segunda-feira, maio 02, 2011

Flamengo, Vasco, os clubes brasileiros e a violência nos estádios de futebol.

Por Renato Vargens

Todo mundo sabe que o futebol desperta paixões avalassadoras no brasileiro. No entanto, o que os torcedores do Flamengo e Vasco fizeram no último domingo foi aviltante. Antes do jogo que decidia o campeonato carioca, torcedores dos dois clubes protagonizaram cenas de barbárie por quase toda região metropolitana do Rio de Janeiro.

Os confrontos entre as torcidas  começaram pela manhã em vários pontos do Rio de Janeiro.  A guerra entre trocedores matou pelo menos uma pessoa deixando outras dez  feridas.  

 Em Niterói, na região metropolitana, o confronto aconteceu horas antes do jogo entre Flamengo e Vasco começar. De acordo com o Batalhão da região, mais de cem pessoas foram detidas.  Em Campo Grande, na zona oeste da capital, um homem foi atingido com um tiro no peito. Ele chegou a ser levado para o Hospital Rocha Faria, mas não resistiu aos ferimentos. O autor dos disparos conseguiu fugir. Para evitar outras brigas, todo o efetivo foi colocado nas ruas. Depois do jogo, quando o Flamengo já tinha conquistado o campeonato carioca, os confrontos continuaram em São Gonçalo, torcedores do Vasco agrediram Cláudio Luis de Souza, que vestia uma camisa do time rival. Ele foi levado para o hospital e, apesar de estar fora de perigo, não tem previsão de alta.

Se Não bastasse isso, ontem uma torcedora do Fluminense publicou em seu TWITTER,  afirmações absolutamente descabidas e preconceituosas, as quais deveriam ser punidas pelo poder público segundo o rigor da lei. (veja aqui)

Caro leitor,  gosto de futebol e sempre que posso vou ao estádio com meus filhos, no entanto, a cada dia que passa confesso que tenho menos vontade de sair de casa. Diante cenas como a de domingo, advogo veementemente o fim das torcidas organizadas, até porque, tenho plena convicção de que 90% da violência ocorrida nos estádios de futebol se devem a esse grupo de ensandecidos torcedores.

O problema é que neste país a impunidade corre solta. Os políticos roubam e fica por isso mesmo, as leis são desrespeitadas e ninguém diz nada. Tenho absoluta certeza de que se o estado exigisse o cumprimento da lei e punisse com rigor os baderneiros a violência diminuiria significativamente. A questão é que não existe vontade política para tal, porque caso existisse, providências imediatas teriam sido tomadas.

Infelizmente a violência se tornou uma das marcas de nossa sociedade. Em uma pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, em parceria com o Ministério da Justiça e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, aponta que 88% dos jovens brasileiros já viram corpos de pessoas assassinadas. 

Prezado amigo, assistir uma boa partida de futebol sem correr riscos é direito do cidadão, e para tanto, torna-se necessário que o Estado assegure este direito. Trago abaixo algumas sugestões ao Ministério Público com vistas  a paz no Estádios de Futebol.

1) Fim das torcidas organizadas;
2) Punição imediata e inafiançável àqueles que cometerem atos violentos;
3) Punir o clube com perda dos pontos da partida;
4) Punir o clube fazendo com que as suas partidas em casa sejam jogadas de portões fechados.
5) Proibir o torcedor violento de assistir as partidas de seu time no estádio.
6) Emitir uma elevada MULTA aos clubes cujos torcedores estejam envolvidos com a baderna.
7) Punir com cadeia os torcedores que instigarem a violência ou semearem preconceito racial os torcedores adversários.


NEle que é o principe da paz!

Renato Vargens

favourite category

...
test section describtion

Whatsapp Button works on Mobile Device only