O goleiro do Flamengo, sua frase infeliz e a lei de Gerson

Por Renato Vargens


Roubado é mais gostoso. 

Foi exatamente isso que o goleiro do Flamengo disse ao final da partida contra o Vasco da Gama. (Leia aqui)

Pois é,  um número incontável de pessoas em todo país  viram que o gol de Márcio Araújo foi irregular. Entretanto, inumeras pessoas celebraram a irregularidade do gol, brincando jocosamente com a desgraça do time vascaíno. Ora, é claro, que se o inverso tivesse acontecido, e o Flamengo em vez de privilegiado  tivesse sido vítima do erro do árbitro, haveria um chororô só, onde reclamações, injúrias e blasfêmias teriam sido proferidas.

Lamentavelmente o povo brasileiro gosta mesmo é de levar vantagem, e isto se percebe nitidamente no comportamento do cidadão brasileiro que canta hits celebrando a malandragem. Como dizia Bezerra da Silva Malandro é malandro, mané é mané. 

A canção em questão me fez lembrar uma propaganda vieculada em rede de televisão na década de 70, na qual o ex-jogador da seleção brasileira, Gérson era o protagonista. A propaganda dizia que certa marca de cigarro era vantajosa por ser melhor e mais barata que as outras, e no final Gérson dizia:"Você também gosta de levar vantagem em tudo, certo?” 

O jargão usado na época se transformou então naquilo que hoje denominamos de lei de Gerson, a qual passou a funcionar como mais um elemento na definição da identidade nacional e o símbolo mais explícito da nossa ética ou falta dela.

Infelizmente nossa sociedade encontra-se tão adoecida, que para atingir os seus objetivos se faz "qualquer negócio" Na verdade, parece que vivemos debaixo de uma síndrome, onde o que é importa é prevalecer sobre o outro, independente de que pra isso precisemos atropelar conceitos, princípios e vidas.

Caro leitor, como cristãos somos desafiados a não vivermos segundo as regras deste sistema. De maneira alguma podemos permitir que valores antiéticos e amorais conduzam nossas vidas.

Na perspectiva bíblica jamais nos será permitido negociarmos o inegociável, nem tampouco, instrumentalizarmos as pessoas com vistas ao nosso sucesso pessoal. Os pressupostos do reino nos motivam a vivermos uma vida justa, reta e equânime, onde nem sempre venceremos.

É o que penso, é o que digo!

Renato Vargens

11 comentários:

Pr. Renato Vargens. O Grande problema é que esse é o comportamento da grande maioria da sociedade brasileira. Eu costumo perguntar, por exemplo, por que tantos reclamam de corrupção nos poderes constituídos do país se nossa sociedade sanciona a corrupção, posto que só é corrupção quando não beneficia o reclamante; quando beneficia passa ser um "favor" um "jeitinho", etc. O duro mesmo é ver também esse tipo de comportamento entre muitos que se dizem crentes. Que Deus tenha misericórdia.

14 de abril de 2014 11:04 comment-delete

Futebol é paixão, Maradona fez um gol com a mão em uma copa do mundo, e depois disse que foi a mão de Deus!
Então, vejo que você sensato e inteligente, mas perdeu seu tempo publicando esse matéria, existem coisas mais importantes para serem publicada.

14 de abril de 2014 11:11 comment-delete

É esse é um bom exemplo de que o povo brasileiro é nojento e asqueroso e que faz de tudo pra vencer nem que tenha que esmagar aquele que esta na frente assim como ocorre no futebol, fora do futebol é algo ainda mais normal, de fato, não apenas por causa do futebol até porque percebo que é impossível quebrar o sistema, mas por causa do nação brasileira em si, é um país nojento de se viver e isso não é apenas alguns brasileiros que sabem disso mas, qualquer gringo de boa índole pensa exatamente sobre o respeito eles de fato tem nojo do Brasil.

14 de abril de 2014 11:40 comment-delete

Olá amigo Ageral, por pensamentos como os seus que nossas sociedade está como está. Renato Vargens, que não conheço, assim como não te conheço, usou o exemplo do futebol, mas poderia ser vários outros assuntos que assolam a humanidade dia após dia... Temos que repensar e mudar. Futebol é Paixão, Pecado é Paixão, existem várias outras paixões... o que não quer dizer que "pela paixão" devamos passar por cima de tudo e de todos, ou mesmo de leis que regem a moral e os bons costumes, que diga-se de passagem tem sido perdidos e esquecidos ao longo dos tempos... infelizmente, mas, prossigamos...

14 de abril de 2014 11:55 comment-delete

Preste atenção, ao questionar a atitude do goleiro do Flamengo que afirmou que é mais gostoso ganhar roubado, o que está em jogo não é efetivamente o Futebol nem o CRF. É mais do que isso. Na verdade, o que está em pauta é a mania do brasileiro relativizar a ética em detrimento aos seus objetivos pessoais. Portanto, deixe a paixão clubistica de lado e lutemos por um país mais ético e honesto.

Renato Vargens

14 de abril de 2014 12:14 comment-delete

Renatão... Mais uma vez na mosca! Como vascaíno fiquei uns minutos chateados... Mas tantas piadas e provocações saudaveis de amigos queridos flamenguistas acabaram me levando aos risos...
Mas concordo... Não é só o futebol... A questão é caráter. Se os fins justificam os meios, o caráter é questionável! Moro na Europa onde as cidades são mais organizadas pois as pessoas não se acham no direito de levar vantagem! Tá tudo junto: Estacionamento irregular para não perder tempo, prejudicando o transito e o tempo dos outros... Propinas para fugir da blitz... Roubar bala nas Lojas Americanas (Crime do qual já fui culpado na adolescencia)... E desvios de milhões em obras públicas... Tudo isso está ligado à mesma raiz: A Vantagem pessoal em detrimento do coletivo! Isso é repugnante e a principal cause dos problemas que temos no nosso país!

14 de abril de 2014 16:25 comment-delete

pois e como na taça joão havelange que o vasco burlou a lei para ser campeão em cima do são caetano , a as atitudes do fluminense nem se fala, futebol virou uma vergonha, e claro que o jogador estava em posição irregular, mas e no primeiro jogo quando o zagueiro rodrigo fez o gol cometendo uma falta clara ? estranho né que ninguem falou nada , mas esse goleiro e um imbecil e falou essa besteira ta totalmente errado, mas agora o que me causa estranheza e que clubes como o fluminense ta cansado quase todo de burlo os campeonatos com manobras sujas e ninguem fez materia ate então em blog algum?

14 de abril de 2014 16:57 comment-delete

É isso mesmo, Anderson.

14 de abril de 2014 17:10 comment-delete

ARLEY DEIXA DE SER CHORÃO,VC SÓ ESTA FALANDO ISSO PQ É VASCAINDO SEMPRE-VICE, VOLTA PRA FILA E ESPERA MAIS 12 ANOS PARA SER CAMPEAO, VAMOS PARA COM HIPOCRISIA, ME DESCULPE A FRANQUESA, NÃO JULGUE PARA QUE NAO SEJAIS JULGADOS, SERÁ QUE ESTE EPISÓDIO FOI O ÚNICO OU SERÁ O ULTIMO A CONTECER EM NOSSO FUTEBOL!!!!

No futebol como na política, no comércio, no trabalho e nas relações sociais estamos numa CARÊNCIA de honestidade. Depois queremos que nossos governos e políticos sejam honestos, sendo eles um fruto do meio poucos são os diferentes.

15 de abril de 2014 17:43 comment-delete

Ganhar ou perder é parte do jogo. Roubar não. É triste ver o seu time perder... mas é vergonho ver um time ganhar de maneira desonesta. É mais triste ainda que aqueles que supostamente conhecem a verdade aprovem isso. Sou vascaíno, e sinto pela derrota do meu time, não de hoje, mas todas as vezes que teve a oportunidade de ganhar e por incompetência perdeu. Sinto orgulho de todas as vitórias do Vasco, não só no gramado, mas na história, assim sigo como torcedor em esporte onde se pode ganhar ou perder. Mas é muito triste saber que irmãos em Cristo, torcedores ou não do flamengo, achem que a desonestidade é parte do jogo, e ainda celebrem a injustiça.

16 de abril de 2014 02:20 comment-delete