quarta-feira, agosto 18, 2010

Esta Coisa chamada "Envelhescência"

Por Renato Vargens

Infelizmente em um mundo onde os valores se relativizaram, o comportamento dos homens cristãos em quase nada tem se diferenciado do comportamento dos homens não cristãos. Na verdade, ouso afirmar que existe um número impressionante de crentes, que ao atingirem a meia idade, movido por rompantes irresponsáveis, abandonam seus casamentos e filhos com a desculpa de estarem loucamente apaixonados por uma outra e mais nova mulher.

Assusta-me o fato de que inúmeras pessoas movidas por uma pseudoteologia, descartam relações usando de pressupostos bíblicos, aos quais não existem o menor fundamento. Tais pessoas advogam que o amor deve ser a razão essencial para que o casal esteja junto, e que quando ele acaba, deve-se romper a relação, ainda que com isso, seja necessário jogar na lata do lixo histórias, filhos e família. Na verdade, o comportamento de alguns homens de meia idade é parecido com o comportamento adolescente, isto porque, tanto envelhescente como adolescente questionam valores, relativizam conceitos, protagonizam rebeldia, rompem paradigmas, além de lidarem com as crises relacionadas à nova fase da existência. Como Já dizia Mario Prata, a envelhescência nada mais é que uma preparação para entrar na velhice, assim com a adolescência é uma preparação para a maturidade.

Adolescentes e envelhescentes se parecem em muitos aspectos. Por acaso você já percebeu que ambos possuem vocação para a incompreensão? Já se deu conta de que assim como ninguém entende determinadas atitudes dos adolescentes, também ninguém entende determinadas atitudes dos envelhescentes? Já reparou que ambos são irritadiços, se enervam com pouco, achando que já sabem de tudo e que ninguém absolutamente ninguém tem nada com sua vida?

Em boa parte das vezes, adolescentes e envelhescentes são movidos e dirigidos pelo egoísmo umbilical, onde o que interessa é a satisfação pessoal, ainda que isso implique machucar severamente alguém.

Assim como a adolescência a envelhescência passa, e ao passar, dependendo dos atos e atitudes, o estrago feito por ações emotivas, baseada numa paixonite aguda e irresponsável, tornará quase que impossível o resgate de uma vida familiar bela, rica e profícua.

Pense nisso!

Renato Vargens
OH ! GLÓRIA. disse...

Estamos falando da sindrome de " Peterpan " ? pessoas que envelhecem e se acham garotões ou garotonas, agora acho que o amor é crescente quando se respeita e quer ver o outro feliz, mas a maioria quer se ver feliz, e qualquer coisa que o outro tem em seu comportamento que não lhe agrade é motivo para descontentamento e até desenlace, outro ponto de vista é que na maioria das vezes o camarada acorda igual a um quadrupede e vai dormir da mesma forma, a mulher é de natureza suave e gosta de gorjeios com palavras de elogio, beijos, carícias etc; se faz tudo ao contrário colherá ao contrário também, ou seja " Ação e reação.", ensinemos a esta nova geração a fidelidade, o respeito, a cumplicidade, e compreender o outro em suas limitações, fazendo o outro feliz seremos felizes também.

Gilbert Raposo, um aprendiz em Cristo Jesus.

Marcos Rodrigues disse...

Saber ajustar o universo das emoções às mudanças da vida biológica é um ato de sabedoria prudência. Experiências novas excitantes estão à espera de quem está no caminho sem volta da terceira-idade. Trata-se, portanto, da compreensão de que o tempo passa inapelavelmente, e nossas atitudes devem caminhar junto com a maturidade etária.
O servo de Deus tem a seu favor as santas promessas da Palavra de uma velhice abençoada e produtiva. O comentário da "Síndrome de Peter Pan" é pertinente.

favourite category

...
ministério pastoral

Whatsapp Button works on Mobile Device only