sábado, março 09, 2013

Hugo Chávez: Uma alma amedrontada pela morte


Por Renato Vargens

O G1 publicou que o presidente da Venezuela Hugo Chavez morreu após "grande sofrimento" e suas últimas palavras, quase inaudíveis, foram: 'Eu não quero morrer. Por favor, não me deixe morrer'. 

Pois é, não sabemos e nem podemos julgar o que se passava no coração do ditador venezuelano na hora da morte, no entanto, o que se percebe na fala de Chavez era que ele tinha medo de morrer e que a sua alma estava amedrontada pela morte. Alias, muitos são aqueles que tem medo de enfrentar a morte. Quantas não são as pessoas que diante do leito de morte se desesperam? Quantos não são aqueles que ao se defrontar com o fato inequívoco da morte são tomados pelo pavor de ter que enfrentar o Criador?

O meu amigo Ciro Zibordi acabou de postar no Facebook a notícia de que uma de suas amigas faleceu. O interessante é que a moça pouco antes de morrer postou uma pequena "foto" dizendo: "Você pode até viver sem Cristo, o problema é morrer sem ele."  

Pela graça do Senhor, essa irmã, crente fiel, Salva por Cristo, estava preparada para encontrar-se com o seu Redentor.

E você está pronto para isso? Se o Senhor te chamar hoje você estará pronto para encara-lo? Você por acaso sabe o destino da sua alma?

Não?

Prezado amigo, cuide então  de sua vida, arrependa-se dos seus pecados, converta-se ao Senhor, pois somente assim desfrutará da vida Eterna.

Pense nisso!


Renato vargens

Robson Lelles disse...

Terror plenamente justificável, pela consciência do destino que o aguardava no pós-morte.

Dougllas Knnor disse...

Verdade. ele ja sabia o que lhe aguardava..

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only