Meu desabafo sobre aqueles que dizem que reformados não fazem nada pelo pobre

Por Renato Vargens 

Tem muita gente afirmando que os reformados não se preocupam com a miséria e o sofrimento do pobre. Há pouco alguém me disse, em tom de deboche que reformados são semi-integrais ou desnatados. 

Pois é, muita gente que defende a TMI, nunca saiu de seus bancos para ajudar quem quer que seja. Na verdade são propagadores de uma ortopraxia por eles desconhecida. 


Nesse contexto alguém me escreveu dizendo: "Você é um reformado que vive sentado em seu gabinete enquanto os pobres passam necessidade."


A este respondi:


"Se você me conhecesse não falaria isso? Alias, aonde você estava na tragédia do Bumba? E na desgraça da região serrana do Rio de janeiro? Em que lugar você se encontrava quando a capital haitiana foi destruída por um terremoto? Esteve lá para ajudá-los? Me diga o que tem feito diante da miséria no norte do Peru? Tem viajado constantemente pra lá? Tem assistido as crianças daquele país com comida e recursos? E nas favelas? Tem estado presente? Por acaso você já coordenou projetos de desenvolvimento econômico e comunitário em comunidades de extrema violência e pobreza? Pois é, esse "reformado" que você diz que não faz nada, nesses lugares esteve, isso sem falar em tantos outros, portanto, antes de emitir opiniões sobre pessoas, procure conhecer suas histórias." 


Em segundo lugar mantenho minha posição quanto ao entendimento que boa parte dos adeptos da TMI (sei que nem todos) possuem um viés marxista. Ressalto que repudio o marxismo e seus conceitos, bem como a ideia de transformar a agenda da Igreja numa exclusiva ação social. 


Em terceiro lugar, reafirmo que entendo à luz das Escrituras que a missão prioritária da IGREJA é pregar o evangelho. Não podemos esquecer que sem Cristo os homens estão condenados ao inferno e que cabe a igreja proclamar a bendita notícia que através do Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, os homens podem ser salvos.


 Isto posto, concluo: 


Quer ajudar o pobre? O Faça. Quer lutar pelos que sofrem as agruras de uma vida dura? Aleluia! Quer intervir em lixões, prostíbulos, guetos e lugares de extrema miséria? Faça isso para a glória de Deus! Agora, por favor não diga que reformados não fazem nada, mesmo porque isso é uma inverdade. 


É o que penso, é o que digo! 


Renato Vargens

0 comentários: