segunda-feira, setembro 19, 2011

Carta de um marido cuja esposa foi ordenada pastora

Por Renato Vargens

Na semana passada eu escrevi um texto explicando as razões porque eu não creio na ordenação de Pastoras. (leia aqui). Como não podia deixar de ser, o artigo gerou uma série de debates tanto no blog como no Facebook.  Ano passado eu escrevi um outro texto desconstruindo esse mais novo modismo neopentecostal, o de ordenarem apóstolas. 

Bom, há pouco acabei de receber um email de um irmão compartilhando o seu drama, isto porque, sua esposa foi ordenada ao pastorado, o que lhe trouxe inúmeros problemas. 

O irmão, cujo nome não vou revelar me autorizou a postar o seu ponto de vista sobre o assunto, bem como a sua carta de desligamento da igreja, cuja prática é a ordenação feminina.

Segue abaixo o email na integra:

Pr. Renato Vargens

Obs: Não vejo pressupostos bíblicos para que a mulher seja ordenada pastora, ainda que seu marido seja pastor. Aproveito o ensejo e indico o estudo do Rev. Augustus Nicodemus, o qual subscrevo INTEGRALMENTE. (clique aqui)


Pr. Renato Vargens

CONCORDO TOTALMENTE com o reverendo. A realidade é que um equívoco muito grave a ordenação de mulheres pastoras como autoridade/líder de uma igreja violando o princípio bíblico e se conformando com o mundo do movimento feminista.O princípio é que na Criação, Deus criou primeiro Adão e, depois, viu que não era bom ele estar só e lhe criou uma adjutora, auxiliadora que saiu dele. Além disso, o apóstolo Paulo, como confirmação desse princípio, fala do homem como cabeça da mulher assim como Cristo é o cabeça da igreja; e a mulher submissa ao marido. Isso não quer dizer que a mulher é inferior, e sim uma questão de posição, ordem natural dada por Deus. Sou um exemplo desse equívoco que a igreja está cometendo. Eu estava em uma igreja que só minha mulher foi ordenada a pastora, pois o pastor disse que foi revelado que o chamado era pra ela. Fiquei na igreja alguns anos e exercia a obra sob a autoridade da pastora, minha esposa. Sentia-me inadequado, incomodado em estar subordinado a minha esposa. Enfim, só pra encurtar, falei com o pastor sobre os versículos bíblicos, ele discordou falando da juíza Débora e desconsiderou o contido nas cartas paulinas [dizendo que era da cultura da época]; por isso, entreguei a carta de desligamento da igreja. Já há mais de um ano estou congregando em outra igreja e o pastor considera um erro grosseiro a situação espiritual que estava vivendo antes.

Eu amo minha esposa. E por eu amá-la já tive diversas conversas com ela sobre este erro que ela está cometendo, e dizendo que isso é uma heresia, uma violação séria ao princípio bíblico. Isso acaba prejudicando o casamento, uma só carne. Por mais que a mulher tente ser submissa, a posição de pastora viola a submissão da mulher ao marido, que é uma dádiva de Deus. A mulher acaba sendo a sacerdotisa da casa, tirando o sacerdócio do marido, pois nosso casal de filhos ficaram na igreja da minha esposa pastora.  Deus tem me dado sabedoria para sobreviver a essa situação atípica (sendo acompanhado pelo meu atual pastor), mantendo ["aos trancos e barrancos"] o governo da casa e exortando-os com amor. Passeio com minha família, brinco, faço culto doméstico

Abaixo deixo a carta que entreguei ao pastor onde congregava, sem identificar nome nem igreja.

Ao Reverendo Pr.

Venho, por meio desta, comunicar meu afastamento da Igreja , em virtude dos motivos discorridos abaixo.

Aproximadamente, há dois anos venho sentindo incômodos em estar na mesma igreja que minha esposa que é a pastora, exercendo autoridade e liderança. Esses incômodos me deixavam tão mal que, na maioria das vezes, ficava lá atrás de pé quando minha esposa estava pregando. Nesse período todo, vários questionamentos vinha fazendo sobre o por quê de tais incômodos. Questionava, muitas vezes, que como marido não poderia estar em posição hierárquica inferior à minha esposa, pois isso violava o princípio da autoridade do homem sobre a mulher. Também questionava que não havia respaldo bíblico de ordenança de mulheres pastoras, pois na epístola de I Timóteo 3 só se refere à ordenança de homens: “... marido de uma só mulher ...”. No entanto, comecei a deixar de lado tais questionamentos, mesmo ainda sentindo os incômodos, e começar a desenvolver atividades e ministério na igreja. Porém, quando havia reunião de lideranças dirigidas pela minha esposa, eu não ia ou chegava no final, pois nas vezes que tinha participado me sentia mal, incomodado.

Ao mesmo tempo vinha orando a Deus sobre esses incômodos.

Então, aproximadamente dois meses atrás, fui convidado para participar de um Seminário de homens em um final de semana em uma Comunidade Cristã. Foi abordado o tema: “Homens com identidade familiar” e fui ministrado durante esse período. Dentre várias ministrações, a que mais me impactou foi sobre papel de governo do homem. Vou descrever abaixo as coisas que mais me tocaram com referências bíblicas:

Primeiro foi falado sobre o termo governo que significa estar a frente, estar sobre, ser protetor ou guardião. As ministrações que me tocaram profundamente foram:

1- que a responsabilidade do governo é do homem, como se encontra em I Timóteo 3:4; I Coríntios 11:3; Efésios 5:22-24; Gn 3:16, transcritos abaixo:

“É necessário, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma só mulher, temperante, sóbrio, ordeiro, hospitaleiro, apto para ensinar, que governe bem a sua própria casa, tendo seus filhos em sujeição, com todo o respeito” (I Tm 3:4).   “Quero, porém, que saibais que Cristo é a cabeça de todo homem, o homem a cabeça da mulher, e Deus a cabeça de Cristo” (I Co 11:3).   “Vós, mulheres, submetei-vos a vossos maridos, como ao Senhor; porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o Salvador do corpo. Mas, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres o sejam em tudo a seus maridos” (Ef 5:22-24).   “E à mulher disse: Multiplicarei grandemente a dor da tua conceição; em dor darás à luz filhos; e o teu desejo será para o teu marido, e ele te dominará” (Gn 3:16);

2- que a mulher não tem autoridade espiritual sobre o marido, com se encontra em I Timóteo 2:12 (“Pois não permito que a mulher ensine, nem tenha domínio sobre o homem, mas que esteja em silêncio). O papel da mulher é orar, auxiliar no serviço da igreja, instruir outras mulheres, profetizar, mas sem assumir autoridade na igreja;

3- que o voto da mulher pode ser anulado pelo marido, como em Números 30:1-13.

Por fim, o que recebi como resposta às minhas dúvidas, incômodos, foi quando o pastor preletor afirmou que não ordena pastoras na sua igreja, só no caso em que o marido é ordenado como pastor, autoridade da igreja, e mulher como pastora auxiliadora, sob submissão ao marido.

Depois desse seminário, continuei orando e jejuando sobre essa situação e passando isso a minha esposa.

Hoje, após orações e ministrações, estou seguro, sob a Palavra de Deus, de que estou em pecado em continuar em uma igreja que adota a posição de ordenar mulher pastora como autoridade, que é o caso da minha esposa.

Não estou reivindicando ser ordenado a pastor, estou apenas constatando um princípio bíblico: da autoridade espiritual do homem sobre a mulher que jamais pode ser violado. E se eu continuar nesta situação, mesmo desenvolvendo ministério, com minha mulher pastora, encontro-me em pecado, pois estou conivente com uma transgressão ao princípio divino.

Descordo também, já há mais tempo, sobre o recasamento, ou seja, a igreja casar novamente uma pessoa divorciada, como também a ordenação a cargos eclesiásticos de pessoas recasadas. Mas isso eu acabava acatando a posição da igreja, pois embora discordando, não me incomodava.

Finalmente, peço perdão por estar nesta igreja discordando de posições adotadas pela sua liderança. Por esse motivo solicito minha saída da Igreja.

Agradeço os ensinos importantes que aprendi durante este período congregando nesta igreja.


Filósofo Calvinista disse...

Bom, tenho uma irmã pastora (que também é esposa de pastor - de uma igreja que ele mesmo fundou).

Um dia desses minha irmã me perguntou: "quando vai me convidar pra pregar na sua igreja"? A resposta não poderia ser outra: Nunca, disse eu. Ainda completei: nunquinha...pode tirar o cavalo da chuva.

Às vezes, quando ela visita nossa igreja ou alguma programação apresento meu cunhado como pastor (vai lá que seja...) e ela como minha irmã. Claro que isso gera um mal estar, mas isso não é nada comparado ao erro de anunciá-la como pastora para a igreja.

Isso é realmente um equívoco muito grande. Mas, para quem é neopentecostal até que nem é tão grande assim. O que está por trás desse e de tantos outros erros grosseiros é a não subscrição do princípio Sola Scripture. Só isso. Simples assim.

Nosso último post trata sobre neopentecostalismo. Gostaria de convidá-lo e a todos os seus leitores para uma olhadinha:

http://filosofiacalvinista.blogspot.com/

João Paulo Cheab disse...

Seja a Justiça de Deus sobre nós.

E sua Palavra é infalível e verdadeira.

Diego Batista disse...

Mta paz irmão! Fico profundamente triste ao ver que o mundanismo é grande dentro das denominações, mas triste ainda por saber que hoje não mais buscamos saber de Deus qual o proposito dele para nossas vidas, quem quer ser pastor é so fazer um curso de teologia e pronto, poucos são aqueles que são segundo o coração de Deus, como Davi. A palavra de Deus é bastante clara à cerca dessa questão, a verdade é que muitos não querem ter se comprometer e se entregar a Deus e mais facil viver segundo a carne, que essa mulher e tantas outras se arrempendam, pois Deus é misericordioso para perdoar os nossos pecados.

Diego Batista
http://conversandocomiave.blogspot.com/
@diegobatista25

Karin disse...

Fui levantada a "pastora" no ministério onde eu e meu esposo pastor estávamos. Saímos de lá há 7 anos, por não concordar com a teologia da prosperidade (graças a Deus que descortinou nossos olhos!).
Bem o "título" não tem como tirar, mas deixo claro que não faço questão dele , pois entendo que não precisamos de títulos para nada, precisamos é ter um coração de servo. Esse título para mim não significa nada, a não ser que eu deva diminuir em TUDO, para que Cristo seja MAIS e MAIS em minha vida a cada dia, pois ao que muito é dado, muito tb é cobrado!
Um abraço!

Eliezer disse...

Na verdade se a mulher não poder exercer o ministerio (independente do titulo que se recebe)vai contra o que o proprio Deus diz com relação a todos ser igauis dinte dele; ou ainda estamos no periodo Biblico que infelizmente exitia o pensamento machista, ou na idade media, que as mulhes que se sobressaiam em ensinar eram consideradas bruxas ou vamos ser como os mulçumanos onde a mulher não tem valor nenhum!!

AURINEUMA .CARNEIRO disse...

OLHA EU VOU TE FALAR VIU, AS PESSOAS DEVERIAM ESTAR PREOCUPADAS EM SALVAR VIDAS E NÃO FICAR BRIGANDO POR TÍTULOS, ISSO É RIDÍCULO,RACISMO,MACHISMO OU SEJA UMA VISÃO DIABÓLICA, ISSO SÓ ME FAZ CRER AINDA MAIS NAS ESCRITURAS ONDE JESUS FALA SE POSSÍVEL ENGANARAM ATÉ OS ESCOLHIDOS!! LEMBREM VOCÊS PRECISARAM DE UMA MULHER PARA VIR AO MUNDO ATÉ JESUS PRECISOU DELAS NO SEU MINISTÉRIO, SE SEU DEUS FAZ ACEPÇÃO DE SEXO CUIDADOOOOOOO!! TEM ALGO ERRADO AI, POIS DEUS MANDOU SEU ÚNICO FILHO PARA MORRER POR HOMENS E MULHERES IGUALMENTE E TORNA-LÓS LIVRES EM CRISTO JESUS!! HÁA EU SOU ESPOSA EM CASA E SOU SUBMISSA AO MEU ESPOSO PORÉM NO MINISTÉRIO SÃO OUTROS QUINHENTOS, O MEU ESPOSO NA IGREJA É TÃO SOMENTE UM MEMBRO COMO QUALQUER OUTRO!! DEUS TENHA MISERICÓRDIA DE VOCÊS!!! PAI EM NOME DE JESUS EU DECLARO TODAS AS MULHERES LIVRES EM NOME DE JESUS!! DE TRADIÇÕES E CULTURAS RELIGIOSAS BEM COMO ESSES HOMENS MACHISTAS EM NOME DE JESUS SEJAM LIVRESS!!!

AURINEUMA .CARNEIRO disse...

EU SOU, EU POSSO, LOGO, LOGO EU EXISTO, EU SOU LIVRE, EU REINO EM VIDA EM NOME DE JESUS QUE ME COMPROU A PREÇO DE SANGUEEEEEEE!!!!!!!!!!!!!!!! DEUS É MUITO BOM NÓS FEZ FILHOSSSSSSSS E COMO BOM PAI NÃO FAZ ACEPÇÃO!!!! HALELUIAAAAA!!!!!!!!!! NENHUMA PALAVRA NEM NINGUÉM IRÁ TIRAR A CONVICÇÃO QUE MEU PAI COLOCOU EM MEU CORAÇÃO!!!!!!!!! TE AMO PAIZINHO, COM PASTOR OU PASTORA O IMPORTANTE E QUE EU SEMPRE OUÇA TUA VOZ, QUE EU ESTEJA LIVRE DE TRADIÇÕES E RELIGIOSIDADE...... EM NOME DE JESUS EU DECLARO TODAS AS MULHERES DO BRASIL E DO MUNDO SENDO LIVRES DE TRADIÇÕES E RELIGIOSIDADE EM NOME DE JESUS!!!!!! REINANDO EM VIDA!!!!

AURINEUMA .CARNEIRO disse...

NÃO IREI ME APROFUNDAR NO ASSUNTO POIS ACHO O TAL MUITO EMPREGNADO DE RACISMO, MACHISMO E ALTAMENTE DIABÓLICO!!! VOU RESPONDER POUCO POIS ESTOU ABISMADA COM O QUE LI AGORA, DEIXA SÓ TE FALAR ALGO JESUS MORREU NA CRUZ POR HOMENS E MULHERES, DEUS DEU DONS AOS HOMENS E MULHERES IGUALMENTE SEM ACEPÇÃO DE SEXO O MEU DEUS ELE NÃO FAZ ACEPÇÃO DE SEXO POIS TODOS FOMOS FEITOS FILHOSSSS EM CRISTO JESUS!!!! SE O SEU DEUS FAZ ACEPÇÃO DE HOMEM OU MULHER TEM ALGO ERRADO AI, EU CREIO NO PASTORADO TANTO DE HOMENS QUANTO DE MULHERES, EU ESTOU SENDO CONDUZIDA POR UM HOMEM PORÉM SE DEUS QUISER ME COLOCAR EM UMA IGREJA COMANDADA POR UMA MULHER AMÉM CREIO DA MESMA FORMA, PORQUE NÃO É A MULHER OU O HOMEM E SIM CRISTO NELES, QUANDO PAULO FALA SOMENTE DE HOMENS NO MINISTÉRIO, ELE VIVIA EM UMA ÉPOCA TOTALMENTE DIFERENTE DA DE HOJE, ÉPOCAS DE RELIGIOSIDADE, TRADIÇÕES ARCAICAS QUE EM NADA COMBINAM COM AS MULHERES DE HOJE!!! EU SÓ QUERIA ERA ESTAR DE FRENTE COM A PESSOA OLHO NO OLHO, E VIR ME DIZER O QUE POSSO E O QUE NÃO POSSO NO REINO DE DEUS.. LEMBRE-SE O REINO É DE DEUS NÓS SOMOS FILHOSSSSSSSSS, SERVOSSSSS..

AURINEUMA .CARNEIRO disse...

OLHA IRMÃO INFELIZMENTE EXISTEM ESSAS DOUTRINAS DIABÓLICAS DE ACEPÇÃO!! DEUS TENHA MISERICÓRDIA!!

Bill Hamilton disse...

Aurineuma, falou tudo com: "Não irei me aprofundar no assunto..." Só li sua O-P-I-N-I-Ã-O! Vai ter que usar B-Í-B-L-I-A aqui. Sua opinião não vale nada se a Palavra a contrariou... que aconteceu. Começa com 1 Tm 2.11-15 (onde Paulo apela à ordem da criação para respaldar seu argumento inspirado pelo Espírito Santo), tá? Depois, que tal ler sobre os critérios de liderança da igreja local: "marido de uma só mulher" (1 Tm 3.12; Tt 1.6)? Agora, como uma "pastora" consegue cumprir essas exigências bíblicas?

Henri Rodrigues da Silva. disse...

Como alguém pode dizer que o ministério pastoral feminista seja anti Bíblico, se não há nada na Bíblia que diga algo sobre esse assunto?
Não há qualquer texto Bíblico, confirmem!
O que se tem hoje são conceitos Humanísticos, os quais valorizam o "Eu" e, consequentemente vão contra o Cristianismo, que crucifica o "Eu"!
Todos quantos defendem essa possibilidade de ministério pastoral feminista fazem uso de conceitos humanos. Defendem suas opiniões constatando aquilo que acontece no mundo em geral, onde as mulheres ocupam cargos que antes não ocupavam.
Observemos também que isso é resultado do pentecostalismo, quando as sensações são valorizadas ao extremo. No pentecostalismo o racional é deixado um pouco de lado, dando lugar ao êxtase. E, diante disso quem é mais sensitivo ocupa preeminência. Nesse caso, as mulheres são muito mais sensitivas do que os homens, tornando-se mais atuantes nas ministrações de profecias. E, diante desse engano, e da atuação natural da mulher com o sexto sentido mais aguçado, forma de lidar mais carinhosa e cativante do que os homens, aqueles que desconhecem as orientações Bíblicas para se constatar quem seja ou não chamado por Deus para o ministério pastoral, esses, acabam cedendo ao que percebem sem considerar o que determina a Bíblia, a Palavra de Deus.
Além disso, há muitos que não se importam com os Ensinos Bíblico, deixando de lado a Regra de Fé e Prática.
Se os postos de combustível resolveram contratar mulheres para atuar nas bombas de abastecimento, por que as igrejas não podem usar do mesmo subterfúgio. Levando-se em conta os trajes devidos, causa melhor impressão uma mulher falando do que um homem...
Juntando o carisma, o encantamento, a graciosidade, e os atributos femininos; tudo isso além da garra que a mulher tem e deixando de lado a Bíblia com as orientações consideradas ultrapassadas, é claro que as mulheres oferecem maiores possibilidades de crescimento do que os homens.
Não é a toa que os postos fazem uso delas...
Mas, a quem interessa esse uso?
No cado dos postos, dos donos dos postos.
E no caso da Igreja?!
Sei que Deus concedeu à Igreja, como forma de atuação aqui na Terra, uma orientação para que mantivesse fazendo a Sua Vontade. Tudo que a Igreja precisa saber está na Bíblia, a Palavra de Deus.
Mas, como as mulheres e os defensores farão para convencer as igrejas sobre esse tal ministério pastoral feminista, se não há qualquer coisa falando e orientando sobre isso?!
Aquelas igrejas que adotarem esse procedimento estarão fazendo por conta própria, sem qualquer base Bíblica. Daí, irá tornar-se uma igreja em rebeldia diante da Bíblia, menosprezando a Palavra de Deus!
Deus nos abençoe e use!
Henri - esposo de Sandra - 30 anos.
Membro da ABACLASS

Henri Rodrigues da Silva. disse...

Como alguém pode dizer que o ministério pastoral feminista seja anti Bíblico, se não há nada na Bíblia que diga algo sobre esse assunto?
Não há qualquer texto Bíblico, confirmem!
O que se tem hoje são conceitos Humanísticos, os quais valorizam o "Eu" e, consequentemente vão contra o Cristianismo, que crucifica o "Eu"!
Todos quantos defendem essa possibilidade de ministério pastoral feminista fazem uso de conceitos humanos. Defendem suas opiniões constatando aquilo que acontece no mundo em geral, onde as mulheres ocupam cargos que antes não ocupavam.
Observemos também que isso é resultado do pentecostalismo, quando as sensações são valorizadas ao extremo. No pentecostalismo o racional é deixado um pouco de lado, dando lugar ao êxtase. E, diante disso quem é mais sensitivo ocupa preeminência. Nesse caso, as mulheres são muito mais sensitivas do que os homens, tornando-se mais atuantes nas ministrações de profecias. E, diante desse engano, e da atuação natural da mulher com o sexto sentido mais aguçado, forma de lidar mais carinhosa e cativante do que os homens, aqueles que desconhecem as orientações Bíblicas para se constatar quem seja ou não chamado por Deus para o ministério pastoral, esses, acabam cedendo ao que percebem sem considerar o que determina a Bíblia, a Palavra de Deus.
Além disso, há muitos que não se importam com os Ensinos Bíblico, deixando de lado a Regra de Fé e Prática.
Se os postos de combustível resolveram contratar mulheres para atuar nas bombas de abastecimento, por que as igrejas não podem usar do mesmo subterfúgio. Levando-se em conta os trajes devidos, causa melhor impressão uma mulher falando do que um homem...
Juntando o carisma, o encantamento, a graciosidade, e os atributos femininos; tudo isso além da garra que a mulher tem e deixando de lado a Bíblia com as orientações consideradas ultrapassadas, é claro que as mulheres oferecem maiores possibilidades de crescimento do que os homens.
Não é a toa que os postos fazem uso delas...
Mas, a quem interessa esse uso?
No cado dos postos, dos donos dos postos.
E no caso da Igreja?!
Sei que Deus concedeu à Igreja, como forma de atuação aqui na Terra, uma orientação para que mantivesse fazendo a Sua Vontade. Tudo que a Igreja precisa saber está na Bíblia, a Palavra de Deus.
Mas, como as mulheres e os defensores farão para convencer as igrejas sobre esse tal ministério pastoral feminista, se não há qualquer coisa falando e orientando sobre isso?!
Aquelas igrejas que adotarem esse procedimento estarão fazendo por conta própria, sem qualquer base Bíblica. Daí, irá tornar-se uma igreja em rebeldia diante da Bíblia, menosprezando a Palavra de Deus!
Deus nos abençoe e use!
Henri - esposo de Sandra - 30 anos.
Membro da ABACLASS

Pastor Edmílson Melo. disse...

Sabe o que está faltando nesse debate sobre ministério pastoral, conhecimento de, estudo da palavra, isso não tem nada haver com machismo, preconceito ou acepção de pessoas, Deus não separou mulheres para o ministério pastoral e sim para ajudadora em todas as circunstancias, estou preocupado com mais este modismo enfiado quela a baixo pelas convenções denominacionais, estão querendo doutrinar aquilo que a bíblia nem se quer retrata de forma nenhuma, sitam exemplos de mulheres usadas por Deus no seu tempo para darem explicações infundadas as quais a bíblia que regra de fé e pratica não tem, não existe jeitinho para Deus, Deus é soberano, daqui a pouco estaremos legalizando o homossexualismo a feitiçaria a imagens tudo em nome de que Deus não faz acepção de pessoas. é Deus que dá os dons conforme a necessidade da obra, como diz as escrituras uns para pastores outros mestres... ache o seu lugar dentro da vontade de Deus e seja util sem inventar. Apocalipse 22.18-20. Declaro a todos os que ouvem as palavras da profecia deste livro: se alguém lhe acrescentar algo, Deus lhe acrescentará as pragas descritas neste livro. 19 Se alguém tirar alguma palavra deste livro de profecia, Deus tirará dele a sua parte na árvore da vida e na cidade santa, que são descritas neste livro. 20 Aquele que dá testemunho destas coisas diz: "Sim, venho em breve! " Amém. Ordenar pastore é mudar a bíblia, acrescentando ou ocultando. que Deus tenha compaixão de nós.

Lindalva Cordeiro disse...

Eu não entendo, ele não é autoridade , o cabeça, simplesmente, proiba a mulher de ser pastora. Em números não está que o homem pode até anular o voto da mulher, que vá lá na Igreja e anule a ordenação dela, e a deixe em casa cozinhando, passando, cuidando das crianças, e bem caladinha, como mulher deve ficar. Pelo visto é o que ele pensa de mulher, está na hora de usar sua virilidade e fazer valer sua superoridade.

Lindalva Cordeiro disse...

Infelizmente, tenho muita pena da mulher do homem que escreveu essa carta, pois pelas palavras dele percebemos nas entrelinhas a inveja que ele possui dela, o menosprezo que ele possui pelo gênero feminino. Com certeza, casada com um homem desses a vida dela não deve ser fácil, pois um homem que julga a mulher ser um cidadão de segunda, a deve tratar assim. Com certeza, essa mulher já procurou ajuda na Igreja, aprofundamento, para poder curar seu coração ferido pelo machismo dele. É tão triste ver homens com essa mentalidade, com esse desprezo mal disfarçado pela figura feminina, abram os olhos, pois vocês poderão depender muito ainda de uma mulher, na velhice, ou em qualquer ocasião da vida.

Unknown disse...

Acho que esse marido deveria ter colocado sua posição, antes dela ser ordenada. Na igreja onde congrego, é uma prática perguntar ao cônjuge se há algum empecilho a ordenação do seu companheiro(a). Não encaro o problema desse irmão como uma não aceitação do ministério pastoral feminino e sim uma crise de identidade por parte dele.
Mesmo sua esposa se tornando pastora, ele não deixa de exercer o papel de chefe do lar. Até porque quando Paulo afirma que as mulheres devam ser submissas, ele está falando em relação ao lar. O que percebo é uma falta de entendimento das Escrituras e uma dificuldade em estar debaixo da liderança da esposa. Típico de pessoas machistas. Aconselho estudar mais profundamente a Bíblia, buscando, não respaldo para sua dificuldade em ser liderado por mulheres, mas permitindo que a Bíblia ensine a diferença do reino dos homens e o Reino de Deus. Se você realmente ama sua esposa como Cristo amou a igreja, você vai deixar esse orgulho de lado e apoiar o chamado de Deus para a vida dela. Vocês podem trabalhar juntos e exercerem juntos esse ministério tão difícil que é o pastorado. Apoie sua esposa, ore por ela, pelo ministério dela. Essa vai ser a maior prova de amor que você pode dar a ela. O irmão vai ver como o casamento de vocês vai melhorar. Pense na posição dela como esposa sendo rejeitada pelo seu próprio marido. Não há casamento que resista a isso. Se ela tiver que abrir mão do seu chamado por causa do irmão, como você acha que o seu casamento vai sobreviver? O irmão ficará feliz, mas viverá ao lado de uma pessoa infeliz pelo resto de sua vida. Deixe o orgulho de lado e apoie sua esposa. Deus não está preocupado com títulos, mas o casamento pra Ele é sagrado. Ninguém pode ser feliz ao lado de uma pessoa que deseja a sua infelicidade. Pense nisso. Invista em seu casamento e Deus fará mudanças na vida de vocês dois. Não se importe com o que os outros pensam. Você tem responsabilidade diante de Deus pela sua família. Faça tudo que estiver ao seu alcance para mantê-la unida. Aí sim, você estará exercendo o seu papel de líder no seu lar. Acredite em mim. Se você apoiar a sua esposa, você será o marido mais feliz nessa Terra.

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only