Clientes insatisfeitos com a igreja.

Por Renato Vargens

Um náufrago foi encontrado dez anos depois em uma pequena ilha. Quando o capitão do navio de resgate chegou lá notou que havia três cabanas de bambu cobertas com folhas de coqueiro. "Por que três cabanas? Você não ficou aqui sozinho por dez anos?", perguntou o capitão. "Sim, fiquei", respondeu o náufrago. E completou: "Aquela primeira cabana é a minha casa e aquela segunda é a minha igreja". "E o que é aquela terceira cabana ali adiante?", insistiu o capitão. O magro e barbudo homem, com olhar de desprezo respondeu: "É a minha ex-igreja"

Pois é, essa pequena e engraçada história nos faz pensar na enorme quantidade de pessoas que trocam de igreja como se estivessem trocando de roupa. Assusta-me o fato de que inúmeros cristãos mudem de igreja com tanta facilidade. Talvez isso se deva ao pluralismo eclesiástico de nosso tempo, onde se é possível encontrar uma variedade enorme de igrejas que anunciam o evangelho de Cristo segundo o gosto do freguês. Isto se vê nitidamente nas pregações temáticas com palestras para empresários, endividados, adoecidos na alma, escravizados e etc.

Infelizmente Já vi casos de irmãos que com menos de 05 anos de caminhada cristã já passaram pelo menos por cinco igrejas. O interessante é que boa parte destes crentes migradores, ao chegarem a sua nova comunidade o fazem cheios de murmurações e reclamações quanto às comunidades passadas. No entanto, bastam alguns poucos meses de relacionamento com seus novos irmãos, para descobrirem de que essa igreja não é tão ungida quanto se pensava, e que a igreja do lado tem mais propostas a oferecer do que todas as outras que já passou.

Os que se comportam desta forma justificam suas saídas para uma nova igreja usando desculpas das mais estapafúrdias possíveis. Para estes, o problema é sempre dos outros, além obviamente de justificar seu afastamento afirmando que o pastor é fraco, que a palavra não é ungida, que o louvor não tem poder e que os crentes são falsos e cheios de pecados.

Caro leitor, vamos combinar uma coisa? Ainda que saibamos que algumas migrações eclesiásticas são absolutamente legitimas, temos que convir que boa parte destas não possuem o menor fundamento. O fato é que por vivermos em um tempo onde as relações são ralas e superficiais, as pessoas preferem voar como pássaros de igreja em igreja evitando relacionamentos mais íntimos e profundos do que serem confrontadas em seu modo errado de viver.

E você? Se encaixa neste perfil ou a luz da Palavra de Deus tem entendido que para crescer de forma saudável torna-se indispensável estabelecer alianças?

Pense nisso!

Renato Vargens

7 comentários:

" Deus está aqui, aleluia, Deus está em mim, aleluia, tão certo como o ar que eu respiro .....", pertenço a uma denominação pentescostal ( equilibrada ), onde pastores ensinam a palavra que o SENHOR nos deixou, estimula-se as ovelhas a lerem a biblia, tenho consciencia que na terra não existe igreja perfeita, porém estou no bom aprendizado sem ser manipulado, vejo acontecer milagres e bençãos na vida de alguns irmãos e na minha própria vida, mas com segurança eu espero numa frase criada por mim, " Lento, gradual, mas certeiro ", o problema é que as pessoas querem solução para suas mazelas instantaneamente como se faz um nescau, o melhor de DEUS está por vir, mas no tempo dele, não no nosso, leiam a biblia irmãos.
" Errais não conhecendo as escrituras, nem o poder de DEUS "
Mateus 22:29

DEUS abençõe a todos,
Gilbert Raposo, um aprendiz em Cristo Jesus.

GILBERT RAPOSO
31 de agosto de 2009 15:17 comment-delete

A verdadeira igreja está em nossos corações....... Nenhuma Igreja física será perfeita, pois perdeita somente a palavra de Deus emanada por Jesus......nela está averdade...e ela deve estar em nossos corações.

31 de agosto de 2009 21:14 comment-delete

A muita gente mudando de Igreja porque os sermões estão vazios sem conteúdo não se ouve mais uma mensagem que venha de encontro aos anseios do nosso coração, quando o pasto está sujo com muito mato , e a fonte de agua também , a ovelha procura outro local para se alimentar . A Igreja precisa urgente ver como anda a sua saúde ,não se faz mais vistas pastorais, pois os mesmo estão muito ocupados com as partes sociais a suas associações e seus muitos afazeres esquecendo das ovelhas .

31 de agosto de 2009 22:22 comment-delete

Pastor Renato, Paz em Cristo.
Respeito muito suas proposições em seus artigos, mas parece-me faltou um angulo em sua analise. Por exemplo: digamos que o sr. fosse membro de uma denominação neopentecostal, igual ou pior do que a dos Ernandes, com toda aquela heresia e apostasia e outras coisinhas como doações milionárias “pela fé dos trouxas” e ai o irmão permaneceria la, batendo palmas pra maluco dançar? Somente por causa do que os outros vão falar? Olha o pastor Renato mudou de igreja! Vejam so, ele deve estar desviando, por isso saiu dessa “maravilhosa igreja” e perdeu a nossa comunhão!! O que sera que o Ap. João quer dizer, pelo Espírito, em apocalipse? ”SAI DELA, POVO MEU”.

1 de setembro de 2009 00:28 comment-delete

A Paz do Senhor.Ao ler a mensagem lembrei-me de dois fatos que ouvi o primeiro: "Se você procura uma igreja perfeita, e a encontrar: se afaste dela pois certamente você vai estragá-la"
O segundo é uma pergunta: "Quando sua família não vai bem, você troca de família? Se pensarmos no que Deus quer da sua igreja esta pergunta faz sentido. Que a Paz do Senhor seja com todos nós!

1 de setembro de 2009 01:39 comment-delete

Pr. Renato:
Bela crônica. Um texto muito atual.
Mudei de igreja apenas uma vez, em meus 31 anos de convertida. Assim mesmo porque mudei de uma cidade para outra.
Minha igreja não é perfeita e creio que o pastor nem gosta muito de mim. Mas eu gosto dele, gosto da igreja e sou feliz, porque a igreja para mim é um detalhe importante, embora não seja tudo. A Bíblia, sim, é o muito mais importante, principalmente por conter o EVANGELHO de Cristo que morreu por mim, ressuscitou e está à destra do Pai Celeste, intercedendo por todos os que aceitam o Seu Evangelho.
Abraço
Mary

Anônimo
1 de setembro de 2009 07:13 comment-delete

Mudar de igreja é algo complicado e as vezes pode chegar a ser doloroso. Porém, como disse o irmão Gilson, em alguns casos torna-se necessário, principalmente quando disso depende nossa caminhada. Em 21 anos mudei de igreja umas quatro vezes. Em pelo menos 3 dessas, sair foi a melhor alternativa, não tenho dúvidas sobre isso. Como eu sempre digo, posso mudar de padaria, o que eu não posso é parar de me alimentar do Pão.

1 de setembro de 2009 10:11 comment-delete