As heresias do Cristianismo Judaizante

Por Renato Vargens

Uma das mais novas crenças dos denominados evangélicos é o cristianismo judaizante. Na verdade, este movimento religioso e herético é a  nova febre da atualidade. Isto porque, alguns dos evangélicos têm introduzido praticas vetero-testamentárias nos cultos e liturgias de suas igrejas. Na verdade, tais pessoas têm declarado que o resgate dos valores judaicos é uma revelação de Deus a igreja contemporânea, cujo slogan é “Sair de Roma e voltar para Jerusalém”

Estes modernos fariseus têm disseminado praticas como:

  • Tocar de costas para a congregação, por considerar os ministros de musica “levitas de Deus”.
  • Usar o Shofar, para liberar unção ou invocar a presença divina.
  • Guardar o sábado fezendo dele o dia do Senhor.
  • Observar TODAS as festas Judaicas.
  • Usar o Kipá e o Talit, que são as vestimentas que os judeus praticantes usam para ir a sinagoga.
  • Usar excessivamente símbolos judaicos tais como, a bandeira de Israel, o Menorah ou a Estrela de Davi dentre tantos outros mais.
  • Construir protótipos da Arca da Aliança a fim de simbolizar entre os cristãos a presença de Deus.
  • Mudar os nomes e as nomenclauras bíblicas judaizando tudo, a ponto de chamar Paulo de Rabino.
Caro leitor, não existem pressupostos bíblicos para que a igreja de Cristo, queira “recosturar” o véu do templo. Entretanto, alguns dos crentes atuais teimam em transformar em realidade aquilo que deveria ser uma simples sombra. Foi o Apostolo Paulo quem afirmou: "Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber ou por causa de dias de festa, ou de lua nova, ou de sábados. Estas são sombras das coisas futuras; a realidade, porém, encontra-se em Cristo", Colossences 2.16-17.

As leis cerimoniais judaicas, os ritos sacrificiais, as festas anuais, foram abolidas definitivamente por Cristo na cruz do calvário(o significado de cada uma delas se cumpriu em nosso Senhor). Por esse motivo, mesmo os judeus que se convertem hoje ao cristianismo estão dispensados das leis cerimoniais judaicas. É por esta razão que crentes em Jesus, não fazem sacrifícios de animais, não guardam o sábado, não celebram as festas judaicas, não se prostram diante a Arca da Aliança e nem tampouco fazem uso do shofar.

Nossa mensagem, vida e testemunho deve ser Cristo, o Evangelho pregado deve ser o evangelho de Cristo, nossa mensagem central deve ser para a gloria e o engrandecimento do nome de Cristo.

Soli Deo gloria!

Renato Vargens


30 comentários:

Caro Renato,
Graça e paz!

Ainda sem contar aqueles que usam passagens isoladas do A.T. para defender seus dogmas e heresias. Dias atrás aquele Gladestone da igreja contemporânea, citou Ec 4.9-11 afirmando que ali se trata do relacionamento homossexual. Sem contar as velhas justificativas do povo do reteté, ao insinuarem que Davi e Miriã são evidencias do “dançar no espírito”.
Como disse o Mestre; “Coam um mosquito,mas engolem um camelo”.

Em Cristo,
Luciano Vieira

23 de agosto de 2010 10:43 comment-delete

Parte da Igreja no Brasil gosta das “novidades”. Lembro da famigerada corrida pelos dentes de ouro, ou mesmo, o “cair no Espírito”’ dos anos 90. Cada década aparece um grupo inventando ou reinventando tradições como forma de controle. Eles ressuscitam essas tradiçõs para disseminar o erro nos incautos.
Muita gente que não tem um relacionamento com Cristo entra nesse tipo de movimento.
Além disso, falta senso crítico na maioria que adere. Dificuldade para pensar com a mente de Cristo.
Por isso, sempre desconfiei dessas caravanas para Israel. Eles se assemelham aos mulçumanos que vão peregrinar em Meca, ou os católicos romanos indo para Roma.

Jesus deixou de ser o centro desses grupos. Eles vão construir o templo de Salomão, matar bicho em sacrifício, tudo em nome da suposta fé em Deus.
Mas, eu não tenho dúvidas que Deus esta cuidando da Igreja.
Em Cristo, e somente por Ele.
Gostei muito do texto.

23 de agosto de 2010 10:52 comment-delete

Daqui a pouco vão afirmar que Jesus de Nazaré não é Jesus filho de DEUS altissimo que veio para remir nossos pecados, o gente complicada esta raça humana, estão procurando chifre em cabeça de cavalo, tão simples é adorar ao SENHOR, puro e simples amor e gratidão, O SENHOR merece respeito.
Gilbert Raposo, um aprendiz em Cristo Jesus.

23 de agosto de 2010 11:00 comment-delete

BIZARRICE TOTAL!!!

Basta uma leitura da carta de Paulo aos Gálatas para perceber como voltar a estas práticas é negar a Obra Vicária de Cristo na cruz!!!!

Deus tenha misericórdia!

23 de agosto de 2010 11:58 comment-delete

Sandro,

A coisa tá muita feia. Os caras estão pregando a volta do Judaísmo. Para eles a reforma protestante não vale de absolutamente nada. As verdades pregadas pelos reformadores não servem de nada! O que eles querem é viver novamente debaixo dos costumes da Lei.

Abraços,

Renato Vargens

23 de agosto de 2010 12:12 comment-delete

Nossa, vocês não deveriam usar o Antigo testamento ... Se na minha Bíblia está escrito que a palavra de Deus se renova, não entendo porque o vocês ainda usam o Antigo testamento. OU SE TEM FÉ, OU NÃO TEM! Se você não acredita no antigo testamento, DESCARTE-O, mas PARA DE CRITICAR A FÉ ALHEIA! porque onde estiverem 2 ou mais reunidos em Nome de Jesus, ELE se fará presente, ou vocês querem LIMITAR JESUS EXCLUSIVAMENTE À VOCÊS?

Anônimo
23 de agosto de 2010 12:38 comment-delete

Prezado anônimo,

Por que vc se esconde no anonimato? não tem coragem de se revelar? Ou quem sabe não tenha conhecimento bíblico suficiente para refutar as heresias judaizantes?

Snceramente...

Pr. Renato Vargens

23 de agosto de 2010 12:42 comment-delete

O apóstolo não condenou nenhuma das partes. Disse: “O que come não despreze o que não come; e o que não come não julgue o que come; o que come, para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e o que não come para o Senhor não come e dá graças a Deus” (Rm 14.3-6).

23 de agosto de 2010 12:58 comment-delete

Paz prezado companheiro, Pr. Renato Vargens:

Extremamente pertinente sua abordagem. Uma coisa é relembrar os símbolos do Antigo Testamento como ilustrações eficazes no ensino bíblico direcionado à igreja. Outra coisa é resgatar objetos que apenas serviam como figuras para o cumprimento pleno de todas as coisas em Cristo, o que já aconteceu!

São modismos infundados, aliás, por falar em modismos infundandos, o apóstolo Paulo bem escreveu: "Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo". Mas gostaria mesmo de deixar um texto de Gálatas, conforme já reinvindicado pelo leitor Sandro Santos; "Mas agora, conhecendo a Deus, como tornais outra vez a esses rudimentos fracos e pobres, aos quais de novo quereis servir?" (Gálatas 4:9).

Com relação ao comentário acima, escrito por um anônimo, uma breve correção: em nenhum lugar da Bíblia está escrito que a Palavra de Deus se renova a cada dia. Embora o conceito seja correto do ponto de vista da inspiração, não existe esta afirmativa no livro sagrado. Isto é apenas um dito popular cristão, atribuído a um texto bíblico inexistente!

Já em relação ao comentário do prezado Alberes, um registro importante: Quando Paulo escreveu sobre não condenar quem come, estava tratando diretamente de problemas entre judeus e gentios. O que estava afirmando é que os gentios não precisam e sequer devem imitar preceitos judaicos e vice-versa. Tudo isto no contexto da igreja primitiva. Desta forma o texto dele apenas reforça a idéia de que gentios não devem adotar práticas judaicas.

Abraço fraterno.

No mais... Paz!

Pr. Jesiel Freitas

23 de agosto de 2010 13:41 comment-delete

Sinto muito ANÔNIMO,mas você está se comportando como uma pessoa que não acredita que Jesus veio e voltará para julgar,inclusive tu serás também julgado.E é o que eles estão fazendo,vivendo o antigo testamento como se as boas novas ainda não fossem reveladas pelo mestre Jesus.Essa coisa de dizer que devemos deixar a fé alheia pra lá aponta para um subterfúgio dá prática de erros que se alastram pelos continentes.Lamento,mas a sua fé é preocupante,até porque Deus sabe do seu coração.Sobre o texto muito legal.Está acontecendo cada coisa por aí.....

23 de agosto de 2010 19:23 comment-delete

Eu só digo isso galatas 5 : 1 . jalmir !!!!!

23 de agosto de 2010 23:17 comment-delete

Gálatas 5 : 4 Separados estais de Cristo, vós os que vos justificais pela lei; da graça tendes caído.

23 de agosto de 2010 23:23 comment-delete

Renato, gosto muito de suas postagens

Eu assisti ao vídeo. Não consegui assistir aos dois. Um misto de sensações me impediu.

Primeiro eu fiquei assustada, não acreditei no que estava vendo.

Depois fiquei com raiva por existir um líder que leva tantos liderados ao erro. Mais raiva: daqueles que se furtam de ler e interpretar a Bíblia e aceitam essa palhaçada.

Aí eu senti compaixão e orei para que Deus tire as vendas dos olhos dessas pessoas.

É muito triste ver o "oba, oba" que alguns fazem com o evangelho.

24 de agosto de 2010 14:40 comment-delete

O sábado (sétimo dia) foi instituído pelo próprio Deus na criação (Gn. 2:2 e 3), muitos anos antes de surgir o povo judeu.

Foi confirmado logo após o saída o povo de Israel do Egito, através dos 10 mandamentos que foram escritos pelo próprio dedo de Deus (Ex. 31:18).

O sábado é considerado um sinal entre Deus e seu povo (Ez. 20:20).

Jesus disse que Ele é Senhor do sábado e que foi estabelecido por causa do homem (Mc. 2:27 e 28).

Jesus guardava o sábado, pois era seu costume (Lc. 4:16).

O Apóstolo Paulo adorava o Senhor Jesus no dia de sábado, e se dirigia ao local de adoração para pregar sobre a salvação em Jesus, tanto para os judeus como para os gregos (At. 18:1-4).

O livro de Tiago diz que não adianta guardar só nove mandamentos, tem que guardar todos os 10, inclusive o sábado (Tg. 1:10), já que a Lei de Deus é eterna e não passará (Mt. 5:17-19).

Além do que uma das características do povo de Deus nos últimos dias deste mundo antes da volta de Jesus, seria a observância de todos os mandamentos, inclusive o sábado (Ap. 12:17 e 14:12).

Se você ama a Deus deve guardar todos os mandamentos (1 Jo. 2:4).

"Porque, em certo lugar, assim disse, no tocante ao sétimo dia: E descansou Deus, no sétimo dia, de todas as obras que fizera." Hb. 4:4

"Portanto, resta um repouso para o povo de Deus. Porque aquele que entrou no descanso de Deus, também ele mesmo descansou de suas obras, como Deus das suas. Esforcemo-nos, pois, por entrar naquele descanso, a fim de que ninguém caia, segundo o mesmo exemplo de desobediência." Hb. 4:9-11

24 de agosto de 2010 20:14 comment-delete

Prezado Pr. Renato Vargens.
A sua colocação veio num momento muito importante,pois querem introduzir a Igreja da Graça,aquilo que eram sombras,como cita o Apóstolo Paulo.Quero reinterar,que a Igreja da Graça vive e segue ao Cristo ressurreto,pois o Ap Paulo cita bem claro em 2 Co 5.16,que a partir do momento que confessamos Jesus,não devemos conhecer Cristo segundo a carne,pois a Igreja neotestamentária vive por fé,se eu não viver por fé,vou executar estas ordenanças que estão implantando na Igreja.Infelizmente,vemos líderes entrando por este caminho,que eram sombras daquilo que haveriam de vir.Que o Nosso Deus possa abrir os olhos dessas lideranças,que estão com os olhos vendados,digo eu,estão com um toldo,só o Nosso Deus pra retirar.Temos que graça e nosso conhecimento.José Luiz Tavares do Nascimento.

24 de agosto de 2010 22:31 comment-delete

Olá Renato!
Gostaria de deixar aqui uma contribuição que na verdade é um cala-boca
pra aqueles que gostam e curtem a tal arca.

Jeremias 3
15 E dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, os quais vos apascentarão com ciência e com inteligência.
16 E sucederá que, quando vos multiplicardes e frutificardes na terra, naqueles dias, diz o SENHOR, nunca mais se dirá: A arca da aliança do SENHOR, nem lhes virá ao coração; nem dela se lembrarão, nem a visitarão; nem se fará outra.

E ao anônimo vc precisa ler mais as Escrituras Sagradas, não seria:
"As misericórdias"

Lamentações 3

22 As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim;
23 Novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade.

Só fico triste pelas crianças que são praticamente induzidas para fazer tais coisas. E os adultos e líderes que praticam tal aberração deveriam voltar os olhos para Jesus que é o autor e consumador da vida.

Um abraço Rentato fique com Deus!

25 de agosto de 2010 06:28 comment-delete

BOA TARDE: ME IDENTIFIQUEI COM OS 'CORRETIVOS", OU SEJA SERVIU PRA MIM.
USO O SHOPHAR NA IGREJA, TANTO O HORN(CARNEIRO) COMO O YEMENITA, E GOSTO DOS DOIS, MAS NÃO TOCO SEGUNDO OS PRECEITOS DO JUDAÍSMO;NÃO USO OS SONS: TEKHIA, SHEVARIN,ETC; TOCO PELO ESPÍRITO PARA ACOMPANHAR O LOUVOR.
TAMBÉM (EM AUTO-DEFESA) NÃO MINSITRO A ADORAÇÃO EXTRAVAGANTE,MAS COSTUMO LOUVAR E ORAR EM LÍNGUAS, O QUE ACHO COMUM.
AGORA COM RELAÇÃO A PHANEROSE( OU CAIR NO "PODER") OU "DERRUBAR" SEMPRE OCORRE NAS IGREJAS QUE MINISTRO QUANDO ORO POR ALGUÉM, JÁ DIALOGUEI EM ORAÇÃO COM DEUS SOBRE TAL ASSUNTO,E ...PARA EVITAR CONTENDAS USO FAZER O SEGUINTE: SOMENTE TOCO COM O INDICADOR SUAVEMENTE NA TESTA DA PESSOA QUE ORO, PARA EVITAR COSNTRANSGIMENTOS E AS PESSOAS SÃO ARREBATADAS- AS VEZES AS DEZENAS, OUTRAS VEZES AS CENTENAS; FATO ESTE QUE REALMENTE PROVOCA UM "FRENESI", E É DEVERAS CONSTRANGEDOR.
OCORRE TAMBÉM DE ENCOSTAR A MÃO SOBRE A MÃO DA PESSOA, QAUL UM CUMPRIMENTO E A PESSOA SER ARREBATADA, FATO QUE É ESPONTÂNEO; PORÉM JA´OCORREU DE EU SABER QUE IRIA ACONTECER ANTES DE ORAR E EVITAR FAZÊ-LO PARA PRESERVAR-ME DE COMENTÁRIOS FALACIOSOS.
NAÕ SOU CONTRA O USO DO SHOPHAR, ALIÁS USO TOCAR UAM CONCHA DO MAR QUE O SOM É LINDO, QUE CONSIDERO UM PÍFARO( ESTÁ LISTADO NA BÍBLIA) MAS GOSTARIA MUITO DE VER UM CUÍCA, UM AGOGÔ, UM PAU-DE-CHUVA, JUNTO COM UM PIANO OU UM TROMPETE NO LOUVOR.
NAÕ USO QUIPÁ, NEM TALIT, POIS NÃO ME IDENTIFICO.
MAS AMIGOS SINCERAMENTE VEJO UM PROCEDER D IDOLATRIA COM RELAÇÃO AO SHOPHAR, POIS AS PESSOAS TENDEMA A CHAR QUE O ISNTRUEMNTO É "UNGIDO", FATO ESTE QUE TENHO DE EXPLICAR PARA QUEBRAR ESTE PARADIGMA.
UM ABRAÇO
PR CLAUDIO ACCONCI prclaudio-acconci@bol.com.br

25 de agosto de 2010 16:39 comment-delete

Marcelo

Na Bíblia desse povo não há o livro de Galatas.

27 de agosto de 2010 17:25 comment-delete

Pr Renato, gosto muito dos seus posts e comentários.
Concordo com senhor que nenhum objeto ou símbolo bíblico deve ser adorado.
Portanto quanto a frase "sair de roma e voltar a Jerusalem", acho muito pertinente, pois mesmo com a Reforma, os protestantes trouxeram muito do paganismo de Roma. O principal deles, é o anti semitismo e a aversão a Israel e ao povo Judeu. Creio que a igreja atual, nem entrar em detalhes, e sem contar os casos de excesso e até mesmo herético, estão mais próximos de Israel e do povo Judeu, que é o povo do nosso Senhor.
"Paulo não rejeitou a lei; pelo contrário, disse que a 'lei é santa e o mandamento, santo, justo e bom'(Romanos 7:12)" .

Romanos 7:7 "Que diremos pois ? É lei pecado ? De modo nenhum ! Mas não teria eu conhecido o pecado, senão pelo intermédio da lei; pois eu não teria conhecido a cobiça, se a lei não dissera: Não cobiçaras!"
Judeu, deve viver como judeu mesmo seguindo a Cristo

Romanos 7:12 "Por conseguinte, a lei é santa; e o mandamento, santo, e justo, e bom."

Quanto ao livro de Gálatas: Paulo exorta, aos judaizantes que queriam obrigar aos novos crentes a circuncisão e as leis mosaicas.

Gentio deve viver como getio, após a conversão, observando aquilo que foi definido no concílio de Jerusalém.

Porém o judeu, esse é judeu. Aceitou a Cristo ? Ok, é justificado pela fé em Jesus, porém deve continuar com sua cultura e Fé que é bíblica e não paga e contrária a Deus.

Atos 15:29 "que vos abstenhais das coisas sacrificadas a ídolos, bem como de sangue, de carne de animais sufocados e das relações sexuais ilícitas; destas coisas fareis bem se vos guardardes."

Bom, isso é o que deve fazer o crente gentio! O Judeu, continua com suas práticas. Até porque naquele momento não existia Novo Testamento.

Bom, irmãos! Isso é no que acredito, e creio que não está fora da base bíblica.

Acredito também, que a igreja, é completa onde gentios e judeus adoram ao mesmo Deus juntos, sem preconceito e discriminação. Mas ainda está longe de acontecer, e não acontecia no início da igreja, pois se acontecesse não existiriam os livros de Gálatas e o concílio de Jerusalém.

No primeiro momento, o preconceito vinha dos Judeus, que não queriam gentios no seu meio.

Hoje acontece entre os cristãos (na maioria), que acreditam que o judeu pra se converter deve deixar sua práticas bíblicas, culto no sábado e festas, que são práticas instituídas pelo próprio Deus.

Fiquem na Paz !

Renato Morais
renatomorais@hotmail.com

22 de setembro de 2010 13:15 comment-delete

Pastor Renato a oração no Muro das Lamentações não seria uma volta ao Judaísmo,portanto sem propósito para nós Cristãos.

Pr. Carlos Henrique

13 de agosto de 2013 13:22 comment-delete

Orar no Muro das lamentações é um retorno ao judaísmo?

13 de agosto de 2013 13:25 comment-delete

Sim. Com certeza sim

Abraços,

Pr. Renato Vargens

13 de agosto de 2013 13:32 comment-delete

JR. 3:14 LEIA COM MUITA ATENÇÃO,E VEJA O QUE DISSE O SENHOR, MUITOS SÓ ACUSAM MAIS SÓ DEUS VAI SEPARAR O JOIO DO TRIGO.

1 de outubro de 2013 23:46 comment-delete

JR. 3:14 LEIA COM MUITA ATENÇÃO,E VEJA O QUE DISSE O SENHOR, MUITOS SÓ ACUSAM MAIS SÓ DEUS VAI SEPARAR O JOIO DO TRIGO.

1 de outubro de 2013 23:46 comment-delete

Caros irmãos,
Vejo a confusão que há no meio cristão em relação as leis, doutrinas etc...
O que não vejo é uma preocupação na mesma proporção , com o viver diário como cristão. Satanás esta dando ao "mundo " o que o mundo quer e nós , IGREJA DE CRISTO estamos deixando de viver a verdadeira essência da vida cristã. O amor a Deus e ao próximo. O verdadeiro Evangelho é aquele que impacta o mundo pelos atos . O mundo só conhece o verdadeiro Deus , através da Igreja Viva. Vós sois carta ..............
Deixem que nos leiam e tirem suas conclusões. Que o nosso Deus possa Ser reconhecido em nossos atos.
Paz,
ass. Um filho, tentando agradar o Pai.

16 de outubro de 2013 15:35 comment-delete

Temos que analisar no contexto original as escrituras.Os seguidores do Messias eram conhecidos como os do caminho ou nazarenos,e todos que entravam para o corpo seguiam as instruções destes ,que eram judeus e praticantes como foi o Senhor Jesus.A palavra do Senhor esta viva,nenhum homem pode mudar nem mesmo o Apostolo Paulo.Shalom

7 de setembro de 2015 22:50 comment-delete

Pr. Concordo contigo sobre o resgate de símbolos mas não concordo que o sábado foi abolido por Cristo. O sabado está nos 10 mandamentos, Deus da a seu povo um mandamento eterno, quem mudou o dia da adoração foi Constantino. Cristo nunca negou o Pai, é sim maior que o sábado, mas a adoração descrita na Bíblia e que o próprio Jesus seguia era feita no sabado. As festas são mandamento eterno "para judeus de sangue", não para nós os gentios. O evangélico de hoje é totalmente romano. Precisamos entender as raizes de Jesus ou acha que foi casual seu nascimento lá ? Porque também temos que estar de olho em Israel como sinal do final dos tempos?

6 de janeiro de 2016 09:09 comment-delete

Renato Vargens. A Igreja de Corinto festejava a Pessach, os ázimos ... e o Ap. Paulo não a censurou por isso, pelo contrário, endossou...

Porque vc censura os costumes judaicos de forma tão veemente?

11 de janeiro de 2016 02:55 comment-delete

É. Fora os talit que estão chegando por aí. Comentem...

12 de novembro de 2016 23:55 comment-delete

Parabéns ao Pastor Renato Vargens por tão brilhante exposição, pois é muito triste em ver alguns "líderes" judaizado a igreja de Jesus Cristo, e são poucos os Apologista que se posicionam a combater Taís heresias implantadas no meio do cristianismo.
Vejo mediante Taís coisas a falta de uma verdadeira orientação Bíblica e teológica, a falta de compromisso com a palavra de Deus, pessoas que não gostam de escola Bíblica dominical e dos cultos de doutrinas que nada mais é do que estudo detalhado dá palavra de Deus se deixando levar por Taís heresias e seus instrutores.
Vale a orientação de Paulo em Gálatas 1 vc. 8 e 9, hoje os tais apóstolos os tais bispos e etc... Vem envenenando a Igreja de nosso Senhor Jesus Cristo mais graças a Deus que ainda tem homens que não se encontrem é que tem a coragem e ousadia de expor a mentira e mostra a verdade a luz dá palavra de Deus.
Mais uma vez parabéns ao Processo. Renato Vargens pela brilhante exposição.
Davi Elias Domingos
Pastor, Teólogo e Apologista

27 de março de 2017 08:30 comment-delete