A triste sina do "PAI-AÇO"

Por Renato Vargens

Vi essa charge no Púlpito Cristão e resolvi compartilhar.

Pois é, não sei se você já se conta, mas a quantidade de pais que vivem para o trabalho e esquecem os seus filhos é impressionante, não é verdade?

Quantos não são aqueles que  passam o dia no trabalho ou até mesmo no ministério servindo ao Senhor sem contudo dedicarem  tempo àqueles que lhes são mais caros?

Caro leitor, por favor, pare, pense e reflita comigo: o que adianta ganhar o mundo, prosperar financeiramente e perder  a família? Quantos não são os pais que em nome de Deus, abandonaram os filhos na esquina do esquecimento desenvolvendo assim uma espiritualidade acética e burrificada?

Diante do exposto,  dedico este texto a todos os "pai-aços" que passam o dia perdidos em negócios, trabalhos, amizades, dirigindo igrejas, envolvidos na missão, pastoreando, correndo atrás, salvando o mundo, mas não são heróis dentro de sua própria casa.

"Mas, se alguém não tem cuidado dos seus, e principalmente dos da sua família, negou a fé, e é pior do que o infiel." 1 Timóteo 5:8

Pense nisso!

Renato Vargens

3 comentários:

Há pais que dão atenção mas os filhos não reconhecem, problemas existenciais.

5 de fevereiro de 2014 14:09 comment-delete

Olá! muito bom. Realmente se as famílias de fato olhassem para dentro de casa como deveria
os professores e sociedade em geral não tería tanto trabalho; e os consultórios de psicologia talvez não estivessem tão cheios.
União familiar é algo muito bonito, mas poucos estão preparados para entender o que realmente isso significa.
Aproveito tbm para convidar a conhecer: cerebroquepulsa.blogspot.com
Abraços! Paz e Bem

9 de fevereiro de 2014 12:23 comment-delete

Caro Irmão Renato.
Gosto do seu Blog, bem edificante, e com uma visão bem clara da Bíblia e da Teologia.
Gostaria que também pudesse seguir o meu Blog (http://robertonobrasil.blogspot.com.br/) onde também compartilho da Palavra de Deus.
Grande Abraço

20 de fevereiro de 2014 17:10 comment-delete