sábado, outubro 18, 2014

Um enorme desafio de evangelização

Por Renato Vargens

Encontro-me em Granada, na província de Andaluzia, Espanha pregando ao lado de pastores de nacionalidades diferentes o Evangelho da Salvação Eterna.

Andaluzia, no sul da Espanha, é uma região famosa por sua beleza, tradições e por ter sido palco de muitas batalhas entre católicos e mulçumanos. Nessas províncias espanholas centenas de milhares de pessoas nunca ouviram a mensagem do evangelho. Em Granada, onde estamos pregando em uma Conferencia para pastores e líderes, existem 15 igrejas, a maior delas com  setenta membros. 

Pois é, confesso que ao andar pelas ruas de Granada a impressão que tive era que uma geração inteira de espanhóis caminhava a largos passos em direção ao inferno. Se não bastasse a frieza espiritual, a apostasia reinante, o secularismo e o mundanismo tem sido usado por satanás como meios de aprisionar a Espanha levando-a a uma vida completamente distante de Deus.

Que tristeza tem sido ver multidões inteiras perdidas sem Cristo!

Isto posto, gostaria de tecer algumas considerações importantes:

  • A igreja brasileira precisa, pode e tem condições de  ajudar na capacitação e treinamento de pastores locais para desempenho do ministério cristão. A ETG,(aqui)  através do seu reitor João Cardoso tem tido papel preponderante nessa missão. 
  • A igreja brasileira pode ser uma grande parceira missionária da ETG, ajudando-a na compra de livros teológicos em Espanhol.
  • A igreja brasileira pode ser uma parceira da ETG contribuindo financeiramente enviando recursos a Espanha. Vale a pena ressaltar que a terra de Cervantes ainda encontra-se em crise financeira. Para que você tenha idéia do que estou a dizer, o indice de desemprego por aqui ainda é bem elevado.
  • A igreja brasileira pode e deve interceder pela a Espanha, bem como toda a Europa cujos habitantes encontram-se sem Cristo.
Pense nisso! 

Renato Vargens


Matteo Attorre disse...

Pastor Renato, concordo com quanto você disse em numero, gênero e grau. Na Itália, a minha nação, a situação é exatamente a mesma. Cansado de apresentar projetos missionários para igrejas e denominações, estou voltando (após 8 anos e um bacharel em teologia) para a Itália com os meus recursos e com um ministério independente de apoio as igrejas sobretudo na área de ensino. Não terei muitos recursos financeiros, portanto precisarei sustentar minha família através o trabalho ministerial, mas posso te dizer uma coisa: não estou com medo, porque eu conheço o Deus que estou servindo. Assim como fiz 8 anos atrás, quando deixei tudo para ir ao Brasil, nos próximos meses deixarei um ótimo trabalho, um bom status social e uma ótima renda para cumprir a minha tarefa de pregar o Evangelho da cruz para o meu povo. Uma pena que a igreja brasileira esteja muito focada no seu próprio umbigo. Saudações

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only