Os 10 principais erros de uma pregação neopentecostal

Por Renato Vargens

Antes de qualquer coisa gostaria de afirmar que acredito que boa parte dos pastores neopentecostais  amam a Cristo e desejam de servi-lo com integridade, honestidade e compromisso. Entretanto, em virtude do desconhecimento das Escrituras, além é claro de não terem sido qualificados para a pregação, cometem erros que muitas das vezes contribui com a maculação da mensagem. Nessa perspectiva não são poucas as ocasiões em que os pregadores neopentecostais erram feio passando aos seus ouvintes percepções equivocadas das Escrituras Sagradas.

Isto posto, gostaria de elencar aquilo que considero os 10 principais erros de uma pregação neopentecostal:
 
1-) Alegorização das Escrituras

Uma das principais características do pregador neopentecostal é o uso de alegorias em seus sermões. É comum por exemplo observamos muitos dos pastores neopentecostais dizendo aquilo que as Escrituras não ensinam. Outro dia eu ouvi um "Apóstolo" ensinando que os Jebuseus, heteus e amorreus (Dt 7:01; 20:17; Js 3:10) simbolizam, o diabo, a carne e o mundo. Para o pregador em questão toda vez que a bíblia faz menção aos amorreus, (Marcos 2: 3-12) significa que Deus deseja a morte do "eu". Noutra ocasião soube de um pregador que ensinou que os amigos do paralítico curado por Jesus simbolizavam, amor, compaixão, misericórdia e companheirismo. 

Caro leitor,  por favor pare e pense: não é isso que a Bíblia ensina não é verdade? O pregador poderia até dizer que os amigos do paralítico agiram com amor, compaixão, misericórdia, companheirismo e muito mais. Todavia, afirmar que os quatro representavam isso é demais da conta, não é mesmo? Quanto aos amorreus é uma forçação de barra  descomunal. Dizer que estes simbolizavam a morte do "eu" é demonstrar nenhum conhecimento de hermenêutica e exegese.

Alegorizar as Escrituras é um método de interpretação muito perigoso. O reformador alemão Martinho Lutero foi um grande defensor do método literal, em contraposição ao método alegórico que predominou na idade média.  Lutero dizia:  "As escrituras devem ser mantidas em seu significado mais simples possível e entendidas em seu sentido gramatical e literal, a menos que o contexto claramente o impeça”. João Calvino como Lutero, também rejeitava a interpretação alegórica das Escrituras. O reformador francês ressaltava o método histórico e gramatical, a natureza cristológica, o ministério esclarecedor do Espírito Santo e o correto tratamento das tipologias no Antigo Testamento

2-) Ausência de uma hermenêutica Bíblica

Um dos maiores problemas dos pastores neopentecostais  é a falta do conhecimento das regras da Hermenêutica Bíblica para a pregação da Palavra. Em virtude disso  é extremamente comum ouvirmos absurdos, que, muitas vezes, acabam causando enormes contradições doutrinárias e até mesmo as famosas “heresias de púlpito”. 

A expressão Hermenêutica provém da palavra grega “hermeneutike” que, por sua vez, se deriva do verbo "hermeneuo", significando: a arte de interpretar os livros sagrados e os textos antigos. Segundo a história Platão, foi o primeiro a utilizar essa palavra. A hermenêutica forma parte da Teologia exegética, ou seja, a que trata especificamente da interpretação das Escrituras.
 

À luz desta afirmação gostaria de levá-lo a refletir comigo sobre os princípios hermenêuticos usados por Calvino:

1º - Calvino Renunciou a alegorias  entendendo serem elas armas de deturpação do sentido das Escrituras. 

2º   Calvino costumava enfatizar o sentido literal do texto.

3º   Ele acreditava que o ministro deveria ser inteiramente dependente da operação do Espírito Santo para a correta interpretação da Bíblia.

4º   Ele valorizava o estudo das línguas originais para melhor compreensão do ensino sagrado.

5º   Ele cria numa tipologia equilibrada, evitando impor a textos vetero-testamentários simbolismos que eles não suportam.

6.   E por fim ele acreditava que a melhor forma de se interpretar a Bíblia é a própria Bíblia.

3-) Exagero nas expressões coloquiais e chavões eclesiásticos

Uma das práticas pentecostais mais comuns é uso de chavões. Confesso que ouvir alguns dos nossos pastores pregando é um verdadeiro desafio. Se não bastasse o constante atentado ao vernáculo, suas mensagens estão repletas de expressões e chavões. É comum em meio às pregações ouvirmos: “Este varão é canela de fogo. Aquela irmãzinha que caiu no rétété. Deus desenrolou o mistério pro vaso? Eita manto, né? Não dá mole não que o chicote queima irmão! Ah! graças a Deus que eu conquistei a minha rebeca! Sim, porque jovem solteiro é treva, irmão! Tá amarrado! A abençoada é uma jovem crente! Consegui fugir dessa Jezabel que era laço! Julgo desigual não vale! É benção. Misericórdia! Oh glória! Somos cabeça, não cauda. Determine a benção! Quando eu era do mundo... Queima! Geração apostólica. Amém ou não amém? E diga  para a pessoa que está ao seu lado. Repita comigo!

 Pois é, em pregações deste tipo se gasta muito mais tempo usando os jargões evangélicos do que se proclamando a Palavra de Deus. Na verdade, boa parte dos pastores demonstram ao longo da aplicação da mensagem um completo despreparo teológico, optando assim escancaradamente pelo uso invariável de chavões.

Isto posto, é impossível não nos lembrarmos de homens como o Dr. Martin Lloyd-Jones. Nos cultos que pregava, centenas de pessoas eram atraídas pela pregação expositiva da Palavra de Deus. O doutor, como era chamado, levava muitos meses, até mesmo anos, a expor um capítulo da Bíblia, versículo por versículo. Os seus sermões muitas vezes duravam entre cinquenta minutos e uma hora, atraindo muitos estudantes das universidades e escolas em Londres que encantados ficavam com a pregação do evangelho.

Vale a pena lembrarmos daquilo que o reformador francês João Calvino costumava dizer quanto a Palavra de Deus. “A Escritura é a fonte de toda a sabedoria, e os pastores devem extrair dela tudo aquilo que expõem diante do rebanho” Calvino afirmava que através da exposição da Palavra de Deus, as pessoas são conduzidas a liberdade e a segurança da fé salvadora, dizia também que a verdadeira pregação, tem por objetivo abrir a porta do reino ao ouvinte, isto é, em outras palavras o que ele está a nos dizer, é que as Escrituras Sagradas, devem ser o principal instrumento na condução, consolidação e pastoreamento do povo de Deus.

4-) O uso e a miscigenação de textos bíblicos com textos bíblicos fora de contexto

Essa é uma prática muito comum entre os pregadores neopentecostais. Para fundamentar sua teologia os pastores em questão misturam textos variados usando-os fora de contexto para justificar seus ensinos equivocados. Nessa perspectiva por exemplo é comum o pregador neopentecostal ao ensinar sobre sobre um determinado assunto usar versos isolados das Escrituras, misturando-os segundo seu próprio entendimento, criando assim distorções doutrinárias das mais sérias. O interessante é que dificilmente você encontrará um pregador neopentecostal pregando as Escrituras de forma expositiva, até porque, se pregasse expositivamente ele não teria como sustentar seus ensinamentos.

5-) A forte ênfase na satisfação das necessidades humanas

Uma das principais ênfases da pregação neopentecostal é a satisfação das necessidades humanas. O púlpito neopentecostal não fala do pecado, das consequências dele, da salvação pela graça mediante a fé em Cristo Jesus, bem como das doutrinas fundamentais a fé cristã. Antes pelo contrário, no púlpito neopentecostal não há espaço para as doutrinas da graça, mesmo porque o foco principal do pastor neopentecostal é satisfazer o cliente.  

Caro leitor, se fizermos uma análise dos cultos neopentecostais chegaremos a conclusão que boa parte do tempo da reunião é focado exclusivamente no homem e em suas necessidades. 

6-) Foco constante em autoajuda e no bem estar humano 

Os púlpitos neopentecostais  estão repletos de pregadores que abandonaram a exposição das Escrituras em detrimento a técnicas de autoajuda. Nessa perspectiva é comum encontrarmos nas homilias neopentecostais ênfases quase que exclusivas na satisfação humana, para tanto, tornou-se comum por parte dos pastores neopentecostais o uso de técnicas de psicologia e psicanálise em suas homilias. Pois é, a impressão que tenho é que alguns pregadores em nome da "satisfação humana" abdicaram da mensagem da Cruz tornando-se   mestres de autoajuda, afagadores do ego. 

7-) Ausência das principais doutrinas cristãs como salvação pela graça, perdão de pecados e vida eterna

O pregador neopentecostal não prega sobre as principais doutrinas do Cristianismo. No púlpito neopentecostal não encontramos qualquer tipo de menção a doutrinas como Salvação pela graça, Imputação de pecados, volta de Cristo, destino eterno dos homens, juízo final e muito mais.

8-) Foco em riquezas e prosperidade
 

O pregador neopentecostal não tem outro tipo de pregação a não ser aquela que foque em  prosperidade, riqueza material e sucesso. No púlpito neopentecostal tudo está relacionado ao aqui e agora, e  o foco da mensagem é a satisfação humana. Para o pregador neopentecostal o que mais importa é a bênção de Deus sobre todos aqueles que invocarem poderoso nome do Senhor.

9-) Ausência do Evangelho

No púlpito neopentecostal prega-se tudo menos o evangelho. Nessa perspectiva dificilmente encontramos o pregador pregando sobre pecado, arrependimento, fé e necessidade de salvação. A mensagem do Evangelho para o pregador neopentecostal relaciona-se diretamente as bênçãos de Deus e nunca a necessidade de arrepender-se de salvação e vida eterna. 

10-) A super valorização do poder do diabo

Alguns pregadores neopentecostais enxergam o diabo em tudo. Os pastores em questão construíram em suas mentes a ideia de que a vida é um grande conflito entre forças opostas. 

O Movimento neopentecostal tem contribuído efetivamente com a propagação deste conceito, concedendo a Deus e o diabo; pesos idênticos. Para estes, a vida é uma grande trincheira, onde satanás e o nosso Deus lutam de igual para igual pelas almas da humanidade. Esta afirmação aproxima-se em muito da antiga heresia conhecida como maniqueísmo que ensinava que o universo é dominado por dois princípios antagônicos e irredutíveis: Deus ou o bem absoluto, o Diabo ou o mal absoluto. Infelizmente por considerar o bem e mal, como forças idênticas em peso e poder, os pregadores desta doutrina rejeitam a soberania de Deus sobre o inimigo de nossas almas.

Caro leitor, as Escrituras Sagradas em momento algum nos mostram um mundo dualista onde bem e mal protagonizam batalhas pirotécnicas cujo final é imprevisível. Antes pelo contrário, ainda que a Bíblia nos mostre as ações ardilosas de nosso inimigo, os quais não devem ser desprezadas, ela jamais trata do diabo como alguém que tem poder para se opor a vontade soberana de Deus.

Por favor, pare, pense e responda: Quem está regendo os acontecimentos na terra, Deus ou o diabo? Quem reina majestosamente no céu, Deus ou o diabo? Quem a Bíblia diz que estabelece e destitui reis, conforme a sua soberana vontade?

Ora, a visão de Deus reinando de seu trono é repetida nas Escrituras inúmeras vezes (I Rs 22.19; Is 6.1; Ez 1.26; Dn 7.9; Ap 4.2). Na verdade, os muitos textos bíblicos possuem a função de nos lembrar em termos explícitos, que o SENHOR reina como rei, exercendo o seu domínio sobre grandes e pequenos. O senhorio de Deus é total e nem mesmo o diabo pode deter seu propósito ou frustrar os seus planos.

Os neomaniqueistas sem que percebam rejeitam o governo de Deus na história, fundamentando sua fé em achismos e impressões absolutamente antagônicas ao ensino bíblico. Nas doutrinas neomaniqueistas, Caim virou Vampiro, portais dimensionais se abriram, trazendo a tona lobisomens, dentre outras lendas e superstições absurdas. Além disso, batalhas hercúleas são travadas a cada dia no mundo espiritual por Deus e o diabo, demonstrando assim o “quão forte e poderoso é o inimigo de nossas almas”.

Caro leitor, Jesus Cristo é o libertador e rei triunfante, é o autor e consumador de nossa fé, o Senhor da gloria. Sobre ele satanás não teve controle, nem tampouco poder. Através da morte na cruz , Cristo quebrou as forças opressoras do diabo, transportando-nos graciosamente para o Reino de Deus Pai. A guerra já foi vencida! Louvado seja o seu santo nome por isso! Satanás não tem poder sobre os eleitos de Deus! Somos de Cristo, e com Cristo viveremos por toda eternidade!

Renato Vargens 

57 comentários:

Shalom Adonai! pastor Renato, na verdade as atividades da função pastoral, ficará fortalecida se forem incorporadas na vida de todos os participantes que forem fieis aos postulados bíblicos aplicados a igreja de Cristo. HALLELUJAH.

14 de outubro de 2013 08:13 comment-delete

Parabéns por este artigo, vou compartilhar na página da minha igreja. Mencionarei o endereço, a fonte! Um grande abraço!

14 de outubro de 2013 08:27 comment-delete

Excelente cometário, pastor,

WAG
14 de outubro de 2013 09:37 comment-delete

Excelente artigo, pastor.

WAG
14 de outubro de 2013 09:38 comment-delete

Querido, li seus tópicos, e acredito sim que em muitos pontos vc esta correto. Porém, queria dizer que tenho dificuldade de acreditar que pregadores como Edi Macedo esteja aderido no mesmo grupo do que Kenneth Hagin por exemplo.

Falar sobre estas questões acerca do neopentecostalismo é muito difícil, vc não pode colocar todos na mesmo lugar e dizer que não pregam evangelho.

No amor de Cristo, Bernardo Pereira.
bernardopereirasnt@gmail.com - a sua disposição para conversar!

14 de outubro de 2013 10:25 comment-delete

Mais um excelente artigo!

14 de outubro de 2013 11:09 comment-delete

BOA TARDE

Pr Renato.

Excelente artigo, só gostaria de fazer um comentário sobre o primeiro paragrafo, eu também achava (ou no meu intimo queria crer) que esses pastores neopentecostais, fazem o que fazem, com zelo e amor a Cristo, porem sem conhecimento. Mas o tempo e as atitudes de cada um deles, nôs mostra que há "INTENÇÃO" não são inocentes, conhecem a verdade e preferem a mentira, foram levados pelo engano do prêmio de Balaão, Judas 1:11.

E vale lembrar que "Pastores neopentecostais" não são só os pastores de igrejas Neo-pentecostais, tem muito pastor neopentecostal, com pregação neopentecostal cometendo os 10 erros descritos em IGREJAS TRADICIONAIS E HISTORICAS... vide texto do REV Augustus Nicodemus em 2008 - http://tempora-mores.blogspot.com.br/2008/04/por-que-as-igrejas-dos-neo-pentecostais.html

"Os neo-pentecostais a que me refiro nesse post são os pastores de igrejas e denominações tradicionais e conservadoras que adotaram idéias e práticas típicas do movimento neo-pentecostal, na expectativa de verem crescer numericamente as igrejas que pastoreiam."

Gosto muito dosseus textos e artigos, anseio em poder participar em uma palestra ministrada pelo pastor.

Também escrevo em um blog (bem modesto)
http://reformadoinconformado.blogspot.com.br/

14 de outubro de 2013 12:34 comment-delete

Pastor, concordo com 50% no que disse, os outros 50% achei exagerado e generalista demais.

14 de outubro de 2013 20:00 comment-delete

Parabéns pelo texto! Muito bom! Vamos resgatar a verdadeira teologia!

14 de outubro de 2013 20:10 comment-delete

Espero não ser o único pastor Pentecostal que o siga. Achei ótimo o texto. O que me preocupa é ver igrejas pentecostais sadias, cujos líderes acham que estão "perdendo terreno", e começam a embarcar nas modas neopentecostais. Deus o continue usando.

15 de outubro de 2013 00:14 comment-delete

Paz
Por favor, me mande um link ou um arquivo de uma pregação sua em congresso ou em uma Igreja.
Deus abençoe!

15 de outubro de 2013 09:06 comment-delete

Pastor Renato, Deus o abençoe grandemente. Estou lendo as cartas de Paulo à Timóteo. E mais uma vez, afirmo que a palavra de Deus é atual.
2 Timóteo , capítulo 4 versículos 3 Porque chegará o tempo em que não suportarão a verdadeira doutrina; mas desejando muito ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo seus próprios desejos; 4 E não só desviarão os ouvidos da verdade , mas se voltarão para as fábulas.


16 de outubro de 2013 02:21 comment-delete

outro idiota dos chavões

16 de outubro de 2013 23:37 comment-delete

Sou da igreja internacional da graça, que é neopentencostal, e o que você diz não esta 100% correto.

10 de fevereiro de 2014 15:12 comment-delete

A Paz meu querido...gostei de grande parte do seu texto que por sinal eh muito interessante,mas acho que devia rever um ou outro ponto,pois achei um pouco exagerado,porem gostei sim do artigo...
FIQUE NA PAZ

19 de fevereiro de 2014 18:39 comment-delete

Desculpe mas o seu texto parece puro julgamento de uma pessoa invejosa e que não tem o Espírito Santo. Frequento a Igreja Universal e sei que o Bispo Macedo não fica perdendo seu tempo escrevendo textos discriminatório como o seu e sim textos com objetivo de ganhar almas.O seu texto infelizmente é venenoso...

19 de abril de 2014 00:14 comment-delete

Gostei muito, pois na verdade da palavra de Deus neopentecostais são homens amantes de si mesmo. Pastores que pastoreiam a si mesmo. Ai dos pastores que dispeçam as minhas ovelhas. Homens obstinados. Estes são textos isolados ao qual conhecemos muito bem seu contexto.
E como foi no dia de noé, assim será a volta do filho do homen. Casavan-se e davan-se em casamento, ou seja há um povo que está dispeço da palavra de Deus, preocupando-se apenas com a vida nessa terra, ...aquele que busca a jesus só para essa vida, é o maior de todos miseraveis. Mais tambem isso tudo nos conforta pois sabemos que está chegando o dia do arrebatamento da igreja fiel, a que entendeu que salvação é pela graça em cristo jesus, por meio da fé, isso não vem de vós é dom de Deus.1pedro1.
Se voce esta em uma igreja que não é comun ouvir falar que jesus virá e que voce tem que se preparar, meu amado cuidado para não ser enganado.examinais as escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna...
Sem santificação niguem verá a Deus.
Digno é cordeiro que foi morto e reviveu.
Jesus é a palavra de Deus. Apo 19, 11-13. Jo 1,1 1cor1, 18.

22 de abril de 2014 01:48 comment-delete

concordo com vc,VASO!!!
serÀ que eu não posso lhe chamar de VASO?....
GOSTEI do seu blog,porèm,achei tbm um pouco de exagero,em dizer que nÒs pregadores, NEOPENTECOSTAIS,somos MENINOS!!!...pois assim entendi,pois sabemos que a PALAVRA do nosso bom DEUS,tanto exorta,quanto edifica e consola,são 3 itens,que não sabemos como,mas o SENHOR,nos traz essa CONDIÇÃO,de numa sò mensagem,trabalhar com esses itens....sem falar que,existe,eu disse QUE EXISTE,mensagem revelada!!!..quando o senhor comentou que um CERTO PREGADOR,DISSE,que os amigos dele simbolizavam,MISERICÒRDIA,PAIXÃO E AMOR...meu pastor..LEIA COM ATENÇÃO E ENTENDA...DEUS SABIA DE QUAL ALIMENTO ERA NECESSÀRIO USAR NAQUELA NOITE,OU DIA,DEPENDENDO DE QUE HORAS FOI A MENSAGEM....CREIO EU,QUE NESSE MOMENTO PODERIA TER SIDO,UMA FORMA DE TRAZER ALGO INSPIRADO PELO PRÒPRIO ESPIRITO SANTO DE DEUS!!!...fora isso,foi òtimo!!!

2 de junho de 2014 00:07 comment-delete

Sou Menbro de uma igreja neopentecostal e faço parte da igreja de CRISTO, Creio piamente que me encontrarei com o noivo, O Espírito é só um, os ministérios são diferentes mas o ESPÍRITO É UM SÓ, I co 12:5. Amo ir nas igrejas tradicionais pentecostais e sinto poderosamente a presença de Deus, as vezes tambem vejo simplismentes homens engravatados no altar do Senhor totamente cheio de machismos que até querem auterar a doutrina de jesus. ''tipo assim, jesus deixou de cobrar isso, porque ele provavelmente não se tocou. mas nós vamos dar uma mãozinha e ajustar umas coisas''. Tambem na igreja em que eu congrego, tenho um pastor maravilhoso, que ama fazer a óbra de Deus, é visionário empreendedor, mas tambem é cheio do poder de Deus, que se empenha muito em trabalhar a família, a importancia da família, o primeiro progeto de Cristo. Temos retiros constatemente, que trabalha cura interior, libertação, batismos com Espírito Santo, Fazer a óbra, liberar perdão etc. Pessoas saem transformadas destes retiros Espirituais. Assim como tambem vejo sim homens pregar somente prosperidade cometer eresias etc. Mas o Senhor julgará cada um individualmente. Acho muita falta de respeito generalizar, e taxar neopentecostais desta forma, sempre existirão lobos, sempre haverá o joio, sempre haverá o falso. Mas só cabe ao DEUS TODO PODEROSO, poder de julgar cada um de nós. Que o Espírito Santo de Deus continue a usar poderosamente aqueles que estão dispostos a fazer a ÓBRA de Deus.

17 de junho de 2014 00:23 comment-delete

Sinto muito amigo, mas se o pregador quer falar de misericórdia, use entre outras passagens, Mateus 5.7 ou Efésios 2.4; se quer falar de paixão e amor, use Efésios 5.25; agora, não passa de uma conjectura e um ensinamento fraco e escasso o que foi colocado pelo referido pregador na passagem de Marcos 2.1-12, que na realidade tem por finalidade asseverar o poder de cura de Jesus e sua autoridade para perdoar todos os pecados.

O mal do cristão atualmente é aceitar que qualquer porcaria seja defecada em sua mente...

18 de junho de 2014 11:39 comment-delete

Concordo Marcel Coelho. Sem mais.

4 de agosto de 2014 20:38 comment-delete

Querida Jaqueline, é de responsabilidade do Pastor Renator exortar os amados quanto aos falsos mestres. Paulo passou boa parte da vida pregando e alertando o povo sobre isso.

Olha o que Jesus disse:
"Muitos me dirão naquele dia: 'Senhor, Senhor, não profetizamos em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres?' Então eu lhes direi claramente: Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês que praticam o mal!" Mateus 7:22-23

Precisamos pregar o Evangelho genuíno e bíblico.

4 de agosto de 2014 20:42 comment-delete

Uauu..mto bom!!
Infelizmente os neopentecostais me parecem mais uma aberração do protestantismo.
Fazer uso do sensacionalismo e dos meios de comunicação para despejar um monte de lixo na sociedade é típico de homens despreparados e cheios de ganância que querem em troca membros supersticiosos e doentios. Aumentando ainda mais a incredulidade em boa parte da sociedade.

12 de setembro de 2014 12:17 comment-delete

Learn to write or die, man. Your text is all wrong.

Gostaria de ter oportunidade de debater com você teus posicionamentos, mas pelo que li em suas afirmações você usa o verbo sempre no imperativo, talvez falta de humildade ou de alguém com um pouquinho mais de conhecimento pra discutir, veja vou usar apenas dois versículos e gostaria que você pensasse neles pois são a base do ministério Paulino que você deve lembrar extremamente pentecostal com mensagens talvez não tao alegóricas como as de Jesus mas enfim...
Minha pregação não consiste em palavras de sabedoria e conhecimento humano, mas em demostração do espirito de Deus e de seu poder.
Para que sua fé não fique apoiada nas minhas palavras, mas sim no poder de Deus.
Algumas igrejas estão pregando esta desgraçada teoria calvinista,(deturpada) salvo sempre salvo, isto é uma afronta a palavra de Deus!!!

14 de outubro de 2014 00:05 comment-delete

Quero dizer que acho seu comentário pretensioso e desprovido de argumentos bíblicos, sou adepto de mensagem expositiva porem preciso entender que sou movido( você eu não sei) pelo Espirito Santo e se você lembra que o mesmo disse a Paulo" oque a de falar o espirito falará em sua boca",
Mas quem não o tem precisa de técnicas humanas, o conhecimento é importante mas devemos lembrar que Paulo nos ensinou" minha pregação não consiste em palavras de conhecimento e sabedoria mas em demonstração do espirito e de poder.
Para que sua fé não se apóie em minhas palavras, mas sim no poder de Deus"
Mas você é diferente e vai contra esta recomendação. Parabéns!

14 de outubro de 2014 00:13 comment-delete

Jaqueline, já pegou o seu anel para receber sua benção?

12 de dezembro de 2014 15:54 comment-delete

Concordo nobre pastor! Creio que será oportuno informar também os erros dos tradicionais.

O menor dos menores
Um Tradicional Pentecostal
Não sou Calvinista e nem Arminiano.
Sou apenas de Cristo

Graça e paz!

11 de março de 2015 18:00 comment-delete

a paz do SENHOR JESUS , gostei muito do artigo , pois indo a algumas igrejas pentecostais percebemos que os valores estão sendo invertido pois estão se dando mais valores aos movimentos do que a palavra de DEUS sendo que é a palavra que salva , limpa , cura , liberta eu amo a palavra pois foi ela que me transformou

20 de maio de 2015 22:42 comment-delete

Este comentário foi removido pelo autor.

28 de julho de 2015 14:15 comment-delete

Boa noite, nobre Pastor.

Achei as colocações pertinentes e bem fundamentadas.
De fato, muitas denominações religiosas tem, atualmente, deturpado o verdadeiro evangelho, deixando de pregar sobre as doutrinas básicas, como fé, salvação e arrependimento, optando por pregar sobre prosperidade e satisfação das necessidades humanas. Elas não procuram ensinar sobre servir a Cristo, tendo ao evangelho como parâmetro, mas submetem o evangelho aos desejos humanos. O foco tem deixado de ser o Cristo e tem sido, à luz das ideias rudimentares, o homem novamente.
Contudo, há de se tomar cuidado com as generalizações e também com a implicância quanto aos jargões utilizados em alguns templos de denominações específicas. Embora as fendas na interpretação bíblica e exposição do ensino abunde nas igrejas neopentecostais, (1) isso não ocorre com todas elas, (2) há discrepâncias dentro de uma mesma igreja, (3) os erros não começaram com essas denominações, mas estão arraigados igualmente nas igrejas ditais mais tradicionais.
Quanto aos jargões, não vejo problema com eles, desde que, como você disse, eles se tornem o foco da pregação e ofusquem o ensino mais próximo do que é o evangelho radical (radical de relativo à raiz, original, rsrsrs).
Quanto ao tópico último levantado pelo senhor, acredito que possamos, a luz da palavra, encontrar um inferência mais equilibrada. Vejo, de um lado, uma posição teológica que foca excessivamente no Maligno e o culpa por todas as coisas. Por outro lado, enxergo uma posição que negligencia a luta do homem contra essas forçar. Cristo, em seu sacrifício, derrotou o Maligno na Cruz. Contudo, a sua aniquilação ainda não ocorreu de fato. Então, existe sim, um embate, mas devemos ter em mente que, antes mesmo de lutar, já somos mais do que vencedores e que, nesta luta, não é um simples: está amarrado, que devemos utilizar, mas sim os elementos da armadura que Paulo cita em Efésios 6.
No tocante ao tema exposto, quero parabenizá-lo.
Que o Espírito de Deus possa conceder-lhe sabedoria e, portanto, que outros textos abençoados possam ser redigidos pelo senhor.
A Paz do Senhor Jesus! ;)

28 de agosto de 2015 00:19 comment-delete

Sou protestante 100%! Vamos pregar o evanhelho a toda criatura e deixar o. Espírito Santo concluir a obra. Vamos orqr uns pelos outros e se ter cuidado com o nosso caminhar, pois aquel que pensa está em pé cuide para não cair. Seja Pastor fiel ou infiel, seja corruptos ou não corruptos ninguem pode tocar nos ungindo de Deus!
Eu concordo com o comentário, mas chamais concordarei com a citações de nomes ou publicações dos perfil dos Pastores, sejam eles quem for nós não temos o direito de tocar nos ungidos de Deuz.

Lembra se de Davi e Saul? Obs: Irmãos me perdoe por minha opinião. Eis me aqui para ser repreendido dentro da Bíblia.

30. “Todo aquele que não está comigo é contra mim; e quem não me ajuda a ajuntar, espalha.
(Mateus, 12)

TNT
31 de agosto de 2015 23:15 comment-delete

(Blogger jaqueline barros disse...
Desculpe mas o seu texto parece puro julgamento de uma pessoa invejosa e que não tem o Espírito Santo. Frequento a Igreja Universal e sei que o Bispo Macedo não fica perdendo seu tempo escrevendo textos discriminatório como o seu e sim textos com objetivo de ganhar almas.O seu texto infelizmente é venenoso...)
19 de abril de 2014 00:14


Senhora Jaqueline me perdoe mais vou o bispo Macedo não perde tempo escrevendo mais perde tempo fazendo VÍDEOS para JULGAR o povo pentecostal, não queria decepciona-la mais aí abaixo vai um link para vc ver e refletir, e quanto ao Post do Pr Renato concordo em parte mais em outra se de fato pregamos a palavras e ganhamos alma quem vale mais o pentecostal o neo ou se lá o que ou ALMAS?

https://www.youtube.com/watch?v=vDtr7JZzcTM

10 de setembro de 2015 00:44 comment-delete

Concordo em partes.... Como já ouvi sim muitos desses "_neopentecostais" pregando dessa maneira e tbm já ouvi muitooooo os Famosos teólogos sem revelação nenhuma da palavra em cima dos púlpitos contanto história.... Somente isso... Não tinha unção alguma...

7 de outubro de 2015 11:26 comment-delete

Legal! Porém alguns erros: foi obreira na igreja universal e vivi lá desde 1997 `2012 e somos ensinados a buscar o batismo com o Espírito Santo, lá falamos em línguas sim, todos inclusive os pastores e Bispo.
E essas palavras colocadas como vaso, canela de fogo e etc ouço muito os pentecostais falando.
Algumas informações não estão corretas em relação aos neo pentecostais.
Hoje sou pentecostal, mas aprendi buscar a Deus em primeiro lugar na universal! Aprendi sobre salação e vida eterna.
Realmente falam muito sobre prosperidade, porém td tipo de assunto ,seja espiritual ou material é falado! Cada dia eles focam um assunto, agora vai de acordo com o coração da pessoa , se ela vai numa quarta que estuda a palavra e busca a presença de Deus ou numa segunda para enriquecer.
Observe: Fala do que conheço e sei que lá é assim.

9 de novembro de 2015 01:38 comment-delete

Muito bom o texto, os (pregadores) da ultima onda (neopentecostais) estão transformando o evangelho da graça em comercio, psicologia e outros absurdos antibiblicos, Jesus continue abençoando o irmão e vamos sempre levar o genuino evangelho de Cristo, pois o nosso compromiço é com Jesus e não com o ego humano!

22 de novembro de 2015 23:29 comment-delete

Para entender melhor esse movimento, precisamos estudar história e conhecermos mais do movimento gnóstico, que é o princípio do experimentalismo extra biblico visto em muitos neos.

Outro ponto a observar é não generalizar, visto que determinada igreja pelo fato de não estar ligado a um grupo histórico não determina que este tenha ensinento neo, e o contrário tbem pode ser observado.


9 de dezembro de 2015 09:06 comment-delete

Concordo plenamente, excelente publicação

14 de dezembro de 2015 12:10 comment-delete

Se não há essa batalha, porque você concluiu dizendo que Jesus é libertador? Libertador sem batalha?

13 de fevereiro de 2016 19:55 comment-delete

Este comentário foi removido pelo autor.

18 de fevereiro de 2016 22:00 comment-delete

Vejo que o nobre pastor incorreu em algumas generalizações, o que torna o texto um tanto falacioso... Talvez aqui no Brasil um dos maiores expoentes neopentecostal, seja o Bispo Edir Macedo; e afirmo com conhecimento de causa que nas pregações do Bispo há uma ênfase no novo nascimento, sacrificar a carne, renunciar o pecado e a busca de uma vida de santidade... É verdade que eles não possuem vasto conhecimento exegético e hermenêutico, todavia vão buscar o caído e necessitado, assim como Jesus fazia; tipo de trabalho este que as igrejas históricas e pentecostais tem deixado a desejar, uma vez que estão muito ocupada com os seus compêndios doutrinário e uma teologia dogmática que não proporciona vida, uma fé viva no Deus vivo... Observo o Bispo pregando muito sobre Jesus, e não vejo ele desprovendo o texto do seu contexto; até porque sua mensagem é bem objetiva e de simples compreensão

18 de fevereiro de 2016 22:19 comment-delete

Concordo com quase tudo que foi abordado no post, entretanto, não se pode generalizar como alguns fizeram nas suas opiniões, devemos também compreender que, sim, como há várias formas de Deus agir não vejo aberração na forma a que foi pregada a palavra sobre os amigos do paralítico, regras teológicas não fazem o homem se arrepender é o Espirito Santo que convence o homem do pecado; de quê adianta um sermão correto, teologicamente falando, se, os ouvintes não conseguem compreender a essência da pregação, Deus não depende de princípios teológicos "para fazer a obra", devemos buscar o conhecimento mas também graça, "...conhecereis a verdade e a verdade vos libertará..." liberta de quê? da ignorância.
Deus usa os sábios, mas, também usa os ignorante, afinal de contas Ele usou uma mula.

25 de fevereiro de 2016 16:32 comment-delete

Olá,

Não sou favorável ao estilo de pregação de neopentecostais. Porém, também, tenho que dizer que ainda não encontrei quem tenha feito crítica construtiva a respeito desse movimento.

Entendo que o bojo da crítica correta passa pelo conhecimento “in loco”. Ao que parece não há quem fale depois de estar entre este grupo, observando-o de perto. Além disso, ainda, é necessário levar em conta que ao falar de crentes neopentecostais é preciso considerar que se trata de um grande conjunto de denominações distintas e independentes entre si, com características distintas uma das outras. A Universal não é igual a Mundial, que por sua vez são diferentes da Igreja da Graça, que em pouco lembram a Renascer em Cristo e a Deus é Amor. Não citei outras denominações menos conhecidas...

Enfim, para que haja análise e comentários justos, é preciso exame de cada denominação neopentecostal em separado. É claro, estando despido de preconceitos e do sentimento do orgulho denominacional em relação a igreja que estamos inseridos, tendo por base única e exclusivamente a Bíblia Sagrada como regra de fé, conduta e ensino.

Fraternalmente.

Eliseu Antonio Gomes
http://belverede.blogspot.com.br

1 de março de 2016 10:37 comment-delete

Este comentário foi removido pelo autor.

1 de março de 2016 11:13 comment-delete

Prezado José Rubens,

Desde muito cedo, aprendi que como cristãos temos que lidar com as Escrituras Sagradas colocando de lado e ao largo nossas impressões e conceitos, porque é só com o coração aberto e vazio de nós mesmos que abrimos oportunidade de sermos preenchidos do pleno conhecimento de Deus, exatamente como Ele é e deseja revelar-se para nós.

A opinião e interpretação bíblica de irmãos em Cristo, contemporâneos e de tempos remotos, de longe e de perto, são importantes e nos ajudam a refletir mais. Porém, sem nos esquecer do respeito que todos eles merecem receber, se encaixam em 1 Tessalonicenses 5.21.

Obrigado ao Renato Vargens por esta troca de postagens. Termino aqui a minha participação.

Sem mais,

E.A.G.

1 de março de 2016 11:51 comment-delete

Querido e amado irmão em cristo. Paz e graça!me chamo Elaine e sou de uma congregação pentecostal,concordo em partes com tudo que li, mas deixa eu te dizer meu amigo você está equivocado , nos seus conentarios ou opnioes nos pontos 3/5/7 reveja o que escreveu...Não tenho teologia ainda, não sou alguem importante na sociedade pela misericórdia sou missionária levo a palavra do senhor nos presidios em casa de recuperação,e temos visto vidas realmente transformada. pentecostal não faz só barulho ,nao vivecde jargão, pregamos a palavra por amor não por dinheiro.faamos sim que a salvação nos foi dada pela graça...somo guiados pelo espírito santo.ainda que você dizvrespeitar e reconhecer a cinceridade de alguns em todo teu texto você alfineto, diminuiu, os pentecostais.

4 de março de 2016 02:52 comment-delete

obedeça à Deus
obedeça à Deus
obedeça à Deus
obedeça à Deus
obedeça à Deus

22 de março de 2016 12:45 comment-delete

Boa noite a todos. Na minha opinião muitos aqui ainda não descobriram que na realidade se deve ler a bíblia para se alimentar da palavra de Deus, orar e seguir o que esta na palavra em suas vidas. Depois com certa freqüência se reunir numa igreja, seja qual for para louvar ao senhor e agradecer, estando na igreja com o discernimento proporcionado pelo estudo da bíblia estaremos livres de qualquer tipo de engano. Mas qual o problema em pedir a Deus coisas as quais você possa usufluir nesta vida? Pessoal qual o problema? Deus tem muitos milagres para nós. Jesus sempre quer ver uma fé sobrenatural, ou seja, demonstrações de fé e não um monte de farizeus apanas conhecedores da palavra sem praticar. A fé sem obras é morta. Concluindo não vejo mal nenhum na pregação das igrejas neopentecostais principalmente para pessoas observadoras da verdadeira palavra de Deus que nos mostra em diversas passagens que não devemos nos limitar, inclusive nas coisas boas deste mundo e também com certeza e muito mais importante a certeza da salvação. Mas pessoal parem de criticar e busquem a plenitude de Deus.

30 de março de 2016 05:35 comment-delete

Caro Pastor,em parte concordo com o amado teologo,doutor,reverendo,bacharel,o que não pode é generalizar,os neopentecostais,porque alguns,são tocha,outros são terra,outros são manto,....mas a grande maioria,não gosta de sublimidade de palavras,de sabedoria humana,mas gosta da ordem nos cultos,da direção do espirito santo.

5 de abril de 2016 21:17 comment-delete

vdd irmao soh q mtos desses chavoes e interpretaçao equivocada sao tbm usados por alguns pregadores pentecostais

24 de abril de 2016 14:51 comment-delete

Discordar não é problema. É solução, pois redunda em aprendizado. Muito bom isso. Vamos lá:
Não sei em que momento da IGREJA a figura do PASTOR ficou com maior importância. Por conta da falta de referencias em todos os setores, o foco ficou neles. E eles são homens e a homem que foi dado poder se corrompe. Gosto de ver nossa humanidade e nossa divindade como atuais. Atores, atletas, músicos, políticos, se corrompem ao se confrontarem com o PODER e pastores não são diferentes. Precisam ser médicos , psicólogos , cantores, economistas, contabilistas. Enfim uma série de profissões que o afastam do objetivo. Como uma pessoa assim com tantas QUALIDADES, não se sentir o "ungido do senhor". O inimigo de nossas almas é astuto,e dâ ao ser humano aquilo que ele mais gosta. Salvação? esperança? Perseverança na palavra? Oração? porque? meu SUPER PASTOR sabe TUDO.

2 de agosto de 2016 10:39 comment-delete

Excelente!

23 de setembro de 2016 09:27 comment-delete

Olha eu sou neopentecostal e acho que vocês estão um pouco equivocados acerca do movimento neopentecostal. E creio que tudo isso que vocês falaram seria igreja pentecostes. Por que 90% das igrejas neopentecostal Ou se não 100% são em à visão em células e quase todos para serem pastores tem que fazer teologia ou seminário as pentecostais que tem esses bordão

2 de novembro de 2016 13:03 comment-delete

A DESUNIÃO DAS IGREJAS
“Quando existem ciumeiras e brigas entre vocês, será que isso não prova que vocês são pessoas deste mundo e fazem o que todos fazem? Quando alguém diz: ‘Eu sou de Paulo’, e outro: ‘Eu sou de Apolo’, será que assim não estão agindo como pessoas deste mundo?
Afinal de contas, quem é Apolo? E quem é Paulo? Somos somente servidores de Deus, e foi por meio de nós que vocês creram no Senhor. Cada um de nós faz o trabalho que o Senhor lhe deu para fazer: eu plantei, e Apolo regou a planta, mas foi Deus quem a fez crescer. De modo que não importa nem o que planta nem o que rega, mas sim Deus, que dá o crescimento.”
(I CORÍNTIOS 3 v. 3-7)
Se a maneira de agirem não for mudada, Deus os rejeitará no Dia do Juízo, pois a conduta não tem nada a ver com o que se espera dos filhos de Deus. Suas discussões tolas e seus ensinamentos humanos envergonham o nome de Deus!
Os discípulos de Jesus eram unidos e tinham um só objetivo: pregar o evangelho. ‘Quando chegarem os últimos tempos, aparecerão pessoas que vão zombar de vocês, pessoas que não querem saber de Deus e seguem os seus próprios desejos.’ São essas pessoas que causam divisões, pois são dominadas pelos seus desejos naturais e não têm o Espírito de Deus.” (JUDAS 1 v. 17-19) a Bíblia diz: “Aconselhe que não falem mal de ninguém, mas que sejam calmos e pacíficos e tratem todos com educação.” (TITO 3 v. 2)
É preciso uma mudança muito grande na maneira de agirem e pensarem para serem merecedores de serem chamados povo de Deus. Sirvam a Deus em espírito e em verdade. “Busquem sempre as coisas que trazem a paz e que nos ajudam a fortalecer uns aos outros na fé.” (ROMANOS 14 v. 19)
Se continuarem a agir desse modo com seus irmãos em Cristo, como vão tratar os que não conhecem a Palavra? Coloquem em prática os ensinamentos de Jesus que sempre pregou o amor entre as pessoas e o amor a Deus. Não devemos discutir por causa de religião ou denominações diferentes. O nosso dever é respeitar e amar nossos irmãos assim como Jesus nos ensinou. Quem discute por causa de religião, não tem a mente dirigida pelo Espírito Santo.
Então, prestemos atenção se serve a Cristo ou a igreja. Que cada um trate de viver sua vida guiada pelo Espírito de Deus e não pela natureza humana. Vivamos com união, amor e humildade entre! Sejam fiéis a Deus e ajudem uns aos outros em vez de discriminar. Lembrem-se que o único caminho para o Pai é Jesus e não a igreja.

Que Deus o abençoe!

16 de dezembro de 2016 16:53 comment-delete

Gostei muito do artigo e aprendi também. Confesso que há determinados sermões que por mais que me esforço para entender, extrair algo proveitoso, eu não consigo, os erros são gritantes, e fico me punindo por isso. Já ouvi pastores, principalmente de igrejas mais simples, dizerem que estudar não é necessário, que a inspiração vem do Espírito Santo que irá revelar o texto bíblico para ser meditado com a igreja minutos antes do sermão ou no decorrer do culto. Acredito que o artigo não estava generalizando, mas eu observo que a grande maioria neopentecostal cai neste erro. Penso eu que assim como um médico, ou advogado e tantos outros profissionais dedicam anos de estudo, o pastor ou o pregador da palavra também precisa se dedicar, sei que o Espírito Santo fala e como é maravilhoso ser usado por ele, porém essa ação do Espírito não nos impede de buscar, meditar nas escrituras e adquirir conhecimento, especialmente quando cremos que o Espírito Santo estar no controle. Deus abençoe grandemente o pastor e todos os leitores.

20 de dezembro de 2016 08:59 comment-delete

Ótimo texto! Parabéns.

6 de fevereiro de 2017 21:58 comment-delete

O Edir Macedo nao fica perdendo tempo pq cm a grana que arrancou dos evangegues que o seguem tem mais o que fazer! 😂

10 de maio de 2017 18:30 comment-delete