Um diálogo entre Carlos Simeon e John Wesley

Num tempo de extrema beligerância na internet onde alguns calvinistas e arminianos se digladiam, pego carona numa publicação do meu amigo Franklin Ferreira e publico  um diálogo que Charles Simeon teve com John Wesley, em 20 de dezembro 1784. 

"Senhor, sei que o chamam de arminiano; e algumas vezes sou chamado de calvinista; portanto, deveríamos desembainhar as espadas. Porém, antes de consentir em iniciar o combate, permita-me fazer-lhe algumas perguntas (...). Diga-me: o senhor se sente uma criatura depravada, tão depravada que nunca teria pensado em voltar-se para Deus, se ele não tivesse colocado isso em seu coração?

Sim, replicou o veterano, sinto-o realmente.

E não tem esperança alguma de tornar-se aceitável perante Deus por qualquer coisa que possa fazer por si; e espera na salvação exclusivamente através do sangue e da justiça de Cristo?

Sim, unicamente por meio de Cristo.

Mas, senhor, supondo-se que foi inicialmente salvo por Cristo, não poderia de alguma outra forma salvar-se depois, através de suas próprias obras?

Não, mas terei de ser salvo por Cristo do princípio ao fim.

Admitindo, portanto, que foi inicialmente convertido pela graça de Deus, o senhor, de um modo ou de outro não tem que se manter por suas próprias forças?

Não.

Nesse caso, então, o senhor tem que ser mantido, cada hora e momento, por Deus, tal como uma criança nos braços de sua mãe?

Sim, inteiramente.

E toda sua esperança está firmada na graça e misericórdia de Deus, para ser preservado até o seu reino celeste?

Sim, não tenho esperanças senão nele.

Então, senhor, com sua permissão embainharei novamente a minha espada; pois este é todo o meu calvinismo; esta é a minha eleição, minha justificação pela fé, minha perseverança final; em suma, é tudo quanto sustento, e como o sustento; portanto, se lhe parecer bem, em lugar de buscarmos termos e frases que serviriam de base para luta entre nós, unamo-nos cordialmente naquelas coisas sobre as quais concordamos."

Fonte: J. I. Packer, Evangelização e a soberania de Deus (São Paulo: Cultura Cristã, 2012), p. 13. Citado de Horae Homileticae, Prefácio: I.vii s. A data desta conversa, segundo o Wesley’s Journal, foi 20 de dezembro de 1784.

2 comentários:

Wesley ainda fala.

22 de janeiro de 2016 11:40 comment-delete

Graça e paz,

Excelente resgatar o texto, tenho visto algo parecido em nossos dias:

Discurso Calvinista feito por Arminiano: - Foi o Senhor que lhe escolheu, você não tem opção, por isso se renderá a Ele!

Apelo Arminiano feito por Calvinistas: - Não resista ao chamado do Senhor, Ele o está chamando e é melhor para você se render a Ele!

Precisamos de mais piedade, mas também precisamos estudar mais para manter a coerência no discurso.

22 de janeiro de 2016 22:45 comment-delete