Sexo antes do casamento: razões porque eu acredito que Caio Fábio esteja errado

Por Renato Vargens 

O pastor Caio Fábio afirmou a pouco (veja o vídeo abaixo) que não vê nenhum problema no relacionamento sexual entre duas pessoas que se gostam. 

Na opinião de Caio desde que não haja defraudação na relação, não há problema de que os amantes se envolvam sexualmente. 

Caio também disse que ele, à luz do evangelho, não pode se contrapor àqueles que agem desta forma, mesmo porque, não dá pra se convencionar o que seja casamento.

Pois bem, diante do exposto gostaria de enumerar 04 motivos porque considero que o ensino de Caio Fábio esteja equivocado:

1- Em 1 Corintios 7:8,9, Paulo orienta a igreja dizendo que é melhor com que o solteiro se case do que viver abrasado. 

2- A Bíblia não permite relações sexuais fora do matrimônio (1 Coríntios 6.18-7.2) e condena imoralidade como um pecado que afronta a santidade do Senhor.

3-  Deus instituiu o casamento para a nossa felicidade, plenitude e segurança, e que este deve ser honrado por todos. Na Bíblia existem inúmeros versículos que declaram o sexo antes do casamento como sendo um pecado (Atos 15:20, 1 Coríntios 5:1; 6:13, 18; 10:8, 2 Coríntios 12:21, Gálatas 5:19, Efésios 5:3; Colossenses 3:5, 1 Tessalonicenses 4:3; Judas 7).

4- As Escrituras ensinam que o sexo entre o marido e sua esposa é a única forma de relações sexuais que Deus aprova (Hebreus 13:4). O texto bíblico ensina que  o leito conjugal, deve ser conservado puro e sem mácula e que o Senhor julgará os imorais e os adúlteros."

Quanto a relativização do casamento comum aos dias de hoje reproduzo parte de um artigo publicado pelo meu amigo Augustus Nicodemus que fez alguns comentários extremamente interessantes sobre o casamento os quais concordo plenamente e compartilho abaixo:

1) Relações sexuais diante de Deus não é bem o conceito de casamento que encontramos na Bíblia. O quadro que temos é muito mais complexo. Envolve responsabilidade pública e legal, pois tinha a ver com a herança e a proteção da esposa e os direitos dos filhos. Quando não há um compromisso oficial, mas apenas um viver juntos, como se pode falar em adultério, divórcio, herança de filhos, propriedade de terras, sustento para a desamparada, etc.? 

2) Israel era uma teocracia, isto é, Estado e Igreja estavam juntos. As festas de casamento representavam a legalização “civil” da união. Hoje, nas modernas democracias, o estado é laico, e não se precisa da cerimônia religiosa, e sim a legalização pelo poder público. Igreja não casa, pastor não casa, padre não casa. Quem casa é o juiz, representando o Estado. A Igreja faz um culto e invoca a bênção de Deus sobre o casal. No chamado “casamento religioso com efeito civil,” o pastor está agindo como se fosse o juiz, tudo acertado antes no cartório, e ratificado depois, senão perde a validade.

3) O “casamento” de Adão e Eva não pode ser tomado como padrão para a humanidade. Eles nem tinha umbigo! Não havia ainda estado, igreja, sociedade, pessoas. O que aprendemos com o episódio é que a vontade de Deus que a humanidade se organize em famílias, compostas de um homem e de uma mulher, e que vivam unidos para sempre, criem seus filhos e dominem a terra. A legalização e a oficialização disto é uma decorrência natural e lógica quando o pecado entrou no mundo e apareceram outras mulheres e outros homens, a luta pelas terras e propriedades, o egoísmo do homem que desampara a mulher depois de abusar dela, e assim por diante. Por este motivo encontramos leis sobre divórcio, leis sobre herança de filhos, leis sobre os filhos de uma mulher que não é a esposa legítima, etc. etc.

4) É evidente que as festas de casamento, com véu e grinalda, etc. são coisas absolutamente culturais e que mudam de acordo com os tempos e épocas. O que vale é que aquele momento em que os dois, diante do representante do governo (pode ser o pastor fazendo o casamento com efeito civil), prometem fidelidade, suporte, apoio e amor mútuos até que a morte os separe e assinam o contrato, que haverá de garantir os direitos deles e dos filhos, para o bem da sociedade e da família. Era isto, guardadas as devidas proporções, que acontecia nos tempos bíblicos em Israel, com os patriarcas fazendo as vezes, e depois os sacerdotes, juízes, anciãos, etc. 

5) União civil não é casamento, mas um mecanismo para garantir os direitos dos que vivem juntos a um tempo, como se casados fossem.  

Concluo essa breve reflexão lembrando de Paulo que ao escrever a Timóteo disse:   

 "... Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios, pela hipocrisia dos que falam mentiras e que têm cauterizada a própria consciência, que proíbem o casamento..." (1Tim 4.1-3).  

Que Deus nos livre deste relativismo que tanto mal tem feito a igreja brasileira. 

Pense nisso!
 

Renato Vargens 

42 comentários:

Concordo

20 de novembro de 2013 19:13 comment-delete

Eu concordo plenamente.

20 de novembro de 2013 19:27 comment-delete

Esse programa deveria se chamar "PAPO DE GRAÇA BARATA".

20 de novembro de 2013 19:29 comment-delete

Realmente não há no AT o que chamamos hoje de casamento religioso. Nem no tempo dos patriarcas, nem no tempo do Israel instituído como nação, que podemos dar como iniciado junto com a liderança reconhecida de Moisés (e só aí é que podemos chamar Israel de teocracia). Como em todo oriente antigo, a realização do casamento era praticamente um pacto de famílias, tanto quanto o pacto entre os nubentes. Não há a ideia de culto na realização de bodas no AT - nem no NT.
O equívoco de Caio não está neste ponto, mas no desprezar as famílias, especialmente a da moça. Ainda que se valorize pouco o casamento civil e o religioso, nunca se pode desprezar as famílias envolvidas, por mais desajustadas que sejam. Aqui vale também o quinto mandamento: "Honrar pai e mãe". Muitas mães que até nem chegaram se casar conforme o costume por diversos motivos, em face do peso cultural gostariam de ver cada filha entrando em uma igreja ao som da marcha nupcial. Creio que um dos itens mais importantes no aconselhamento pré-nupcial é buscar saber com segurança qual o nível de satisfação dos pais de ambos nubentes com o casamento a se realizar. Se estão insatisfeitos por razões justas e não por mero preconceitos, é preciso induzir os nubentes a pensar. Penso que isto é até mais importante do que as questões do casamento misto - cristão com incrédulo.

20 de novembro de 2013 19:43 comment-delete

Parabéns Pr. Renato Vargens.

20 de novembro de 2013 20:05 comment-delete

Assinando em baixo...

20 de novembro de 2013 20:47 comment-delete

Pastor Renato,

Concordo com teu ponto de vista, mas também concordo com alguns pontos de vista do Caio Fábio.

Nao vou entrar na questao histórica, mas penso que devemos pensar aos olhos de Deus se o que vale é um papel assinado ou duas vidas realmente unidas.

Já vi inúmeros casais, casados legalmente, com nomes no cartório e assinaturas, mas que nao possuem uniao nenhuma. Respeito, amor, compreensao, carinho passam longe. Estao casados, mas qual a validade deste "casamento"?

Da mesma forma já vi pessoas que vivem juntas, nao sao casadas legalmente, mas há respeito, amor, compreensao e carinho. Num desses casos, o homem nao podia casar, pois o ex-mulher que o abandonou, foi morar muito longe e nao queria assinar os papéis do divórcio. Porém, após algum tempo, comecou a namorar e decidiu viver junto com a nova "esposa", mas nao tinham como casar legalmente...

O que falar para o irmao em questao? Nao sou eu que estou sofrendo na pele dele, abandono, traicao, separacao, novo amor, esperanca de uma vida melhor!

E nessa questao também entra a validade do casamento religioso X casamento civil, e o porque da prática do casamento religioso quando biblicamente não encontramos nenhuma referencia a ele...

Agora, prostituicao ou abrasar-se é o que nao pode. Aquele lenga-lenga, nao quer realmente casar, nao sabe se é com ele(a) que quer viver junto pro resto da vida, mas vao pra cama. Isso é arranjar problema pra própria vida. Tem gente que entrou nessa barca furada com 25 anos, tá nos 40, nao sabe se casa ou nao casa... Nao tem filhos, nao tem família. Metade da vida já foi e estão fadados ao sofrimento na velhice.
É o preco deste pecado...


Agora, concordo com Caio Fábio quando ele diz sobre a necessidade de haver sinceridade no relacionamento e que nao haja fraude de nenhuma parte, sendo solidificado o relacionamento no amor. Acho essencial para toda a humanidade este conselho, nao apenas para Cristaos, mas entendo que se a nossa sociedade atual prima por um papel para oficializar um relacionamento, porque nao fazê-lo?

Todavia, que o casamento nao seja resumido num pedaco de papel assinado. Mas que os nubentes sejam verdadeiramente UM SÓ CORPO E UM SÓ ESPÍRITO.

É isso.

Abraços.

HP
20 de novembro de 2013 21:16 comment-delete

Estranha Graça, não é? Estranha e maravilhosa.

20 de novembro de 2013 22:19 comment-delete

OU, "PAPO DE DES-GRAÇA" OU AINDA, "PAPO DEGRADANTE"

21 de novembro de 2013 00:51 comment-delete

E só pra dar risada mesmo kkkkkk , o Caio Fabio na resposta ao rapaz não disse se e certo ou errado transar antes do casamento o que ele disse e que quem pode dizer isso e Deus, pois quem convence do pecado e o Espírito Santo de Deus,pesquisando os versículos citado acima trata da prostituição e do adultério pelo que eu entendo e que e melhor o homem ter uma só mulher ter relação sexual somente com uma mulher do que ficar tendo relações com várias pois isso pode estar trazendo doença para o o homem e se o homem for casado para sua esposa, e esta prostituição também se refere a questão da igreja que ao invés de adorar somente ao Deus verdadeira se prostitui adorando outros deuses. na questão abrasar que significa excitar e melhor que o homem case do que ficar excitado e procurar aliviar a excitação com prostitutas ou com várias mulheres sem querer ter um compromisso de viver um para o outro. Eu concordo com o Caio Fabio que respondeu com toda sabedoria e conhecimento no evangelho sem incentivar o rapaz a tal pratica, pois e mais fácil dizer ao rapaz e a sua namorada que estão em pecado do que explicar o verdadeiro significado do ato realizado entre os dois seres que se amam.

21 de novembro de 2013 00:56 comment-delete

Do Caio Fábio não se espera mais nada. Depois que ele disse que os capítulos 9, 10 e 11 de Romanos é fruto de um surto Paulino, dá para dar crédito no que ele fala ? Ele também disse que "o cara que quiser que Jesus e a Bíblia toda deem certo tá danado." É mole ou querem mais ???

21 de novembro de 2013 08:10 comment-delete

Eu assino em baixo Pr. Renato Vagner

21 de novembro de 2013 08:24 comment-delete

Caio tem que professar o que é coerente consigo mesmo. Estranho seria ele ensinar o contrário.

21 de novembro de 2013 08:54 comment-delete

Olá Renato.. Parabéns.. pelo comentário..

Gosto muito do Caião.. masc acredito que ele foi muito infeliz nesse comentário.. nesta explicação...
Ele é muito sábio mas, toda essa sabedoria foi pro ralo nesse momento..
Acho que ele poderia me explicar melhor...

21 de novembro de 2013 11:05 comment-delete

Bem devemos em primeiro lugar conceituar o que seja de fato um casamento. Primeiro não é um contrato de cartório, um grande equívoco no meio "evangélico" e considerar o casamento civil como base para declarar se alguém é de fato casado ou não, por exemplo em nosso pais já existe o casamento homossexual, com efeito civil, isso não é casamento, segundo também em nosso código os divórcios são admitidos por qualquer motivo enquanto que de acordo com as escrituras o mesmo só é tolerado por Deus em caso de adultério ( Pornéia ) assim sendo fica descartado a ideia de que O CASAMENTO está baseado em um contrato civil, não é o cartório quem decide quem é ou não é casado, segundo lugar, onde nas escrituras recebemos mandamentos para celebrarmos casamentos nos templos ou em cerimônias religiosas? evidentemente nada há nas escrituras que ensinem isto. Assim sendo com base nas escrituras como em Gên. 2 o casamento é uma aliança de amor entre um homem e uma mulher até a morte, se há o devido comprometimento entre o casal, o Deus que conhece as intenções os julgará se são realmente casados os não. " Deixará o home seu pai e sua mãe, e unir-se-a a sua mulher e serão ambos uma só carne" este uma só carne está ligada a aliança entre o casal que é consumada no ato sexual. leia 1 Cor. 6.v.16 ( Paulo não tinha em mente um casamento com efeito civil neste texto mas sim a relação sexual em si mesma)

21 de novembro de 2013 12:50 comment-delete

Pelo amor de Deus... Sinto pena, por que sei que muitos e muitos seguem loucos como este, que usam a graça pra justificar maus comportamentos...

21 de novembro de 2013 13:15 comment-delete

Entendi. Devo confessar ao padre ou pastor... Nunca direto a Deus... Tem que haver mediador.
Devo, Orar, Jejuar e pagar penitencias para ser salvo... Se eu não me esforçar, Deus vai me rejeitar... Tenho que produzir os meios para ser salvo.
Não posso conviver com alguém em amor e decidir recebe-la como mulher, esposa, companheira... Ok, já sei... Preciso de um representante de Deus para intermediar minha felicidade. Caso contrario o diabo, deus, a igreja e sociedade vai infernizar e eternizar minha vida familiar... E a culpa é minha... Legal! Muito legal! Para ter as bençãos de Deus, estar tranquilo quanto meu relacionamento e ao que as pessoas vão dizer ou pensar, ou ate mesmo para ter certeza que vou ser aceito em uma comunidade "crista do seculo XXI", devo cumprir um monte regras burocráticas e burras inventadas pelos homens, que manipulam textos bíblicos conforme suas "verdades".

21 de novembro de 2013 14:09 comment-delete

Mano Renato, você julgou.
Caio não disse se era certo ou errado.
Entre no site caiofabio.net coloque sexo ou casamento la ele colocar a explicação da consciência dele a respeito do assunto.
Caio deu um conselho em relação ao fato, o ocorrido.
Ele apenas fala, filho se tu assume este relacionamento então mesmo não tendo nenhum documento já está casado.
mas o homem gosta de regras,leis e tudo mais, não acredita que o coração e a alma são os fatores que realmente importa.
Eu acredito ser pecado transar sem está casado.
Mas o que é está casado?
Para mim, casar é assumir a pessoa independente de papel e documentos. Ah, isso é profundo, deixar a alma falar.
Casar é amar, não é um casamento na igreja ou civil, casar é entender que a pessoa a parceira é parte da sua alma e que você vai ter responsabilidade sobre isso.
Concordo com o comentário do mano acima:
E só pra dar risada mesmo kkkkkk , o Caio Fabio na resposta ao rapaz não disse se e certo ou errado transar antes do casamento o que ele disse e que quem pode dizer isso e Deus, pois quem convence do pecado e o Espírito Santo de Deus,pesquisando os versículos citado acima trata da prostituição e do adultério pelo que eu entendo e que e melhor o homem ter uma só mulher ter relação sexual somente com uma mulher do que ficar tendo relações com várias pois isso pode estar trazendo doença para o o homem e se o homem for casado para sua esposa, e esta prostituição também se refere a questão da igreja que ao invés de adorar somente ao Deus verdadeira se prostitui adorando outros deuses. na questão abrasar que significa excitar e melhor que o homem case do que ficar excitado e procurar aliviar a excitação com prostitutas ou com várias mulheres sem querer ter um compromisso de viver um para o outro. Eu concordo com o Caio Fabio que respondeu com toda sabedoria e conhecimento no evangelho sem incentivar o rapaz a tal pratica, pois e mais fácil dizer ao rapaz e a sua namorada que estão em pecado do que explicar o verdadeiro significado do ato realizado entre os dois seres que se amam.

21 de novembro de 2013 16:20 comment-delete

Renato.
Você não entendeu nada que o Caio falou.
Mano não olhe com um olhar religioso, mas com olhar de amor.
Caio apenas tentou trazer a consciência do rapaz em relação a assumir a parceira.
Eu concordo em transar só depois do casamento.
Entre no site: caiofabio.net e veja o que o Caio explica a respeito. Você vai mudar de ideia.
Agora não é mais facil explicar a consciência do significado de transar do que acusar?
Mas o que é casar?
Casar é assumir a pessoa independente de casamento religioso ou civil, isso é para a religião e não para a alma.
Entenda isso Pastor.
Concordo com que o mano falou acima:
E só pra dar risada mesmo kkkkkk , o Caio Fabio na resposta ao rapaz não disse se e certo ou errado transar antes do casamento o que ele disse e que quem pode dizer isso e Deus, pois quem convence do pecado e o Espírito Santo de Deus,pesquisando os versículos citado acima trata da prostituição e do adultério pelo que eu entendo e que e melhor o homem ter uma só mulher ter relação sexual somente com uma mulher do que ficar tendo relações com várias pois isso pode estar trazendo doença para o o homem e se o homem for casado para sua esposa, e esta prostituição também se refere a questão da igreja que ao invés de adorar somente ao Deus verdadeira se prostitui adorando outros deuses. na questão abrasar que significa excitar e melhor que o homem case do que ficar excitado e procurar aliviar a excitação com prostitutas ou com várias mulheres sem querer ter um compromisso de viver um para o outro. Eu concordo com o Caio Fabio que respondeu com toda sabedoria e conhecimento no evangelho sem incentivar o rapaz a tal pratica, pois e mais fácil dizer ao rapaz e a sua namorada que estão em pecado do que explicar o verdadeiro significado do ato realizado entre os dois seres que se amam.

21 de novembro de 2013 16:23 comment-delete

mais um pastor q coa mosquito e engole camelo, se isaque e rebeca vivesse nos dias atuais, esses fariseus diriam q estavam em fornicaçao, sendo q o cara tirou ela do camelo e a devorou na tenda da mae sem cerimonia nenhuma, fariseus pfffff everywhere!!!!!

21 de novembro de 2013 18:46 comment-delete

Renner,

Parece que você não leu o texto nem tampouco os argumentos que postei. Mesmo assim, compartilho um artigo escrito pelo Augustus Nicodemus:

http://tempora-mores.blogspot.com.br/2013/10/isaque-e-rebeca-base-para-viver-juntos.html
Alguns queridos amigos têm apelado para o episódio do encontro de Isaque com Rebeca como base para sua posição de que, na Bíblia, o casamento é a decisão de duas pessoas de se unirem diante de Deus e terem relações sexuais. Não precisa de cerimônia pública, compromisso formal, testemunhas, pais, parentes, autoridades, etc. A passagem é esta aqui:

“Isaque conduziu-a até à tenda de Sara, mãe dele, e tomou a Rebeca, e esta lhe foi por mulher. Ele a amou; assim, foi Isaque consolado depois da morte de sua mãe” (Gen 24:67).

O argumento é que o casamento de Isaque e Rebeca foi simplesmente terem tido relações na tenda, sem nenhuma formalidade.
Acho que mexeram com o versículo errado... como sempre, texto fora do contexto é pretexto. É só ler o capítulo 24 de Gênesis todo para se perceber que na verdade, quando Isaque e Rebeca se encontraram e foram para a tenda, eles já eram casados.

Explico.

Abraão manda seu servo ir até a casa de seus parentes na Mesopotâmia para de lá “tomar uma esposa” para seu filho Isaque (Gn 24.4). Para isto, ajuramentou o servo, que foi como seu representante, ou procurador (Gn 24.2-4 e 8-9). Naquela época os casamentos eram geralmente arranjados pelos pais e por vezes se usava a figura de um representante legal. Aliás, até hoje, é possível casar por procuração.

O servo-procurador foi, orando para que Deus mostrasse quem seria a esposa para Isaque (Gn 24.12-14). Quando ficou claro que era Rebeca, o servo-procurador lhe entregou presentes, que já apontavam para um pedido oficial de casamento (como alianças de noivado, por exemplo), e pediu para conhecer a família dela (Gn 24.22-26).

A família era composta da mãe e do irmão Labão, que era o patriarca da família (o pai havia morrido), o que naquela época significava aquele que fazia o papel do líder religioso e civil. É só verificar o episódio mais adiante, em que ela casa as suas duas filhas, Lia e Raquel, com Jacó (Gn 29).

Voltando ao relato... Diante da mãe e do irmão de Rebeca, o servo-procurador fez a proposta de casamento, repetindo a missão que lhe fora dada: achar uma esposa para Isaque (Gn 24.28-49). Houve a permissão da mãe e do irmão (Gn 24.50-51) e em seguida perguntaram a Rebeca: “queres ir com este homem?”, ao que ela respondeu “irei” (Gn 24.57-58) – algo bastante parecido com “você aceita este homem como seu legítimo esposo?” – “sim, aceito”. E não faltou nem bênção: Labão, como patriarca da família, abençoou Rebeca na saída (Gn 24.60 – a frase “és nossa irmã” sugere que foi Labão quem deu esta bênção).

Mais casados do que isto, impossível.

Portanto, quando depois da longa viagem Rebeca encontra Isaque, e o servo-procurador relata tudo o que aconteceu (Gn 24.61-66), quem Isaque leva para a tenda para ter relações sexuais é sua legítima esposa, e não uma jovem que ele havia encontrado vagando pelo campo.

Portanto, o episódio Isaque-Rebeca é, na verdade, mais uma evidência de que o casamento em Israel não era simplesmente ir para uma tenda ter relações.

21 de novembro de 2013 18:51 comment-delete

Como Pastor, acredito que o conselho de que um casal não tenha relações sexuais antes do casamento, vale tanto quanto dizer: "não pequem". Se eu aconselhá-los a jamais pecar, em qualquer aspecto, isso ocorrerá algum dia?Juntar um homem e uma mulher que se amam e dizer "se abstenham de sexo", isso ocorrerá algum dia?

21 de novembro de 2013 20:20 comment-delete

Perfeito, Macau.... Gente hipócrita! O ideal é o casal se casar virgem, mas devido a muitas variáveis ( problemas financeiros, problemas familiares, etc) isso não é possível, a não ser que não haja atração alguma ou o casal seja assexuado. Aplausos aos casais que consigam manterem-se virgens até o casamento, mas não jogaria pedras a um casal que não conseguiu...devido a n fatores.

21 de novembro de 2013 20:48 comment-delete

Pois é Ruth, viva o liberalismo, viva o relativismo, viva a promiscuidade né mesmo? Quanto a Palavra de Deus! Ah! Palavra de Deus? Bobagem né verdade? O que importa é ser feliz! Isso cansa sabe?

Que Deus tenha misericórdia do seu povo que a largos passos relativiza sua Palavra.

21 de novembro de 2013 21:37 comment-delete

O debate aqui está indo muito bem. Tirando uns comentários toscos, que só criticam mas não param para analisar a situação, vejo que levantamos um bom assunto.


Eu mesmo fiquei pensando se o problema não seria o formato atual do NAMORO.

Aliás, há quanto tempo existe realmente a fase chamada NAMORO?

Meus avós mesmo não namoraram como eu por exemplo. Não saíram juntos, passearam juntos ou coisa parecida antes de casarem. Foram praticamente os pais deles que decidiram. Viram que o rapaz era trabalhador e de boa família e já aceitaram o "namoro" que nada mais significava que eram pretendidos um ao outro.

É evidente que o namoro atual é muito mais liberal do que o namoro do início do século passado. Aliás, muitos nem classificariam o namoro dos nossos avós como namoro.

Eu casei virgem, mas confesso que não foi fácil, e se Cristo disse que "só em pensamento já peca", eu confesso que pequei várias vezes.

Com as liberdades do namoro atual, cada vez fica mais difícil não pecar. Pressões da sociedade/mídia/amizades para transarem, das igrejas para não-transarem, corpos com ebulições hormonais, pressões financeiras para não casarem enquanto não tiverem os estudos completos/carreira solidificada, formam um caldeirão mortífero.

Desculpe os “santos” de plantão. É fácil para um ministro casado (que pode, em teoria, transar com a mulher quando quiserem) chegar engravatado, com uma Bíblia na mão, para um jovem atormentado com as pressões citadas acima e recitar os trechos bíblicos dizendo: “Não façam sexo antes do casamento!”.

Eu acho que estamos diante de uma situação que mostra quão caídos nós somos. QUÃO CAÍDOS E QUÃO NECESSITADOS DA GRAÇA DE CRISTO. Fugimos do pecado, mas caímos de novo nele.

Barramos o casalzinho de fazer sexo. Daí eles se masturbam na pornografia.
“Então que casem!” alguns dizem. Daí eu pergunto: “Como? Sem emprego, sem estudo, sem condição de alugar uma casa?”
E não adianta dizer: “Casem e vão morar com os pais, porque morar com sogro e sogra não dá certo mesmo. É um passo para o divórcio.”

.
.
Diante de tudo isto, eu prefiro orar pelos jovens. Pedir para que Deus lhes dê forças para não pecarem. Naquilo que puder ajudá-los eu ajudarei, mas não posso me considerar “Santo” e querer exigir deles o que sem Cristo eles nunca conseguirão fazer.

Que Deus os ajude!

HP
22 de novembro de 2013 06:46 comment-delete

Texto muito bom pastor Renato!

Tenho lido constantemente esse blog e tenho encontrado sempre textos de grande valor.
O que nós precisamos fazer é admitir que temos as nossas mazelas e lutarmos para deixa-las ao invés de procurar "base bíblica" para continuar no erro... O fato de manter-se puro ser difícil não significa que os jovens devam procurar "soluções" mais "práticas". A solução correta para qualquer cristão é àquela dada pela Palavra. E aí eu fico com o "fuja das paixões da mocidade".

Além do mais, é um tema complexo que, dito da forma usada pelo Caio, traz mais confusão do que esclarecimento. E não acredito que essa explicação dada no vídeo possa trazer crescimento para nenhum casal...

Que Deus continue o abençoando grandemente, assim como ao pastor Caio Fábio.

22 de novembro de 2013 10:09 comment-delete

Só lembre de um fato, caro pastor Renato, embora tenha existido "toda" essa suposta cerimônia, a Bíblia só os considerou casados após terem tido relações sexuais. Veja: "Isaque conduziu-a até à tenda de Sara, mãe dele, e tomou a Rebeca, E ESTA LHE FOI POR MULHER. Ele a amou; assim, foi Isaque consolado depois da morte de sua mãe."

O casamento aos olhos de Deus é a relação sexual, a união de carnes, a junção do corpo dos dois seres. Embora concorde que deva haver também a formalização no cartório, visto que a Bíblia nos instrui a seguir as leis do país que, por sua vez, pede um documento assinado para que sejam vistos como legalmente casados.

O tema é complexo, não é tão simples como o senhor e o doutor Augustus pregam.

22 de novembro de 2013 14:06 comment-delete

Hipocrisia de CF, precisa se converter verdadeiramente. Vai prestar conta das almas que ele esta levando pra o inferno com essa conversinha do diabo, vai pregar esse normalismo no inferno, temos que ser diferente, nos afastar do pecado, nós pregamos a verdade (Bíblia) e sabemos o quanto é difícil no mundo de hoje ser puro com tantas tentações, principalmente para os nossos adolescentes e jovens e vem um cara desse que se diz "pastor" pra falar tanta besteira, isso é filosofia do diabo, cai quem quer, seja forte e resista ao diabo que ele fugirá de vós... A Palavra é clara, veja parte do texto acima, "Na Bíblia existem inúmeros versículos que declaram o sexo antes do casamento como sendo um pecado (Atos 15:20, 1 Coríntios 5:1; 6:13, 18; 10:8, 2 Coríntios 12:21, Gálatas 5:19, Efésios 5:3; Colossenses 3:5, 1 Tessalonicenses 4:3; Judas 7)."
Vivam a Palavra de Deus e fechem os olhos e tampem seus ouvidos para tanta blasfêmia.
Jesus te ama, seja obediente que serás feliz.

Abraços a todos os irmãos.

22 de novembro de 2013 15:40 comment-delete

Poxa vida! Quando Caio Fábio abre a boca mexe com muita gente que por seguir uma determinada linha teológica que mais lhe agrade ou tenha apego apaixonado aos seus dogmas denominacionais e etc; veem cair por terra suas ideias e conceitos frente a sabedoria e conhecimento que ele possui.
Poucos homens pensam o evangelho com clareza e profundidade como o Pr. Caio.
Ledo engano ao se afirmar que ele não seja referência no meio evangélico- cristão. Ele apenas não está na mídia como certos "referenciais".
Mas, lá do seu banco, mesmo sofrendo do coração, fala muito mais do que certos profetas da prosperidade gospel. É verdade, ele caiu; e detalhe: o Caio pós- queda é um ser humano liberto dos vícios e manias do evangelho doentio.
Nesse vídeo ele não está incentivando o rapaz e ninguém a infidelidade. Você ouviu bem o que ele disse? Vamos procurar o que fazer minha gente! Vamos ganhar almas para Cristo. Francamente!

22 de novembro de 2013 21:34 comment-delete

Caio Fábio nem é cristão de verdade. Só olhar pras heresias que ele prega e os frutos que exibe. E tem gnt que ainda dá ibope pra um nada desses!

Excelente resposta Renato Vargens!

22 de novembro de 2013 23:15 comment-delete

Ai.. fala sério! A mensagem de Deus deve ser pregada não importando se vai agradar a gregos ou troianos!

Nunca deixemos de pregar a verdade, ainda que saibamos que muitos não vão escutar ou conseguir seguir!

O mundo "gospel" tá essa porqueira por causa de gnt que quer adaptar a Bíblia aos padrões seculares. Hoje se prega um Cristo que as Escrituras nunca apresentaram.

Perfeito Renato Vargens. Continue pele verdade!

22 de novembro de 2013 23:20 comment-delete

Acho hilário uma coisa, os que acusam o Caio Fabio não param de assistir ele ... rsrs rolou um vídeo no dia 20 no outro já estava nos blogs.

Se que o Caio fala não e valido por que espalhar mais ? por que então ouvi-lo Renato ? só uma duvida.

A Questão do sexo antes ou depois... Jesus mesmo não fez questão nenhuma de falar disso pelo menos não me recordo, acredito que se tivesse falado ia dar uma discussão rsrs.. agora um casal que faz sexo antes do casamento e liberalista ? e promiscuo(sexualmente fácil)? pelo amor Deus .. não vamos confundir as coisas... acho que se proibir estivesse dando certo não estaríamos falando disso agora certo ?

23 de novembro de 2013 13:36 comment-delete

A atrapalhadas de Caio Fábio acerta a própria Inerrante, Infalível, Sagrada, Indubitável e Sublime Palavra do Altíssimo Deus, que refere-se assim:

Conjuro-te, pois, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na sua vinda e no seu reino,
Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina.
Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;
E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.
Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.
(2 Timóteo 4:1-5 )
Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios;
Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência;
Proibindo o casamento, e ordenando a abstinência dos alimentos que Deus criou para os fiéis, e para os que conhecem a verdade, a fim de usarem deles com ações de graças;
Porque toda a criatura de Deus é boa, e não há nada que rejeitar, sendo recebido com ações de graças.
Porque pela palavra de Deus e pela oração é santificada.
(1 Timóteo 4:1-5)

Maranata, Ora vem Senhor Jesus! Enquanto ele não vem, sejamos zelosos para com os mandamentos DIVINOS!

Em Cristo!

23 de novembro de 2013 17:03 comment-delete

Pr Renato, quero deixar minha opinião aqui dessa vez.

Meu primeiro contato com Deus foi aos 6 anos de idade quando Ele me curou de uma enfermidade, então creio que posso afirmar que praticamente nasci no evangelho. Hoje faço parte de uma comunidade Presbiteriana, tenho 33 anos e sou virgem. Não faço parte e nem simpatizo de nenhum movimento tipo EEE (Eu escolhi esperar) ou outro parecido.

Também não quero adentrar nas questões conceituais nem teológicas sobre casamento. O que precisava ser dito já foi feito no post e no artigo do Augustus Nicodemos.

Vivemos numa geração que desconhece o temor do Senhor. E isso é algo extremamente difícil de ensinar ou explicar para pessoas que "louvam" a Deus com os lábios, porém o coração está longe do Eterno.

Concordo com o HP quando ele diz que o modelo de namoro atual é problemático. Estamos inseridos numa sociedade que luta ardorosamente para destruir todo tipo de valor bíblico. Logo, é difícil (eu diria impossível) ignorar a indústria da pornografia espalhada pelos quatro cantos do nosso dia-a-dia. Já morei sozinho durante 5 anos e durante esse período nunca levei uma namorada minha para casa. Será que aqueles que se dizem verdadeiros cristãos oram com suas namoradas? Oram mesmo? Leem a Palavra juntos? Jejuam juntos? Se porventura caírem, pedem perdão com arrependimento sincero juntos? Lutam ardorosamente para não cair novamente ou procuram oportunidades para transarem novamente?

Desculpem-me colegas liberais e relativistas, mas para mim os conceitos que vcs criam ou adotam não passam de meras desculpas para encobrirem seus erros e continuarem pecando com uma consciência humana "mais leve".

Seguir a Cristo nunca foi fácil e jamais será. Seguir a Cristo é carregar todos os dias uma cruz que não é conveniente, agradável e confortável.

Que tem ouvidos que ouça...

Em Cristo,
Claudio S

27 de novembro de 2013 18:36 comment-delete

só o fato do " rapaz" perguntar ao Fabio, se é certo ou errado tal situação, demostra como está incomodando ,a situação em que vive...1 Cor.:Examine-se , pois , o homem a si mesmo,...Porque, se nós nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados.
verdadeiramente, o que convence o homem é O Espírito Santo, mas se o Espírito Santo, esta se pronunciado, e, não está encontrando boa vontade, então, há de se procurar recursos, ( alguns procuram até pai de santo)- sem acinte

10 de dezembro de 2013 12:39 comment-delete

Este comentário foi removido pelo autor.

20 de dezembro de 2013 12:32 comment-delete

Este comentário foi removido pelo autor.

20 de dezembro de 2013 13:47 comment-delete

Essa discursão é muito construtiva, vejo pessoas argumentando a favor e contra o sexo antes do casamento. Posso dizer que apesar de todos os argumentos encontrados aqui, vejo que a Biblia nos mostra que somente a mulher deve se manter em estado de castidade, digo isso por que a mulher na biblia é propiedade do homem, podendo ser comparada a bois, jumentos ou qualquer outra posse, fato que fica evidenciado no "contrato" do casamento afinal era pago um valor ao pai da referida moça (Dote), e se por acaso a mulher não fosse virgem o contrato poderia ser desfeito e a mulher morta apedrejada se não fosse provada a sua virgindade. Quanto ao homem nada a ele aocnteceria ele ja teria feito sexo e estaria livre para procurar outra mulher, alias sempre livre para ter outra diga-se de passagem Abraão pai de Isaque, que teve Sara por esposa, alem de sua comcubina Agar e depois tomou para si mais outra mulher Quetura é um exemplo claro, obvio que no antigo testamento podemos encontrar dezenas de passagens assim, como por exeplo o rei Davi, Salomão e outros nomes famosos mantiveram varias esposas e comcubinas enfim, ja no novo testamento temos Paulo defensor avido da castidade, porem Paulo é bem claro ao dizer em 1 Corintios 7.25-26 "Quanto às pessoas virgens, não tenho mandamento do Senhor, mas dou meu parecer como alguém que, pela misericórdia de Deus, é digno de confiança. Por causa dos problemas atuais, penso que é melhor o homem permanecer como está.", trata se de uma opinião pessoal de Paulo. Logico que o que levantei aqui serve apenas de reflexão e tambem questionamento.

20 de dezembro de 2013 14:27 comment-delete

O sexo fora do casamento,alem de ser errado ,tem consequencias que podem dar futuras dor de cabeça, como por exemplo;doenças,gravidez indesejada e abismos chamando outros abismos.,Deus tem nos dado suas leis, não para prejudicar o homens,mais sim para guiar o homem pelo caminho certo. DUAS coisas fundamentais aqui na terra, FAMILIA E IGREJA,

22 de dezembro de 2013 10:14 comment-delete

Esse discurso de Caio Fábio é tão convincente quanto demoníaco.

6 de janeiro de 2014 11:47 comment-delete

"Porque muitos são chamados, MAS POUCOS, ESCOLHIDOS."(Mateus 22:14)

Cabe a nós, ou a Cristo julgar? Quem está certo? Quem está errado? Quem são os escolhidos? Eu, vc, Caio, Malafaia, Feliciano, Valadão? Já temos O Juíz...obrigada!!!!

6 de março de 2014 19:41 comment-delete

Quem te disse? me diz quem foi que disse? Eu tenho certeza que foi o Caio Fabio. Mas não Paulo e nenhuma outra passagem da escritura. O que acho engraçado é que vcs são todos iguais aproveitam de textos isolado e que o que vai contra o que acreditam dizem que não tem valor. Pro Caio Fabio é muito fácil. O que acha de perguntar a ex-mulher dele??? A Hipocrisia não reina só na igreja evangélica, como também no caminha da "graça". Agora eu quero quando o Caio Fabio morrer, se esse circo ainda vai continuar? kkkkkkkkkkkk

22 de novembro de 2014 14:42 comment-delete