O que fizeram do Rio de Janeiro?

Por Renato Vargens

“Cidade Maravilhosa, cheia de encantos mil, cidade maravilhosa, coração do meu Brasil”. Assim começa a famoso samba composto por André Filho em 1935, em homenagem ao Rio de Janeiro. Na verdade, o Rio de Janeiro é cantado em prosa e em versos por inúmeros poetas de todo Brasil. A cidade que está encravada entre a montanha e o mar, é seguramente o ponto do território nacional mais conhecido em todo o mundo.

O Rio de lindas músicas, do samba, de praias belíssimas, do futebol e do meu Fluminense, é também infelizmente a cidade do caos e da violência. Isto porque, a cada dia, noticias de dor e morte chegam aos nossos ouvidos fazendo-nos questionar o porque de tanta maldade. O diário americano 'The Washington Post' publicou em sua edição do dia 16 de abril de 2007, uma grande reportagem sobre a violência no Rio de Janeiro, na qual afirma que o número de mortes de jovens nas favelas da cidade “ultrapassam de longe o de muitas zonas de guerra”.

Caro leitor será que a cidade maravilhosa cheia de encantos mil transformou-se na cidade do purgatório e do caos? Até quando famílias inteiras chorarão desesperadas a perda de seus filhos e pais? Ouso afirmar que o cenário atual do Rio é desolador e que nós cidadãos de bem, precisamos veementemente conscientizar o carioca da necessidade de despertar-se da letargia que o tem feito acostumar-se a desordem e a violência.

Não quero um Rio cujo comando seja um comando submundo oficial, nem tampouco um rio de submundo bandidaço, Quero de volta o Rio de Jobim, de Vinicius e de tantos outros poetas que cantaram a beleza do seu relevo bem como a alegria de seu povo.

Quero um Rio de festa, de alegria, de solidariedade, de harmonia.

Quero um Rio de Janeiro a dezembro, quero um Rio seguro, quero um Rio de Paz, alegria e esperança!


Renato Vargens

1 comentários:

Infelizmente existe muita hipocrisia política dirigindo nossas vidas.
São direitos humanos, direitos dos gays, direitos dos negros, direitos dos idosos, direitos das mulheres, direitos das crianças e adolescentes, direitos e direitos e mais direitos. Ninguém fala de deveres, ordem, disciplina e principalmente punição severa para aqueles que não permitem o bem estar de todos. A impunidade existente à partir dos próprios Congressistas que votaram a seu favor na questão de forum privilegiado, começa a disvirtuar o que são as leis regentes deste país. Se o direito é igual para todos, todos deveriam ser julgados da mesma forma. Não se combate violencia com flores. O governo é incopetente para dar segurança a população. Estamos enfrentando uma Guerrilha Urbana igual aos que no poder hoje fizeram nos anos 70 no governo Militar.Assim, se não forem tomadas providencias enérgicas sem dó nem piedade, estamos fadados a ficar à mercê de uma violencia insustentável.

Anônimo
24 de novembro de 2010 13:51 comment-delete