Niterói, uma cidade cheia de violência e medo!

Por Renato Vargens

A violência  se multiplicou assustadoramente nos últimos meses na até então pacata cidade de Niterói. Ontem, em nosso culto, dedicamos um momento de oração e intercessão pelo município, mesmo porque, a cada novo dia recebemos notícias de gente vitimada pela bandidagem. 

Lamentavelmente  desde a ocupação do Complexo da Alemão, os bandidos residentes do Rio de Janeiro, abarcaram em Niterói. Se não bastasse isso, arrastões se multiplicaram a olhos vistos, isso sem falar na quantidade de latrocínios cometidos nos últimos dias.

Pois é, há uma semana Niterói foi palco de dois crimes bárbaros. O médico Carlos Vieira de Carvalho Sobrinho, de 65 anos, foi morto a tiros durante tentativa de assalto, em Icaraí. Já o jovem Jorge Luiz de Carvalho, de 24 anos, foi baleado no pescoço, no Ingá, após ser atacado por dois suspeitos armados que tentavam roubar o veículo da vítima. O jovem não resistiu aos ferimentos e morreu. Ontem, fiquei sabendo por dos pastores da nossa igreja, que uma amiga em comum, foi vitima de um assalto, tendo sido alvejada por bandidos que a deixaram entre a vida e a morte.

Caro leitor, à luz destas afirmações sou obrigado a confessar que andar pelas ruas da cidade sorriso me causa medo!

Isto, posto, afirmo sem titubeios que o governo do estado precisa intervir URGENTEMENTE  nessa situação aumentando o policiamento ostensivo, além é claro, de aumentar o efetivo de policiais  no décimo segundo batalhão de Polícia Militar.

Neste domingo o Jornal O Fluminense publicou uma reportagem afirmando que há 15 anos Niterói tinha 300 mil habitantes e o batalhão 1,3 mil homens, o que representava um policial para cada 385 habitantes.  Hoje a população passou da marca dos 500 mil e o número de policiais na cidade seguiu uma curvatura inversa, o equivalente a um PM para cada 700 moradores.

Confesso que estou preocupado com nossa cidade, bem como com a segurança dos nossos munícipes.

Que Deus nos livre de todo mal.

Renato Vargens

0 comentários: