quarta-feira, julho 25, 2018

OS QUE DEFENDEM A ORDENAÇÃO DE PASTORAS FEREM O SOLA SCRIPTURA


Há pouco vi um vídeo de um pastor batista defendendo o ministério de pastoras. Ora, os argumentos por ele usados não são convincentes. Na verdade, não existem argumentos bíblicos e teológicos que justifiquem a ordenação de mulheres ao ministério pastoral. Digo mais: todas as defesas ao pastorado feminino começam no campo sociológico e quando tentam usar a Bíblia para justificar essa prática o fazem de forma equivocada usando uma exegese equivocada, distorcida e fora do contexto.  

Nas Escrituras não vemos Jesus separando "apóstolas." Paulo em suas cartas não fala de presbíteras, bispas, muito menos pastoras. As referências a essas vocações nas Escrituras sempre estão relacionadas aos homens. Portanto. não é preciso muito esforço para perceber que não existiam pastoras nas igrejas do Novo Testamento. Interessante também perceber que nem na nação de Israel era possível encontrar "sacerdotisas" , mesmo porque, essa era uma função instituída por Deus (ao contrário das nações pagãs) efetivamente masculina. 

Isso significa que os homens são melhores que os mulheres? Claro que não. As Escrituras não nos mostram isso. O que a Bíblia nos ensina é que homens e mulheres apesar de iguais diante do Senhor, foram criados por Deus com papeis diferentes, e isso é inquestionável. 

Isto posto, afirmo que aqueles que defendem o pastorado feminino pecam por relativizarem a inerrante Palavra de Deus, ferindo o SOLA SCRIPTURA, falando aquilo que a Bíblia nunca falou, proporcionando com isso um grave problema eclesiástico.  

Renato Vargens

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only