Feliz ano novo judaico, uma nova mania judaizante entre os evangélicos

Por Renato Vargens

"Um ano de paz .. Um ano de muita saúde ... Um ano de alegrias ... "SHANÁ TOVÁ" para todos ! (veja o vídeo abaixo)

Pois é, não é que tem bocado de cristãos inundando as redes sociais com mensagens de feliz ano novo Judaico? Sinceramente essa história de cristianismo judaizante já está passando dos limites. Ora, aonde já se viu desejar feliz ano novo judaico? Gostaria sinceramente que os adeptos desse funesto cristianismo judaizante respondesse sinceramente:

1- Por acaso vocês moram em Israel?

2- Por ventura vocês são judeus de nascimento? 

3- São descendentes de judeus?

Não? Então por favor, parem com essa bobagem. Abandonem definitivamente esse comportamento herético e vivam o cristianismo sem os rudimentos da lei. Além disso, joguem fora o kipá, esqueçam o shofar, parem de pregar  a circuncisão, a restauração das festas judaicas, a guarda impreterível do sábado, além de incentivarem os crentes a buscarem  ligações genealógicas com o povo israelita para que possam obter nacionalidade judia, entre outras coisas mais.

Ora, isso cansa sabe? Aliás, vamos combinar uma coisa? Essa gente perdeu a noção do ridículo  Os caras estão viajando na maionese. Nem os judeus são assim! Na igreja que pastoreio tem um irmão em Cristo que é judeu de nascimento e ele não vive por aí pregando essas esquisitices judaizantes.  Aliais, como liberto que é, ele come uma boa carne de porco, como também uma boa caldeirada com frutos do mar.

Caro leitor, cristianismo judaizante é heresia. Eu não vou comemorar ano novo judaico coisa alguma. Vivo
no Brasil, meu calendário baseia-se na vinda do Messias, o Cristo Esperado. Portanto, não me venha com esse papo de ano novo israelita.

Como já escrevi inúmeras vezes esse pessoal está fabricando um evangelho que em muito se contrapõe ao Evangelho de Cristo.

Que Deus tenha misericórdia do seu povo!

“Para a liberdade foi que Cristo nos libertou. Permanecei, pois, firmes e não vos submetais, de novo, a jugo de escravidão.  Eu, Paulo, vos digo que, se vos deixardes circuncidar, Cristo de nada vos aproveitará. De novo, testifico a todo homem que se deixa circuncidar que está obrigado a guardar toda a lei. De Cristo vos desligastes, vós que procurais justificar-vos na lei; da graça decaístes. Porque nós, pelo Espírito, aguardamos a esperança da justiça que provém da fé. Porque, em Cristo Jesus, nem a circuncisão, nem a incircuncisão têm valor algum, mas a fé que atua pelo amor. Vós corríeis bem; quem vos impediu de continuardes a obedecer à verdade? Esta persuasão não vem daquele que vos chama. Um pouco de fermento leveda toda a massa. Confio de vós, no Senhor, que não alimentareis nenhum outro sentimento; mas aquele que vos perturba, seja ele quem for, sofrerá a condenação”. (Gl 5:10)

Pense nisso,

Renato Vargens


21 comentários:

Formidável resposta! Como sempre, o Pastor Renato sempre coerente e bíblico.
Soli Deo Gloria!

5 de setembro de 2013 12:14 comment-delete

Não tinha visto essa ainda! Mas já vi, por exemplo, cristão comemorando o halloween "cristão"...eca!!

5 de setembro de 2013 14:00 comment-delete

Sou Cristão, porém cresci em uma família cujas raízes judaicas são muito fortes, tenho ascendência direta com meus antepassados judeus (meu pai é judeu) e eu mesmo sendo cristão (mas de raízes judias) continuo a desejar o Feliz Rosh Hashanah, não por que eu queira disseminar a fé judaica ou o rerocesso à lei, muito menos por que eu seja um judaizante, é simplesmente eu, desejando aos meus familiares e achegados um feliz ano novo (mesmo que seja em memória, sendo que nem Israel segue o calendário religioso completamente, eles usam o mesmo calendário que nós usamos). Apesar de discordar em alguns pontos, achei de muita relevância o artigo publicado, pois me deparo com pessoas que nada têm a ver com o judaísmo fazendo exatamente o que não se deveria (como comemorar NOSSAS festas, sem ao menos saberem o significado das palavras que dão nome às festas). Obrigado

5 de setembro de 2013 14:08 comment-delete

É triste vermos o povo "evangélico" esquecendo-se de Jesus e procurando todo o tipo de heresias para substituir o que Jesus quer que vivamos, um cristianismo em sua essência.

5 de setembro de 2013 15:30 comment-delete

Qual é nosso relacionamento com a mensagem rabínica? Somente a de crermos no Deus de Abraão, Isaque e Jacó. No mais, como disse o apóstolo Paulo em Cl 2:16-17 "Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida, ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados, porque tudo isso tem sido sombra das coisas que haviam de vir; porém o corpo é de Cristo."

5 de setembro de 2013 16:00 comment-delete

Paulo, quando escreveu o texto acima, sabia que a circuncisão seria uma barreira para o evangelho, a começar pelo gregos, que achavam a circuncisão uma mutilação do corpo. A cultura judaica,nunca foi bem vista.... desde que à Grécia e Roma invadiram à nação de Israel.....Paulo, um homem viajado sabia que essas coisas não poderiam ser barreiras para o evangelho...Da mesma forma que Paulo circuncidou a Timóteo.....Toda religião está e sempre foi ligado à cultura...o cristianismo saiu do "velho" e bom judaísmo até as parábolas de Jesus tem no judaísmo!...nossos irmãos mais velhos...já fui como muitos que acham que tudo é judaizar...judaizar é fazer com alguém guarde à Lei. Deus deve ser judaizante porque fez Seu Filho morrer e ressussitou numa festa tipicamente judaica, à páscoa. Desceu seu Espírito em outra festa Shavuot, conhecida como à festa do primeiros frutos, é fez o Seu Filho nascer em Sucot-tabernáculosJoão 1:14 "o Verbo se fez carne, e habitou(no original tarbenaculou, fazendo referencia a festa dos tabernáculos) entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade." ....mas nós protestantes não fazemos o mesmo? judaizando? Pedindo dízimos? e dízimos não pertencem à Lei? Enquanto à igreja primitiva dividia como está em Atos 2:45"E vendiam suas propriedades e bens e os repartiam por todos, segundo a necessidade de cada um."....até ceia com pão e vinho pertencem aos judeus....no final, de alguma forma, somos todos judaizantes!

5 de setembro de 2013 20:02 comment-delete

Já que querem seguir a lei devem fazer o negócio todo. Então além das festas, circuncisão e "atos proféticos", eles deveriam fazer os sacrifícios de animais e todo o resto... Imaginem toda mulher ter que sacrificar uma rolinha todo mês depois de menstruar. Pensando bem é capaz de isso já esta acontecendo em algum lugar. 😢

5 de setembro de 2013 23:18 comment-delete

Alfredo,

Não dê ideia meu irmão, vá que os caras leem seu comentário e resolvam por em prática.

Abraços,

Renato Vargens

5 de setembro de 2013 23:25 comment-delete

Parabens pelo post!!! espero que os evangelicos acordem e vivam o cristianismo da graças que nos foi oferecido pelo sacrificio do nosso Senhor Jesus Cristo.

Deus te abençoe.

6 de setembro de 2013 09:28 comment-delete

O engraçado é que o ítem mais importante da Torá (significa "instrução", não "lei") é a brit-milá (CIRCUNCISÃO) - e eu nunca vi nenhum desses acima citados quererem cortar o bilau.

6 de setembro de 2013 14:30 comment-delete

As tais criacionices evangélicas. Tenham dó. Vão estudar a bíblia. Parabéns Pr Vargens pelo post.

7 de setembro de 2013 09:15 comment-delete

o livro Eusébio de Cesareia"História Eclesiástica"
A dissenção das igrejas da Ásia
Os bispos, porém, da Ásia,perseverando na observância do costume transmitido(por quem? Pelo Apóstolos!)a eles por seus pais, eram liderados por Polícrates. Este, de fato, havia estabelecido a tradição transmitida a eles numa carta dirigida a Vitor(Bispo de Roma) e à igreja de Roma.
"Nós, dizia ele " assim observamos o dia GENUÍNO, sem pôr nem tirar. Pois na Ásia grandes luzes já dormem, as quais ressuscitarão no dia da manifestação do Senhor, em que Ele virá do Céu com glória e levantará todos os santos; Filipe, um dos 12 apóstolos, que dorme em Hierápolis, e suas filhas virgem idosas. Sua outra filha, também, tendo vivido sob a influência do Santo Espírito, agora igualmente repousa em Éfeso. Além disso, JOAÕ(discípulo amado) que descansou no seio do Nosso Senhor; que também era sacerdote vestindo placa sacerdotal(vestindo roupa de judeu? mas JOÃO não está na nova aliança?), mártir e também mestre. Ele está sepultado em Éfeso; também Policarpo de Esmirna (discípulo de JOÃO).......todos eles OBSERVAM O DÉCIMO QUARTO DIA DA PÁSCOA(14 DE NISÃ)de acordo com o EVANGELHO" páginas

9 de setembro de 2013 01:30 comment-delete

No mesmo livro....página 194
" .....E quando bendito Policarpo(discípulo de JOÃO) foi a Roma nos dias de Aniceto, e tiveram pequena desavença entre eles igualmente a respeito de outras questões, reconciliaram-se de imediato, sem discutir muito um com outro nesse assunto. Pois nem Aniceto conseguiu persuadir Policarpo a não observa-lo, porque ele sempre o observara com o APÓSTOLO JOÃO (DISCÍPULO AMADO)e o restante dos APÓSTOLOS quem se associara....JOÃO POLICARPO são judaizantes! porque eles guardavam DÉCIMO QUARTO DIA DA PÁSCOA (14 NISÃ). ELES TÊM AUTORIDADE APOSTÓLICA....igreja de roma, ainda arrumava confusão e excomungava quem não observasse o domingo de páscoa!......para maiores esclarecimentos sobre história da igreja....aconselho um livro muito bom de Oskar Skarsaune(é professor de História da Igreja)
À sombra do templo
As influências do judaísmo no cristianismo primitivo Editora Vida

9 de setembro de 2013 01:55 comment-delete

De completo acordo!

9 de setembro de 2013 10:11 comment-delete

Excelente post pastor Renato Vargens... É lamentável que a igreja brasileira tenha decaído da graça e esteja voltando à Antiga Aliança, certamente, sua mensagem não e mais neotestamentária, Os líderes talvez estejam arrancando as epístolas paulinas: Hebreus e Gálatas. Que o Senhor tenha misericórdia daqueles que se apostatam da fé cristã e retornam as velhas práticas da Veterotestamentária. Abraços àqueles que comungam do seu pensamento e indignação...

12 de setembro de 2013 10:13 comment-delete

amado amigo, vejo que você não leu meu post acima.....João, o amado, guardava festas junto com povo judeu. Pergunto? Ele é judaizante?...esses textos do livro de Eusebio são considerados muito importantes pela igreja. Mostrei com um fato histórico que que Apóstolo João guardava junto com os judeus à pascoa judaica, no 14 de nisã! e não no domingo, como à igreja católica guarda!

14 de setembro de 2013 22:58 comment-delete

Queria um contra argumento.....Alguém poderia me dar?

19 de setembro de 2013 16:46 comment-delete

aonde está os comentários

21 de setembro de 2013 10:20 comment-delete

Judaização do cristianismo é coisa do capeta.
VAMOS NOS CONVERTER!!!!

23 de setembro de 2013 20:14 comment-delete

Pr. Renato, me ajude! Minha igreja decidiu que vai comemorar o Hanukkah. O que faço? Como chegar para meu pastor e dizer que não concordo, apresentar minhas causas sem que isso pareça uma afronta? Ainda por cima sou mulher. Ele é uma pessoa integra, não cheguei acreditar que ele fosse permitir esta festividade. Estou muito triste. Muito mesmo...

17 de outubro de 2013 01:25 comment-delete

El Misionero Matsuura Junichiro
se você ler meus post acima, verá que demonstrei que João o discípulo guardava festa páscoa judaica 14 nisã, e não no domingo, como a maioria da igrejas fazem demonstrei dentro de um FATO histórico. A pergunta que é: Você considera João, judaizante pelo fato dele guardar uma festa judaica?

3 de novembro de 2013 08:44 comment-delete