quarta-feira, abril 09, 2014

José Wilker, sua última foto antes da morte e a brevidade da vida

Por Renato Vargens

No sábado, encontrava-me na Venezuela,      quando recebi a notícia da morte do ator José Wilker. 

A imprensa de todo Brasil cobriu chocada a morte do ator global que aparentemente morreu de um infarto fulminante. 

A súbita morte de Wilker  nos faz pensar sobre da brevidade da vida. De fato ela é efêmera e passa com uma rapidez impressionante.

A foto ao lado, publicada originalmente no Blog do Rev. Antônio Carlos Costa nos leva a refletir sobre a durabilidade da existência. Ora, momentos antes de morrer, Wilker sem saber do destino que lhe estava destinado mexia no seu celular como se nada viesse a acontecer.

Pois é, o Poeta Mário Quintana escreveu um poema sobre o tempo o qual reproduzo abaixo: 

 "A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa. Quando se vê, já são seis horas! Quando se vê, já é sexta-feira! Quando se vê, já é natal... Quando se vê, já terminou o ano... Quando se vê perdemos o amor da nossa vida. Quando se vê passaram 50 anos! Agora é tarde demais para ser reprovado... Se me fosse dado um dia,      outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.  Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho      a casca dourada e inútil das horas... Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo... E tem mais: não deixe de fazer algo de que gosta devido à falta de tempo.  Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz. A única falta que terá será a    desse tempo    que,    infelizmente, nunca mais voltará."  

Caro leitor, a Bíblia está cheia de textos que nos advertem a observamos com diligência o nosso tempo. O salmista com muita propriedade escreve: “O homem é como pó, cuja existência na terra passa rapidamente diante de Deus. Os anos vêm e vão diante do Deus eterno... A vida do homem, em média de 70 a 80 anos, é breve. Tiago em seu epistola, nos alerta: "Vós não sabeis o que sucederá amanhã. Que é a vossa vida? Sois apenas como neblina que aparece por instantes e logo se dissipa".  

Prezado amigo, tudo neste mundo é incerto e passageiro. A vida passa com uma rapidez enorme e numa velocidade espantosa. Por acaso você já parou para pensar que a vida que Deus nos deu é como que um sopro diante da eternidade? Ora, como dizia Cazuza: "vida louca, vida breve".  

Diante disto somos e fomos desafiados a aproveitar cada momento, entendendo que tempo perdido é tempo desperdiçado e que além disso, prestaremos contas diante do Eterno sobre tudo aquilo que fizemos ou deixamos de fazer.  

Isto posto, cuide bem de sua vida, converta-se a Cristo, porque talvez essa noite o Criador peça a sua alma. 

Renato Vargens


JPVIANA disse...

Fama, riquezas, prazeres...lastimável.
Foi um grande profissional naquilo que se dispunha a realizar.
Onde estará no momento? É onde passará toda a eternidade.

Jackeline Felix disse...

O texto ta maravilhoso... me fez refletir muito sobre meu tempo e vida.

Obs: "vida louca, vida breve" é do Lobão.

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only