Times de futebol, a fidelidade conjugal e a promiscuidade da Rede Globo

Por Renato Vargens

A paixão do brasileiro pelo seu time de futebol é maior do que qualquer coisa. Ouso afirmar, que o brasileiro troca de mulher, mas, não troca de time. Na verdade, é muito mais fácil ele abandonar a esposa em detrimento a uma outra mulher, a trocar de clube. Nesta perspectiva, é impossível, um vascaíno virar casaca e torcer para o Flamengo, ou um Corinthiano, abandonar a sua "loucura" e virar palmeireise.

Certa ocasião eu estava em um restaurante em minha cidade, quando reparei que um casal extremamente entusiasmado sentou à mesa ao lado da minha. O homem deveria ter por volta de 50 anos e usava aliança na mão esquerda, o que apontava para o fato de que era casado. Num determinado momento ele percebeu que não tinha tirado o anel de seu dedo anular e discretamente arrancou a aliança  tentando esconder o compromisso matrimonial.

Pois é, nossa sociedade esta repleta de casos como este. Infelizmente inúmeros maridos dão uma desculpa qualquer a sua mulher e saem com outras mulheres cometendo o pecado de adultério. Para piorar a situação a mídia através de filmes, documentários e novelas incentiva a prática deste pecado. Um claro exemplo disso é anovela global "Avenida Brasil" onde um personagem de nome Cadinho  comete adultério com a maior facilidade.

Caro leitor, infelizmente vivemos em dias onde a fidelidade conjugal não é mais valorizada, onde amor foi relativizado, e a promiscuidade incentivada.

Diante disto, mais do que nunca a Igreja de Cristo precisa anunciar o Evangelho integral, além obviamente de proclamar a esta geração os valores do Reino, na expectativa de que o bom perfume do nosso Senhor alivie o odor de putrefação deste mundo mal e pervertido.

Pense nisso!
 
Renato Vargens

1 comentários:

Time de futebol no fundo no fundo é uma idolatria, alguns idolatram mais outros menos, essa é minha opinião.

Anônimo
13 de junho de 2012 14:41 comment-delete