Reflexões sobre o ovo e a Rocha

Por Renato Vargens

Alguém já disse que o homem é mais duro que a rocha e mais frágil que um ovo, o que é uma verdade inquestionável. 

Pois é, se por um lado nossos corações são duros como pedra, por outro, como seres finitos, somos extremamente frágeis.

A dureza do coração humano aponta pra quão terrível é a nossa natureza. Somos maus, pecadores, iracundos, pérfidos, desobedientes, orgulhosos, jactanciosos e cheios de maldade. Todavia, o mais chocante,  é que apesar desta devassidão, não reconhecemos nossa miserabilidade, mesmo porque, nosso coração é duro como rocha, soberbo e autossuficiente, capaz de acreditar que por nossos próprios méritos podemos nos justificar diante de Deus.

Em contrapartida, nossa vida é frágil, basta uma simples queda para que ela chegue ao fim, entretanto, apesar disso, vivemos jactanciosamente como se fossemos eternos. 

Louco! Essa noite o Senhor poderá requisitar a sua alma e o que terás para oferecê-lo?

Arrependa-se de seus pecados, deposite sua fé em Cristo, o único capaz de perdoá-lo de toda iniquidade concedendo-lhe gratuitamente salvação!

Pense nisso!

Renato Vargens




0 comentários: