sexta-feira, julho 19, 2013

Rede Globo de Televisão, diabólica ou angelical?

Por Renato Vargens

Desde que me converti eu ouço os evangélicos afirmarem que a Globo é do diabo, que os programas disseminados por ela pertencem ao cão, e que alguns dos seus artistas tem pacto com o cramulhão. 

Lembro que por volta de 1990, era comum ouvir pastores afirmarem que a Globo tinha sido consagrada a Satanás e que bruxos e feiticeiros dominavam a mente dos artistas, funcionários, além é claro de todo aquele que lá trabalhava.  

Não foram poucas as vezes que presenciei pastores (na época ainda não havia apóstolos) decretando a libertação da "Vênus Platinada" das garras de Satanás.

Pois é, os anos passaram e bastou com que a emissora do "Plin-Plin", produzisse eventos Gospel  e se aproximasse dos evangélicos que alguns a  transformaram numa agência celestial de amor, bondade e misericórdia.

Caro leitor, o dualismo que nos cerca é absolutamente assustador. Impressiona-me a rapidez com que os evangélicos transformam demônios em santos e santos em demônios. Ora,  a Globo não pertence ao capeta e nem tampouco está preocupada em glorificar o nome do Senhor. Na verdade, a que globo deseja é vender aos milhões de evangélicos deste tupiniquim país seus produtos globais.

Por favor,  não sejamos simplistas o surgimento do Festival Promessas, de feiras de livros, ou de músicas nas novelas, não se deu pelo fato de que a Globo esteja se convertendo, nem tampouco por ela acreditar que Cristo é o Caminho. Não, lamentavelmente não é isso! Os eventos gospel na grade de programação da Globo surgiu pelo fato inexorável de que o canal do "Plin-Plin" deseja vender os seus produtos para o emergente mercado gospel. Junta-se a isso que promover um evento evangélico é um ataque indireto e ao mesmo tempo certeiro a Rede Record que protagoniza junta a empresa carioca uma batalha pirotécnica pela audiência televisiva.

Isto posto, em vez de nos alegrarmos pela aparente exposição midiática, deveríamos nos preocupar pelo fato de termos nos tornado simples massa de manobra.

É o que penso, é o que sinto!

Renato Vargens
soldadovalente disse...

CONCORDO PLENAMENTE!

umadosedeamorecritica disse...

Infelizmente neste mundo capitalista em que vivemos a grande maioria das pessoas se preocupa somente em lucrar, lucrar e lucrar. Lógico a globo está tendo ganhos gigantescos com a entrada no mercado gospel.

Aqui em Fortaleza, recentemente uma emissora começou a abrir espaço para o meio gospel. Uma igreja neopentecostal logo se aproximou, colocou alguns pastores e missionários para fazer programas na tv, resultado: A igreja enche o peito em dizer que converteu 12 pessoas que trabalharam nessa emissora e a emissora segue no monopólio nesta área. O engraçado é que um desses "convertidos" continua com um programa lá, que apresenta bandas completamente imorais e que mostra mulheres seminuas.

Suyene Carvalho disse...

Perfeito Pr. Renato, o senhor como sempre pontual e coerente em suas crônicas!!!

Robson Lelles disse...

Basta observar quem eram os detratores da Globo na década de 1990 e onde eles estão agora, nessa nova fase de relacionamento mercadológico da Globo com a indústria gospel.

Fábio disse...

Muito bom! Posso compartilhar (o link)? Tenho um "post" no FACE sobre o "Dia sem Globo" - esse contraditório amor e ódio por parte de alguns evangélicos em relação a emissora.

Fábio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Renato Vargens disse...

Fique a vontade Fábio.

Renato Vargens

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only