A música evangélica chegou ao fundo do poço

Por Renato Vargens

O vídeo abaixo aponta de forma clara e efetiva de que parte da igreja brasileira está completamente perdida. Os louvores entoados em nossas congregações apontam não somente para o despreparo doutrinário dos pastores como também da incapacidade dos compositores escreverem músicas que glorificam a Deus.

Lamentavelmente boa parte das músicas evangélicas tem pecado pela propagação de heresias e mensagens totalmente contrárias aos ensinamentos bíblicos. Infelizmente muitos hinos e cânticos populares têm ensinado aos cristãos valores e conceitos absolutamente antagônicos as Sagradas Escrituras. Na verdade, nosso cancioneiro está cheio de graves erros teológicos como podemos testemunhar no vídeo abaixo.  Se não bastasse isso, algumas destas canções fazem apologia a teologia da prosperidade, confissão positiva ou  vingança pessoal.

Pois é, como já escrevi anteriormente parece que nos últimos anos, a igreja se perdeu no caminho em direção ao trono do Altíssimo, Isto porque, as letras de canções como estas, são empobrecidas teologicamente, simplistas e sem graça. Além disso, ouso afirmar que aos compositores falta oração, busca de Deus, consagração e compromisso com a Palavra.

Definitivamente a coisa está feia! Minha oração é que o Senhor nosso Deus nos reconduza a sala do trono e que lá possamos adorá-lo integralmente entendendo assim, que a glória, o louvor, a soberania pertence exclusivamente a Ele.

Com lágrimas nos olhos,

Renato Vargens

44 comentários:

É inacreditável! Eu não ouvi essa música.

23 de janeiro de 2014 16:55 comment-delete

LAMENTÁVEL, LAMENTÁVEL, Confesso que não consegui ver o vídeo todo que meu coração já começou a doer

Senhor,Salva-nos dessas heresias e humanismo que tem se propagando nessa nação que se diz crente...

23 de janeiro de 2014 16:59 comment-delete

Trágico :/

23 de janeiro de 2014 17:02 comment-delete

Pois é...lamentável. Acredito que o púlpito virou palco.Uma das consequências desse fato narrado pelo senhor, se deve a uma causa que vem se tornando comum, entre os supostos adoradores e responsáveis por composições das canções, que eles chamam de louvores que é egocentrismo. Deixam o nosso Mestre, Poderoso de lado, querendo o foco em direção a eles. Não tenho dúvidas de que conseguem esquecer de Deus na hora que estão entoando os cânticos. O resultado disso são composições totalmente contraria as escrituras, como mencionado no texto em tela. Aquele que se concentra nas coisas do Altíssimo e que leva uma vida buscando Santidade, creio que o Espírito de Deus vai fazer com que brotem em seu coração louvores que subiram como aroma suave ao nosso Deus, bem como saberá distinguir um púlpito de palco. Pronto falei e disse!

23 de janeiro de 2014 17:11 comment-delete

meus DEUS... .pra onde estamos indo...

23 de janeiro de 2014 17:19 comment-delete

é engraçado, o senhor cita uma "aberração", nem ousou refutar teologicamente a música, e fala um punhado de infelizes generalismos contra a música cristã no Brasil. Muito infelizes suas colocações, mas nem é novidade, não poderia esperar outra coisa do seu blog...¬¬

23 de janeiro de 2014 17:21 comment-delete

Soli Deo Gloria, infelizmente grande parte se esqueceu disso!!!!

23 de janeiro de 2014 17:28 comment-delete

Soli Deo Gloria, infelizmente se esqueceram disso!!!!

23 de janeiro de 2014 17:29 comment-delete

Ridículo...

23 de janeiro de 2014 17:30 comment-delete

Marcio,

Duas coisas simples: Primeiro: o vídeo se auto-refuta. Bom pra entendedor isso basta. Em segundo lugar, se vc não espera muito deste BLOG, porque o lê e porque me segue nas Redes Sociais?

Renato Vargens

23 de janeiro de 2014 17:33 comment-delete

Como diria Luciano Huck, loucura loucura loucura...

23 de janeiro de 2014 17:45 comment-delete

Amados essa não é a musica evangélica brasileira. Não generalizemos. Temos tantas almas para amar. Vigiemos em nosso testemunho pessoal, a ponto de podermos declarar, assim como o apostolo Paulo declarou: "Sede meus imitadores..."

Onde vamos parar!
Gente se isto e uma musica, socorro o mundo evangélico esta perdido.
Pior que tem gente que defende isto.

23 de janeiro de 2014 17:54 comment-delete

Marcio,
Acho que essa deve ser sua esposa, por que do contrario você não diria isso. Outra coisa, como músico que serve a Deus e lhe afirmo que SÓ POR QUE FALA DE DEUS NÃO QUE DIZER QUE É EVANGÉLICA. Sinto muito meu caro. Mas infeliz aqui é a limitação da sua visão de Igreja e reino. Meus sentimentos.

23 de janeiro de 2014 18:01 comment-delete

Lastimável, decadente, de péssimo gosto, na verdade me faltam adjetivos.

23 de janeiro de 2014 18:31 comment-delete

Tomara mesmo que o Senhor nosso Deus nos reconduza a sala do trono, mas nunca "diante do trono".

23 de janeiro de 2014 18:34 comment-delete

Quem é de Deus entendo quando as coisas tendem ao egocentrismo e procura zelar pela santidade e uma verdadeira adoração Ao Único que É Dígino de Toda Honra e Glória. Parabéns pastor pelo seu trabalho para O Reino De Deus. Que Deus nos abençoe,

23 de janeiro de 2014 19:17 comment-delete

Realmente a situação é calamitosa, mas o pior pra mim Pr. Renato foi ver uma igreja cega e que glorifica a Deus ouvindo uma aberração dessa! Essa geração gospel só gera uma série de analfabetos bíblicos... Sola Escriptura, Soli Deo Gloria.

23 de janeiro de 2014 19:20 comment-delete

Realmente a situação é calamitosa, mas o pior pra mim Pr. Renato foi ver uma igreja cega e que glorifica a Deus ouvindo uma aberração dessa! Essa geração gospel só gera uma série de analfabetos bíblicos... Sola Escriptura, Soli Deo Gloria.

23 de janeiro de 2014 19:22 comment-delete

Pastor, as náuseas que eu sentia antigamente, não sinto mais ao ver uma aberração dessa - isto não é bom. Significa que a coisa tá tão desvirtuada que cantar as escrituras parece-nos uma anormalidade! Triste isso!

23 de janeiro de 2014 19:49 comment-delete

Ridículo pastor Renato,

Por isso não aprecio a musica gospel, pois a mesma tem sido um eficiente veiculo de propagação da filosofia humanista e do antropocentrismo, em detrimento da mensagem cristocêntrica e da glória de Deus! Hoje tenho vergonha de dizer que sou evangélico, quando me perguntam sobre minha religião, digo que sou cristão protestante ou reformado!

Maranata e SOLI DEO GLORIA

Douglas

23 de janeiro de 2014 19:57 comment-delete

As vezes fico cansado e triste, parece que a gente recalcitra conta o aguilhão quando mais mostramos o verdadeiro evangelho mais "assombração" aparece. Mas eu sei que estamos no final dos tempos e Deus está no controle, o seu Juízo vai começar em breve pela sua casa e tudo que está oculto nesses psudos-crentes será revelado.

23 de janeiro de 2014 20:03 comment-delete

Como refutar teologicamente uma aberração herética e que não tem mais valor do que qualquer música erótica mundana, pois, vai contra todos os ensinamentos de Jesus, fala de vaidade, egoismo, sexualidade, usa o termo varão de um modo pejorativo, transforma a mulher crente numa mulher do mundo que faz "barraco" porque alguém mexeu com o seu marido. Sendo que. uma verdadeira mulher virtuosa cristã iria na realidade orar e perdoar a pessoa que faz uma coisas dessas e jamais responderia da maneria cantada nessa ignóbel música mundana travestida de "gospel".

23 de janeiro de 2014 20:10 comment-delete

Lamentável. Deus tenha misericórdia de nós

23 de janeiro de 2014 20:28 comment-delete

rs..VCS dançam...!!! Me mostre na Doutrina Apostolica de liturgia de culto se alguma,,alguma menção de "dança" nos cultos da "igreja"
VCS só podem se firmar na "cultura judaica" do AT..NINGUÉM no AT DANÇAVA no TABERNACULO NEM NO TEMPLO!!!!..

SEJAM IMITADORES de Paulo então..

PAREM com esta liturgia FORA das doutrinas apostolicas para a igreja!

Simples..

Faça o que vc diz ..Simples..
Por favor...

Ruth Rossini

23 de janeiro de 2014 21:35 comment-delete

Não há palavras para descrever a pobreza da música gospel... Sem querer generalizar (para não "ofender" certos leitores que não percebem que o texto não generaliza), a grande maioria segue este caminho, afastando-se cada dia do bom senso, das Escrituras e da sã doutrina!

Sinceramente, até no FUNK CARIOCA é possível encontrar coisa melhor que isso aí!

23 de janeiro de 2014 22:11 comment-delete

O que veio na minha mente foi o que Spurgeon pregou no Tabernáculo uma mensagem na qual ele afirmou:

“Creio não estar procurando erros onde o erro não existe; mas não consigo abrir os olhos sem ver coisas sendo feitas em nossas igrejas que, há trinta anos, não eram nem sonhadas. Em termos de diversão, os professos têm avançado no caminho do relaxamento. O que é pior, as igrejas agora pensam que sua responsabilidade é entreter as pessoas. Discordantes que costumavam protestar contra a ida a um teatro, agora fazem com que o teatro venha a eles. Muitos [templos de igrejas] não deveriam receber licença para exibir peças teatrais? Se alguém fosse sério em exigir obediência às leis, não teriam de obter uma licença para que suas igrejas funcionassem como teatros?


Tampouco ouso falar a respeito do que tem sido feito nos bazares, jantares beneficentes, etc. Se estes fossem organizados por pessoas mundanas decentes, não poderiam alcançar melhores resultados? Que extravagância ainda não foi experimentada? Que absurdo tem sido grande demais para a consciência daqueles que professam ser filhos de Deus e que não são deste mundo, mas chamados a andar com Deus em uma vida de separação?

O mundo considera as altas pretensões de tais pessoas como hipocrisia; e, de fato, não conheço outro termo melhor para classificá-las. Imaginem aqueles que gostam da comunhão com Deus brincando de tolos, com roupas teatrais! Falam acerca do lutar com Deus na oração em secreto, mas fazem malabarismo com o mundo em uma jogatina irreconciliável. Será que isto está correto? O certo e o errado trocaram de lugar? Sem dúvida, existe uma sobriedade de comportamento que é coerente com a obra da graça no coração, e existe uma leviandade que indica que o espírito maligno está em supremacia.

Ah! senhores, pode ter havido uma época em que os cristãos eram por demais precisos, mas não é assim em meus dias. Pode ter existido uma coisa espantosa chamada rigidez Puritana, mas eu nunca a vi. Agora estamos bem livres desse mal, se é que ele existiu. Já passamos da liberdade para a libertinagem. Ultrapassamos o dúbio e caímos no perigoso, e ninguém pode profetizar onde haveremos de parar. Onde está a santidade da igreja de Deus hoje?... Ela não passa de algo turvo, tal qual um pavio que fumega; é mais um objeto de ridicularização do que de reverência.

Será que o grau de influência de uma igreja não pode ser medido por sua santidade? Se grandes hostes daqueles que professam ser cristãos fossem, quer em sua vida familiar, quer em seus negócios, santificados pelo Espírito, a igreja se tornaria uma grande potência no mundo. Os santos de Deus poderão lamentar juntamente com Jerusalém, ao perceberem que sua espiritualidade e santidade estão em níveis baixíssimos! Outros podem considerar isto como algo que não trará qualquer consequência; porém, nós o vemos como o irromper de uma lepra.”

Eis o desafio para a igreja de Cristo: "Purifiquemo-nos de toda impureza, tanto da carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temor de Deus" (2 Co 7.1). Não é a engenhosidade de nossos métodos, nem as técnicas de nosso ministério, nem a perspicácia de nossos sermões que trazem poder ao nosso testemunho. É a obediência a um Deus santo e a fidelidade ao seu justo padrão em nosso viver diário.

Precisamos acordar. O declínio é um lugar perigoso para ficarmos. Não podemos ser indiferentes. Não podemos continuar em nossa busca insensata por prazer e auto-satisfação. Somos chamados a lutar uma batalha espiritual e não poderemos ganhá-la apaziguando o inimigo. Uma igreja fraca precisa se tornar forte, e um mundo necessitado precisa ser confrontado com a mensagem de salvação; e talvez haja pouco tempo para isso. Como Paulo escreveu à igreja em Roma: "Já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está agora mais perto do que quando no princípio cremos. Vai alta a noite, e vem chegando o dia. Deixemos, pois, as obras das trevas e revistamo-nos das armas da luz" (Rm 13.11,12).
ÀS 14:58

23 de janeiro de 2014 22:33 comment-delete

Caro Márcio:

Concordo com o Pr Renato Vargens em tudo o que ele falou ao responder a vc, especialmente no aspecto que o vídeo se auto refuta. Mas já que vc solicita argumentos teológicos(abrindo mão do simples bom senso!), há inúmeros textos bíblicos para refutar essa asneira cantada em ritmo de forró-reteté. Deixo para vc três textos(mas sinceramente acho que nem as ESCRITURAS vão mudar seu modo de pensar...):

1) “Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes; afastai-vos deles, porque esses tais não servem a Cristo, nosso Senhor, e sim a seu próprio ventre; e, com suaves palavras e lisonjas, enganam o coração dos incautos. Pois a vossa obediência é conhecida por todos; por isso, me alegro a vosso respeito; e quero que sejais sábios para o bem e símplices para o mal.” (Romanos 16:17-19, RA).

2) "Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus" (1Co 10.31)

3) "Ora, estes de Bereia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim" (At 17.11).

Vá para a Beréia, mano.

Sds.

23 de janeiro de 2014 22:33 comment-delete

Caro Ministério:

Esse é um bom exemplo, sim, da música evangélica brasileira. A "generalização" que vc aponta está presente nas rádios "góspeis" Brasil afora.

Muita emoção, pouca verdade.
Muito antropocentrismo, pouco cristocentrismo.
Muito hedonismo, pouco 'sacrifício vivo, santo e agradável a Deus" .
Muito show, pouca adoração.
Muitas comércio, pouca doação...
Muitos "doutores da lei" formados pelo dr Google, poucos estudiosos tementes a estudar a Escritura.
Muito misticismo, pouca devoção.
Muitos... , poucos...

Música evangélica(este é o termo que vc usou) de modo geral é compatível com música Gospel, comercial, agradável aos ouvidos(e às vezes aos olhos) humanos. Vendável. Mercado. Sucesso. Fama.
Porém, não sei se vc sabe, mas tem gente séria que se recusa a ser chamado músico evangélico ou gospel. Alguns deles são: João Alexandre, Grupo Logos, VPC.

Ah... e por falar em testemunho pessoal, o testemunho da irmã do vídeo foi horrível. Ela mostrou, inclusive, que deve ter um monte de mulheres não confiáveis na congregação onde ela está. Chato isso!

Abçs.

23 de janeiro de 2014 22:42 comment-delete

Uma dica, vamos ouvir só hinos tradicionais! Sou Batista Tradicional, e não ouço esses hinos modernos, só ouço hinos tradicionais, o hinário cantor Cristão da congregação que faço parte, o hinário novo cântico da terra da Igreja Presbiteriana, o Hinário IELB da Igreja Evangélica Luterana Brasileira e assim por diante. esses hinos modernos não louvam a Deus, são hinos hereges e a maioria provém dessas seitas avivadas que se dizem protestantes, mais que estão muito longe do verdadeiro protestantismo o protestantismo original , o protestantismo histórico.

23 de janeiro de 2014 22:44 comment-delete

Simplesmente lamentável. Sem palavras...

23 de janeiro de 2014 22:57 comment-delete

Engraçado critica o blog e estar nele! Deve ser a esposa do mesmo!

23 de janeiro de 2014 23:11 comment-delete

Pastor a paz. Por estas e mais outras que me sentia um pouco como Elias, escondido ou entristecido, na caverna mesmo. Mas depois que encontrei o seu blog, me revitalizei as forças e dou graças a Deus, quando vejo que ainda tem muitos que presam a palavra verdadeira de Deus . Obrigado pastor e seus leitores, por me ajudarem e não desprezarem as Santas Escrituras.

23 de janeiro de 2014 23:58 comment-delete

Realmente isso é uma grande tristeza... Infelizmente as pessoas perderam o temor, como exemplo disso um pr, cantor e compositor muito conhecido no meio gospel se propõem a participar de novela em uma emissora que a todo custo tenta bitolar as pessoas, além de exibir conteúdos que sem dúvidas vão contra o ensinamento da bíblia... Spurgeon em um sermão sobre renascer pra Cristo, afirmou q é impossível um renascido do Espírito ser capaz de viver uma vida diferente da que Deus espera e sem arrependimento... Só q o problema é que pra essas pessoas isso é normal... É normal usar um dom recebido gratuitamente pra ganhar fama e rios de dinheiro... Esquecendo que Deus é o provedor... Pr. Renato, o senhor falou muito bem sobre o assunto... Sou absolutamente favorável, a palavra de Deus não existe para satisfazer questão egocentricas e pessoais.

24 de janeiro de 2014 01:47 comment-delete

Realmente sr. Renato. o senhor está certo. Eu não concordo com a maioria das coisas que o senhor posta aqui. Me seguro para não comentar, e dessa vez comentei de súbito. realmente, na sua leitura, todos os comentários têm que ser concordando com o que o senhor, afinal de contas, pra que crítica? praque debate? praque contraditório? O senhor não precisa de nada disso, pois está satisfeito com todas as demais pessoas que concordam com o senhor. No entando, como se vê, o espaço é público, e cada cabeça é um mundo. Se o senhor se incomoda com meu comentário, não publique, ou o senhor mesmo me bloquei, me exclua, enfim....

24 de janeiro de 2014 01:52 comment-delete

São bodes e nem fazem mais questão de se parecerem mais com as ovelhas.

24 de janeiro de 2014 08:55 comment-delete

Marcio, já passei por essa fase de criticas (sem justificativa fundamentada nas escrituras) há uns 3 anos atrás... Odiava todos aqueles que criticavam e confrontavam tais aberrações que eu acreditava ser verdade. Apenas acreditava... O encorajo a ir mais a fundo nos estudos e na oração... Te encorajo também a fazer a seguinte pergunta para você mesmo: Como é que eu sei, que o que eu sei de fato é verdade? Responda essa pergunta meditando nas Santas Escrituras... Deus te abençoe!

24 de janeiro de 2014 13:00 comment-delete

Realmente lamentável uma música assim se dizer evangélica! Adoração a Deus não tem em nenhum verso!
Só que tb não podemos generalizar, ainda há muitos adoradores!!!!

24 de janeiro de 2014 13:02 comment-delete

Mano, já fizeram a comparação entre Valesca Popozuda e Damares Sabor de Fel...
https://www.facebook.com/photo.php?fbid=643934968995976&set=a.198521323537345.56959.100001384351479&type=1&theater

24 de janeiro de 2014 13:22 comment-delete

Não podemos qualificar isso como música evangélica... O sincretismo religioso permite essa expressões... A falta de prioridade no ensino tem como reflexo essas atitudes, onde os lideres? deixam que opiniões pessoais e até "irmãos", sim "irmãos", sem preparo espiritual (vida no altar) cheguem a pseudos púlpitos... quem deveria aprender esta ensinado e quem precisa de tratamento esta querendo curar outros ... Será que chegará o momento em que deveremos evangelizar "crentes"?... Entendo esse movimento, devemos respeitar pois é uma expressão popular e igrejas tradicionais incorporaram esses ritos... Jesus é o amor...Vamos orar por uma igreja Rm 10:17 e ai sim chegaremos Jo 8:32.

Jesus abençoe rica e abundantemente a todos

25 de janeiro de 2014 10:24 comment-delete

Não consegui assistir nada!? O vídeo é “privado”? Do que se trata, alguém que conseguiu assistir me fala? Obrigada

30 de janeiro de 2014 09:12 comment-delete

O link deu como restrito, gostaria de saber como visualizar. Obrigado!

30 de janeiro de 2014 10:26 comment-delete

Tudo consequência da soberba, do amor ao dinheiro, vendendo Jesus e do pecado, que entrou firme e de vez no meio dos cantores que se dizem servos e crentes em Jesus. Muitos já estão no pagode e na farra, na prostituição e tocando nos altares de Deus. Responsabilidade dos líderes.

6 de junho de 2014 19:31 comment-delete

Danças nas igrejas, outras futilidades.

24 de junho de 2014 07:10 comment-delete