procurando...

Abs

Douglas Romero
alazaoiceman@yahoo.com.br
Londrina - PR

Carlos Magno disse...

Eu vejo e penso de uma forma um pouco diferente..vejam se vcs me entendem...Eu tenho os conselhos do meu pastor em como proceder diante de algumas circunstâncias. Eu escuto e faço conforme minha decisão e ele não me condena por isso. Se eu vou comprar ou vender um carro...isso é problema meu, não!?!?!...CUIDADO COM AS GENERALIZAÇÕES...nem todos os pastores pentecostais são lobos não...

Renato Vargens disse...

Carlos Magno,

Existem lobos nas mais variadas denominações.
Quando escrevi este texto, não o fiz na perspectiva dos pentecostais.

OK?

Abraços,

suelen.18 disse...

Temos que tomar muito cuidado mesmo pois o que mais tem é lobo em pele de cordeiro, e isso é muito triste, li um livro "A Ordem é Amém", que relata a história de um falso pastor que tem sua vida transformada por Deus, é um livro surpreendente e emocionante leiam vcs vão gostar eu o encontrei no site:www.seteseveneditora.com.br

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only