sábado, agosto 21, 2010

O Rio de Janeiro virou novamente uma praça de guerra.


Por Renato Vargens

Para variar, mais uma vez o Rio de Janeiro  virou uma verdadeira praça de guerra.

Na manhã deste sábado, (21) Um tiroteio entre criminosos e policiais assustou moradores no bairro de São Conrado, na zona sul do Rio de Janeiro. Na ocasião, uma mulher morreu e quatro policiais ficaram feridos sem gravidade, segundo dados da Polícia Militar. A polícia diz que a vítima, identificada como Adriana Oliveira dos Santos, era integrante do grupo, trabalhava para o tráfico de drogas na favela da Rocinha e tinha um mandado de prisão expedido contra ela.

Durante a fuga, os criminosos invadiram o hotel Intercontinental, que fica na avenida Aquarela do Brasil. Segundo informações do coordenador de comunicação Social da PM, coronel Lima Castro, um grupo de dez homens fez 35 reféns (30 funcionários e cinco hóspedes), mas se rendeu por volta das 11h. "Eles tinham forte armamento: eram oito fuzis, cinco pistolas, além de muita munição e algumas granadas", disse.

Pois é, confesso que estou cansado de ouvir tantas noticias ruins. Não suporto mais ler nos jornais ou ver na televisão as histórias trágicas de centenas de pessoas que foram vitimadas por balas perdidas. Até quando famílias inteiras chorarão desesperadas a perda de seus filhos e pais? Até quando choraremos a morte de crianças e adolescentes? Até quando a população carioca continuará sendo vítima de tiroteios infindáveis.

Caro leitor, por favor pare e pense e responda: Será que a cidade maravilhosa cheia de encantos mil transformou-se definitivamente na cidade do purgatório e do caos?

Ah! Eu não quero um Rio cujo comando seja um comando submundo oficial, nem tampouco um rio de submundo bandidaço, Quero de volta o Rio de Jobim, de Vinicius e de tantos outros poetas que cantaram a beleza do seu relevo bem como a alegria de seu povo.

Quero um Rio de festa, de alegria, de solidariedade, de harmonia.

Quero um Rio de Janeiro a dezembro, quero um Rio seguro, quero um Rio de paz, de vida, esperança e justiça.

Que Deus tenha misericórdia do nosso povo.

Renato Vargens
Juan de Paula disse...

Amém!

Pr. Frank Medina disse...

Querido Pr. Renato,


Infelizmente essa é uma realidade de muitas cidades no Brasil e no mundo, essa semana mesma o time do Internacional de POA foi campeão da Libertadores, alegria total? Que nada, um jovem, torcedor colorado, morreu baleado, uma data a ser comemorada por uma torcida terá uma família para sempre emlutada. E isso é só mais um...


O que podemos fazer? Orar e jejuar pelo nosso país e gritar com todas as forças MARANATA SENHOR JESUS.

wally disse...

apz, pr. Renato, boa noite.

vendo o estado, literalmente, em q se encontra o RJ, lembro-me do vídeo sobre o avivamento da cidade de Cali, Colômbia, como era e como Deus mudou aquela realidade.

creio que Deus pode mudar a realidade do RJ tb, se as igrejas se unirem em oração aos pés do Senhor, e em ação em prol de uma sociedade mais justa.

aqui o sr. pode ver o vídeo sobre Cali, entre outros: http://wallysou.com/2009/10/01/videos-de-um-verdadeiro-avivamento/

os vídeos sobre as Ilhas Fiji tb são bem interessantes, dada a realidade atual do RJ, semelhante a uma comoção social que abalou Fiji, no começo do séc. XXI.

lembro, tb, q o RJ é, hoje, o segundo estado com mais igrejas participando da Campanha de 40 dias de Jejum e Oração pelas famílias, e faço uma reflexão sobre isso aqui: http://wallysou.com/2010/08/11/interceder-e-assumir-o-lugar-do-outro-2/

em que pesem nossas [saudáveis e civilizadas] divergências teológicas, estou solidário ao seu clamor e contrição diante do Trono pelos fluminenses.

comecei a seguir seu blog, ficarei honrado com sua visita.

abs, apz.

wally, do blog

http://wallysou.com/

Desafiando Limites.

Matheus Soares disse...

Denúncia contundente!

Mais do que orar e jejuar, passou da hora de lutarmos pelas causas sociais, como cristãos que procuram temperar esse mundo sem sal e sem gosto.

Excelente trabalho no blog, já estou seguindo.

Se puder dá uma olhada no meu: http://entendes.blogspot.com

Abraço,

Matheus Soares

Cleverton Barros de Lima disse...

O problema do Rio de Janeiro é sintomático. Mas não devemos esquecer-nos da Cracolândia, da ação constante do PCC, dos constantes seqüestros, assaltantes em joalheria todo final de semana, esses episódios acontecem diuturnamente em São Paulo.
Só o Rio fica com a pecha de lugar perigoso. Tudo por conta da imprensa que adora maquiar o problema da segurança pública em São Paulo. Falta polícia para quem não tem como pagar segurança particular.
O Rio de Janeiro tem um problema sério: tráfico. Mas não vamos acreditar que o tráfico só domina a “cidade maravilhosa”.

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only